Vargem Grande Paulista

SP retira obrigatoriedade do uso de máscara em locais fechados

O uso do item de proteção seguirá obrigatório no transporte público e em locais destinados à prestação de serviços de saúde como hospitais e consultórios. Na capital paulista, uso também segue obrigatório em carros de aplicativo e táxis

O governador de São Paulo João Doria (PSDB) assinou o decreto que encerra a obrigatoriedade do uso de máscara em locais fechados, após 679 dias desde o início da medida. A regra passa a valer a partir desta quinta-feira (17).
O uso de máscaras seguirá obrigatório apenas em locais destinados à prestação de serviços de saúde e no transporte público. A máscara torna-se opcional para os outros ambientes como escolas e comércio.
Onde a máscara segue obrigatória?
Uso obrigatório: ônibus, metrô, trens e respectivos locais de acesso (embarque e desembarque); hospitais, consultórios, unidades de saúde.
Uso optativo: escolas, escritórios, academias, shoppings, lojas.
Na capital paulista: táxis, carros de aplicativo e ônibus rodoviário
“Finalmente sem máscaras! Acabo de assinar decreto que libera imediatamente o uso de máscaras em locais fechados em SP. O avanço da vacinação e a queda nas internações e óbitos permitem esta medida. Momento tão esperado depois de dois anos desafiadores. Estou muito feliz!”, disse Doria no Twitter.
Em nota divulgada à imprensa, o governador afirmou que tomou a decisão após orientação do comitê científico.
“Recebi hoje à tarde uma nota técnica do Comitê Científico que demonstra uma melhora consistente na situação epidemiológica no Estado. Por isso decidi, com respaldo desses cientistas e médicos, abolir imediatamente a obrigatoriedade do uso de máscara em todos os ambientes, com exceção de unidades de saúde, hospitais e transporte público”, disse Doria.

A nota técnica do comitê afirma que, 14 dias após o carnaval, “constatou-se manutenção do padrão de melhora progressiva dos indicadores epidemiológicos, conforme observado durante as semanas que antecederam aludido feriado, indicando que a transmissão do Sars-Cov-2 no Estado de São Paulo segue em redução progressiva.” Leia mais abaixo detalhes sobre dados da Covid no estado.

A obrigatoriedade do uso do item de proteção em locais abertos já havia sido extinta no dia 9 de março no estado.

Outros estados
Pelo menos 16 capitais brasileiras já deixaram de exigir (ou marcaram uma data para abandonar a exigência) o uso de máscaras em espaços abertos, segundo dados reunidos pelo g1 até a noite desta quarta-feira (16).

Dessas, seis também decidiram abolir a obrigatoriedade em ambientes fechados: São Paulo, Maceió, Florianópolis, Natal, Rio de Janeiro e Brasília. A primeira foi o Rio de Janeiro, em 7 de março.

Liberação
Na semana passada, a gestão estadual havia afirmado que o uso da máscara ainda seria obrigatório nas escolas, mas que poderia retirar totalmente a obrigatoriedade nas próximas semanas, caso os indicadores da pandemia permanecessem em queda.
“Com o crescimento da vacinação de crianças de 5 a 11 anos, possivelmente em duas semanas o governo pode avaliar a liberação do uso completo de máscaras. Mas isso vai depender da consciência de cada pessoa. Se tudo continuar correndo bem, até o dia 23 de março, São Paulo pode anunciar a liberação completa do uso de máscaras em todos ambientes e em todas as circunstâncias”, disse.

A liberação das máscaras era estudada desde o final do ano passado pelo Comitê Científico que orienta a gestão de João Doria (PSDB).

Com a chegada e o avanço da variante ômicron, porém, o governo decidiu manter a regra, inicialmente prevista até o final de março. Desde a semana passada, porém, Doria já sinalizava com otimismo mudança na regra.

Queda nas novas internações
Como mostrou o g1, a região metropolitana de São Paulo registrou no começo deste mês a menor média móvel de novas internações por Covid-19 desde o início da pandemia.

Foram, em média, 145,8 hospitalizações provocadas pela doença no dia 6 de março. O melhor índice anteriormente era de 146,28 no dia 5 de dezembro de 2021.

No pior momento da pandemia, em março de 2021, o índice chegou a ser de 1.819 novas internações diárias na Grande SP.

Na época, o estado enfrentou esgotamento de leitos e ao menos 230 pessoas com Covid-19 ou suspeita morreram na fila por um leito de UTI na região metropolitana.

Uso da máscara em SP
O uso obrigatório de máscara de proteção contra o coronavírus começou no transporte público na Grande São Paulo, no dia 4 de maio de 2020.

Três dias depois, no dia 7 de maio, passou a ser obrigatório em todo o estado nas ruas, locais públicos, estabelecimentos, repartições públicas estaduais e no transporte por aplicativo.

Fonte: G1

Professor da rede estadual de SP terá até 73% de aumento e salário inicial de R$ 5 mil

Governador João Doria vai enviar texto à Assembleia Legislativa propondo reajuste para profissionais em jornada de 40 horas semanais 

O Governador João Doria anunciou nesta terça-feira (14), no Palácio dos Bandeirantes, aumento de até 73% para os professores da rede estadual de ensino. A proposta que será enviada à Assembleia Legislativa define o salário inicial da categoria em R$ 5 mil para professores em jornada de 40 horas semanais. 

“Os professores do Estado terão até 73% de aumento no salário inicial, isto é um fato histórico e inédito”, afirmou Doria. “Os que estão no topo da carreira também serão valorizados com aumento salarial e promoção por mérito. A valorização vai tornar a profissão mais atraente, melhorando o desempenho do quadro docente e a qualidade do ensino, em benefício de todos os alunos da rede pública”, reforçou. 

A expectativa é que a proposta seja aprovada pelos Deputados Estaduais e entre em vigor em janeiro de 2022. O plano de modernização de carreira dos professores estaduais receberá investimentos de R$ 3,7 bilhões, segundo estimativa da Secretaria da Educação do Estado. 

O Governo de São Paulo propõe que o desempenho e o desenvolvimento de competências serão combinados para definir aumentos salariais e avanços na carreira de cada professor. A adesão dos atuais quadros docentes ao novo plano de carreira será opcional. 

“A melhoria da educação envolve cada vez mais atrair novos talentos e valorizar os nossos profissionais, isto é fundamental. A melhoria na aprendizagem tem que ter a valorização do professor”, declarou o Secretário da Educação Rossieli Soares 

Para tornar a carreira mais atraente e atrair profissionais mais jovens, a Secretaria da Educação decidiu reformular os critérios de reajuste salarial e de desenvolvimento profissional após uma pesquisa com os próprios professores. 

Atualmente, o piso da categoria equivale ao salário de professor com jornada semanal de 40 horas com vencimentos de R$ 2.886,24. Pela nova proposta, um profissional com a mesma jornada passa a ganhar R$ 5 mil. Se o texto for aprovado pela Alesp, 89% dos docentes terão aumento salarial imediato caso escolham aderir à nova carreira. 

Profissionais em topo da carreira também serão valorizados pelo Estado. Com as promoções por desenvolvimento e desempenho da nova proposta, o salário de um professor na referência L15, a mais alta da carreira, poderá chegar a R$ 13 mil. 

A adesão à nova carreira será voluntária para professores que já integram a rede pública estadual. Para facilitar a decisão de cada profissional, a Secretaria da Educação prepara um simulador online para comparação de salários na antiga e na nova modalidade de remuneração. 

Profissionais com mestrado e doutorado terão acréscimo de 3% a 5% sobre aqueles que têm apenas a licenciatura. A avaliação de mérito também prevê um sistema de pontuação por desempenho em sala de aula. O detalhamento dos critérios de avaliação ainda será elaborado com a participação da categoria. 

Lista final de selecionados para o Guia de Recursos Educacionais Digitais do Estado de São Paulo é divulgada hoje

Primeira versão do catálogo digital contará com 34 empresas 

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) divulgou hoje (09) a lista final de empresas selecionadas para compor o Guia de Recursos Educacionais Digitais do Estado, um catálogo digital composto por conteúdos, ferramentas e plataformas, em formato digital que facilitam, potencializam e apoiam as atividades de docentes, estudantes e gestores para fins pedagógicos e/ou administrativos. 

De acordo com a Secretária Executiva, Renilda Peres “O Guia é um grande avanço no uso de tecnologias no estado de São Paulo e pode ser acessado não apenas por escolas da rede pública estadual, mas também por redes municipais e particulares. É também um balizador importante para aprimorar o processo de ensino e aprendizagem escolas estaduais aqui de São Paulo” 

Trinta e quatro empresas tiveram suas propostas aprovadas nesta versão final do primeiro ciclo de avaliações.  

Veja abaixo as empresas selecionadas, em ordem alfabética: 

TECNOLOGIA SUBMETIDA 

CATEGORIA 

APRIMORA 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

ÁRVORE LIVROS 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS 

BIBLA_BIBLIOTECA ONLINE 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS 

BIBLIOTECA DE LIVROS DIGITAIS (BLD) 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS 

BIBOT – BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS INTERATIVA 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS 

BLACBOARD – Apoio a Gestão Pedagógica 

FERRAMENTA DE APOIO À GESTÃO PEDAGÓGICA 

BUSINESS ANALYTICS PARA EDUCAÇÃO (BA2EDU) 

FERRAMENTA DE APOIO À GESTÃO PEDAGÓGICA 

DOODLE MATHS 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

EDUCACROSS – Plataforma de Avaliação e Aprendizagem baseada em Games para Matemática e Alfabetização 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

ESPERA CRIATIVA 

FERRAMENTA DE APOIO À GESTÃO PEDAGÓGICA 

ESTUDANTE.TECH 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

EUREKA DIGITAL 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE ITENS 

EXP FOR SCHOOL 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

IDEM – ITINEÁRIOS DO ENSINO MÉDIO 

FERRAMENTA DE APOIO À GESTÃO PEDAGÓGICA 

JOVENS GÊNIOS 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

LEITURA.TECH 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS 

LEKTO 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

MANGAHIGH.COM 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

MICROKIDS ETC – ADAPTATIVA 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

MICROKIDS ETC – BIBLIOTECA 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS 

NEDU ANALYTICS 

FERRAMENTA DE APOIO À GESTÃO PEDAGÓGICA 

PLATAFORMA AVALIATIVA BANCO DE QUESTÕES LAPLACE 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE ITENS 

PLATAFORMA DE AVALIAÇÕES EDUCACIONAIS – PAE 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE ITENS 

PLATAFORMA DE LEITURA ELEFANTE LETRADO 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS 

PLATAFORMA EDUCAR 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

PLATAFORMA EDUCAR – ENEM BRASIL 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

PLATAFORMA EDUCAR – SAEB BRASIL 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

PLATAFORMA EDUCAR- CULTURA DIGITAL E PROGRAMAÇÃO 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

PLATAFORMA INTELIGENTE DE ENSINO DE ESCRITA 

PLATAFORMA DE APRENDIZAGEM ADAPTATIVA 

SÁBIOS EDUCA 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE ITENS 

SCHOOLASTIC 

FERRAMENTA DE APOIO À GESTÃO PEDAGÓGICA 

SPECK MOODLE 

FERRAMENTA DE APOIO À GESTÃO PEDAGÓGICA 

TASKIE DIGITAL CLASSROOM 

BIBLIOTECA VIRTUAL DE LIVROS 

VIRTUAL VISION (LEITOR DE TELAS) 

FERRAMENTA DE APOIO À INCLUSÃO DE ESTUDANTES COM DEFICIÊNCIA 

 

A chamada para participação no Guia de Recursos Educacionais Digitais do Estado de São Paulo continua aberta até julho de 2022, para as empresas de tecnologia digital que desejem apresentar suas propostas. 

As inscrições devem ser feitas somente pela plataforma Avaliatec (http://www.guiadetecnologia.educacao.sp.gov.br/), onde os usuários podem encontrar edital do programa (05/2021), com mais informações sobre requisitos de participação, critérios de avaliação e cronograma. 

 

As empresas interessadas em submeter suas tecnologias ao processo de avaliação pela SEDUC-SP devem atender aos requisitos de participação descritos no edital e apresentar suas propostas em quatro linhas: 

– Ferramenta de apoio à gestão pedagógica. 

– Plataforma de aprendizagem adaptativa. 

– Biblioteca virtual de livros. 

– Biblioteca virtual de questões. 

– Ferramenta de apoio à inclusão de estudantes com deficiência. 

            

Para a aquisição dos recursos educacionais digitais as escolas poderão usar a verba do PDDE-SP, observando as orientações da SEDUC-SP. 

Doria pede novo parecer do Comitê Científico sobre uso de máscaras, após confirmação da Ômicron em SP

Parecer da equipe deve ficar pronto na próxima semana, após reunião do grupo formado por médicos

O Governador de São Paulo, João Doria, solicitou ao Comitê Científico do Governo do Estado uma nova avaliação sobre a necessidade do uso de máscaras em ambientes abertos, após a confirmação de dois casos em São Paulo (um casal vindo da África) com a variante Ômicron do coronavírus. O parecer deve ficar pronto na próxima semana, após reunião do grupo formado por médicos. No último dia 24, o Governo de São Paulo anunciou a flexibilização do uso de máscaras em áreas abertas, a partir de 11 de dezembro.

“O nosso parâmetro sempre foi o cenário epidemiológico em São Paulo. E, por isso, precisamos saber o impacto da nova variante com a flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos. É necessário ter cautela e avaliar esse novo elemento. O nosso compromisso é com a saúde da população”, disse Doria.

A flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos foi anunciada após orientação do Comitê Científico do Estado e em dados positivos de avanço da vacinação e do cenário epidemiológico. O uso das máscaras continuará obrigatório em ambientes fechados e no transporte público.

O Estado de São Paulo tem hoje 75,8% da população com esquema vacinal completo, ou seja, com duas doses do imunizante do Butantan/Coronavac, da Fiocruz/Astrazeneca/Oxford e Pfizer/BioNTech, além da dose única da Janssen. Se considerada apenas a população adulta, SP tem hoje cerca de 93,7% das pessoas vacinadas.

Secretaria da Educação abre inscrição para o Curso Inova Educação – Anos Iniciais

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) abriu neste mês as inscrições para o curso Inova Educação – Anos Iniciais. Esta é a primeira edição voltada a esta etapa do ensino fundamental. O objetivo é preparar os professores para conduzir as aulas dos novos componentes curriculares para os anos iniciais: Tecnologia e Inovação, Língua Inglesa e Projeto de Convivência.

A formação será realizada por meio de ações formativas e atividades remotas pelo Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da Escola de Formação dos Profissionais da Educação (EFAPE) Seduc e Municípios. O público-alvo são os servidores do Quadro do Magistério (QM), preferencialmente que atuem em escolas que contem com os anos iniciais do ensino fundamental.

Aprovação 

Todos os cursistas, sejam servidores estaduais ou municipais, deverão estar obrigatoriamente com o cadastro ativo na base da Secretaria Escolar Digital (SED). Os interessados têm até o dia 26/11 para se inscrever na primeira edição. O acesso às atividades no AVA-EFAPE será liberado de acordo com a data de inscrição. Lembrando que para ser aprovado, o cursista deverá ter a frequência mínima de 75% e aproveitamento “Satisfatório” de 51%. Para receber o certificado, será necessário realizar 30 horas de carga horária total. Elas estão divididas entre os três componentes curriculares do Programa Inova Educação: Tecnologia e Inovação (10 horas), Língua Inglesa (10 horas) e Projeto de Convivência (10 horas).

Cronograma do Curso

Inscrições – 16 a 22/11 – Início do curso no AVA-EFAPE – 26/11

Inscrições – 23 a 26/11 – Início do curso no AVA-EFAPE – 01/12

Término do curso no AVA-EFAPE – 30/12

Link para mais informações: https://efape.educacao.sp.gov.br/acao-formacao/inova-educacao-anos-iniciais-1a-edicao-2021/

WhatsApp, Facebook e Instagram ficam fora do ar nesta segunda (4)

Usuários começaram a reclamar no início da tarde desta segunda-feira (4) que o WhatsApp, Instagram e Facebook estavam fora do ar. Enquanto as redes sociais não estavam atualizando o feed, o mensageiro não estava recebendo e enviando nenhuma mensagem.

A queda foi monitorada pelo Downdetector, que começou a notificar um aumento significativo de reclamações por volta das 12h30 (horário de Brasília). O mapa de falhas do site aponta, inclusive, que os problemas foram notificados em várias capitais do país, como São Paulo, Recife, Salvador e Curitiba.

Com as três plataformas de Mark Zuckerberg fora do ar, as pessoas aproveitaram para reclamar da situação no Twitter. De maneira bem-humorada, os usuários pediram para que as redes voltem a funcionar o mais rápido possível.

O que causou a instabilidade?

A queda das duas principais redes sociais e do principal aplicativo de mensagem do mundo não aconteceu somente no Brasil. No Twitter, foi possível encontrar publicações em inglês e espanhol, por exemplo, de pessoas falando que os serviços não estavam funcionando. O assunto, inclusive, virou notícia no mundo todo.

Nos Estados Unidos, por exemplo, as hashtags #instagramdown e #facebookdown ficaram nas primeiras colocações nos Trendings Topics por volta das 13h (horário de Brasília). O mesmo aconteceu em países como Espanha, Alemanha e Reino Unido.

Fonte: tecmundo

Doria visita obras do Hospital Regional e libera R$ 13 milhões para escolas estaduais na região de Barueri

O Governador João Doria visitou, nesta terça-feira (28), as obras do futuro Hospital Regional da Rota dos Bandeirantes, na cidade de Barueri. A unidade será referência para a população da região e atenderá também os pacientes dos municípios de Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba. Doria ainda liberou mais de R$ 13 milhões para as 59 escolas estaduais da Diretoria Regional de Ensino, por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE).

“Este hospital é um orgulho não só para o povo de Barueri, é um orgulho para todos. São 400 leitos. E a quem vai servir esse hospital? À população, principalmente a mais sofrida e mais vulnerável de toda a região”, destacou Doria. “Aqui está sendo erguida uma obra para salvar vidas”, completou o Governador.

O investimento do Governo de SP no Hospital Regional é de R$ 125 milhões, de um total de R$ 229,1 milhões investidos para a unidade, que conta também com recursos do município. A construção está em andamento, sob responsabilidade do município, e o status de execução dos serviços está em 33%.

A conclusão da obra está prevista para o segundo semestre de 2022. O hospital oferecerá atendimentos em diversas especialidades, com foco em cardiologia e oncologia, e irá atuar como referência regional na assistência de média e alta complexidade, atendendo casos de urgência e emergência, internações e cirurgias.

O serviço terá 310 leitos, centro cirúrgico com oito salas de grande porte e 20 leitos de RPA (Recuperação Pós-Anestésica), pronto atendimento com observação com 30 leitos, hospital-dia com 20 leitos, setor de radioterapia e quimioterapia com 20 poltronas, e atuará à disposição da Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde (Cross) para absorver casos encaminhados pela rede.

Educação

O Governador João Doria entregou voucher de R$ 13,31 milhões do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) para a Diretoria de Ensino de Itapevi, que abrange as cidades de Barueri, Itapevi Jandira, Pirapora do Bom Jesus e Santana do Parnaíba. Ao todo, 59 escolas estaduais receberão os recursos, beneficiando 44,9 mil alunos. Apenas para Barueri serão destinados R$ 3,3 milhões.

Os recursos serão utilizados em serviços de manutenção nas escolas, climatização de salas de aula e ações pedagógicas nas áreas de Ciências e Robótica. Além disso, parte do dinheiro será aplicado no programa Novo Ensino Médio e na implantação de polo do Centro de Mídias SP.

Segurança Alimentar

Junto com a Secretária de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, Doria também fez a entrega de vouchers dos programas Vale Gás e Alimento Solidário, em Barueri. Ao todo, 2,1 mil famílias em situação de vulnerabilidade social devem ser beneficiadas pelo Vale Gás. Também foram entregues 1,4 mil cestas básicas do programa Alimento Solidário à pessoas em extrema pobreza do município.

Receba no seu WhatsApp gratuitamente!