Editorial: TV

Crise política e a atuação do Judiciário são discutidas em Roda Viva temático

Questões ligadas ao Ministério Público, STF e Operação Lava Jato são debatidas no programa que vai ao ar ao vivo nesta segunda-feira (11/9), às 22h15, na TV Cultura

Roda Viva desta segunda-feira (11/9) propõe um debate para discutir a crise política e a atuação do Poder Judiciário. Com apresentação de Augusto Nunes, o programa vai ao ar ao vivo, às 22h15, na TV Cultura, na página oficial da atração no Facebook e no canal do YouTube.

O vazamento de áudios, as delações premiadas, a utilização ou não de provas ilícitas e até mesmo a exposição midiática de profissionais do Judiciário vêm levantando questionamentos sobre a atuação desse Poder no cenário político. Ao mesmo tempo, o governo federal enfrenta intensa crise, com as frequentes vinculações de aliados do Planalto a escândalos de corrupção.

Para falar desses assuntos, participam da bancada cientistas políticos e juristas. O programa também conta com a participação fixa do cartunista Paulo Caruso.

Clássicos exibe concerto da Orquestra Sinfônica Estatal de Istambul

Pela primeira vez no Brasil, grupo apresentou espetáculos na Sala São Paulo como parte da série do Mozarteum Brasileiro. Com peças de Nivit Kodalli, Max Bruch e Antonín Dvořák, um dos concertos vai ao ar neste sábado (9/9), às 21h35, na TV Cultura

 

Com uma rica e longa história, que remonta ao início do século XIX, a Orquestra Sinfônica Estatal de Istambul, chegou ao Brasil pela primeira vez em 2017, exatamente um século após sua primeira turnê mundial. A orquestra apresentou dois concertos na Sala São Paulo, nos dias 20 e 21 de junho, como parte da série do Mozarteum Brasileiro. O último desses espetáculos é exibido neste sábado (9/9), às 21h35, na faixa Clássicos, da TV Cultura.

 

Sob a regência do austríaco Milan Turkovic, com o solo do russo Vadim Repin no violino, a orquestra interpretou a peça Telli Turna Suite, de Nivit Kodalli, o Concerto para Violino e Orquestra nº 1 em Sol Menor, Op. 26, de Max Bruch, e a Sinfonia nº 8 em Sol Maior, Op. 88, de Antonín Dvořák.

 

Internacionalmente conhecido por ser um dos poucos solistas de fagote, o regente Milan Turkovic esteve à frente de orquestras em diversos países do mundo nos últimos 20 anos. São os casos das orquestras de Viena, Salzburg, Graz, Milão, Veneza, Florença, Roma, Londres, Berlim, Dresden, Munique, Praga, Cracóvia, Bratislava, Nova York, Tóquio, Nagoya, Osaka e Brisbane.

 

Prodigioso, o solista russo Vadim Repin, nascido na Sibéria, recebeu aos 11 anos a medalha de ouro no Concurso Wienawski em todas as categorias. Com a mesma idade, também apresentou seus primeiros recitais, em Moscou e São Petersburgo. Desde então, teve uma carreira progressiva, tocando nas maiores orquestras ao lado dos mais renomados regentes.

 

Clássicos traz semanalmente concertos de grandes orquestras, óperas e espetáculos de ballet apresentados por consagrados grupos de dança. A atração ainda exibe produções documentais da TV Cultura sobre algum aspecto da música erudita.

TV Cultura estreia o game show Tá Certo?

Foto: Nadja Kouch

A competição bem-humorada traz respostas para dúvidas curiosas, em um programa com bonecos voltado para toda a família. A atração chega à emissora nesta segunda-feira (11/9) e vai ao ar de segunda a sexta, às 20h30

Bonecos com diferentes personalidades disputando um game show movido a perguntas curiosas: assim é o Tá Certo?, programa que a TV Cultura estreia na segunda-feira (11/9), às 20h30, com apresentação do humorista Warley Santana. A novidade vai ao ar de segunda a sexta-feira, com transmissão simultânea no YouTube.

Clique aqui para baixar fotos em alta resolução e a vinheta de abertura do programa.

A cada episódio, Tá Certo? reúne três competidores que disputam um prêmio intrigante e, às vezes, não muito convencional. Eles são desafiados a responder questões que variam entre temas de Tecnologia, Futuro, Gente e Natureza. Instigantes, as perguntas são feitas sempre por figuras conhecidas do cenário artístico, esportivo e intelectual, como Sérgio Mamberti, Raí, Daniel, Nasi, Fábio Porchat, Fafá de Belém, Maria Fernanda Cândido, Renato Teixeira, Rivellino e Zélia Duncan.

Por que a gente treme quando está com frio? O que acontece com o nosso corpo no horário de verão? Nossos gestos podem revelar o que estamos pensando? Por que nosso cérebro reage à TV como se fosse realidade? O papel pode ser tão duro como o aço? Perguntas como essas são lançadas aos participantes, que, à sua maneira, tentam acertar as respostas e vencer a competição do episódio. Nos vídeos que apontam se o boneco está certo ou não, o público se diverte e fica a par das respostas.

 

O programa reúne bonecos participantes de diferentes regiões, idades, profissões e níveis de escolaridade, como Dudu, Edmilson Som, Geisinha, Valtinho, Edwirges, Fafá, Bob e Dona Zilda. Quem também está sempre presente em cena é Tosco, um ET que veio do Mundo dos Monstros fazer um intercâmbio na Terra. No Tá Certo?, ele assume a função de diretor, contrarregra, cinegrafista… Um verdadeiro “faz tudo”! Os bonecos são manipulados e interpretados por nomes de referência, como André Milano (Sésamo e Cocoricó), Kelly Guidotti (Cocoricó e Sésamo) e Paulo Henrique (Que Monstro Te Mordeu? Sésamo).

Com trinta minutos de exibição, os episódios são apresentados por Warley Santana, ator, humorista, tradutor, intérprete e ventríloquo. Ele se tornou nacionalmente conhecido durante sua participação no programa CQC, além de atuações em diversas produções, como publicidade, séries, curtas e longas-metragens. “O objetivo principal do programa é incentivar jovens e adultos a desenvolverem raciocínio e criatividade, além de despertar a curiosidade para temas do cotidiano”, explica ele.

Para o presidente da TV Cultura, Marcos Mendonça, a estreia da atração dá continuidade à tradição da emissora de levar ao ar programas que estimulem a curiosidade e o interesse por novos conhecimentos: “a televisão brasileira carece hoje de um programa familiar, capaz de informar, divertir e educar várias gerações. Vimos esse potencial noTá Certo?. O uso de bonecos no formato de game show permite que perguntas cheguem até as pessoas de forma leve, incentivando-as a aprender mais sobre diferentes temas”.

Segundo Marcos Amazonas, idealizador do projeto, “as perguntas que movem o programa são surpreendentes e inusitadas para aguçar a curiosidade do público. E a liberdade que os bonecos possuem ao respondê-las proporciona um resultado que os torna um pouco transgressores, por meio de um humor leve, divertido, ideal para toda a família”.

Tá Certo? é um programa da Libertà e tem direção assinada por Léo Liberti. O presidente Marcos Mendonça também reforça a importância de fomentar a produção independente: “abrigar em nossa grade atrações nacionais de qualidade, selecionadas de maneira plural e democrática, é uma das missões da TV Cultura”.

Saiba mais sobre o apresentador e cada um dos personagens:

  WARLEY SANTANA – APRESENTADOR 

Simpático  e divertido, é ele quem comanda o programa. Apesar de fazer brincadeiras e ser engraçado, é um contraponto à maluquice dos bonecos.

  DANTE E STELLA – URSIVERSITÁRIOS

Um recurso para os participantes quando eles não sabem a resposta. Esses dois ursinhos de pelúcia são irmãos, mas têm personalidades completamente distintas. Eles nunca estão de acordo: enquanto um fala uma resposta quase certa, o outro dá uma completamente errada.

  TOSCO – CONTRARREGRA, DIRETOR, ASSISTENTE… 

Este ET em intercâmbio na Terra é o responsável por ‘anarquizar’ o cenário. Fala um pouco de português, come tudo o que vê pela frente e vive aprontando com todos.

  BOB – PARTICIPANTE 

Personal trainer, Bob tem 25 anos. Malhado, bonitão, simpático, doce, amável, amigo das plantinhas e animais. Preocupado com os outros competidores, é querido por todos.

  GEISINHA – PARTICIPANTE 

É uma típica patricinha consumista, viciada em compras e academia. Mimada e enjoada, tem ataques sempre que uma pergunta nojenta é feita a ela. Adora ir a Miami e costuma usar palavras em inglês. Tem uma queda por Tosco, mas não admite isso a ninguém.

  DUDU – PARTICIPANTE 

É o mais palhaço de todos e acerta apenas sem querer. É fofo, sincero e gente boa, além de apaixonado por Edwirges.

  EDWIRGES – PARTICIPANTE

Dramática, fatalista, exagerada e neurótica. Tem síndrome do pânico e transforma qualquer questão em uma catástrofe. É um pouco hipocondríaca e pode ter asma emocional. Dudu é apaixonado por ela, mas Edwirges gosta mesmo é de Bob.

  EUGÊNIO – PARTICIPANTE 

Eugênio é certinho, CDF e quase sempre acerta. Inteligente, tem uma personalidade descolada que se aproxima mais do estilo geek do que do estereótipo nerd. E ele sabe que é bom. Costuma dizer que está certo em 98% das vezes.

  FAFÁ – PARTICIPANTE

Aos 35 anos, Fafá vende de tudo: perfume, potes, doces… Ela tem faro para negócios e é inventiva e comunicativa. Sempre que pode, leva um produto e tenta vender a algum concorrente.

  HETERÔNIMA – PARTICIPANTE

Heterônima tem múltipla personalidade e, a cada programa, pensa ser uma pessoa famosa da história: Cleópatra, Einstein, Fernando Pessoa, Ella Fitzgerald…

  VALTINHO – PARTICIPANTE 

Acelerado, agitado e com raciocínio rápido. Assim é Valtinho, motoboy e namorado de Fafá. Entrega comida chinesa durante o dia e pizza à noite. Ele sempre responde com histórias da rua e acerta mais do que erra.

  EDMILSON SOM – PARTICIPANTE

Participa do programa para tentar saltar para a fama, já que quer trabalhar na TV. Então, aproveita as respostas para cantar, fazer imitações e tentar roubar a vaga de Warley. Prefere chamar atenção a acertar as respostas.

SEU VALÉRIO – PARTICIPANTE

Aos 50 anos, Seu Valério é um contador. Burocrata, ele fala devagar, é chato, prolixo e acha que está dando uma aula sobre o assunto, mas, na verdade, não fala nada com nada. Tem uma certa arrogância, pois se acha mais inteligente do que os outros, mesmo sendo um enrolador.

  DONA ZILDA – PARTICIPANTE 

Esta professora ranzinza de 82 anos é a mais velha competidora. Fala o que ninguém tem coragem, diz as verdades de forma ácida e dá conselhos pessimistas a Geisinha, além de se irritar com Seu Valério. De tão mal-humorada, acaba sendo engraçada.

Roda Viva tem edição temática sobre privatizações nesta segunda-feira (4/9)

O programa debate as privatizações e seu impacto na economia brasileira. A atração da TV Cultura vai ao ar na segunda-feira (4/9), às 22h15

 

São Paulo, 1º de setembro de 2017 – Nesta segunda-feira, o Roda Viva propõe um debate sobre as privatizações no Brasil. Com apresentação de Augusto Nunes, o programa vai ao ar ao vivo, às 22h15, na TV Cultura, na página oficial da atração no Facebook e no canal do YouTube.

 

Recentemente, o Governo Federal anunciou um pacote de privatizações para o País que envolve 57 empresas. Entre elas, estão envolvidas a Casa da Moeda, a Eletrobras e o aeroporto de Congonhas. Nesta edição do Roda Viva, uma bancada de especialistas discute quais os efeitos dessa medida, a eficiência na gestão dessas instituições e os impactos mais diretos na economia.

 

Participam da bancada Paulo Roberto Feldman, professor de Economia da Universidade de São Paulo; Luiz Carlos Mendonça de Barros, economista, ex-presidente do BNDES e ex-ministro das Comunicações; Gesner Oliveira, professor de Economia da Fundação Getúlio Vargas e sócio da consultoria GO Associados; Virginia Parente, economista e professora do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo; e Roberto Pereira D’Araujo, engenheiro e diretor do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Energético – Ilumina.

 

O programa também conta com a participação fixa do cartunista Paulo Caruso.

Quintal da Cultura apresenta personalidades históricas na Semana do Brasil

De segunda a sexta-feira, entre os dias 4 e 8 de setembro, às 17h30, a semana temática presta homenagem ao feriado da Independência do Brasil, comemorado no dia 7

 

São Paulo, 1 de setembro de 2017 – Quintal da Cultura apresenta a Semana do Brasil, em homenagem ao Dia da Independência. A partir do dia 4 de setembro, Doroteia, Ludovico, Osório, Quelônio e Minhoquias protagonizam divertidas aventuras com personalidades que marcaram a história do País: Heitor Villa-Lobos,Carmen Miranda, Santos Dumont, Dom Pedro I e Maria Quitéria.

 

Na segunda-feira (4/9), Doroteia encontra na biblioteca um misterioso livro, Personalidades Históricas em Apuros, que traz do passado Heitor Villa-Lobos, figura ilustre da história do Brasil. Nesse episódio, Ludovico se transforma no personagem, um dos mais importantes compositores brasileiros, nascido em 5 de março de 1887. Com direito a composições como Trenzinho do Caipira e instrumentos musicais, a turma terá que ajudá-lo a sair de uma difícil crise criativa: Villa-Lobos precisa voltar a compor para não desistir da carreira.


Mais uma personalidade histórica surge no Quintal na terça-feira (5/9). Eis que Doroteia, após a leitura do mesmo livro que deu vida a Villa-Lobos, aparece cantando O que é que a baiana tem e se transforma em Carmen Miranda. Considerada uma das cantoras e atrizes mais famosas de seu tempo, a artista nasceu no dia 9 de fevereiro de 1909, em Portugal, mas veio para o Brasil ainda bebê. Desta vez, a turma terá que dar força para a “Pequena Notável” superar as críticas e perseverar nos palcos. Para isso, vale até mesmo aplicar um teste de brasilidade para a cantora.

 

Semana do Brasil apresenta, na quarta-feira (6/9), mais uma incrível aventura. Como a turma decide não parar de ler o livro Personalidades Históricas em Apuros, Osório acaba se tornando o grande inventor e aeronauta Alberto Santos Dumont. Nascido em 20 de julho de 1873, ele criou um dirigível com o qual voou em torno da torre Eiffel, em Paris, em 1901. Ficou conhecido, principalmente, por ter construído aquele que muitos consideram como o primeiro avião do mundo: o famoso 14-Bis. Santos Dumont entra no Quintal segurando vários papéis com desenhos de seus projetos: balões, dirigíveis e aviões. Só que ele não acha respostas para a construção de sua nova invenção. Resta à trupe solucionar esse problema e ganhar a chance de trabalhar no mais novo projeto do Pai da Aviação.

No feriado de Independência do Brasil, no dia 7 de setembro (quinta-feira), quem mais, além de Dom Pedro I, poderia sair do livro? Ludovico se transforma no jovem príncipe regente do Brasil que, em 1822, proclamou a independência do País. O Brasil se tornou livre de Portugal e ele se consagrou como o imperador Dom Pedro I. Nesta história do Quintal, Dom Pedro está com dor de barriga e desesperado para encontrar sua “chaises-percées”, para aliviar o problema. Além disso, ele perdeu sua espada. A turma terá que encarar mais uma missão, para que o querido imperador não deixe de existir na história do Brasil.


A Semana do Brasil termina na sexta-feira (8/9). O livro mágico traz do passado mais uma personalidade em apuros, uma verdadeira heroína brasileira: Maria Quitéria. Doroteia se transforma nela, que está inconformada por não poder se juntar aos Voluntários do Príncipe, que ajudam Dom Pedro a fazer do Brasil um país livre e independente, justamente por ser mulher. Mas Maria Quitéria não se conforma e decide que o mundo precisa aprender a confiar no talento e no poder das meninas. Ludovico e Osório resolvem propor alguns desafios a ela, como jogar futebol e xadrez, além de correr uma maratona e conhecer o potencial da heroína da Independência.

Serviço

Quintal da Cultura – Semana do Brasil

De 4 a 8 de setembro, às 17h30

Segunda-feira: Heitor Villa-Lobos

Terça-feira: Carmen Miranda

Quarta-feira: Alberto Santos Dumont

Quinta-feira: Dom Pedro I

Sexta-feira: Maria Quitéria

TV Cultura exibe Sob o Domínio do Mal, com Frank Sinatra e Janet Leigh

Parte da faixa Cine Cult, o clássico do diretor John Frankenheimer vai ao ar nesta sexta-feira (1/9), às 22h30

 Nesta sexta-feira (1/9), às 22h30, a TV Cultura exibe o filme Sob o Domínio do Mal (The Manchurian Candidate, 1962), thriller político com o cantor Frank Sinatra, Laurence Harvey e Janet Leigh, atriz consagrada em clássicos como Psicose (1960) e A Marca da Maldade (1958).

 

Indicado a 2 Oscars em 1962, auge da Guerra Fria, o longa fala sobre o envolvimento de soldados americanos em uma conspiração internacional. A trama envolve o condecorado Sargento Raymond Shaw (Harvey), que retorna da Guerra da Coreia após ter sido capturado por comunistas com seu pelotão. Quando Ben Marco (Sinatra), um major que serviu ao lado de Shaw, começa a ser atormentado por pesadelos, ele suspeita que os soldados capturados tenham sido vítimas de lavagem cerebral.

 

Com apresentação da jornalista Chris Maksud, a faixa Cine Cult leva clássicos dos estúdios MGM e Paramount à TV aberta, semanalmente. A programação do mês de setembro traz também os filmes Deu a Louca no Mundo(It’s a Mad Mad Mad World, 1963), Um Violinista no Telhado (Fiddler on the Roof, 1971), Rede de Intrigas(Network, 1976) e Vestida para Matar (Dressed to Kill, 1980). Entre os títulos selecionados para a faixa a partir de outubro, estão obras de cineastas como Alfred HitchcockBilly WilderRoman PolanskiFranco Zefirelli eBrian de Palma.

 

Ficha Técnica

Sob o Domínio do Mal

Gênero: Drama; Suspense

Título Original: The Manchurian Candidate

Direção: John Frankenheimer

Origem: Estados Unidos

Ano: 1962

Duração: 126 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Elenco: Frank Sinatra, Janet Leigh, Laurence Harvey, Angela Lansbury, Henry Silva, James Gregory

Bruna Lombardi é a convidada do Roda Viva desta segunda-feira (28/8)

O programa com a artista vai ao ar às 22h15, na TV Cultura, no Facebook, no site da emissora e no YouTube

Roda Viva recebe nesta segunda-feira (28/8) a atriz Bruna Lombardi. Com apresentação de Augusto Nunes, o programa inédito vai ao ar às 22h15, na TV Cultura, na página oficialda atração no Facebook, no site da emissora e no canal do YouTube.

Atriz, poeta, escritora, roteirista e produtora de cinema, Bruna Lombardi vai ao centro do Roda Viva para falar sobre sua carreira e seus novos projetos. No cinema e na televisão, ela protagonizou sucessos como Avenida Paulista, Grande Sertão: Veredas O Quinto dos Infernos. Recentemente, tem se dedicado à literatura com o lançamento de Poesia Reunida, coletânea que agrupa versos distribuídos em três livros, e Clímax, com poemas inéditos. Também está envolvida em outras iniciativas, como o portal interativo Rede Felicidade e a série de TVVida Secreta dos Casais.

 Participam da bancada, Patrícia Zaidan, editora de atualidade da revista Claudia; Dolores Orosco, editora do UOL Estilo; Edson Veiga, repórter do jornal O Estado de S. Paulo e colunista do Guia Divirta-se; Rosana Hermann, escritora, roteirista, apresentadora do programa Porta Afora e autora do blog Querido Leitor; e Bruno Meier, editor da coluna Gente da revista Veja.

 O programa também conta com a participação fixa do cartunista Paulo Caruso.

TV Cultura exibe documentário Sou Trans e [R]existo

A produção, que alerta para a necessidade de políticas de inclusão, vai ao ar neste sábado (26/8), às 10h, dentro da faixa Campus em Ação

Campus em Ação deste sábado (26/08) apresenta o documentário Sou Trans e [R]existo, produzido por alunos de Jornalismo e Rádio, TV e Internet da FAPCOM – Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação. A produção acompanha a vida de três transexuais e aborda tanto a descoberta e reconhecimento de suas identidades de gênero quanto a relação com a família e amigos, a educação e o mercado de trabalho. Apresentado por Luiz Hirschmann e Raquel Bertani, o programa vai ao ar às 10h, na TV Cultura.

Três pessoas com algo em comum: não se identificavam com o próprio corpo. Sou Trans e [R]existo apresenta os diferentes percursos de cada uma rumo à autodescoberta e à aceitação, e a batalha diária que elas têm de travar pelo reconhecimento de sua cidadania.

O homem trans Samuel Silva, de 23 anos, é estudante de Ciências Sociais. “O processo de aceitação foi bem complicado para mim, porque eu não me aceitava. Eu não conseguia me aceitar quanto homem trans. Primeiro porque eu não sabia a existência dessa identidade. Então, eu comecei primeiro me assumindo enquanto lésbica, só que isso não era o bastante para mim”, relembra. Ele ainda conta que essa dificuldade chegou a pontos extremos: “eu não conseguia me identificar com o meu corpo. Eu brigava com o espelho, com as roupas. Aí eu comecei a me cortar como forma de punir o meu corpo”.

 

Hoje militante do coletivo LGBT Comunista e do IBRAT – Instituto Brasileiro de Transmasculinidade, Samuel alerta sobre a necessidade de se ter uma política de inclusão no trabalho e na educação. Além disso, afirma que a possibilidade de mudança do nome social deveria ser aplicada em forma de lei: “não são todos os transexuais que conseguem mudar o nome e o gênero no documento”.

 

Já Kiara Felippe tem 20 anos, é uma mulher trans e conta que, desde pequena, percebia uma diferença em relação aos meninos da creche que frequentava: “eu tinha gostos diferentes. Meu grupo sempre era feminino e eu me identificava muito. Além de ser uma pessoa que estava ali, eu fazia parte daquilo, eu me considerava uma menina daquele conjunto”.

 

O homem trans Matheus Raphael, de 16 anos, também começou a notar ainda na infância sinais que o diferenciavam das meninas. “Eu não tinha informação sobre o que era isso. Eu me sentia diferente, mas eu não sabia o que era diferente”, explica.  Ele fala que, ao chegar na adolescência, não conseguia se olhar no espelho: “eu comecei a buscar na Internet, a me identificar com algumas histórias em grupos de trans e comecei a me descobrir trans”.

Durante os depoimentos, eles ainda fazem outras declarações importantes, como o caminho da descoberta da própria sexualidade, a falta de informação sobre o assunto, o uso de hormônios, a burocracia no processo da troca de sexo e a aceitação e apoio dos familiares frente à transexualidade. O documentário também explica a diferença entre ser transexual, travesti, gay ou lésbica.

 

Sou Trans e [R]existo foi produzido pelos alunos Alan Vitor Souza, Bruna Barreto e Luiz de Carvalho.

Sobre o Campus em Ação

Com o intuito de difundir nacionalmente o perfil acadêmico das nossas universidades, a TV Cultura leva ao ar o programa Campus em Ação. Voltada ao público jovem, a faixa apresentada por Luiz Hirschmann e Raquel Bertani exibe produções audiovisuais assinadas por alunos de graduação e pós-graduação de faculdades brasileiras. O programa conta com a parceria de dezenas de faculdades e universidades, incluindo Universidade de São Paulo (USP), Pontifícia Universidade Católica (PUC), Universidade Presbiteriana Mackenzie, Faculdade Getúlio Vargas (FGV), Anhembi Morumbi, Universidade São Judas, Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM), Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Universidade de Santos, Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino (UNIFAE) e Instituto Paulista de Ensino e Pesquisa (IPEP).

Renato Teixeira dá o tom do Sr. Brasil deste domingo (13/8)

O apresentador Rolando Boldrin também recebe o músico José Ricardo no programa que vai ao ar às 10h, na TV Cultura e no YouTube

 Para abrir a edição do Sr. Brasil deste domingo (13/8), Rolandro Boldrin foi buscar inspiração para seu causo no poeta Paulo Bonfim. São também destaques do programa os artistas Renato Teixeira e José Ricardo, que comentam suas trajetórias no ramo musical, além de apresentarem algumas de suas composições. A atração será exibida às 10h, na TV Cultura e no YouTube.

Considerado um dos ícones da música brasileira, Renato Teixeira é autor de conhecidas canções, como Romaria, grande sucesso na voz de Elis Regina; Tocando em Frente, em parceria com Almir Sater; e Amanheceu, Peguei a Viola. Nascido em Santos/SP e criado no interior paulista, Renato Teixeira está na estrada há mais de 45 anos e já gravou 22 álbuns, além de participações especiais e coletâneas. Ao lado de Rolando Boldrin, ele comenta sua trajetória.

Outro convidado da atração é o cantor paraibano José Ricardo. Ele apresenta as músicas Oração de São Francisco e Casa de Taipa, além de contar sua história.

TV Cultura exibe documentário sobre o lendário mestre da Faculdade de Direito do Largo São Francisco

Produzido pela emissora, longa retrata a trajetória do professor Goffredo da Silva Telles Junior, com imagens de época e depoimentos de importantes juristas que foram seus alunos

TV Cultura exibe nesta sexta-feira (11/8)Dia do Advogadoà 1h, o documentário Carta aos Brasileiros – Goffredo da Silva Telles Junior, que retrata a história do  advogado, jurista e professor universitário, por meio de entrevistas com antigos alunos e imagens marcantes da época.

Lendário mestre das Arcadas, Goffredo foi, ao longo de décadas, o iniciador de gerações e gerações de jovens brasileiros que aprenderam com o velho mestre o valor de palavras como o Estado Democrático de Direito. Neto da grande mecenas do Modernismo, dona Olívia Guedes Penteado, o professor Goffredo atravessou a história da arte, da cultura, da educação e da política brasileira, tornando-se ao fim da vida, ele próprio, um célebre personagem de toda essa história.

A partir de imagens de época, declarações inesquecíveis do mestre e também de depoimentos atuais de seus antigos alunos que, graças à formação dada por ele, ocupam hoje postos chave em nosso país, o documentário, dirigido por Helio Goldsztejn, passa em revista os últimos 80 anos do Brasil. Para repassar a trajetória do jurista, o programa reconstrói o caminho percorrido por esse brasileiro que fez da cátedra o seu tribuno e, com suas ideias, defendeu a liberdade como quem defende a própria vida.

 

O documentário conta com depoimentos de personalidades como Dalmo Dallari, Modesto Carvalhosa, José Carlos Dias, Almino Afonso, Alcides Nogueira, Renata Pallottini, José Carlos Madia, Eugênio Bucci, Flavio Bierrenbach, Tércio Sampaio Ferraz, Marina Americano, Paulo Bomfim, Jayme da Silva Telles, Celso Lafer, José Gregori, Juca de Oliveira, Carlos Alberto Dabus Maluf, Arnaldo Malheiros Filho, Maria Paula Dallari Bucci, Maria Eugenia Raposo da Silva Telles e Olivia Raposo da Silva Telles.

 

 

Carta aos Brasileiros – Goffredo da Silva Telles Junior

Realização: TV Cultura

Direção: Helio Goldsztejn

Roteiro e Montagem: Eneas Carlos Pereira

Produção Executiva: Eneida Barbosa

Edição: Alexandre Saji

Imagens: José Elias da Silva

Sonoplastia: José Antonio Lippo

Duração: 56 minutos