Editorial: Terceira idade

Idosos buscam contato com a natureza para superar efeitos da pandemia

Imagem: Freepik
Em meio a uma pandemia que restringiu muito a vida social principalmente dos idosos, o contato mais próximo com a natureza pode ajudar a aliviar o quotidiano de isolamento, além de colaborar no aspecto cognitivo das pessoas dessa faixa etária. Localizado próximo ao Parque Estadual do Jaraguá, a apenas 25 minutos do centro de São Paulo, o Residencial Club Leger vem utilizando um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica da Região Metropolitana paulista como cenário de um modelo mais humanizado para cuidar e acolher os hóspedes da terceira idade.

– Além de um ambiente tranquilo, saudável, bem estruturado, temos aqui a visita de animais que vivem no parque. É comum vermos pássaros, esquilos, quatis, micos em nossas áreas aberta. Essas visitas acabam sendo uma atração a mais em nossa casa, e acabam ajudando muito no período de hospedagem dos nossos residentes – explica Vinícius Neves, administrador do Residencial Club Leger.

As restrições impostas pelo Covid-19 obrigaram a diversas alterações internas dentro do Residencial. Os protocolos de segurança sanitária, desde o início, foram priorizados. Com isso, vieram as restrições de visitações, de atividades coletivas e maior cuidado quanto ao uso das áreas comuns. O resultado é que, desde o início da pandemia, o local não apresentou qualquer residente infectado.

– Estabelecemos um patamar bem rígido de cuidado, entendo que essa faixa etária era a que corria mais riscos em relação à Covid. Passamos a dar maior ênfase à Pet Terapia, jogos interativos, visitas virtuais e ao uso das áreas abertas individualizadas. A proximidade do parque, nos trouxe ainda a possibilidade de um contato maior com a fauna que temos em nossa vizinhança e agregamos isso ao nosso dia a dia – revela Neves.

Diante desse quadro, o Residencial passou a ser procurado por famílias em busca de maior segurança com os idosos. O fato de manter um nível de segurança altíssimo e contar com áreas abertas, próximas à natureza, atraiu novos residentes neste período de pandemia.

– O Residencial funciona de uma forma bem completa. Aqui, o idoso conta com atividades, mesmo neste momento de restrições, que exercitam a parte cognitiva e física. Nossa meta é melhorar a qualidade de vida dos nossos residentes – ressalta o administrador do Residencial Club Leger.

Setembro Amarelo: como cuidar da saúde mental na terceira idade?

Imagem: asier_relampagoestudio|Freepik
Levantamento do IBGE aponta que pessoas entre 60 e 64 anos são as mais afetadas pela depressão no País

Assunto que ganhou muita visibilidade na última década, a saúde mental é pauta de diversas discussões que habitam desde o ambiente corporativo até as redes sociais. Porém, é perceptível o foco majoritário nos jovens, quando falamos de doenças psicológicas, como a depressão e a ansiedade. Isto porque as associamos às fases ativas, cheias de insegurança e questionamentos, como se a maturidade extinguisse essas características da personalidade de todos os indivíduos.

A verdade é que a terceira idade é uma fase que contém novidades como qualquer outra, mas os parentes e outras pessoas jovens próximas dos idosos podem não saber lidar direito com ela. A depressão nessa idade, por exemplo, pode se manifestar de maneira diferente da usual tristeza, falta de motivação etc., “muitas vezes o aumento de dores físicas e a perda de memória são resultantes de uma doença psicológica”, explica Marco Maximino , psicólogo membro da plataforma Doctoralia (http://www.doctoralia.com.br).

Segundo levantamento feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2019, pessoas entre 60 e 64 anos são as mais afetadas pela depressão no País, representando 11,1% dentre os 11,2 milhões de brasileiros diagnosticados com a doença.

Outro ponto de atenção quando se toca no assunto com os mais idosos é a questão geracional. “Há algumas décadas, as doenças psicológicas eram vistas como ‘frescura’, ‘falta do que fazer’, principalmente por pessoas que cresceram em um ambiente atarefado, trabalhando desde cedo ou que constituíram família ainda muito jovens, o que era comum há 25, 30 anos”, conta o especialista.

Assim, a dica de Maximino é que os mais jovens ao redor tentem dialogar e explicar para as pessoas que estão envelhecendo a importância de exercitar o corpo e a mente. “Estimular uma alimentação saudável, por exemplo, é um passo importante para que os idosos tenham mais qualidade de vida. Pessoas que fazem algum tipo de acompanhamento psicoterapêutico também podem compartilhar suas experiências de maneira a exemplificar os benefícios que têm tido a partir delas”.

Além disso, é preciso lembrar que os tempos mudaram e os mais velhos também podem e devem estar antenados. “Incluí-los nas atividades digitais, apresentar conteúdos que possam os interessar em canais da internet, auxiliá-los e incentivá-los na interação com tecnologias as quais não estão habituados, pode ser uma grande ajuda para dispersar sentimentos de solidão ou até mesmo de obsolescência, sem contar que é uma ótima maneira de aproximar as gerações”, finaliza o psicólogo.

Sobre a Doctoralia

A Doctoralia é uma empresa do Grupo DocPlanner, presente em 15 países, responsável por atender 30 milhões de pacientes e processar mais de 3 milhões de agendamentos de consultas por mês. Atualmente, possui mais de 2 milhões de profissionais de saúde em sua base, com um total de 3 milhões de avaliações de pacientes. A companhia foi fundada em 2012 na Polônia e agora possui uma equipe de mais de 1.300 funcionários nos escritórios de Varsóvia, Barcelona, Istambul, Roma, Bolonha, Cidade do México e Curitiba.

Com a missão global de tornar a experiência em saúde mais humana, fornece sem custo agendamentos e avaliações de consultas médicas através de seu marketplace. Por meio da telemedicina, promove a realização de consultas online e prescrição eletrônica de medicamentos. Além disso, oferece aos médicos e clínicas uma ferramenta SaaS (Software as a Service) usada para otimizar a gestão e o fluxo de pacientes. Todos os profissionais recebem suporte da equipe de assessores responsável por guiá-los na transformação digital de suas práticas.

Por meio da marca TuoTempo, a empresa oferece um CRM com um conjunto mais sofisticado de produtos de otimização para grandes instituições de saúde, como hospitais e clínicas de grande porte. Já o Doctoralia Lab é o marketplace para agendamento de exames que visa oferecer uma assistência de saúde completa aos pacientes dando continuidade ao atendimento médico.

Assaí abre inscrições para aulas de ginástica funcional gratuitas para terceira idade

 O Assaí Atacadista, em parceria com a Fundação Mitsui Bussan do Brasil e o Café Brasileiro, oferecerá aulas de ginástica funcional gratuitas para pessoas com mais de 60 anos no estacionamento de sua unidade de Carapicuíba. As aulas serão realizadas sempre às quartas-feiras e sextas-feiras, das 8h às 8h45, por um período de seis meses, e serão ministradas por uma fisioterapeuta.

Para se inscrever, basta preencher o formulário disponível no balcão de atendimento da unidade até 9 de junho. Serão oferecidas 30 vagas. Os inscritos deverão passar por avaliação médica gratuita, entre 10 e 11 de junho, das 8 horas às 12 horas, na loja de Carapicuíba. Para a avaliação médica, é necessário apresentar um documento de identificação e não é necessário agendar horário.

As aulas terão início no dia 12 de junho, quarta-feira, com um café da manhã especial e entrega de brindes para os participantes. A unidade Assaí Carapicuíba está localizada na Avenida Desembargador Doutor Eduardo Cunha de Abreu 1455, na Vila Municipal.

Barueri sediará Jogos Intermunicipais da Terceira Idade

Divulgação

Está tudo pronto para XII Jogos Intermunicipais Adaptados à Terceira Idade de Barueri (Jiatiba). As competições acontecerão de 23 a 27 de outubro e já contam com a participação confirmada de 10 municípios. 

Barueri, Cotia, Embu-Guaçu,  Itapecerica da Serra, Itapevi, Jandira, Jarinu, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba  vão disputar modalidades: basquete, bocha, coreografia, dança de salão, dominó, tênis de mesa, tranca, truco e vôlei. 

Jiatiba tem um regulamento geral baseado nos Jogos Regionais do Idoso (Jori) com pequenas alterações. Um congresso técnico já foi realizado com os  municípios participantes. Os representantes foram recebidos pela coordenadora do Parque da Maturidade José Dias da Silva, Nádia AmaralO coordenador da área esportiva, Ednaldo Cavalante Leite, e o professor  Wagner Scatolin explicaram as regras das competições e tiraram as dúvidas das cidades participantes. 

As competições são exclusivas para os maiores de 60 anos e existem categorias por idades e modalidades. A natação, por exemplo, tem a categoria A (60 a 64 anos); B (65 a 69) e a C (70 anos ou mais). Para o vôlei, a categoria A é para os maiores de 60 e a B para os maiores de 70 anos. 

A abertura oficial do Jiatiba será realizada no dia 24 de outubro, às 14h, no Parque da Maturidade José Dias da Silva. 






Movimenta Cotia recebe baile da terceira idade em comemoração ao Dia das Mães

A sempre festiva Terceira Idade de Cotia participará de um baile especial nesta sexta-feira (12), a partir das 14h, em comemoração antecipada ao Dia das Mães – celebrado no domingo (14). A festa acontecerá no Espaço Movimenta Cotia (Rua Senador Feijó, 110, centro) e é aberta ao público.
O baile é organizado pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social, e será embalado por hits nostálgicos e sucessos atuais. “O baile da terceira idade é sempre um acontecimento, porque nossos idosos são muito animados. A maioria gosta de dançar e interagir”, disse Mara Franco, presidente do FSS de Cotia e secretária de Desenvolvimento Social.
“Em consonância com a proposta do prefeito Rogério Franco de humanizar e melhorar o atendimento à população, o Fundo Social também busca oferecer programas e iniciativas que valorizem os nossos idosos. Este baile se encaixa nesta valorização”, salientou Mara. Os bailes realizados pela Terceira Idade de Cotia acontecem mensalmente.






Prefeito Paulo Barufi participa de evento de acolhimento da Terceira Idade de Jandira

Idosos da cidade têm acesso a opções de lazer, esporte e cultura

 Os integrantes do Centro de Convivência do Idoso (CCI) de Jandira participaram, nesta terça-feira (31/01), de uma recepção de acolhimento no Tablado Ramon Fernandes Benitez, na Vila São Luiz. O objetivo da confraternização foi apresentar, ao público da melhor idade, os professores e diretores da nova administração municipal de Jandira, além do novo coordenador do setor, Rubens França.

Na abertura dos trabalhos, o prefeito Paulo Barufi falou sobre a importância do trabalho desenvolvido junto ao grupo da terceira idade no município. “Temos que valorizar quem fez a grandeza da nossa cidade ao longo dos anos. Mesmo com todos os desafios que nossa cidade enfrenta, vamos olhar com muito carinho para nossos idosos e buscar investimentos no setor”, disse Barufi.

Marcaram presença no evento a diretora de Políticas para a Mulher e Igualdade Racial, Márcia Bandeira, a secretária de Desenvolvimento Social, Lurdete Krummer, além dos professores responsáveis pelos diversos cursos e aulas que são oferecidos ao público do CCI.

Atividades do CCI

Os integrantes do CCI de Jandira participam de diversas atividades esportivas e culturais, como oficinas de Arte (Pintura em Tela e Artesanato), Dança Livre, Vôlei, Capoeira, Zumba, Tai Chi Chuan e Basquete. Em breve, os alunos terão à disposição mais duas modalidades, com aulas de Handebol e Futsal adaptado. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social, cerca de 300 pessoas participam das ativdiades oferecidas pelo CCI.

Para se inscrever, o interessado deve comparecer à sede do CCI, na Rua Rubens Lopes da Silva, 500 – Parque Municipal, portando 3 fotos 3×4, cópias de RG, CPF, Cartão Cidadão (ou PIS/PASEP ou NIS), um comprovante de residência e um atestado médico para a prática de atividades físicas. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 12h e das 13 às 17h.