Editorial: Saúde

Prefeitura de Carapicuíba abre processo seletivo para médicos

Seguindo com as ações de melhorias na área da saúde, a Prefeitura de Carapicuíba abriu processo seletivo para médicos plantonistas pediatras (15) e psiquiatras (5). O contrato é de 12 meses, podendo ser prorrogado, com vencimentos de R$ 63,65 por hora.
Para concorrer é necessário ter ensino superior completo em medicina, registro no CRM e especialização na área escolhida. As inscrições são gratuitas e acontecem até o dia 04 de junho, no departamento de Recursos Humanos da Prefeitura (Av. Presidente Vargas, 280 – Vila Caldas), das 9h às 16h. Confira o edital completo no portal oficial (www.carapicuiba.sp.gov.br).


Investindo na saúde

Com o objetivo de oferecer atendimento médico ágil aos moradores, desde o início do ano, o Governo Municipal abriu processo seletivo e concurso para cerca de 200 profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e agentes comunitários.

Termina neste sábado o prazo para preencher o Cartão de Monitoramento do Bolsa Família

Termina neste sábado, dia 1°, o prazo para que os beneficiários do programa Bolsa Família preencham o Cartão de Monitoramento. Durante a semana, as famílias devem retirar o documento em um dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e levá-lo na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da residência.
Os beneficiários também têm a opção de preencher o Cartão de Monitoramento neste sábado, dia 1°, na Policlínica (R. Itajubá, s/n – Parque Santa Tereza), no período das 8h às 13 horas. Para as famílias que optarem por ir ao mutirão no sábado, não é necessário retirar o documento previamente nos Cras, pois já estará na Policlínica.
O preenchimento do Cartão é obrigatório para que as famílias mantenham o benefício. Mulheres de 14 a 44 anos e/ou crianças de até 6 anos precisam ser medidas e pesadas, além de levar a carteira de vacina para verificação na Unidade de Saúde.
As famílias devem levar o Cartão SUS, RG, Carteira de Vacinação e Cartão do Bolsa Família. Para mais informações, ligue 4185-3772.

Placas de gordura na parede das artérias das pernas, atinge 10% a 25% da população

A doença arterial periférica dos membros inferiores, pode ser entendida como obstrução das artérias dos membros inferiores, atinge 10 a 25% da população, preferencialmente masculina, fumantes, com distúrbios do colesterol, vida sedentária, hipertensos ou diabéticos, e especialmente a partir dos 55 anos. Ocorre principalmente quando placas de gordura se acumulam na parede das artérias que levam sangue para as pernas, causando o estreitamento da passagem do sangue ou obstrução completa.

Os sintomas mais comuns incluem dor muscular de perna, coxa ou quadril, com prejuízo da caminhada (perna que trava) que é aliviado com o repouso. Em quadros mais graves, com pior circulação, a dor torna-se continua e podem surgir feridas. Nestes casos, pode haver necessidade de amputação.

“O diagnóstico se baseia na história, avaliação do membro isquêmico e exames como o ultrassom Doppler, tomografia, ressonância ou arteriografia digital, explica o Dr. Airton Mota Moreira, médico do CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa.

O tratamento será instituído conforme o grau de isquemia, por meio do uso de medicamentos e exercícios, para casos leves. E noutros, haverá necessidade de Angioplastia percutânea ou cirurgia para reconstituir a chegada de sangue. A angioplastia é tratamento minimamente invasivo realizado por meio da dilatação dos estreitamentos arteriais utilizando cateteres-balões ou implante de stents. O acesso poderá ser feito a partir de uma artéria periférica, com auxílio de Raios X.

“Normalmente utilizamos anestesia local, e o paciente fica na unidade hospitalar por pelo menos 24 horas para controle clinico. Utilizando técnicas modernas como estas, se diagnosticada a tempo, podemos evitar e tratar a isquemia descompensada dos membros, com mínimo risco de complicações, se comparado à cirurgia convencional, assim como evitar amputações desnecessárias, ” finaliza o Radiologista Intervencionista

Dr. Airton Mota Moreira, médico do CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa  especialista em Angiorradiologia e Radiologista Intervencionistainiciou sua formação no estado do Piauí, onde completou graduação em Medicina no ano de 1990 pela Universidade Federal (UFPI). Tem residência médica credenciada pelo MEC em Cirurgia Geral e Cirurgia Vascular Periférica. Obteve o título de especialista em Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia pela Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular (Sobrice).

CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa – centro médico e de pesquisas que é referência nacional e internacional nas áreas de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular, especialidades voltadas ao tratamento minimamente invasivo de doenças com o auxílio de métodos de imagem. Desde 1997, por meio de uma equipe de médicos da Universidade de São Paulo (USP) formada pelo Prof. Dr. Francisco Cesar Carnevale, Dr. Airton Mota Moreira e Dr. André Moreira de Assis, o CRIEP oferece, aos pacientes, uma série de tratamentos por meio de técnicas e equipamentos tecnológicos mais avançados. Site: http://www.criep.com.br

Unidades Básicas de Saúde de Carapicuíba passam por revitalização completa

A área da saúde é prioridade para o prefeito Marcos Neves. Por isso, os equipamentos de saúde passam por revitalização completa, inclusive as unidades básicas. Com investimentos em instalações modernas, em pouco mais de dois anos, o governo municipal de Carapicuíba já entregou a nova UBS Central e a reforma das UBS’s Vila Dirce e Novo Horizonte.

Além da ampliação e reforma completa, as unidades contam com estrutura de combate a incêndios, câmeras de segurança, acessibilidade, ambiente climatizado e ainda mobília e equipamentos novos. A revitalização da UBS Vila Dirce traz uma novidade: o horário de atendimento estendido até as 20h.

A moradora Maria Jacineide dos Santos, 34, notou as mudanças na unidade da Vila Dirce. “Se for comparar o antes e depois percebemos a diferença. A estrutura dessa unidade está muito melhor, tudo novo, decoração linda, mais espaço para as pessoas. Além disso, sempre fui muito bem atendida aqui”, comenta.

Em breve, a ampliação e reforma da UBS Vila Cretti e USF Pq. Jandaia serão entregues seguindo o mesmo padrão de qualidade. As obras incluem ampliação, pintura, novas portas, janelas, telhado e piso, entre outras melhorias. Na última semana, a USF Jd. Capriotti também foi revitalizada.

“Em menos de dois anos e meio, as melhorias já são evidentes para a população. Mas sabemos que precisamos avançar ainda mais na área da saúde. Estamos realizando reforma e ampliação em diversas unidades. Além disso, vamos implantar um novo modelo de gestão no Pronto Atendimento Vila Dirce. É um grande desafio e vamos enfrentá-lo com muita determinação”, afirma o prefeito Marcos Neves.

Construindo a saúde que sonhamos

Ao todo, a Prefeitura já entregou 12 equipamentos de saúde novos ou revitalizados. As obras de infraestrutura oferecem ambiente de saúde adequado à população, com mais conforto e segurança.

 

Equipamento

 

Entrega/Inauguração

 

Endereço

 

UBS Central

 

Outubro/2017

Av. Consolação, 505 – Pq Gabriel Chucre

 

Famácia Especializada

 

Novembro/2017

Estr. Ernestina Vieira, 149 – Vila Dirce (dentro do shopping)

 

Caps Infantil

 

Dezembro/2017

Av, General Teixeira Lott, 318 – Vila Crett

Policlínica

Março/2018

R. Itajubá, s/n – Pq. Santa Tereza

Caps III

Março/2018

Av. do Bosque, 410 – Cohab II

 

Laboratório Municipal

Setembro/2018

Av, General Teixeira Lott, 318 – Vila Crett

 

Centro de Fisioterapia

 

Outubro/2018

Av. Consolação, 505 – Pq Gabriel Chucre

 

Naic

 

Outubro/2018

Estr. Ernestina Vieira, 70 – Vila Dirce

Secretaria de Saúde

Março/2019

R. Antônio Roberto, 53 – Centro

UBS Novo Horizonte

Março/2019

R. Áquila, 24 – Jd Novo Horizonte

UBS Vila Dirce

Março/2019

R. Bandeirantes, 24 – Vila Dirce

    USF Jd. Capriotti                  

        Maio/2019              

R. Bom Pastor, 115 – Jardim Capriotti

Hospital Antônio Giglio tem recepção e clínica médica reformados

A recepção do setor de emergência e a área de Clínica Médica do Hospital Antônio Giglio passaram por reforma e agora estão mais acolhedores para receber pacientes e visitantes. A cerimônia de entrega das benfeitorias aconteceu na quinta-feira, 16/5, e contou com as presenças do prefeito de Osasco, Rogério Lins, do diretor-técnico da unidade, doutor Sérgio Smolentzov, e vereadores.

A recepção ganhou novos bancos para acomodar quem aguarda atendimento, pintura e iluminação. Os corredores e leitos da Clínica Médica também receberam nova decoração, pintura e iluminação.

Segundo o diretor técnico do hospital, houve ainda a ampliação do número de leitos, de 35 para 41, instalação de 30 novas camas hospitalares e aparelhos de tevê em todos os quartos. “Fizemos readequações e adaptamos salas que antes tinham outras finalidades”.

A dona de casa Neide Maria Bezerra, 63 anos, que acompanha o filho especial Rodrigo Machado, 20, que está internado desde  janeiro, gostou das novas acomodações. “Ficou muito bom, está mais acolhedor. Agora tem até tevê. É bom porque ajuda o paciente a se distrair um pouco fora dos horários de visita”.

A paciente Lúcia Vailante Matos, 47, que precisou ser internada em meados de abril, antes do início da reforma, e no último dia 11 precisou voltar ao hospital, também gostou das mudanças. “Está melhor do que na primeira vez que precisei ser internada. Agora tem até tevê. É bom porque a gente pode se distratir um pouco durante o dia. Ajuda a passar o tempo”.

Grupo Saúde do Idoso da UBS Viana proporciona sorrisos e longevidade

Aos 82 anos, solteiro e sem filhos, o aposentado Paulo Crepaldi era alvo fácil da depressão, mas só até ficar sabendo do grupo Saúde do Idoso da UBS (Unidade Básica de Saúde) Maria Francisca de Melo, no Parque Viana. Lá, não só fez amizades e tem aprendido várias coisas novas, como também ingressou no projeto Vida Ativa, uma parceria da Secretaria de Saúde com a Secretaria de Esportes que promove atividades físicas entre os pacientes.  

 

“Estou melhor agora, eu cheguei aqui no grupo com labirintite”, relata Paulo. Depois dos encontros e dos cuidadosdeixou de sentir as tonturas e se tornou bem mais ativo. “Eu não encontrava quem tratasse de idoso, só aqui que encontrei. Melhorou porque a gente pega mais amizade, conversa, mexe com o cérebro. Eu recomendo o grupo porque ficar sozinho não dá certo”, diz, sempre sorridente.  

 

O grupo, que segue de portas abertas a pessoas com 60 anos ou mais, começou há um ano e se reúne todas as quintas-feiras, às 15h. Assistido por uma equipe multidisciplinar, composta por médico clínico geral, enfermeira, fonoaudióloga, farmacêutica e assistente social, conta com cerca de 30 participantes. As atividades são variadas: palestras, atividades manuais, culturais e recreativas, dentre outros. E o mais importante: estreitam os laços, desabafam, divertem-se e envolvem-se em atividades que os mantêm inspirados e altivos. Além disso, os membros do grupo recebem uma atenção especial com relação à saúde. Eles têm um acompanhamento cuidadoso, com consultas e exames mantidos em dia.  

 

Vidas que recomeçam aos 60 

A farmacêutica Priscila Matsuzaki Pereira conta que muitos pacientes chegaram ao grupo com depressão, pressão alta, diabetes descompensada e ao longo desse ano melhoraram muito, tanto pelas atividades físicas como pelo acompanhamento. “Nós e os médicos estamos sempre de olho neles, nos exames, e a cada três meses mais ou menos a gente está sempre observando como está a progressão deles e só há melhoras”, comemora.  

 

O resultado é mais união e conforto físico e psicológico. “Eles se sentem acolhidos, se sentem abraçados. Muitos aqui moram sozinhos, não têm família, a família deles acaba sendo o pessoal do grupo mesmo”, diz Priscila.  

 

Participante ativa do grupo desde o início, Ana Gertrudes Domingos Berni, de 61 anos, é só elogios. “É muito gratificante porque a gente faz novos amigos. Eu moro aqui desde 2000, mas muita gente que está aqui agora eu não conhecia, que mora na rua do postinho, na rua de casa. A gente acaba tendo mais contato com a população.” Mas ela dá um puxão de orelha em quem não busca os serviços disponibilizados: “Barueri tem tudo, só que ninguém vai te buscar em casa, se você procurar vai ser atendido, mas tem que ir”.  

 

“Como é grande o meu amor por você… 

No encontro de quinta-feira (dia 9), em homenagem ao Dia das Mães, celebrado em 12 de maio este ano, os participantes dos grupos “Saúde do Idoso” e “Vida Ativa” emocionaram a todos que estavam na UBS. Após ensaiarem por dois meses, apresentaram um coral no qual cantaram lindamente a música “Como é grande o meu amor por você”, interpretada originalmente por Roberto Carlos.  

 

Nas principais datas comemorativas do ano, os grupos preparam alguma apresentação, com muita criatividade e talento, para passar uma mensagem e tocar o coração da comunidade. 

PS Central recebe equipamentos de última geração para agilizar atendimentos

Diagnósticos mais detalhados, maior agilidade nos atendimentos e economia de insumos: essas são apenas algumas das vantagens que acompanham as novas aquisições do Pronto-Socorro Central de Barueri 

A unidade está colocando em funcionamento seu novo tomógrafo de última geração, com capacidade para fazer 1.200 exames ao mês, além de dois aparelhos de raio X digitais, igualmente dotados da mais alta tecnologia.  

Tomografia computadorizada 

O tomógrafo tem sido esperado há bastante tempo, já que o PS ainda não dispunha desse tipo de recurso. A compra é fruto da emenda parlamentar 27970012, indicada pela deputada federal Bruna Furlan.  

Adaptado para o atendimento de pronto-socorro, o equipamento será destinado a tomografias sem contraste, de acordo com solicitação médica em casos de fraturas, lesões e similares.  

“São equipamentos novos, modernos, melhores para ajudar no diagnóstico médico. Há mais agilidade no atendimento, porque esses exames não eram feitos aqui no pronto-socorro, os pacientes tinham que ir para o hospital, um procedimento que demorava horas e que agora é bem mais ágil, com atendimento de pelo menos 40 casos ao dia e resolução muito maior”, destaca o diretor médico do PS, Antonio Carlos Rahal.  

Raio X digitalizado 

O PS também recebeu dois aparelhos de raio X digitais – um para o PS Infantil (PSI) e outro para o PS Adulto (PSA) -, em substituição ao antigo, que ainda faz uso de chapas.  

Além de mais rápido, o exame tem uma resolução muito melhor, podendo a imagem ser analisada de vários ângulos tanto impressa quanto na tela do computador do médico. Calcula-se que haverá uma economia de 50% em gastos com insumos com relação ao equipamento antigo.  

A nova tecnologia já foi utilizada pelo jovem Gabriel, de 11 anos, na quinta-feira (dia 9). Sua mãe, Ana da Conceição S. P. Rodrigues, moradora de Barueri há 42 anos, comemorou o salto no serviço. “O PS de Barueri é um dos primeiros. Eu tive dois filhos aqui, já operei, minha mãe já operou aqui e não tenho o que falar dos hospitais de BarueriPor isso que muita gente vem de fora pra cá”, disse a munícipe.  

Ambos os aparelhos já estão em uso. A demanda é grande, só no PSI são feitos cerca de 3 mil raios X ao mês, enquanto que no PSA chegam a 9 mil.  

Com apenas três dias de vida, a pequenina Alana Beatriz, que nasceu na Maternidade Municipal, precisou de um exame de raio X. A mãe, Dagmar Leite de Abreu Nunes, que já estava feliz com o atendimento recebido, ficou ainda mais satisfeita quando se deparou com a tecnologia digital. “Gostei, o técnico foi bem simpático, cuidadoso com ela e comigo também. Os funcionários são um amor, ajudam a gente em tudo”, declarou. 

Mensalmente, passam pelo PS Central mais de 47 mil pessoas. Mas a procura tem aumentado, já que no mês de abril passaram de 50 mil atendimentos, sendo 36 mil no Adulto e 14.500 no Infantil.  

Internações por hipertensão aumentam em Barueri

O número de internações por hipertensão arterial primária aumentou 17,44% em Barueri no período de um ano. De acordo com dados da Prefeitura, a cidade somou 101 registros em 2018, 15 a mais em relação a 2017, com 86 casos. A hipertensão, doença crônica caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias, é um dos principais fatores de risco para acidente vascular cerebral, infarto, aneurisma, insuficiência renal e cardíaca. Em 26 deste mês, é comemorado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, instituído por lei federal em 2002 com o objetivo de conscientizar a população sobre o diagnóstico preventivo e o tratamento.

As doenças crônicas, entre elas a pressão alta, são responsáveis por 76% das causas de morte no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Na cidade de Barueri foram registrados dez óbitos em 2018 por hipertensão primária. Na categoria doenças cardíacas hipertensivas, houve um total de 27 mortes no ano passado. Já as doenças renais hipertensivas levaram a óbito nove pessoas em 2018. No ano anterior, foram cinco.

“A hipertensão, geralmente, não apresenta sintomas e as pessoas podem conviver por um longo período com a doença sem saber. Muitas vezes só descobrem a pressão alta quando ocorrem outros problemas no organismo. Por isso, é importante medir a pressão ao menos uma vez por ano”, afirma o médico nefrologista Bruno P. Biluca, da Fenix Alphaville. Alguns sinais que podem indicar problemas são dores no peito e de cabeça, tonturas, falta de ar, zumbido no ouvido e visão turva, mas, em geral, quando ocorrem, aparecem tardiamente e em decorrência de lesões em outros órgãos.

O último levantamento do Ministério da Saúde mostra que um em cada quatro brasileiros tem hipertensão arterial e os números vêm aumentando. De acordo com o Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), a incidência passou de 22,6% em 2006 para 24,3% em 2017, chegando a 60,9% entre os adultos com 65 anos ou mais. A doença atinge mais mulheres do que homens, com índices de 26,4% e 21,7% respectivamente. Os dados de 2018 estão sendo coletados, com previsão de divulgação ainda neste semestre.

“A pressão alta está intimamente ligada com o surgimento de outras doenças. Se não for controlada, pode causar danos em diversos órgãos, entre eles os rins. A hipertensão é atualmente a principal causa da insuficiência renal crônica no Brasil”, afirma Biluca. Ele explica que isso ocorre porque o rim é formado por pequenos vasos e, quando o sangue é bombeado com alta pressão, eles são danificados, prejudicando a capacidade do fazer a filtração adequada do sangue.

O especialista lembra que, em geral, os hipertensos também têm outras doenças associadas, como a diabete, o que aumenta a chance de desenvolveram problemas renais. A diabete, de acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) é o segundo maior fator de risco para a doença renal crônica.

A prevenção é a melhor forma de combater a hipertensão arterial e evitar suas complicações, afirma o médico. “As pessoas devem adotar hábitos mais saudáveis como estilo de vida. Isso evitaria muitas doenças, não só a pressão alta ou as doenças renais”, diz. Essa mudança, de acordo com o especialista, envolve uma alimentação mais equilibrada, sem o consumo em excesso de sal, açúcares e alimentos gordurosos e superprocessados; a prática regular de alguma atividade física; manter o peso adequado; evitar o fumo e o consumo exagerado de álcool, além de dedicar uma parte do tempo para momentos de repouso e lazer.

Sobre a Fenix Alphaville

Inaugurada em 2018, a Fenix Alphaville oferece uma experiência inovadora em tratamento de hemodiálise ao aliar o conceito de clínica premium à experiência de 22 anos da Rede Fenix Nefrologia. Os pacientes recebem atendimento médico de excelência em um ambiente hospitalar seguro e com padrão de hotelaria 5 estrelas. Os tratamentos são orientados pelas mais modernas técnicas em nefrologia e prescritos de forma individualizada por uma equipe de médicos especialistas, com apoio multidisciplinar de psicólogos, nutricionistas, assistentes sociais e acupunturista. Um dos diferenciais da Fenix Alphaville é a hemodiafiltração, sistema com tecnologia de última geração que reduz efeitos colaterais, melhorando o bem-estar e a qualidade de vida do doente renal. A clínica dispõe também de suítes privativas para o tratamento noturno. Outros diferenciais são o spa para massagens, lanche preparado por chef de acordo com as necessidades de cada paciente, transporte Leva e Traz com veículos especialmente adaptados e heliponto com elevador exclusivo. A clínica ocupa um espaço de mil metros quadrados no 1º andar do Edifício Medic Life, na Avenida Copacabana, 112, em Alphaville, Barueri-SP.

Prefeito Elvis Cezar anuncia que Bairro Jaguari ganhará unidade de Saúde

Com o objetivo de ampliar a cobertura da rede pública de saúde para todos os bairros da cidade, o Prefeito Elvis Cezar informou que irá construir mais uma unidade de saúde, que será no bairro Jaguari, com capacidade para atender os bairros Jardim Clementino, Chácara Solar, Parque Sinai, entre outros.

De acordo com o prefeito a nova UBS (Unidade Básica de Saúde) ficará localizada ao lado do Parque Municipal Jaguarí, que será inaugurado no final do mês de maio, e contará com atendimento clínico, ginecológico, pediátrico e odontológico, farmácia e setores de vacina e medicação. Esta será a sétima unidade construída nos últimos seis anos. Nos últimos seis anos a gestão Elvis Cezar já inaugurou a UPA Fazendinha, o Pronto Socorro Infantil, o AME Parnaíba e as UBS´s dos bairros de Alphaville, Ingaí e Chácara das Garças, além da ampliação da UBS do bairro Cento e Vinte. Estão em andamento a construção da unidade de saúde do Cururuquara, as ampliações das unidades de atendimento do Centro (Álvaro Ribeiro) e Colinas da Anhanguera, além da maternidade, que será inaugurada no fim do mês de junho deste ano.

O prefeito anunciou que irá entregar 15 unidades de saúde entre os quais estarão dois novos Centros de Atendimento, voltados as especialidades de Fisioterapia e Odontologia, assim como o novo Centro de Saúde da Mulher Parnaíbana e uma nova sede das Secretaria de Saúde, com locais a serem definidos em breve. 

Prefeito Marcos Neves monta estratégia de combate à dengue

A Prefeitura de Carapicuíba está focada no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Desde o início do ano, as equipes de saúde realizam mutirões nos bairros da cidade. No último sábado (4), por exemplo, cerca de 100 voluntários percorreram as regiões do Ariston, Estrada do Jacarandá, Vila Menck e Ana Estela com ações de conscientização, panfletagem e vistorias em mais de 500 casas. 

Neste sábado (11), serão 200 voluntários distribuídos nas regiões do Veloso, Jardim Helena, Ana Estela, Vila Dirce, Aldeia, Centro e Jardim Marilú. Os mutirões continuam em todos os sábados de maio, com orientações aos moradores sobre formas de combate ao Aedes aegypti e vistorias nas residências em busca de possíveis criadouros do mosquito.

É importante lembrar que os agentes de saúde do ‘Patrulha da Dengue’ visitam os bairros da cidade diariamente, durante todo o ano. Em 2018, as equipes do programa vistoriaram cerca de 70 mil residências. Infelizmente, dezenas de caixas d’agua são encontradas abertas com focos do Aedes aegypti. Para ajudar a eliminar os criadouros do mosquito, os moradores precisam vistoriar suas casas pelo menos uma vez por semana.

“Estamos conscientizando a população, pois precisamos da ajuda de todos para eliminar os criadouros do mosquito. A dengue pode matar e a melhor forma de combate é não deixar água parada. Assim, vamos evitar a proliferação do Aedes aegypti”, afirma o prefeito Marcos Neves.

Novos Polos de diagnóstico

Com o objetivo de acolher os casos de dengue com atendimento de qualidade e menor tempo de diagnóstico, o governo municipal passou a oferecer assistência médica direcionada a esses pacientes, por meio de novos polos de diagnóstico: UBS Central, UBS Florispina de Carvalho, UBS Adauto Ribeiro, UBS Ana Estela e Policlínica. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas (UBS Florispina de Carvalho até as 20h).

Outra medida adotada é a extensão do Pronto Atendimento Vila Dirce. Os casos suspeitos de dengue do PA estão sendo atendidos, temporariamente, na USF Vila Dirce. O morador que estiver com febre alta, dor atrás dos olhos, dor nas articulações e manchas vermelhas na pele deve procurar os polos de diagnóstico.