Editorial: Plano São Paulo

A partir de agora, cidades que regredirem irão para fase VERMELHA, diz Dória

Imagem: Divulgação
Em pronunciamento, o governador de SP João Dória disse que a partir de agora, a região que regredir de fase terá que fechar tudo e funcionar apenas com serviços essenciais.
 
Pela primeira vez todo estado de São Paulo está na fase Amarela do plano SP, porém se regredir volta direto para fase vermelha e não para fase laranja como era.
 
Na semana em que o município de Carapicuíba registra 318 mortes pelo coronavírus e o aumento de aglomerações em parques e clube, algumas pessoas temem o aumento nos casos devido a irresponsabilidade de alguns com aglomerações e a falta do uso de máscaras e distanciamento social.
 
 Nossos sentimentos a todos os familiares que perderam seus entes queridos acometidos pela covid-19.
 
Não é o momento de relaxar, a pandemia ainda não passou. Proteja você e aqueles que você ama. 
 
  • Use máscaras,
  • passe álcool em gel
  • mantenha o distanciamento social.

Fonte: https://www.facebook.com/programasEMFOCO

Escolas estaduais de SP começam a retomar atividades presenciais opcionais a partir desta terça-feira

Imagem: Divulgação

Secretário Rossieli Soares esteve em escola estadual de Sorocaba, um dos 128 municípios paulistas que decidiram pela retomada; retorno deve ocorrer de maneira gradual e não é obrigatório 

A partir desta terça-feira (8), as escolas da rede estadual de São Paulo estão autorizadas pelo Governo a retomar as atividades presenciais para recuperação e acolhimento, de forma gradual, respeitando os protocolos de segurança. 

No total, 128 municípios decidiram pela retomada a partir desta terça. Entretanto, ela não é obrigatória e deve ocorrer mediante a escuta da comunidade. Os municípios também têm autonomia de interferir no calendário, embasados por dados epidemiológicos de suas regiões. 

Pela manhã, o secretário estadual da Educação Rossieli Soares acompanhou o retorno das atividades na Escola Estadual Professora Ana Cecília Martins, em Sorocaba, um dos munícipios que optaram pelo retorno. 

Neste primeiro dia, os alunos participaram de rodas de conversa, atividades esportivas e contribuíram com o planejamento das atividades de acolhimento que vão abranger os demais estudantes da unidade. 

“Nesta volta opcional, nosso foco e cuidado maior são com os alunos que mais precisam. Nosso olhar está muito voltado para o aspecto socioemocional. É absolutamente primordial cuidarmos também dos nossos servidores e professores. A rede deve estar voltada a cumprir todos os protocolos de saúde e de segurança. E isto é um dever de todos nós: equipes gestoras, escola e família. Desta forma, com serenidade, conseguiremos ter a segurança necessária para reabrirmos gradativamente as nossas escolas”, afirma o secretário Rossieli Soares. 

Regras para o retorno 

Para retomarem as atividades presenciais, as unidades escolares precisam estar localizadas em áreas classificadas por pelo menos 28 dias consecutivos na fase amarela do Plano São Paulo. 

As escolas estaduais que retornarem poderão receber, no máximo, 20% dos alunos por dia, independente da etapa do ensino. Já as redes municipais e privadas devem seguir o decreto do governo do estado que prevê o limite de 35% para educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental, e 20% para anos finais do ensino fundamental e ensino médio. 

A oferta de atividades deve ser planejada com a comunidade. Dentre as possibilidades estão: atividades de reforço e recuperação da aprendizagem; acolhimento emocional; orientação de estudos e tutoria pedagógica; plantão de dúvidas; avaliação diagnóstica e formativa; atividades esportivas e culturais. Prevê-se, ainda, a possibilidade da utilização da infraestrutura de tecnologia da informação da escola para estudo e acompanhamento das atividades escolares não presenciais para os alunos que não conseguem o fazer de suas casas. 

Os estudantes que compõem o grupo de riscos devem permanecer em casa fazendo as atividades remotas. Também é recomendável que os profissionais que estejam neste grupo não retornem ao trabalho presencialmente. 

Para garantir a segurança da comunidade escolar na rede estadual, a Seduc adquiriu uma série de insumos destinados tanto aos estudantes quanto aos servidores. São eles: 12 milhões de máscaras de tecido, 300 mil face shields (protetor facial de acrílico), 10.168 termômetros a laser, 10 mil totens de álcool em gel, 221 mil litros de sabonete líquido, 78 milhões de copos descartáveis, 112 mil litros de álcool em gel e 100 milhões de unidades de papel toalha. 

SP registra 4ª semana seguida de queda de mortes pela covid

Imagem: Divulgação

De acordo com o governo do Estado, é a primeira vez que isso acontece desde o início da pandemia

O Estado de São Paulo teve a quarta semana consecutiva de queda no número de mortes pelo novo coronavírus. De acordo com a gestão Doria, em todo esse período o número de novos óbitos caiu 22%, passando de uma média de diária de 252 para 196.

Governo do Estado reconhece Osasco na fase amarela do Plano São Paulo

Imagem: Secom/PMO

O governo do Estado de São Paulo reposicionou Osasco na fase amarela do Plano São Paulo, considerando os índices de ocupação de leitos de UTI e de respiradores na cidade, que estão abaixo dos índices determinados pelo Estado. O anúncio aconteceu nesta sexta-feira, 21/8, durante coletiva à imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

A fase amarela, que tem menos restrições, permite a abertura do comércio em geral por 8 horas, além de bares, restaurantes, shoppings, academias, salões de beleza e barbearias. Nessa fase também é permitido a abertura dos parques municipais. Em Osasco, os parques estão funcionando de segunda a sexta-feira.

A restrição na cidade continua em relação às aulas, que permanecem suspensas, devendo retornar às atividades presenciais somente quando houver 100% de segurança para alunos, professores e funcionários. Enquanto isso não ocorre, os mais de 70 mil alunos da rede municipal continuam com as aulas online nas plataformas digitais disponibilizadas pela prefeitura.

Em Osasco, o atendimento aos pacientes acometidos pela covid é realizado nos Centros de Terapia Intensiva montados nos prontos-socorros do Jardim Santo Antônio e do Helena Maria, além do Hospital de Retaguarda no Pronto-Socorro Jardim D’Abril e nos hospitais Antônio Giglio e Regional.

O Hospital de Campanha foi desativado no sábado, 8/8, após a alta da última paciente da covid. A estrutura montada na Policlínica Zona Norte, continuará montada caso a cidade registre pico de coronavírus.

Importante destacar que Osasco tem um dos melhores índices de pessoas curadas da região metropolitana. Os números já se aproximam de 15 mil pessoas, sendo 14.798 curados.

No entanto, a Prefeitura reforça que é necessária a ajuda de todos no combate ao coronavírus. A população deve continuar com as medidas de higiene, como lavar as mãos com frequência e fazer uso do álcool em gel; evitar aglomerações; sair de casa somente quando necessário e utilizar a máscara, sempre.

Osasco reforçará a Fiscalização Especializada, com Guardas Civis à paisana a partir de sábado, 22/8, nos bairros. Isso é necessário porque muitos comércios não estão cumprindo horários. Em alguns locais também ocorrem aglomerações, em desobediência às medidas de proteção contra o coronavírus.

Caso o município descumpra as regras, os números de ocupação de leitos de UTI e de respiradores podem voltar a subir. Com isso, Osasco deverá impor medidas mais restritivas, de redução de horário e alterações nas atividades comerciais, o que não é bom para a cidade e nem para o cidadão.