Editorial: Osasco

Equipe responsável pelo atendimento ao paciente no novo serviço será a mesma que realizará o proced

Equipe-responsável-pelo-atendimento-ao-paciente-no-novo-serviço-será-a-mesma-que-realizará-o-proced

Equipe responsável pelo atendimento ao paciente no novo serviço será a mesma que realizará o proced

O Hospital Municipal Central de Osasco inicia na próxima segunda-feira, dia 8 de junho, o Ambulatório Cirúrgico. Trata-se de serviço específico para pacientes encaminhados da rede de saúde municipal para realização de cirurgias eletivas – ou seja, aquelas agendadas e sem caráter de urgência. A novidade funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e permitirá reorganizar toda a dinâmica da assistência na unidade, melhorando o fluxo dos atendimentos, além de promover a aproximação entre equipes de saúde e pacientes, com impacto importante na humanização.

“É a primeira vez que o Hospital Central contará com um ambulatório exclusivamente destinado aos casos de cirurgias eletivas. Até então, recebíamos pacientes sem avaliação prévia, para primeira consulta no hospital”, explica o superintendente Dr. Alessandro Neves, que detalha o funcionamento do novo serviço. “Com o Ambulatório Cirúrgico, passaremos a receber usuários previamente triados pela regulação municipal, que estará responsável pelos encaminhamentos ao hospital.

Ao chegar ao Hospital Central, esse paciente passará diretamente com o médico especialista e a cirurgia eletiva será marcada”, afirma o gestor, ressaltando que a mesma equipe médica que atender o usuário no Ambulatório Cirúrgico será responsável por todo acompanhamento do caso – inclusive pela cirurgia.

Estudos indicam que o acompanhamento integral pela mesma equipe, desde a avaliação ambulatorial até a cirurgia, diminui a distorção de diagnósticos e aproxima os profissionais de saúde dos pacientes. Outro benefício é a agilidade no atendimento, tendo em vista que ao ser pré-triado na rede municipal, o usuário chegará ao hospital já encaminhado para avaliação com o especialista correto. “Tanto o hospital quanto os pacientes ganharão muito com o novo ambulatório. Os processos até a cirurgia serão mais ágeis, o atendimento ganhará em humanização e a unidade terá maior capacidade de controle de cirurgias e de custos”, avalia Dr. Alessandro Neves.

Ampliação do Atendimento

Com o início do Ambulatório Cirúrgico, também será possível ampliar a oferta de atendimentos no Hospital. Até então, a grande maioria das cirurgias realizadas na unidade são ortopédicas, muitas das quais de alta complexidade. Porém, o perfil do hospital é definido para média e baixa complexidade. “O grande volume de cirurgias ortopédicas complexas limita a realização de atendimentos em outras áreas. A partir do encaminhamento dos pacientes cirúrgicos pela regulação municipal, poderemos reassumir a vocação de média e baixa complexidade, oferecendo novas especialidades cirúrgicas à população”, garante o superintendente.

Além das cirurgias ortopédicas, o Hospital Municipal Central passará a realizar periodicamente e em maior volume procedimentos nas áreas de Cirurgia Geral, Urologia, Cirurgia Vascular, Ginecologia, Cirurgia Pediátrica e Otorrinolaringologia.

6ª Roda da Viola de Osasco reúne centenas de pessoas no Centro de Eventos Pedro Bortolosso

“Oi Paixão”, sucesso musical de Tião Carreiro e Pardinho, foi apenas um dos muitos clássicos tocados na “6ª Roda de Viola”, realizada no domingo (24), no Centro de Eventos Pedro Bortolosso, no Km 18. O prefeito de Osasco, Jorge Lapas, fez questão de conferir a atividade junto ao secretário municipal João Góis, um dos apoiadores do evento.

“A moda de viola está enraizada na cultura osasquense”, afirmou o prefeito para um público de centenas de amantes do estilo musical. Os movimentos ganharam força com o surgimento na cidade da Casa dos Violeiros do Brasil, Associação Brasileira dos Artistas Sertanejos (ABAS), Rancho Musical e o Centro Nacional da Música Sertaneja, este último liderado por Fusco Netto e Zé Romeiro.

Popularmente conhecida como a “Capital da Viola”, centenas de apreciadores da raiz sertaneja e da viola participaram da atividade de confraternização. Dezenas de duplas profissionais e amadoras tocaram músicas tradicionais da moda de viola no palco do Centro de Eventos durante todo o dia. As comitivas “Os Arrojados de Osasco”, “Tatu Tombado” e “Mé na Mente” ficaram responsáveis pelo preparo dos alimentos, como a tradicional comida tropeira e a galinhada.

“O prefeito é diferenciado e busca fazer o melhor em cada área. Ele é um grande incentivador da cultura e está muito preocupado com a consolidação das raízes culturais e da tradição de cada cidadão”, comentou o secretário de Transportes de Mobilidade Urbana, João Góis. O deputado estadual, Marcos Martins, também compareceu a festa e parabenizou a organização e seus participantes.

ID_9904_26-05-2015-08-44-35
“Osasco é uma cidade que vive suas tradições e cultura. Sabemos da importância de preservar nossas raízes, saberes e ensinamentos e temos muito carinho, respeito e admiração pelos violeiros, a música de viola e seus apreciadores. Esperamos fomentar ainda mais eventos e promover mais encontros para confraternização do público”, destacou Lapas ao lado do presidente da Casa dos Violeiros do Brasil, Antonio Caldeira.

Dona Lourdes Maria, de 73 anos, e João Aparecido Alves, de 78, casados, aprovaram a festa. “Está lindo demais. É isso que queremos: música boa com artistas de todos os lugares e comida gostosa. Deste jeito, a gente passa o dia todo no mesmo lugar”, brincou ela. “Vamos aproveitar e dançar um pouco e porque não abusar do romantismo”, emendou o marido apaixonado.

Também prestigiaram o evento o secretário municipal Waldyr Ribeiro (Relações Institucionais); o presidente da União dos Aposentados de Osasco (UAPO), Octaviano Pereira; o presidente municipal do Partido dos Trabalhadores, José Pedro e o vereador Cláudio da Locadora, dentre outras autoridades.

Team Osasco é destaque nas competições de ciclismo no final de semana

Team-Osasco-é-destaque-nas-competições-de-ciclismo-no-final-de-semana--Team/Eqmax/Orbea/Maxxis/Calypso voltou a subir no pódio neste final de semana, sábado (18) e domingo (19), em duas competições, no Campeonato Paulista Contra Relógio Individual, em Cerquilho e na segunda etapa do Campeonato Paulista de Resistência, em Boituva.

No sábado (18), no Campeonato Paulista Contra Relógio Individual, Sílvia Augusta ficou com o título na Elite feminino, Jéssica Braz venceu a Sub-23 e Karin Kenzler venceu Master.

No masculino, teve dobradinha com Luis Carlos Tavares e Sidnei Fernandes, quarto e quinto colocados na Elite, e Peterson Tozzi e João Antônio Mendes, segundo e quarto colocados, na Sub-23.

No domingo, na 2ª etapa do Paulista de Resistência, o feminino ficou com os três primeiros lugares na categoria elite, com Danilas Ferreira, Viviane Lourenço e Silvia Augusta. Foi segundo e terceiro lugar na sub-23, com Jéssica Braz e Caroline Borges. “Largamos com a estratégia de tentar uma fuga de duas atletas, no mínimo. Durante a prova chovia muito e por isso o percurso estava perigoso, com várias curvas perigosas. Começamos atacar e o pelotão fracionou, ficamos em cinco, eram três de Osasco e duas de Suzano”, comentou Silvia.

Na competição masculina, Fábio Almeida foi o quinto na Elite e Peterson Tozzi foi o segundo colocado na Sub-23. A próxima competição importante da equipe será a Prova Ciclística 1º de Maio, em Indaiatuba.

Prefeitura de Osasco anuncia redução de mais de mil servidores

Apenas no primeiro quadrimestre, a Prefeitura desligou mais de mil funcionários, a maior parte formada de servidores com contratos por prazo determinado

A crise econômica internacional iniciada em 2008 praticamente paralisou as grandes economias mundiais, como Estados Unidos e países da União Européia, e finalmente chega ao Brasil com seus efeitos mais negativos. Embora a desaceleração das principais economias globais já repercutisse por aqui com a diminuição do crescimento do PIB nacional, foi somente a partir do segundo semestre de 2014 que os efeitos mais nocivos da crise passaram a ser conhecidos. A diminuição da atividade produtiva se reflete rapidamente nas transações econômicas e, consequentemente, na arrecadação dos governos, como os municipais.

Este cenário provoca a necessidade de ajustes, inclusive por conta de obrigações legais relacionadas ao cumprimento de limites na aplicação dos recursos em folha de pagamento, por exemplo.

A Prefeitura de Osasco não foge à regra. Forçada a se adaptar ao atual cenário econômico, a Prefeitura vêm realizando um esforço para cumprir sua “lição de casa” e a diminuição do quadro de funcionários é inevitável. Preocupado com o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, no início do ano o prefeito Jorge Lapas determinou aos setores competentes que realizassem estudos e apontassem onde seria possível fazer ajustes e os inevitáveis cortes. Apenas no primeiro quadrimestre, completado em abril, a Prefeitura de Osasco desligou mais de mil funcionários, a maior parte formada de servidores com contratos por prazo determinado. Na verdade o número é ainda maior, próximo a 3 mil, mas em muitos casos eles têm sido substituídos por novos servidores aprovados no último concurso público, especialmente no setor da educação. Os funcionários concursados representam uma economia importante na folha de pagamento, pois custam 11% a menos que um contratado.

“Não se pode brincar com a Lei de Responsabilidade Fiscal, por isso os ajustes são inevitáveis. Temos feito nossa difícil lição de casa e esperamos que haja uma rápida recuperação da economia para que tudo volte ao normal”, afirmou o prefeito Jorge Lapas.

Captação de água de chuva já é realidade para muitas famílias em Osasco

Gestores públicos têm tomado diversas iniciativas visando amenizar os efeitos da falta de água tratada. Uma dessas medidas é a captação e o aproveitamento da água de chuva. A prefeitura de Osasco, através da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), realizou no sábado (28/3), no Parque Dionísio Álvares Mateos, a 4ª Oficina de Captação de Água de Chuva.

O objetivo principal da oficina é fazer com que a captação de água da chuva seja uma realidade tanto nas casas quanto nas empresas e edifícios.  É importante lembrar que essa água é destinada apenas aos usos em que se pode dispensar a água tratada, como descarga sanitária, limpeza em geral como lavagem de carros e calçadas e regar plantas.

A oficina está dividida em duas etapas: teórica e prática. A teórica foi ministrada por Simony Fagundes, engenheira ambiental da Sema. Segundo a técnica, a economia de água traz resultados econômicos e benefícios ambientais e sociais. “Economizar água deve ser uma questão de consciência ambiental individual. Da mesma forma, deve ser a reciclagem e a separação de resíduos. A oficina é também uma maneira de garantir a sustentabilidade dos recursos hídricos para o futuro”, comentou.

Ministrada por Ivo Oliveira, a parte prática contempla todas as fases do processo de captação da água que vem do telhado até a utilização. A água captada passa por duas etapas de limpeza. A primeira é a passagem da água por um filtro, que tira folhas de árvores, etc. A segunda, é o descarte da primeira água de chuva, que limpa o telhado e tira a poeira.

Captação-de-água-de-chuva-já-é-realidade-para-muitas-famílias-em-Osasco-1
A mini cisterna deve estar sempre bem tampada para evitar a dengue, e para proteger a água captada. Especialistas no tema garantem que o uso cuidadoso e seguro da água da chuva pode reduzir significativamente o consumo de água potável.

O professor de matemática na Escola Estadual CENEART, Antônio E. V. da Costa, participou da oficina e gostou muito. “Achei o processo bem simples e interessante. Quero colocar em prática em casa e levar essa proposta à coordenação das escolas onde leciono. Minha ideia é propor que os alunos discutam o assunto e façam uma maquete sobre captação de água de chuva e, depois, exponham na feira de ciências”, disse.

Para o professor, é importante conscientizar e estimular os estudantes a tomarem atitudes corretas, exercendo a sua cidadania. “A matemática também pode estar a serviço da proteção ambiental”, disse Antônio Costa.

Captação-de-água-de-chuva-já-é-realidade-para-muitas-famílias-em-Osasco
A Sema Osasco comemora o sucesso da oficina. A procura é grande não só por moradores de Osasco, como também de cidades da região como Barueri e Carapicuíba.

A Secretaria de Meio Ambiente continua promovendo oficinas de utilização da água da chuva em vários pontos de Osasco. A próxima será dia 11 de abril, sábado, das 9 às 12 horas, no Parque Clóvis Assaf (Avenida Ipê, s/nº), bairro Cidade das Flores, com inscrições pelo telefone (11) 3652-9511, com Patrícia. Podem participar pessoas a partir dos 16 anos. O número de vagas é limitado a 20 alunos. A Sema Osasco recebeu apoio da Zafir Construtora que doou materiais para as aulas e instalações nos parques da cidade.

Greve dos garis chega ao fim em Osasco

Fotos: Ismael Francisco

Fotos: Ismael Francisco

Chega ao fim a greve dos garis na cidade de Osasco. Na manhã desta quarta-feira, 1º de abril, o prefeito Jorge Lapas se reuniu com representantes dos sindicatos patronais e dos trabalhadores da categoria para buscar entendimento para que a paralisação terminasse.

Osasco é o primeiro município da região a solucionar a questão. A greve teve início no dia 23 de março, quando 30% dos garis que prestam serviço para a empresa contratada pela administração pública municipal deixaram de realizar a coleta.

Durante o período de paralisação, a Prefeitura de Osasco implementou uma grande força-tarefa para coletar o lixo em todas as regiões e diminuir o impacto na vida dos cidadãos. Para complementar o trabalho de recolhimento foram utilizados caminhões e máquinas próprias.

A reunião, que contou com a participação do representante do Sindicato dos Empregados de Asseio e Conservação de Osasco e Região (Seacoturh), Assil Kraide, e do diretor da EcoOsasco Ambiental, Ivan Benevides, selou o acordo que prevê a volta do serviço à normalidade e garantiu que 100% dos trabalhadores assumam novamente suas funções.

Mais informações podem ser obtidas no Seacoturh pelo telefone 3683-2093.

GCM de Osasco localiza mulher desaparecida com Alzheimer

Idosa é mãe da Secretária de Assistência e Promoção Social de Osasco
GCM_Osasco-Sensibilidade é mais uma das palavras incorporadas à realidade e às posturas práticas da Guarda da Civil Municipal de Osasco (GCM). Na manhã desta quinta-feira (26), membros da corporação localizaram a aposentada Vilda Praxedes Silva, de 70 anos, moradora do Jardim Jaguaribe, que sofre de Alzheimer e caminhava nas mediações do Viaduto Metálico, no Centro da cidade. A senhora é mãe da Secretária de Assistência e Promoção Social de Osasco (SAPS), Solange Cristina Silva.

“Estou muito agradecida a todos os GCMs e a Secontru [Secretaria de Segurança e Controle Urbano] pelo trabalho realizado. Reencontrar um parente querido que sofre de Alzheimer é trazer de novo um sopro de vida, esperança e alívio, ainda mais pelo fato de ser uma mãe. Todos da família ficamos muito desesperados e em momento algum nos valemos da nossa autoridade ou posição para localizar alguém, embora estivéssemos muito aflitos. Não sabíamos se ela [Dona Vilda] estava bem, passando frio, fome, sede e precisando de amparo. Conversei com os GCMs depois que a encontraram e eles não faziam ideia que a pessoa que localizaram era minha mãe, mas pela sensibilidade deles percebemos que estão prontos a ajudar qualquer pessoa, independente de quem seja. Eles atuam por amor, responsabilidade e comprometimento”, declarou Solange, que estava ao lado do secretário da Secontru, André Santiago, no instante do reencontro com a mãe.

“O preparo da nossa corporação é para todas as situações do cotidiano, sobretudo com foco no policiamento comunitário. Esta não é uma ocorrência recorrente ou comum, mas nosso olhar e atendimento humanizado ajudam a transformar a GCM de Osasco em uma das corporações de segurança mais qualificadas e mais bem reconhecidas do Brasil”, declarou Santiago, que agradeceu e parabenizou os GCMs pelo trabalho.

Entenda o caso

Segundo os GCMs Antonio Mattos e Jaqueline Peranzi, que atuaram diretamente na ocorrência, o efetivo foi acionado por volta das 8h15 desta quinta-feira (26) pela Central de Gerenciamento de Comunicação da GCM (CGCOM), localizada no Paço Municipal. As equipes receberam informações de que uma senhora utilizando calça jeans preta e blusa listrada estava desaparecida desde às 21h de ontem (25). A idosa disse aos familiares que sairia para realizar compras em um mercado próximo de casa e voltaria em breve.

De acordo com os familiares, eles não permitiram a saída da senhora porque sabiam da gravidade da sua doença, mas minutos após o diálogo com ela, mesmo alertando-a sobre o perigo de sair sozinha não mais a localizaram em casa. A partir de então, ligaram para a Polícia Militar (PM) informando sobre o desaparecimento, já que não encontraram-na pelos prováveis caminhos que ela faria até o mercado.

No dia seguinte, no período da manhã, informados pelo CGCOM, que atua integrada ao sistema da PM, os GCMs que atuavam no Paço decidiram fazer algumas buscas na imediação da Prefeitura. O GCM Mattos decidiu caminhar até o Viaduto Metálico para averiguar a informação de uma senhora com as descrições físicas e as características das roupas utilizadas pela desaparecida. “Eu me aproximei e sabendo de uma provável doença degenerativa perguntei basicamente qual era o nome da senhora. Imediatamente ela me informou seu nome completo e exato. Não tive dúvidas de que havíamos encontrado-a. Então, a convidei para tomar um café na Prefeitura e utilizar o banheiro, considerando que ela estava muito tempo fora de casa”, revelou.

De acordo com os GCMs, ao chegarem ao Paço, Dona Vilda teve a pressão aferida pela equipe médica, foi medicada e utilizou o banheiro. Ela apresentava pressão alta em virtude do longo período sem tomar medicação controlada da doença. “Mesmo sendo trazida ao Paço, Dona Vilda nos disse que havia tomado café na igreja Nossa Senhora. Ela disse que não precisávamos ficar preocupados com ela porque a filha estava trabalhando, mas logo a encontraria voltando para casa. Percebemos que ela estava um pouco confusa e precisando de ajuda. Deste modo, não deixamos ela sozinha um minuto sequer, nem mesmo quando foi ao banheiro porque ficamos preocupados com uma eventual escapada dela”, declarou a GCM Peranzi.

Já mais tranquilizados com a situação, os familiares foram acionados e encontraram Dona Vilda, que passa bem. Para surpresa do efetivo, apenas no instante do reencontro descobriram que Dona Vilda é mãe da secretária de Assistência e Promoção Social de Osasco. “Antes de qualquer posição profissional ou social, procuramos fazer o bem ao ser humano. Cuidar do outro é essencial para nós. Todos da corporação colocam-se no lugar dos familiares e imaginamos se fossem nossos pais e mães perdidos ou acometidos por uma doença dessa natureza. Ficaríamos seguramente preocupados. Então, nos sentimos muito felizes, mais sossegados e lisonjeados em promover a gentileza e o reencontro seguro”, finalizou Mattos.

Ricardo Datrino
Agência SECOM de Notícias

Obras contra enchentes no Rochdale já beneficiam famílias de Osasco

Jorge-Lapas-no-Rochadale-1Moradores de área de risco no Rochdale começam a arrumar a mudança para os novos apartamentos

“Agora terei um lugar muito melhor para morar. Será minha casa, com escritura e tudo regularizado”, afirma Maria Irene, que há 12 anos mora às margens do Braço Morto, no Rochdale. Assim como outras 1.500 pessoas que residem na área, a mãe de dois filhos se mudará para um apartamento novo. Dona Irene, como é chamada pelos vizinhos, já está de malas prontas. A partir da próxima semana se muda, junto com outras 179 famílias, para o Conjunto Flor de Lis, que será entregue neste sábado e também receberá 120 famílias do bairro Santa Rita.

“Além da construção de novas moradias, o projeto compreende também a regularização de outras 1.500 moradias. A Prefeitura de Osasco providenciará as escrituras das moradias, o que dará mais segurança aos moradores’, disse o prefeito Jorge Lapas referindo-se ao projeto de Urbanização do Rochdale durante a visita que fez ao local, nesta quinta-feira (26).

O prefeito de Osasco ainda explicou a todos os moradores, com os quais fez questão de conversar, que o projeto compreende ainda a canalização do Braço Morto do Rio Tietê, execução de galerias adjacentes de drenagem e de uma nova avenida margeando ambos os lados do córrego. Além disso, será implantado um parque linear e duas novas pontes (confluência do Córrego Rico e na Rua Paula Rodrigues) e uma passarela para pedestres ligando o Rochdale ao Jardim Aliança.

“A mudança para o nosso apartamento mudará o nosso futuro”, disse Vanderlei que mora com a família há 25 anos no local e, assim como Maria Irene, já começa nos próximos dias a mudança para o novo apartamento no Condomínio Flor de Lis. O condomínio de 300 unidades habitacionais divididas em 15 torres de 5 andares, com 20 apartamentos, conta ainda com portaria, vagas de estacionamento, salão comunitário, quadra e playground.
Para quem fica no Rochdale a situação também melhorará, e muito. Joanita, que há 50 anos mora na região terá, pela primeira vez, a escritura de sua casa e sua situação regularizada. “Estou muito feliz, isso muda tudo para nós”, disse.

Combate a enchentes

O projeto contempla também a execução de aproximadamente 5.300 metros de Coletor Tronco de rede de esgoto, interligando-o ao interceptor que leva o esgoto para a Estação de Tratamento da Sabesp, em Barueri. Nesse trecho também serão executadas obras de contenção de encostas (muros de arrimo), estabilização de solo na região do Jardim Aliança e recuperação ambiental em toda área de intervenção.

No final de 2014, a Prefeitura de Osasco celebrou contrato para execução das obras de urbanização, drenagem e mobilidade no bairro do Jardim Rochdale. Atualmente em fase de elaboração de projeto executivo e licenciamento.

Esta será uma das maiores obras já realizadas na cidade, e é fruto da parceria entre a prefeitura e o Governo Federal, com recursos do PAC. Tem início no rio Tietê, junto ao posto do INSS, e segue até o piscinão do Pinheirinho.

Mariana Sales / Fotos: Sérgio Gobatti

Prefeito de Osasco, Jorge Lapas, comemora aniversário

Prefeito de Osasco - Jorge Lapas

Prefeito de Osasco – Jorge Lapas

Na quinta-feira, 26 de março, foi a vez do prefeito de Osasco, Jorge Lapas, completar mais um ano de vida. Parabéns prefeito Lapas por essa data tão especial, estimamos saúde, paz e sucesso à frente da administração de Osasco e agora, também da presidência do CIOESTE (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo), importante órgão que representa a região Oeste.

Feliz Aniversário!

Foto: Rodrigo Petterson