Editorial: municipio

Itapevi promove audiência pública de prestação de contas da Saúde

Foto – Felipe Barros

Participação popular garante transparência na utilização de recursos do município

A Prefeitura de Itapevi promove na quinta-feira (28), às 10h, uma audiência pública para prestar contas das atividades da Secretaria de Saúde e Bem-Estar no 1º quadrimestre deste ano. O evento acontece no plenário Bemvindo Moreira Nery da Câmara Municipal de Itapevi (Rua Arnaldo S. Cordeiro das Neves, 80 – Vila Nova Itapevi).

O objetivo é garantir a transparência dos gastos públicos, assegurando a fiscalização por parte da população. O evento deverá contar com a presença de membros do Conselho Municipal de Saúde e membros Executivo e do Legislativo local.

Em abril, a pasta já havia promovido uma audiência pública para prestar contas dos gastos do 3º quadrimestre de 2016.  Segundo o balanço apresentado na ocasião, o município investiu em saúde, no ano passado, cerca de 29% do orçamento municipal.  A despesa total da área da saúde em 2016 foi de R$ 129.911.321,64.

Em todo o ano de 2016, a rede municipal de saúde realizou quase três milhões de atendimentos, sendo que 39% destas ocorrências foram realizadas no Pronto-Socorro Central.

A prestação de contas da Saúde é obrigatória, como determinam a Lei Federal 8689, a Emenda Constitucional 29 e a Lei Complementar 141. Segundo a legislação, o município deve investir no mínimo 15% do orçamento anual em saúde.

Evento

O que é: Audiência pública de prestação de contas do 1º quadrimestre de 2017 da Secretaria Municipal de Saúde

Quando: Dia 28/09, às 10h

Onde: Câmara Municipal (Rua Arnaldo S. Cordeiro das Neves, 80 – Vila Nova Itapevi).

Foto: Felipe Barros/ Ex-Libris/ Secom PMI

Legenda: Secretaria de Saúde de Itapevi realiza audiência pública de prestação de contas do primeiro quadrimestre de 2017

Prefeitura define planejamento de segurança para o próximo trimestre

Itapevi organiza reunião de planejamento para melhorar segurança do município. (Divulgação/PMI)

Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI) decide integrar forças de segurança   

Nesta sexta-feira (23), a Prefeitura de Itapevi promoveu a 2ª reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI). Realizado no Paço Municipal, o encontro definiu o planejamento da política de segurança para o próximo trimestre no município.

Cerca de 30 representantes das polícias Civil e Militar, Defesa Civil, Guarda Civil Municipal (GCM), Demutran (Departamento Municipal de Trânsito), Fiscalização de Posturas Municipais, representantes da Secretaria de Educação e Cultura, secretários municipais e vereadores.

Durante a abertura da reunião, o prefeito Igor Soares enfatizou a necessidade de se estabelecer um convênio entre Prefeitura e Polícia Militar para integrar as atividades de monitoramento, além da modernização do Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) de Itapevi.

“A organização e o bom planejamento de todos os envolvidos na segurança pública do município contribuem para o desenvolvimento da cidade, ajudam a minimizar os problemas e contribuem para a redução dos índices criminais, garantindo mais tranquilidade e paz para nossa população”, disse o prefeito.

Durante a reunião, discutiu-se uma maior integração entre as forças de segurança para combater os pancadões, bailes funks irregulares e estabelecimentos comerciais irregulares. Também foi abordada a necessidade de reativar o Conselho de Segurança de Itapevi, inativo há mais de dois anos, e a articulação para enfrentar o tráfico de drogas nas escolas da rede estadual de ensino.

Para o secretário de Segurança, Trânsito e Transportes, Kleber Maruxo, responsável pela coordenação do GGIM, o encontro estreita os laços entre as forças de segurança com o intuito de reforçar o policiamento preventivo e ostensivo em Itapevi.

“As decisões devem ser tomadas por todos para mensurar as atuações das forças de segurança do município. Precisamos que os recursos físicos, humanos e materiais sejam bem aplicados em benefício da população”, declarou Maruxo.

Prefeitura de Jandira promove Simpósio de Combate à Corrupção no próximo dia 26/04

O município de Jandira irá oficializar a regulamentação da Lei Federal Anti Corrupção na cidade no próximo dia 26 de abril. (Roberto Andrade/PMJ)

Evento servirá para oficializar a regulamentação da Lei Federal Anti Corrupção na cidade

A Prefeitura de Jandira irá promover, no próximo dia 26 de abril, um Simpósio que irá estabelecer, oficialmente, o marco regulatório de combate à corrupção no município. Um decreto municipal, que será assinado durante o evento, regulamenta a Lei Federal Anti Corrupção 12.846, de agosto de 2013. Jandira é a 2ª cidade no estado a ter o decreto. A primeira cidade a estabelecer o documento foi a capital.

O Simpósio, marcado para acontecer no Tablado Municipal, das 09 às 12h, irá contar com uma palestra do Procurador de Justiça Doutor Roberto Livianu, presidente do Instituto Não Aceito Corrupção, que irá abordar a atual conjuntura política nacional, o combate à corrupção e a atuação do poder Judiciário.

Devem marcar presença no evento o prefeito de Jandira Paulo Barufi, autoridades do Poder Judiciário, do Ministério Público, da OAB, da Câmara Municipal, representantes de Sindicatos dos Servidores Municipais, da Associação Comercial e Empresarial de Jandira (ACE), da Associação Industrial de Jandira (ASIJA), além de autoridades de municípios vizinhos.

Escolas da rede municipal de ensino redescobrem a história de Carapicuíba

No próximo domingo, 26, Carapicuíba completa 52 anos de emancipação político-administrativa, e a rede municipal de ensino embarca na história da cidade. A criançada de toda a rede  está envolvida no projeto Redescobrindo nossa História. Trata-se de um mergulho no passado, revisitando os principais fatos históricos, que resultam em trabalhos escolares. Já os estudantes das quintas séries estão numa maratona de roteiro histórico. Nos dias 21 e 22, 140 estudantes visitaram locais como o Parque da Aldeia, Helipark, Parque Planalto, Shopping Carapicuíba, Estrada da Fazendinha, Santa da Pedra (Vila Iza), Educandário Santa Terezinha, Parque Gabriel Chucre e a Cohab, além da avenida Inocêncio Seráfico.

“Muito importante que os estudantes tenham contato com nossa história”, avalia o prefeito Marcos Neves, “pois ajuda na formação de um cidadão crítico e consciente de seu papel na sociedade local”.

A GÊNESE – O aldeamento de Carapicuíba foi fundado por Anchieta, em meados de 1580. Época de muitos conflitos, principalmente com os bandeirantes, interessados na captura de índios para utilizar como mão de obra escrava.

Em 1854 o Barão de Iguape comprou as terras e deu-lhe o nome de Fazenda Carapicuíba. Com a chegada da Estrada de Ferro Sorocabana, em 1875, o vilarejo conheceu um tímido aceno de progresso. A primeira estação só foi construída em 1921, a Estação Sylviania. Um desvio foi feito para atender o abatedouro de gado instalado no quilômetro 21. O gado ficava confinado no conhecido por Campo da Boiada, hoje Parque dos Paturis. Os funcionários do abatedouro e da ferrovia se instalaram no pequeno vilarejo, que começou a crescer. Em 1923, a Fazenda Carapicuíba foi vendida a Delfino Cerqueira, que contratou uma empresa para lotear e abrir ruas.

Em 1926, se instalava no jovem município a Fiação Sulamericana, com a Vila Operária. A estação Antonio João foi construída para atender a demanda dos funcionários dessa empresa. A estação Santa Terezinha foi construída para atender o Educandário Santa Terezinha, que na época abrigava filhos de hansenianos.

Em 26 de março de 1965, Carapicuíba se emancipa de Barueri.