Editorial: luto

Morre Fernando Vanucci, jornalista esportivo do bordão “Alô, você”

A causa da morte não foi divulgada. Sabe-se, no entanto, que Vanucci tinha a sáude frágil desde que sofreu um infarto em 2019

O jornalista e comentarista Fernando Vanucci morreu, aos 69 anos, nesta terça-feira (24/11), em Barueri (SP). A causa da morte não foi divulgada. Sabe-se, no entanto, que Vanucci tinha a saúde frágil desde que sofreu um infarto em 2019 e precisou colocar um marca-passo.

A expectativa, segundo o site Globo Esporte, da empresa onde ele fez carreira e se tornou conhecido em todo o pais, é que o velório e enterro ocorram no Rio de Janeiro. Vanucci deixa cinco filhos.

O jornalista começou a carreira no rádio, ainda na adolescência, em Minas Gerais, onde nasceu, na cidade de Uberaba. Da rádio, foi trabalhar na TV Globo de Minas Gerais e depois, em 1977, no Rio de Janeiro. Na emissora, tornou-se um dos rostos mais conhecidos do núcleo esportivo, cobrindo seis copas do mundo, de 1978 a 1998.

Foi durante a Copa do México, em 1986, que criou o bordão “Alô, você”, pelo qual foi lembrado até o fim da vida. Naquela copa, chorou ao comentar a derrota da Seleção dirigida por Telê Santana, fazendo todo o país se emocionar.

Fernando Vanucci ainda passou pelas emissoras de tevê Bandeirantes, Rede TV! e Record. Seu último trabalho foi na Rede Brasil de Televisão, onde era o editor de Esportes.

Morte de Chadwick Boseman é o tweet com mais ‘curtidas’ da história

Imagem: Divulgação

O anúncio repentino do falecimento de Chadwick Boseman, anunciado pelo perfil oficial do ator no Twitter neste sábado (28), tornou-se a postagem que mais recebeu curtidas na história da rede social.

“O tweet mais curtido de todos os tempos. Um tributo digno de um rei”, diz a conta oficial da rede social, que confirmou a marca batida pela postagem sobre o protagonista de “Pantera Negra”, vítima de um câncer aos 42 anos. O “curtir” é o ícone de coração na plataforma e tem vários usos no serviço, incluindo demonstrar carinho pelo conteúdo e até guardar uma mensagem para conferir mais tarde.

No momento da publicação desta matéria, a postagem já acumulava mais de 7,5 milhões de curtidas, além de 3,1 milhões de retweets com ou sem comentários adicionais. Para dar continuidade às homenagens, o Twitter ainda reativou o emoji do personagem da Marvel para as hashtags #BlackPanther e #Wakanda Forever.

Anteriormente, a marca de tweet com mais curtidas pertencia ao ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que citou em 2017 uma frase de Nelson Mandela sobre igualdade e diversidade junto a uma foto.

 

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/177142-morte-chadwick-boseman-tweet-curtidas-historia.htm