Editorial: jornal metropole

Profissão motogirl: cresce número de mulheres motociclistas no Estado de São Paulo

Usar a moto para complementar a renda em serviços de delivery vem ganhando espaço entre o público feminino. Segundo o Detran.SP, cerca de 2,5 milhões de mulheres possuem habilitação para conduzir motocicletas

Com a pandemia e a necessidade de fechamento do comércio para a prevenção à Covid-19, a demanda por serviços de delivery cresceu e se tornou uma opção para as pessoas que perderam ou tiveram a renda reduzida. Em uma área majoritariamente masculina, as mulheres representam 25% do total de motociclistas no Estado de São Paulo e buscam seu espaço enfrentando desafios diários sobre duas rodas. Segundo dados do Detran.SP, de janeiro de 2019 a janeiro deste ano, houve um aumento de 8% no número de mulheres habilitadas em todas as categorias para a condução de motocicletas, passando de 2,2 milhões para quase 2,5 milhões.

A personal trainer Thais de Jesus Santos, de 24 anos, é uma destas mulheres. Moradora de Campinas, no interior paulista, viu a moto como uma oportunidade de renda após a academia onde trabalhava fechar e passou a fazer entregas de roupas na loja de uma amiga. “A rotina é bem puxada e os desafios são grandes, já cheguei a trabalhar das 10h às 22h, houve ocasiões que fiz 40 entregas no mesmo dia, mas independente disso o motofrete me ajudou muito como fonte de renda, além de me fazer conhecer a cidade inteira, novas rotas, caminhos diferentes, essa parte também foi bem legal”, conta. “Sou a única mulher motofretista da loja, acredito que muitas mulheres têm receio em fazer este tipo de serviço por ser um universo masculino, mas eu não me importei, já levei muitas fechadas, tive medo de cair, mas com o tempo superei e até me acostumei a ser chamada de motoboy.”

Um levantamento feito no ano passado pelo Infosiga SP, banco de dados do Programa Respeito à Vida gerenciado pelo Detran.SP, apontou que somente 6,3% dos casos de acidentes de trânsito envolvem mulheres na direção (todos os modais), um percentual 16 vezes menor do que o número de acidentes com homens ao volante. As condutoras do sexo feminino representam 40% dos motoristas de todo o Estado, um total de cerca de 26 milhões de condutores. De janeiro de 2016 a janeiro de 2021, 407 motofretistas homens perderam a vida no Estado, enquanto entre mulheres motofretistas três óbitos envolvendo acidentes foram registrados. “O baixo número de mulheres na categoria somado à prudência feminina contribui para a baixa estatística. As condutoras do sexo feminino definitivamente são mais prudentes no trânsito”, analisa Sílvia Lisboa, coordenadora do Programa Respeito à Vida.

Há sete anos atuando como motofretista, Camila Amaral Ferreira, de 30 anos, moradora de Itaquera, na zona leste da capital, conta que quando começou a fazer entregas em uma pizzaria quase não havia mulheres prestando este serviço, mas com a pandemia ficou mais comum encontrá-las, principalmente em delivery de aplicativos. 


“Pela necessidade, por estar desempregada na ocasião, aceitei o desafio de ser motogirl, entreguei pizza, exames médicos, documentos, e hoje faço entregas por aplicativo”, conta. “Não é uma tarefa fácil porque as pessoas ainda são muito egoístas no trânsito e não respeitam, mas é um trabalho importante principalmente neste período de pandemia e que bom que há mais mulheres de moto porque elas são mais cautelosas, principalmente no corredor, o que faz um trânsito melhor.”, conta Camila.

No país, o número de mulheres motociclistas cresceu 96% em nove anos, de acordo com dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), analisados pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares). Até novembro do ano passado eram 7,8 milhões, enquanto em 2011 elas somavam 4 milhões de carteiras de habilitação na categoria A.

Programa Motofretista Seguro

O Programa Motofretista Seguro é uma iniciativa do Governo de São Paulo e do Detran.SP que oferece crédito, facilidade no financiamento e formação para criar uma rede de proteção da categoria e contribuir com a segurança de quem exerce essa atividade.

O objetivo da ação é atender tanto os profissionais que necessitam adequar a sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para o exercício da atividade, com a regularização de documentos, realização do curso de formação e atualização, oportunidade de práticas de aperfeiçoamento, como auxiliar com linhas de crédito especiais àqueles que precisam renovar seu veículo ou adquirir novos equipamentos de segurança.

Inadimplência: canais digitais superam em 110%, em média, o volume de contatos humanos e ajudam a otimizar o setor de cobrança

Segundo especialistas, inadimplência caiu de abril a julho, mas temor é que haja uma explosão no início do ano que vem

Novembro de 2020 – Com o fechamento de um número incontável de empresas desde o início da pandemia, e a alta do desemprego, era esperado que boa parte das dívidas contraídas, sejam de pessoas físicas ou jurídicas, deixassem de ser honradas. O cenário, no entanto, surpreendeu. Segundo um levantamento da Serasa Experian, em julho (último dado disponível), 63,5 milhões de pessoas estavam inadimplentes. O que representa 2,5 milhões a menos em relação a abril, quando o país parou devido à Covid-19. Também o número de empresas com dívidas recuou em julho para o menor nível do ano: 5,8 milhões. A explicação pode vir dos auxílios emergenciais e programas de socorro às empresas, dizem especialistas.

Para Alberto Albano, diretor de operações da Sercom, um dos principais players de cobrança do país, a taxa de juros no piso permitiu que bancos aceitassem a renegociação de dívidas, permitindo o adiamento dos pagamentos por 60 dias, e alguns por 120 dias. “O temor é como isso vai se desenrolar quando os socorros acabarem, podendo haver um índice de inadimplência estratosférico no início do ano que vem”, avalia.

No que diz respeito aos tipos de devedores, é necessária uma análise crítica para identificação dos perfis: se são devedores contínuos, ou se não eram, mas ficaram devedores na pandemia, para que sejam feitas negociações diferenciadas para cada perfil. Esse diagnóstico é feito por consultores de regularização de débitos especializados, e muitos estão passando por treinamento para redimensionar a empatia neste período, ofertando opções que se encaixem no bolso do consumidor, conta Albano.

Após a estratégia inicial, de identificação dos perfis, as empresas contam com as novas tecnologias de cobrança digital e multicanal para driblar problemas como: dificuldades de encontrar o devedor, desgaste de relacionamento, improdutividade do quadro operacional, que podem manter os custos lá em cima e os resultados de negociação lá embaixo. O bom é que os brasileiros estão usando o celular para trocar mensagens de texto e voz, e podem ser acessados no momento mais confortável para que negociem suas dívidas. WhatsApp, e-mail, SMS, chat por atendimento humano, chatbots (com atendimento por robôs), são algumas das alternativas.

Dados da Serasa Experian indicam que 48,8% dos inadimplentes afirmam já ter negociado dívidas por meio de canais digitais, sendo que 44,9% realizaram pelos chats (seja com atendente humano ou bot) e 45% pelo WhatsApp. Esse último pode ser utilizado por meio de uma cobrança receptiva, quando há a sinalização do próprio devedor de que ele está disponível para obter por ali simulações de parcelamento e até acessar um boleto. As vantagens vão desde a liberdade para negociar quando puder, fora do horário comercial, até a redução do constrangimento por parte do devedor.

“Hoje, cerca de 60% dos atendimentos de cobrança da Sercom são realizados por agentes digitais e 40% por humanos. Às máquinas são direcionados casos com maior propensão de pagamento. Já aqueles que apresentam nível de dificuldade superior ficam a cargo dos consultores”, explica Albano.

Os agentes digitais são uma evolução dos chatbots. Trata-se de uma ferramenta de voz e texto humanizada, cognitiva e que consegue atingir uma grande massa de clientes. Para se ter uma ideia, em uma hora, o agente digital é capaz de realizar entre 57 e 65 atendimentos, enquanto o humano faz de 27 a 30. Ou seja, o robô supera o atendente humano em 110%, em média. Em termos de escalonamento, essa se mostra a opção mais eficaz.

Além disso, os bots – desenvolvidos pela Contact One, braço de inteligência artificial da Sercom – tem sido bem aceitos por conta do aprimoramento de suas características humanas. Hoje eles são bem mais descontraídos, entendem contextos mais complexos do que “sim” e “não”, compreendendo melhor as necessidades de quem está do outro lado da linha. Tudo isso com o tom de voz e postura adequados a cada público.

Porém, em termos de efetividade (índice que leva em conta o pagamento diante da promessa), as habilidades humanas ainda vencem. “A capacidade de resolução das máquinas gira em torno de 78%. Já a dos humanos, 85%”.

Empatia em primeiro lugar
Um dos principais pontos sensíveis que os operadores que lidam com cobrança precisam saber contornar é o constrangimento do devedor. Mais do que nunca, o momento exige sensibilidade, uma vez que muitos contraíram dívidas por causa do desemprego ou pelo fechamento dos negócios próprios. “É necessário reinventar argumentos e adotar estratégias diferentes, porque as pessoas estão com grandes dificuldades e, em boa parte das vezes, nunca haviam estado inadimplentes antes”, afirma Albano.

Além de treinamento qualificado aos operadores, transformando-os em colaboradores mais consultivos, empáticos, capazes de realizar negociações diferentes, assim como prorrogações, a Sercom tem a compartilhar com o mercado suas boas práticas de integração de canais e entre tecnologias inteligentes e operadores, incrementando as estratégias do setor de cobrança. Tudo isso rende em formas personalizadas e mais efetivas de acessar os clientes, em relação à cobrança por telefone, e em custos significativamente menores no médio prazo.

Governo de SP anuncia investimento de R$ 700 milhões para o Programa Dinheiro Direto na Escola

Transferência de recursos às escolas para o ano letivo de 2021 vai ocorrer sob novos critérios como área construída e índice de vulnerabilidade

O Governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (26) o repasse de mais R$ 700 milhões para o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE-SP) em 2021. Além disso, haverá mudanças nos critérios de repasse do recurso. 

O repasse do PDDE-SP é transferido para a Associação de Pais e Mestres (APM) das escolas para que realizem pequenas reformas, manutenções emergenciais e adquiram equipamentos de forma mais ágil e menos burocrática, e contribuam para a melhoria do ambiente escolar e do ensino. 

“O Programa Dinheiro Direto na Escola aumentou o valor dos repasses, modernizou e tirou a burocracia, agilizando os repasses para as escolas estaduais”, disse Doria. 

Em 2020, primeiro ano do PDDE-SP, as 5,1 mil escolas estaduais receberam R$ 700 milhões: R$ 650 milhões e R$ 50 milhões específicos para a COVID-19. Os R$ 700 milhões representam um valor 13 vezes superior aos destinados em anos anteriores. 

“Com o PDDE-SP, as escolas estaduais ganharam agilidade para executar recursos a qualquer momento do ano letivo. E a Secretaria da Educação pode realizar a transferência direta de verba às APMs, com agilidade, sem carga de trabalho excessiva ou muita burocracia”, destaca o Secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares. 

Novos critérios 

Até 2019, os critérios para a distribuição do PDDE-SP consideravam apenas um valor fixo por escola e um valor per capita por aluno, a partir da quantidade de alunos matriculados. Neste ano, a partir de escuta feita na rede, o Governo de São Paulo fez uma adequação dos critérios para o repasse da verba do PDDE-SP. A partir da inclusão de novos critérios, o valor per capita dos alunos matriculados em escolas de tempo integral passará a ser maior do que das regulares, dado que os alunos ficam mais tempo na escola. 

Outro critério adicionado será o Índice Paulista de Vulnerabilidade Social (IPVS), da Fundação Seade. Serão priorizadas com um montante maior de recurso as escolas localizadas em áreas de vulnerabilidade alta e muito alta. 

A área em que a escola está construída também passará a ser avaliada. Dessa forma, serão contempladas com um repasse maior as escolas construídas em áreas mais amplas, visto que estas unidades possuem custo de manutenção maior. 

Outra novidade é que as escolas que dispõem de salas de recurso vão receber um valor destinado para sua manutenção. As unidades que ainda não têm poderão usar a verba do PDDE-SP para sua implementação. 

Os novos critérios buscam aprimorar ainda o PDDE-SP, por meio de um repasse mais equânime, que contemple melhor às necessidades da rede. O cálculo da quantia de cada escola será feito pela Secretaria de Estado da Educação. 

Para receber o recurso, as escolas terão de fazer um Plano de Aplicação Financeira. Assim, poderão prever a quantia destinada para custeio, para realizar gastos com pequenos reparos ou manutenção, por exemplo, e a quantia destinada para capital, que pode ser destinada para a aquisição de equipamentos, dentre outros investimentos. 

Como era 

O PDDE-SP foi instituído em setembro de 2019, por meio da Lei 17.149. Antes da implementação do PDDE-SP, a Seduc realizava convênio com o Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), para a qual eram repassados os recursos às APMs. 

A FDE, por sua vez, firmava convênio com cada APM. A necessidade de realizar tantos convênios gerava burocracia e uma grande dificuldade de gestão, resultando em atraso na execução da obra ou na reposição do material, que era um dos principais pontos de reclamação da rede. 

O Programa De Bem com Você – A Beleza contra o câncer coordenado pelo Instituto ABIHPEC, realiza oficina de automaquiagem com a participação do maquiador Roosevelt Vanini

O Programa De Bem Com Você – A Beleza contra o câncer, do Instituto ABIHPEC, realiza oficina de automaquiagem especial com o make up artist Roosevelt Vanini, do C.kamura SP, no dia 02, quarta às 17hs. 

Roosevelt integra há mais de 15 anos, a equipe do salão C.Kamura SP, de Celso kamura, e é famoso por sua habilidade com os pincéis e sobrancelhas. Além disso, ministra aulas de automaquiagem no salão e workshops de imagem pessoal em empresas.

As oficinas são restritas para mulheres em tratamento oncológico e a inscrição pode ser feita no site do Programa.

SOBRE O PROGRAMA DE BEM COM VOCÊ – A BELEZA CONTRA O CÂNCER 

O De Bem com Você tem como objetivo oferecer gratuitamente um atendimento humanizado às mulheres que estão em tratamento oncológico, proporcionando a elevação da autoestima e qualidade de vida durante e após o tratamento por meio de oficinas de automaquiagem. Criado em 2012, o Programa é uma iniciativa do INSTITUTO ABIHPEC.

SOBRE O INSTITUTO ABIHPEC

O Instituto ABIHPEC é uma associação civil, autônoma e sem fins lucrativos, que surgiu por iniciativa da ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) para canalizar os projetos sociais por ela patrocinados.

SOBRE ROOSEVELT VANINI

Famoso por suas habilidades com pincéis, traços precisos e acabamento perfeito, Roosevelt Vanini também é muito conhecido por seu trabalho como designer de sobrancelhas e trabalhos com noivas.

Roosevelt é braço direito de Celso Kamura nas semanas de moda e se especializou no mercado exclusivo de noivas.

Divide seu conhecimento com as clientes em aulas de automaquiagem no salão C.Kamura de São Paulo, onde trabalha há mais de 15 anos e também ministra workshops de imagem pessoal em empresas.

Últimos dias para se inscrever no processo seletivo dos cursos técnicos gratuitos do Senai-SP

São 5.147 vagas em 52 cidades do estado de São Paulo, nas áreas de Mecatrônica, Vestuário, Eletroeletrônica, Alimentos, entre outras
São Paulo, 27 de novembro de 2020 – Para se inscrever em cursos do período diurno, é preciso ter concluído o 1º ano do Ensino Médio ou estar matriculado em curso que lhes permita concluí-lo até a data de início das aulas. Já para os cursos do período noturno, é preciso ter concluído o Ensino Médio ou estar matriculado em curso que lhes permita concluí-lo até a data de início das aulas. Os candidatos terão até o dia 30 de novembro para realizar a inscrição. Ressalta-se que, de modo preventivo, houve alteração do critério de avaliação dos processos seletivos para o primeiro semestre de 2021, com a substituição da prova de seleção presencial pela avaliação de desempenho escolar por análise do histórico ou boletim escolar.
As aulas dos cursos técnicos gratuitos do Senai-SP, estão previstas para começar no início no 1º semestre de 2021. No total, são 5.147 vagas nas mais diversas áreas tecnológicas demandadas pela indústria, como Eletroeletrônica, Alimentos, Mecatrônica, Vestuário, Tecnologia da Informação e Equipamentos Biomédicos. Há oportunidades em 52 cidades do Estado de São Paulo. Os cursos possuem duração de um ano e meio a dois anos, com opções nos períodos da manhã, tarde e noite, e são reconhecidos pelo MEC.
A participação no processo seletivo possui uma taxa administrativa de R﹩63,00, que deve ser paga via boleto. A divulgação do resultado estará disponível no site do Senai-SP e também nas escolas, a partir das 14h, no dia 11 de janeiro de 2021.
O período de matrículas vai de 11 a 13 de janeiro de 2021 (1ª chamada), 14 de janeiro de 2021 para a segunda chamada, e no dia 15 de janeiro do ano que vem para classificados em terceira chamada. As aulas começam no dia 18 de fevereiro de 2021.
Para mais informações, acesse: bit.ly/CursosTecnicos2021

Prêmio Professor Transformador está aceitando inscrições de projetos independente do ano de aplicação

Medida leva em consideração o ano adverso à Educação e tem como objetivo valorizar o protagonismo do professor no contexto da pandemia.

A organização do Prêmio Professor Transformador, promovido em conjunto pela Bett Educar, Instituto Significare e Base2edu para valorizar o protagonismo dos professores que promovem uma Educação Transformadora, anuncia que está aceitando inscrições de projetos implementados em qualquer data, independente do ano letivo em que foram aplicados, desde que tenham sido implementados em escola do ensino básico regular, pública ou privada. As inscrições para o Prêmio já estão abertas e podem ser feitas gratuitamente pelo site: significare.org.br/premio .

A decisão de estender a data em que os projetos foram implementados leva em conta os desafios que educadores de todo o País estão tendo que enfrentar neste atípico ano letivo de 2020. A pandemia impôs mudanças nas formas de ensinar e aprender, além de evidenciar as desigualdades às quais a atividade docente está sujeita Brasil afora.

“Se antes o trabalho do professor já era mais puxado que a média mundial de muitas atividades, com ganhos menores em comparação a outros profissionais, imagina hoje que o trabalho invadiu as casas, avançou os limites do horário de expediente e dominou grande parte das vidas dos nossos docentes”, pontua o Prof. Wellington Cruz, presidente do Instituto Significare. “Nesse contexto, reconhecimentos como o Prêmio Professor Transformador representam muito mais que celebração, são instrumentos de resistência e luta pela Educação”, completa.

Com a mudança, projetos desenvolvidos por professores em anos anteriores a 2020 também poderão ser inscritos no Prêmio, pois servem de inspiração para educadores de todo o País. E para apoiar os professores no processo de inscrição, um tutorial está disponível no site do Instituto Significare, a partir do link.

Mais reconhecimentos

A segunda edição do Prêmio Professor Transformador vai reconhecer não somente os educadores que serão escolhidos como vencedores, mas também todos aqueles que chegarem à etapa classificatória da premiação. A esses professores, será concedido o Certificado Professor Transformador 2021 e o Selo Digital Professor Transformador, além da possibilidade de indicar alguma liderança de sua escola para receber o Certificado Liderança Transformadora.

Os reconhecimentos serão conferidos aos 350 professores cujos projetos serão classificados para análise nas etapas finais da premiação. Esses educadores também terão os seus projetos inscritos no Banco de Práticas do Instituto Significare, um espaço dedicado ao compartilhamento de práticas educacionais que podem inspirar professores de todo o País no dia a dia. Ao acessar o Banco de Práticas, o professor pode participar de uma comunidade ativa de educadores que acreditam na educação que transforma.

Sobre o Prêmio

O Prêmio Professor Transformador 2021 contempla os quatro níveis do ensino básico: Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II e Ensino Médio. Para participar, o educador interessado deve ter implementado o(s) projeto(s) em escola da rede pública ou privada até a data da inscrição. É importante também que os projetos inscritos tenham focado o desenvolvimento de competências dos alunos, em consonância com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

Os segundos e terceiros colocados em cada categoria vão receber, além do troféu, prêmio de R﹩ 2,5 mil e apresentarão seus projetos na Bett Educar 2021. Já os candidatos autores dos projetos classificados em primeiro lugar de cada categoria receberão um prêmio em dinheiro no valor de R﹩ 7 mil, troféu e participação especial como convidado na Bett Educar 2021.

Covid 19: aumento do número de casos em São Paulo provoca corrida por testes

A procura é motivada, principalmente, pelo avanço da doença para o interior do Estado. Em Campinas, onde os laboratórios registraram aumento de casos e testagens, o Grupo Sabin expandiu oferta de testes para atender a demanda e garantir precisão de resultados

São Paulo, 25 de novembro de 2020. Passa de 41 mil o número de vidas perdidas para a Covid 19 em todo o Estado de São Paulo. De acordo com os dados da Secretaria Estadual de Saúde, já são mais de 1.210.000 casos confirmados da doença, que segundo o levantamento, está presente nos 645 municípios. Outro dado preocupante é a alta nas taxas de ocupação dos leitos de UTI, que chega a 54,3% na Grande São Paulo e supera os 46,5% em todo o Estado.

São números que reacenderam o alerta para a alta incidência do novo Coronavírus e têm provocado uma verdadeira corrida aos laboratórios públicos e particulares. Segundo índices revelados pela Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), desde o início da crise até outubro, os laboratórios privados associados à entidade realizaram 6,2 milhões de exames relacionados à doença no Brasil. Ainda de acordo com a entidade, somente na primeira quinzena deste mês a procura superou 30%, em comparação com os registros feitos na segunda quinzena de outubro.

Referência em medicina diagnóstica, o Grupo Sabin já realizou em todo o país, mais de 780.000 testes, destes 480 no modelo RT-PCR e outros 300 mil do tipo sorológico desde o início dos casos. Em Campinas, onde mais de 41 mil casos do novo Coronavírus já foram registrados e outros 611 estão sob investigação, a empresa viu a busca por testes disparar. “A procura por exames cresceu 47% aqui em Campinas, entre os meses de outubro e novembro. Desde o início da pandemia, ao todo já realizados mais de 7 mil testes aqui em Campinas”, enumera o gestor do Grupo Sabin em Campinas, o médico patologista Alex Galoro.
 
Para garantir o atendimento à demanda por testes na região, a empresa investiu em uma série de novidades desde o início da pandemia. Canais de atendimento foram reestruturados, oferecendo acesso ainda mais facilitado ao portfólio, que hoje conta com 3.500 opções de exames. Além disso, o Sabin também integrou o teste molecular para a SARS-CoV-2, com amplificação isotérmica, que é semelhante ao RT-PCR tradicional, mas usa amplificação isotérmica molecular, que diferente dos métodos convencionais, funciona em um sistema fechado onde é detectada uma região específica do gene RdRp do vírus. “Neste formato, a reação dura apenas 15 minutos e permite a emissão do laudo em até 2 horas. Quem ganha com isso é o nosso paciente, que tem a segurança da qualidade do exame RT-PCR, e a comunidade médica, que consegue tomar decisões clínicas mais eficazes em menor tempo”, explica.

O procedimento de coleta é similar ao RT-PCR padrão, não exige pedido médico e pode ser feito sem preparo especial prévio. “É uma forma de atender à necessidade de pacientes que buscam por opções mais rápidas, como viajantes, por exemplo, profissionais que estão voltando às suas atividades. Empresas também serão beneficiadas com mais esta opção em favor de uma retomada mais segura, investindo na saúde de seus colaboradores”, conclui.

Boletim PMC Nº CCXVIII | Covid-19

(Atualização quinta-feira, (26/11)

O município de Cotia contabiliza 25.176 notificações de casos suspeitos de infecção pelo novo Coronavírus (sendo 4.622 de moradores de outros municípios), 5.520 casos confirmados, 14.897 descartados, 137 seguem em investigação, 5.236 pacientes recuperados, 10 pacientes internados (suspeitos e confirmados), 448 altas hospitalares (suspeitos e confirmados), 0 óbito suspeito em investigação, 218 óbitos confirmados por Covid-19.

Óbitos Confirmados Covid-19: Mulher (46), Mulher (62), Homem (40), Mulher (60), Homem (60), Homem (50), Homem (65), Homem (46), Homem (43), Mulher (75), Homem (65), Homem (76), Homem (46), Mulher (84), Homem (47), Mulher (77), Homem (62), Homem (88), Homem (82), Homem (54), Mulher (48), Mulher (79), Mulher (67), Homem (64), Homem (55), Homem (46), Mulher (32), Mulher (67), Mulher (41), Homem (41), Homem (67), Homem (88), Mulher (68), Mulher (69), Homem (29), Homem (75), Homem (62), Homem (62), Homem (72), Homem (60), Homem (54), Mulher (54), Homem (61), Homem (94), Mulher (62), Mulher (71), Mulher (80), Homem (58), Homem (53), Mulher (59), Mulher (58), Homem (91), Mulher (66), Mulher (54), Mulher (82), Homem (65), Homem (73), Mulher (71), Mulher (92), Mulher (72), Homem (47), Homem (73), Homem (68), Homem (59), Mulher (52), Mulher (79), Homem (61), Homem (72), Homem (84), Mulher (70), Homem (66), Homem (63), Mulher (56), Homem (81), Homem (45), Mulher (47), Homem (87), Homem (60), Mulher (96), Mulher (50), Homem (65), Homem (72), Mulher (73), Mulher (50), Mulher (64), Mulher (69), Mulher (45), Homem (89), Mulher (66), Homem (60), Mulher (51), Mulher (82), Homem (88), Mulher (79), Mulher (89), Homem (83), Mulher (80), Mulher (77), Mulher (87), Mulher (55), Homem (72), Mulher (74),Homem (59), Homem (65), Mulher (84), Mulher (56), Homem (72), Homem (63), Homem (62), Homem (70), Mulher (71), Mulher (66), Mulher (74), Homem (87), Homem (71), Homem (62), Homem (71), Homem (47), Mulher (61), Mulher (59), Homem (78), Mulher (41), Mulher (84), Mulher (82), Mulher (62), Mulher (75), Homem (59), Homem (72), Homem (73), Homem (88), Homem (69), Mulher (71), Mulher (36), Homem (48), Mulher (72), Homem (65), Homem (69), Homem (75), Homem (89), Mulher (93), Mulher (98), Homem (75), Mulher (70), Mulher (84), Homem (68), Homem (69), Homem (66), Homem (60), Homem (88), Homem (69), Homem (47), Homem (76), Homem (74), Mulher (60) Homem (40), Homem (58), Mulher (71), Homem (88), Homem (48), Mulher (73), Mulher (73), Homem (74), Homem (41), Mulher (58), Mulher (85), Mulher (78), Homem (98), Homem (54), Homem (77), Homem (53), Homem (77), Mulher (82), Homem (95), Homem (55), Homem (68), Mulher (52), Mulher (82), Homem (79), Mulher (43), Mulher (58), Homem (41), Mulher (92), Homem (81), Homem (68), Homem (73), Homem (63), Mulher (75), Homem (66), Homem (37), Mulher (72), Mulher (49), Homem (52), Mulher (86), Mulher (75), Homem (23), Mulher (84), Homem (57), Mulher (79), Homem (59), Homem (87), Homem (87), Homem (72), Homem (77), Homem (65), Mulher (70), Mulher (83), Mulher (56), Mulher (38), Mulher (61), Mulher (68), Mulher (91), Mulher (82), Mulher (56), Mulher (78), Homem (66), Homem (62), Mulher (77).

 

Mudança na operação facilita deslocamento de eleitor neste domingo

EMTU e metrô reforçam o monitoramento; CPTM reduz o intervalo de trens

São Paulo, 26 de novembro de 2020. – As empresas ligadas à Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) reforçaram operação para facilitar o deslocamento dos eleitores no próximo domingo (29). As equipes estarão atentas no monitoramento para fazer possíveis ajustes ao longo do dia.

CPTM – Assim como no primeiro turno, todas as linhas da CPTM, com exceção da 13-Jade, vão funcionar com intervalo de 15 minutos entre os trens, menor do que o habitual aos domingos. Nos finais de semana os trens operam com intervalo maior para realização de obras de modernização. A mudança na operação foi feita para ajudar o eleitor.

EMTU – Na EMTU/SP, que gerencia ônibus intermunicipais, será mantida a tabela e a frota que opera aos domingos. Os agentes estarão atentos na circulação dos ônibus e movimentação de passageiros. Se for necessário, a empresa poderá aumentar o número de viagens em alguma linha específica. Confira horários e itinerários no site https://www.emtu.sp.gov.br

Metrô – As linhas de metrô vão trabalhar com frota e intervalos normais para os domingos. A operação será monitorada ininterruptamente e as equipes estão preparadas para disponibilizar mais trens, dependendo da demanda, nas linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata, gerenciadas pelo Metrô. Assim como nas Linhas 4-Amarela e 5-Lilás, operadas pela ViaQuatro e ViaMobilidade, respectivamente.
Também haverá reforço no quadro de agentes de estação e de segurança para auxiliar o embarque e desembarque de idosos e pessoas com deficiência (PCD).

Secretaria dos Transportes Metropolitanos – A STM cuida diariamente (em tempos normais) do transporte de cerca de 10 milhões de passageiros que usam os ônibus gerenciados pela EMTU, além dos trens do Metrô, da CPTM e das linhas 4-Amarela e 5-Lilás, concedidas à iniciativa privada. A Estrada de Ferro Campos do Jordão, no interior do Estado, também é responsabilidade da STM, assim como o Parque Capivari, igualmente em Campos do Jordão e concedido à iniciativa privada.