Editorial: hospital são francisco

Grupo São Francisco de Hospitais conquista prêmio de Excelência em Saúde 2019

Mais uma grande conquista comprova a qualidade na oferta em um dos melhores atendimentos médicos de São Paulo: o Grupo São Francisco de Hospitais acaba de ganhar o prêmio Excelência da Saúde 2019, promovido pela Revista da Healthcare Management, em reconhecimento pela primazia e alta performance oferecidas pela instituição em serviços de saúde.  

O prêmio foi resultado do compromisso com o aprimoramento do atendimento de alta complexidade por meio de grandes investimentos na área da saúde, assim como aquisição de equipamentos com tecnologia de ponta. 

O desempenho de uma gestão eficiente do GSF (Grupo São Francisco) mostrou a sua capacidade de expansão, na qual resultou a indicação para a categoria Arquitetura e Engenharia, prêmio este honrado pela presidente do grupo, dra Conceição Castilho Ceballos Melo, que destaca eminente ampliação dos serviços em saúde com foco na qualidade e segurança do paciente.

“Estamos buscando a expansão de nossos hospitais como meta de atingir cinco diferentes cidades da Grande São Paulo”, destaca a médica e executiva.

Para Flávio Ceballos, diretor clínico do Hospital Sagrada Família, uma das cinco unidades de saúde do GSF e que está localizada no bairro Vila Formosa, Zona Leste de São Paulo, o reflexo disso também está no investimento consciente em tecnologia e inovação. 

“Trouxemos diversas soluções tecnológicas, como a Central de Monitoramento no CTI (Centro de Terapia Intensiva) e Prontuário Eletrônico”, revela Ceballos.

Capacitação e mais reconhecimento

Os padrões de qualidade das unidades hospitalares presentes na Grande São Paulo também contam com constantes processos de capacitação dos colaboradores, que participam de treinamentos e aprimoramentos de conhecimento técnico em saúde, visando garantir o melhor atendimento para o paciente. 

Os resultados desses investimentos na qualificação do corpo técnico é reconhecida, por exemplo, na unidade de Cotia, que possui os selos de qualidade certificados pela ONA (Organização Nacional de Acreditação), entidade que certifica os melhores hospitais do Brasil; a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), por meio da rede Qualiss – garantindo a segurança do paciente no ambiente hospitalar; e ainda a certificação em Fixação Segura 3M do Brasil na categoria Diamante.

Além disso, parcerias com os principais convênios e com grandes marcas no ramo da tecnologia hospitalar proporcionam ao Grupo oportunidade de mais crescimento estrutural, viabilizando às pessoas mais acesso a uma saúde de qualidade.

Hospital São Francisco promove vida com captação de órgãos

Um momento de grande dor pode ser também sinônimo de esperança para muitas pessoas que aguardam na fila de doação de órgãos.  Todo esse complexo, delicado e tão importante gesto, além da conscientização da família do doador, necessita de um ágil respaldo médico e aporte tecnológico para garantir que se salve uma vida. No mês que lembramos a importância da doação de órgãos por meio do Dia Nacional de Órgãos e Tecidos (celebrado dia 27), o Hospital São Francisco (HSF), de Cotia, dá um importante passo com a primeira captação de órgãos e dá esperança a uma paciente que aguardava em fila de espera. 

Esse grande gesto aconteceu no dia 29 de agosto, quando um coração foi levado ao Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Além de contar com a eficiência da equipe médica do Hospital São Francisco, a unidade contou também com o apoio da Polícia Militar do 33º Batalhão de Policiamento Metropolitano, que dispôs de um helicóptero para realizar o transporte.

De acordo com o médico nefrologista Elias Flato, a captação de órgãos acontece quando há o diagnóstico de morte encefálica, que é considerada uma situação irreversível. Para tanto, são seguidos protocolos rigorosos do Ministério da Saúde, além de testes clínicos, laboratoriais e de imagem.

“Isso ocorre quando um dano cerebral grave e persistente se estabelece causado por acidente vascular cerebral catastrófico, traumatismos crânio encefálicos graves, rupturas de vasos sanguíneos intracranianos e intoxicações exógenas, por exemplo. Após a confirmação, pela legislação nacional, o paciente é considerado falecido e apesar do funcionamento dos demais órgãos, o atestado de óbito é preenchido”,  explica Flato, que também é responsável técnico do setor de Hemodiálise do São Francisco.

HSF entra em contato com a OPO 

O Hospital São Francisco entrou em contato com a Organização de Procura de Órgãos e Tecidos (OPO), que tem o papel de checar a viabilidade da doação. Essa equipe é especializada e treinada em abordar as famílias de doadores em potencial.

O médico explica que, apesar de ser um momento de fragilidade absoluta, as chances de a família autorizar a doação de órgãos aumentam quando o comunicado do falecimento é feito em conjunto com o médico responsável pela UTI, mesmo com o funcionamento momentâneo dos demais órgãos. 

A partir da autorização, a luta contra o relógio se inicia e a equipe multiprofissional do Hospital São Francisco muda o foco com o objetivo agora de acolher a família do paciente ao mesmo tempo em que garante a viabilidade do potencial transplante. 

Equipe médica qualificada e infraestrutura são essenciais 

A infraestrutura e a tecnologia disponíveis no HSF foram essenciais para garantia do suporte avançado de vida. Foram utilizados monitores cardíacos, exames de imagem de alta resolução e o tratamento de hemodiálise contínua em conjunto com a atuação de uma equipe altamente capacitada. 

A equipe responsável pelos resultados positivos na operação é formada por médicos intensivista, neurocirurgião, neurologista, nefrologista, cardiologista, cirurgiões e enfermeiros especializados em pacientes graves e instáveis, além de psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas.

“Casos emblemáticos que evoluem com morte encefálica não poderiam ter relevância menor em nosso hospital, uma vez que outros pacientes em filas de transplante se beneficiaram da maior ação altruísta que alguém poderia fazer pelo próximo: a doação de órgãos”, detalha dr. Elias Flato.

O Hospital São Francisco é acreditado pela ONA – Organização Nacional de Acreditação -, entidade que certifica os melhores hospitais do Brasil. A unidade fica na avenida Professor Manoel José Pedroso, 701 – Cotia. Mais informações acesse o site www.hospsaofrancisco.com.br.

Câncer de mama: diagnóstico precoce pode salvar vidas

No mês em que há uma mobilização mundial para combater o câncer de mama, o Hospital São Francisco (HSF) adere à campanha do Outubro Rosa e lembra a importância do diagnóstico precoce da doença, que é o tipo mais comum entre as mulheres.

A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que mulheres com idade a partir de 40 anos devem fazer o exame de mamografia anualmente. O médico ginecologista e obstetra Thiago Menegotto, coordenador do setor no HSF, explica o quanto a detecção primária da doença por meio de exames de rotina impacta positivamente na cura da paciente com o diagnóstico.

“O câncer de mama leva à morte e o diagnóstico precoce aumenta a sobrevida da paciente. Portanto, mulheres com idade acima de 40 anos devem realizar a mamografia todos os anos, além dos exames mais simples de rotina, como ultrassom de mama. Desta forma é possível diagnosticar se a paciente tem alguma probabilidade de ter a doença”, enfatiza.

O especialista orienta ainda que o autoexame deve fazer parte do dia a dia das mulheres.

“Quando a mulher sentir um caroço na mama, dor, vermelhidão ou secreção ela deve procurar o tratamento médico. A mulher precisa sempre fazer o autoexame. É importante que ela sinta a própria mama para perceber o quanto antes qualquer alteração”.

Por uma vida mais saudável

Praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável, não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas, ter o peso corporal adequado e evitar o uso de hormônios sintéticos são alguns fatores que diminuem a probabilidade no desenvolvimento do câncer de mama.

Outubro Rosa

O câncer de mama é o segundo tipo de neoplasia maligna mais comum no Brasil. Por ano,  uma média de 60 mil mulheres  são diagnosticadas com a doença. O outubro Rosa veio para conscientizar a população sobre a importância do tratamento precoce e alertar para que as mulheres não deixem de fazer a mamografia a partir da idade com maior incidência.

Saúde da Mulher no Hospital São Francisco

Dentre os serviços oferecidos pela unidade São Francisco em Cotia, um dos setores que propõe um atendimento diferenciado e de qualidade é o de Ginecologia e Obstetrícia. Ele conta com uma equipe médica humanizada e com equipamentos de alta tecnologia. Na maternidade, por exemplo, a unidade possui estrutura para acolher a gestante e os bebês, principalmente aqueles que precisam de atenção especializada por meio da UTI Neonatal.

O Hospital São Francisco é acreditado pela ONA – Organização Nacional de Acreditação -, entidade que certifica os melhores hospitais do Brasil. A unidade fica na avenida Professor Manoel José Pedroso, 701 – Cotia. Mais informações acesse o site www.hospsaofrancisco.com.br.

Hospital São Francisco treina grupo para brigada de incêndio

Saber agir de maneira eficaz e rápida em situações de emergência já faz parte da rotina da equipe do Hospital São Francisco. Para isso participam de capacitações e treinamentos constantes, como ocorreu em mais um encontro realizado na unidade de Cotia, desta vez por meio da empresa especialista na formação de bombeiros civis BPCI Brigada de Proteção Contra Incêndio.

Com a participação de 25 funcionários do São Francisco, entre técnicos e enfermeiros, o treinamento de brigada de incêndio focou as orientações na realidade do ambiente hospitalar local. O conteúdo da capacitação contou com aulas teóricas e práticas que envolvem noções básicas de combate ao fogo.

“Estamos no mercado há 14 anos para suprir as necessidades das empresas. O treinamento de brigada de incêndio envolve um trabalho bem elaborado por meio da formação de controle de incêndio, prevenção e primeiros socorros com base em protocolos de segurança, entre outros serviços”, garante o coordenador Sidnei O. Froes.

“O treinamento de brigada de incêndio serviu para formação e capacitação da equipe de brigadistas do hospital e é de suma importância para preservar a vida e os bens da empresa, agindo diante de situações como as de princípios de incêndio e na prestação dos primeiros socorros em caso de emergência até a chegada dos serviços  especializados”, ressalta a técnica de Segurança do Trabalho da unidade, Vânia Santana.

O Hospital São Francisco é acreditado pela ONA – Organização Nacional de Acreditação -, entidade que certifica os melhores hospitais do Brasil. A unidade fica na avenida Professor Manoel José Pedroso, 701 – Cotia.