Editorial: Governador João Dória

A partir de agora, cidades que regredirem irão para fase VERMELHA, diz Dória

Imagem: Divulgação
Em pronunciamento, o governador de SP João Dória disse que a partir de agora, a região que regredir de fase terá que fechar tudo e funcionar apenas com serviços essenciais.
 
Pela primeira vez todo estado de São Paulo está na fase Amarela do plano SP, porém se regredir volta direto para fase vermelha e não para fase laranja como era.
 
Na semana em que o município de Carapicuíba registra 318 mortes pelo coronavírus e o aumento de aglomerações em parques e clube, algumas pessoas temem o aumento nos casos devido a irresponsabilidade de alguns com aglomerações e a falta do uso de máscaras e distanciamento social.
 
 Nossos sentimentos a todos os familiares que perderam seus entes queridos acometidos pela covid-19.
 
Não é o momento de relaxar, a pandemia ainda não passou. Proteja você e aqueles que você ama. 
 
  • Use máscaras,
  • passe álcool em gel
  • mantenha o distanciamento social.

Fonte: https://www.facebook.com/programasEMFOCO

Governo de SP abre mais de 9 mil vagas para os cursos de qualificação profissional do Programa Novotec Expresso

Imagem: Divulgação

São 11 opções de cursos rápidos e gratuitos que oferecem novas oportunidades de profissionalização para os jovens do Ensino Médio Estadual 

O Governador João Doria anunciou nesta sexta-feira (11) a oferta de 9.060 vagas para 11 cursos rápidos e gratuitos de qualificação profissional do programa Novotec Expresso, com apoio das ETECs e FATECs do Centro Paula Souza. No total, 88 municípios das 16 Regiões Administrativas do Estado serão contemplados com a modalidade. 

 “Os candidatos podem se inscrever gratuitamente. As aulas semipresenciais começam no dia 5 de outubro e vão até 18 de dezembro, respeitando todos os protocolos de segurança e saúde”, informou Doria. 

O programa Novotec é voltado aos alunos do ensino médio da rede pública e oferece cursos desenvolvidos para alinhar as demandas atuais do mercado de trabalho com as necessidades dos jovens por profissionalização mais rápida. Neste ano, o Novotec Expresso está com duas novidades: carga horária total de 90 horas em três meses e formato semipresencial, com cursos nas áreas de Gestão e Negócios, Tecnologia da Informação e Produção Cultural e Design. 

A maior parte da carga horária será realizada online e ao vivo na plataforma Microsoft Teams, além de encontros presenciais organizados pelas unidades escolares, respeitando os protocolos de saúde e segurança dos estudantes, docentes e demais funcionários. Os encontros presenciais poderão ser aulas pontuais em laboratórios, visitas de campo, palestras e atividades de integração. 

“Estamos trabalhando para proteger vidas, mas a política mais importante de todas, que vai fazer com que a gente saia dessa crise melhor e com uma retomada econômica não somente sustentável, mas também inclusiva, é apoiar nossos jovens e nossos adultos em sua formação profissional para que tenham melhores oportunidades de emprego e renda” afirmou Patrícia Ellen, Secretária de Desenvolvimento Econômico. 

São 11 cursos desenvolvidos para atender as demandas atuais do mercado de trabalho e os interesses dos jovens: 

• Comunicação e Projeto de Vida para o mercado de trabalho (em parceria com o Instituto Proa) 

• Criação de Conteúdo para Redes Sociais 

• Excel Básico 

• Informática Básica 

• Introdução a programação de computadores 

• Noções de Cibersegurança 

• Operador Telemarketing 

• Princípios do Empreendedorismo 

• Produção Multimídia 

• Recepção e Atendimento ao cliente 

• Vendas em redes sociais 

As inscrições devem ser feitas até o dia 23 de setembro pelo site www.novotec.sp.gov.br. A quantidade de vagas por Região Administrativa e curso está disponível para consulta em: http://www.saopaulo.sp.gov.br/wp-content/uploads/2020/09/novotec-vagas-por-municipio.pdf 

Curso de inglês 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, também firmou parceria com a EF Education First e está oferecendo 17 mil bolsas em curso online e gratuito de inglês por meio da plataforma EF – Education First aos estudantes do Ensino Médio da rede pública estadual, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e concluintes do Ensino Médio de dezembro de 2018 e 2019. As inscrições também podem ser realizadas pelo site www.novotec.sp.gov.br

“Um jovem que aprende a falar inglês, ainda que um inglês básico, tem quatro vezes mais chances de ser empregado e duas vezes mais chances de ter um salário melhor do que aquele que não tem um segundo idioma”, destacou o governador. 

Ao realizar a inscrição, o estudante recebe em 48 horas um e-mail permitindo o acesso à plataforma da Education First para iniciar o curso. As aulas deverão ser concluídas em até três meses, podendo avançar nos níveis de inglês dentro desse período. 

Novotec 

O Novotec é um programa do Governo do Estado de São Paulo, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico em parceria com a Secretaria de Educação, que oferece cursos de habilitação técnica e de qualificação profissional aos jovens estudantes de ensino médio da rede estadual, alinhado com as demandas do mercado de trabalho. 

O Centro Paula Souza é hoje a instituição que ministra os cursos e certifica os estudantes. O objetivo é expandir o acesso à Educação Profissional e Técnica (EPT) para os estudantes do Ensino Médio, com cursos gratuitos e com a integração da EPT com o Ensino Médio, possibilitando novas opções de futuro para os jovens e facilitando a inserção no mercado de trabalho e geração de renda. 

Já o Novotec Expresso é uma das modalidades de oferta do Novotec, que disponibiliza cursos de qualificação profissional de curta duração ofertados pelas ETECs e FATECs do Centro Paula Souza. 

Governo de SP realiza cursos gratuitos de ensino à distância sobre inclusão digital

Imagem: Divulgação
Iniciativa da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, oferece cursos de alfabetização digital, digitação, redes sociais e tecnologia assistiva

Com o objetivo de desmistificar o sentimento de medo e insegurança em acessar os recursos tecnológicos, garantindo maior autonomia e a inclusão da pessoa com deficiência, a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPcD) está realizando cursos de ensino à distância (EaD) sobre inclusão.

“Os cursos de inclusão digital, como quer o Governador João Doria atendendo as pessoas com deficiência, tem como objetivo proporcionar maior inclusão e acessibilidade digital e tecnológica das pessoas com deficiência, principalmente neste período de pandemia”, ressaltou a Secretária Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão.

As atividades são realizadas por assessores em inclusão do Centro de Tecnologia e Inovação e do Serviço de Reabilitação Lucy Montoro – Jardim Humaitá, equipamentos da SEDPcD. Para quaisquer dúvidas, o atendimento pode ser feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, pelo e-mail faleconosco@cti.org.br ou por meio do aplicativo WhatsApp (11) 99841-6685/99690-3359.

A aluna do curso ead de Tecnologia Assistiva Aparecida Alves Lima, 64, aprendeu dicas de como mexer em seu celular, além de ressaltar a importância de realizar uma atividade que acrescentou novos conhecimentos durante a pandemia. “Nessa pandemia, a gente fica muito em casa. Então, o curso foi muito bom para preencher o meu tempo com coisas boas. Adorei conhecer pessoas, o professor é ótimo, além de aprender mais sobre o uso do meu celular”, disse.

As pessoas com deficiência interessadas, poderão se matricular nos cursos de: Alfabetização Digital, Digitação, Redes Sociais e Tecnologia Assistiva. As inscrições podem ser realizadas pelo link http://bit.ly/2WwSWzd .

Governo de SP contrata psicólogos para atender professores e estudantes

Profissionais devem iniciar atendimento remoto em novembro; escolas com mais alunos terão acesso a carga horária maior de serviços

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (2) o lançamento do programa Psicólogos da Educação, que vai contratar pelo menos mil profissionais da área para atender 3,5 milhões de estudantes e 250 mil professores e servidores da rede estadual paulista. O atendimento remoto vai ser feito em mais de 5 mil escolas a partir de novembro.

“Os atendimentos serão feitos inicialmente por videoconferência, remotamente, como determina a orientação do Centro de Contingência da COVID-19. O suporte de psicólogos já era uma demanda histórica, mas se tornou ainda mais necessária diante da pandemia”, declarou Doria.

Os psicólogos vão apoiar o desenvolvimento das ações do Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar (Conviva-SP) e orientar profissionais sobre possíveis sinais passíveis de identificação de traumas e abusos entre os alunos, além de conduzir testes e ferramentas psicológicas, conforme planejamento de cada escola.

“Desde o período anterior a pandemia, a ansiedade é um dos fatores que mais afeta os educadores. 28% afirmam estar sofrendo ou ter sofrido algum tipo de depressão. Agora, quase 50% dos professores indicam que estão preocupados com a saúde mental”, declarou o Secretário de Educação Rossieli Soares. “80% dos jovens hoje dizem que o lado emocional tem atrapalhado nos estudos. O aumento de ocorrência desses transtornos acaba afetando a própria aprendizagem”, acrescentou.

Todas as mais de 5 mil unidades da rede estadual serão beneficiadas. Cada escola terá à disposição, no mínimo, 5 horas semanais de atendimento por um psicólogo. Quanto maior o número de alunos atendidos pela unidade, maior será a carga horária semanal disponibilizada pelos profissionais.

Os atendimentos vão começar em novembro e devem ocorrer por meio de conferência por áudio ou vídeo via internet. A prioridade é que os psicólogos atuem em atividades coletivas que contribuam para a melhora de todo o ambiente escolar. Também haverá a possibilidade de atendimento clínico de emergência para alunos ou servidores.

Como vai funcionar?

Para ter acesso ao atendimento, as escolas terão de realizar agendamento por meio de uma plataforma específica.

As equipes das Diretorias de Ensino e da Secretaria de Educação vão fazer o monitoramento e avaliação da atuação dos psicólogos e da melhoria do convívio escolar na rede pública.

Pesquisas

Pesquisa promovida pelo Datafolha em parceria com a Fundação Lemann, Itaú Social e Imaginable Futures apontou que 75% dos estudantes estão tristes, ansiosos ou irritados em decorrência da pandemia. O Datafolha entrevistou 424 responsáveis por estudantes da rede pública com idade entre 6 e 18 anos, dos anos iniciais e finais do ensino fundamental e do ensino médio, no último mês de junho.

Em pesquisa do Instituto Península, feita com professores de todo o país entre abril e maio de 2020, 50% dos profissionais indicaram preocupação com a saúde mental durante a pandemia. O estudo apontou que 55% dos professores declaram que gostariam de ter acesso a suporte emocional e psicológico.

Danilo Balas visita a Fundação Oncocentro, entidade que cuida de pessoas com câncer

O Deputado Estadual – Agente Federal Danilo Balas visitou, na manhã desta terça-feira, 01/09, a Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP), para conhecer a estrutura e o trabalho que essa entidade realiza no tratamento de pessoas com câncer. O Governador João Dória quer acabar com essa fundação, por meio do Projeto de Lei n. 529/2020, o qual determina uma série de reformas administrativas no poder público do Estado de São Paulo.

O parlamentar, por ser um ferrenho defensor do sistema de saúde de qualidade, ao tomar conhecimento do conteúdo desse projeto, mediatamente, protocolou a Emenda n. 425 ao projeto para pedir a não extinção da FOSP.

Durante a visita, Danilo Balas foi acompanhado pela Diretora Técnica e Científica do Oncocentro, Diane Dede Cohen, e também pelo Conselheiro Curador, Valter Leite. Eles percorreram o caminho até o auditório que fica no andar térreo, o qual comporta até 100 pessoas e onde são realizados treinamentos de funcionários sobre questões referentes à oncologia. Após, percorreram todos os andares do prédio. Nos andares 1 e 2, estão localizados o Departamento de Reabilitação e consultórios odontológicos de assistência aos pacientes, respectivamente. Já no 3 o andar, o deputado conheceu o Laboratório de Patologia, Citologia e Imuno-histoquímica e, no 4 o andar, o parlamentar conheceu a sala de treinamento e formação. Na oportunidade, alunos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) estavam tendo uma aula sobre Vigilância e Informação em Saúde.

Ao final da visita, Danilo Balas afirmou para profissionais, e também para alguns pacientes presentes, que vai trabalhar pela não extinção da FOSP. “Vamos lutar pela continuidade da Fundação Oncocentro. Penso que a batalha contra o câncer precisa de todos e, por isso, vou brigar pela continuidade dos serviços dessa renomada fundação”, destacou o parlamentar.

Ao conversar com os dentistas e médicos que trabalham no Oncocentro, o Deputado fez inúmeras perguntas sobre o trabalho e a técnica utilizada por eles, os quais esclareceram todos os detalhes com brilhantismo profissional.

Para Danilo Balas, o Governador João Doria pretende desmobilizar esses serviços por questão de recursos financeiros. Segundo o Ministério Público do Estado, a FOSP gasta 0,05% do orçamento d referente à Secretaria da Saúde, sendo uma grande irrelevância se comparado ao orçamento do Estado mais rico da Federação Brasileira.

A FOSP é benéfica à população paulista, com serviço de primeira qualidade, inclusive levantando a autoestima de muitos que perderam a vontade de viver por terem sido prejudicados pelo câncer. Somente em 2019, a FOSP realizou 281.106 exames para a detecção do câncer, fez 700 próteses e propiciou mais de 5 mil consultas. Realmente, não tem cabimento querer extinguir uma fundação com prestação de serviços tão relevantes. “A luta será árdua, mas não desistirei”, destacou o parlamentar.

Mais sobre a Fundação Oncocentro:
A FOSP também realiza estudos e pesquisas em cancerologia; promove a formação de cancerologistas e o treinamento de técnicos especializados; pesquisa novos métodos de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer e de doenças correlatas; desenvolve esforços visando à identificação e prevenção de fatores cancerígenos de natureza química, física ou biológica; divulga, entre os profissionais de Medicina e outros ligados à área de saúde, assim como ao público, ensinamentos essenciais sobre cancerologia; registra os casos de câncer e empreende estudos epidemiológicos; e
coopera técnica e administrativamente com entidades públicas e articulares, mediante convênios, para fins de pesquisa, ensino e assistência em cancerologia.

É importante observar também que o laboratório público da FOSP atende a 342 unidades de saúde espalhadas pelo Estado e realiza cerca de 250 mil exames de Papanicolau e 13,7 mil biópsias de colo, mama e pele por ano, sem contar mais de 3 mil exames de imuno-histoquímica por mês, sendo cerca de mil exames destes para o diagnóstico específico de câncer de mama. Além disso, a ala de reabilitação odontológica faz 5 mil atendimentos e entrega 600 próteses ao ano.