Editorial: cultura

Cultura da violência contra a mulher deve ser combatida

Estudo aponta aumento de casos de violência à mulher na pandemia

No próximo domingo (dia 10 de outubro) é o Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher. Apesar dos avanços alcançados nos últimos anos por meio da Lei Maria da Penha, sancionada em 2006, e dos movimentos sociais no que tange ao combate da violência contra a mulher no Brasil, ainda nos deparamos com um cenário pouco otimista.

Segundo pesquisa realizada pelo Data folha a pedido do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 73% da população brasileira acredita que a violência contra a mulher cresceu durante a pandemia de Covid-19. A pesquisa revelou que no mesmo período, cinco em cada 10 brasileiros relataram ter visto uma mulher sofrer algum tipo de violência em sua comunidade ou bairro.

A pandemia agravou as condições de vida mais precárias, devido à crise econômica, o que contribuiu para que mulheres vítimas de violência doméstica ficassem impossibilitadas de terem renda própria e conquistassem a independência financeira do parceiro. Além do isolamento social, que obrigou mulheres a passarem mais tempo dentro de casa com o agressor. Esses dados reforçam que 48,8% dos casos de violência contra a mulher ocorreram na residência.

Combatendo a violência

O alerta da violência contra a mulher apresentado nos últimos anos conduziu para que leis fossem ampliadas com o objetivo de combater esses índices. Em 2021, entre os avanços, foi sancionada a lei que inclui no código Penal Brasileiro o crime de violência psicológica contra a mulher – prevê punição para o crime com pena de seis meses a dois anos de reclusão e multa. No Estado de São Paulo, o governo sancionou uma lei que obriga condomínios a denunciarem indícios ou casos de violência doméstica em até 24 horas.

Enfretamento em Barueri

No município de Barueri, a Secretaria da Mulher, por meio do Cram (Centro de Referência de Atendimento à Mulher) garante atenção integral à mulher vítima de violência. Serviço este que é constituído por atendimento psicológico, social, jurídico, de orientação e de acesso à informação.

Entre os projetos, o Cram atua em parceria com a Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana e o Ministério Público, por meio do programa Guardiã Maria da Penha, que consiste em garantir o monitoramento e a segurança de mulheres que estão sob medida protetiva por meio de visitas regulares de agentes da GCM (Guarda Civil Municipal).

As campanhas de prevenção também fazem parte do calendário de ações de combate à violência, como o Agosto Lilás; 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher; entre outros programas que ampliam o acesso à informação. É o caso do Chá Lilás, Rede Lilás, Projeto Acolher e outros.

Canais de denúncia

Além do Disque Denúncia 180 (Central de Atendimento à Mulher) e o Disque 100, que encaminha denúncias de violações de Direitos Humanos, os canais disponíveis para relatar casos de violência contra a mulher são a Delegacia de Defesa da Mulher, que funciona anexo à Secretaria da Mulher (avenida Sebastião Davino dos Reis, 756, Vila Porto), nos telefones (11) 4198-0522 ou 4198-3145, além da Base da Guardiã Maria da Penha (rua Sergipe, 89, Aldeia de Barueri), no telefone (11) 4194-7562.

Cultura abre vagas para curso de breaking

Modalidade está disponível para todas as idades a partir dos seis anos

O breaking, ou break dance, será a nova modalidade nos Jogos Olímpicos de 2024, que acontece em Paris, na França. Em Barueri, o breaking também fará parte da grade dos cursos oferecidos pelas Oficinas de Artes, da Secretaria de Cultura e Turismo. As inscrições estão abertas.

As aulas serão oferecidas para todas as idades (crianças a partir dos seis anos) nas Estações Culturais Aldeia/Luiz Fernandes e Parque dos Camargos/Cora Coralina, além do Centro Comunitário Jaraguá-Mirim, no Parque Imperial.

A modalidade se refere a um estilo de dança de rua que faz parte da cultura Hip Hop criada por afro-americanos e latinos na década de 1970, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. A dança normalmente é praticada ao som de Rap, Breakbeat e Original Funk.

B-boy para menino, ou B-girl para menina são os nomes dados à pessoa que dança breaking. No início, era utilizado como manifestação popular e alternativa aos jovens para não entrarem na violência das gangues de rua. Atualmente, o breaking é utilizado como meio de recreação ou competição profissional no mundo todo.

Matrícula

Os alunos interessados em se matricular no curso precisam entrar em contato com uma das Estações Culturais ou Centro Comunitário Jaraguá-Mirim. É necessário levar comprovante de endereço, uma foto 3X4 e uma cópia do RG. Menores de idade precisam ir acompanhados dos pais ou responsável.

  • Estação Cultural Aldeia/Luiz Fernandes – Rua Paraná, 240, Nova Aldeinha / telefone 4191-1061.
  • Estação Cultural Parque dos Camargos/Cora Coralina – Rua Glória, 630, Parque dos Camargos / telefone 4201-5722.
  • Centro Comunitário Jaraguá-Mirim – Rua Otacílio Alves Martins, 514, Parque Imperial / telefone 3164-9552.

Cultura e MIS oferecem oficina de cinema brasileiro contemporâneo

Oficina da Cultura e do MIS vai tratar de filmes nacionais contemporâneos

Os amantes da sétima arte não podem perder a oficina “O Cinema Brasileiro Contemporâneo em 3 Atos”, que será realizada nos dias 11, 13 e 15 de outubro, on-line, das 19h às 21h, somando seis horas de curso, ministrado pelo cineasta Bruno Cucio.

A oficina é uma parceria entre a Secretaria de Cultura e Turismo e o MIS (Museu da Imagem e do Som). Serão oferecidas 50 vagas e as inscrições podem ser feitas pelo link do Sympla.

O conteúdo da oficina vai promover a discussão sobre o cinema nacional estabelecendo um recorte temporal entre o período da retomada nos anos 1990 até os dias de hoje. Dividido em três partes, as aulas propõem um diálogo entre o contexto sócio político cultural e as transformações estéticas que os artistas buscaram como tentativa de representação no período e na atualidade.

Durante o curso será destacado o fechamento da Embrafilme e do Ministério da Cultura, a criação da Ancine, no início dos anos 2000, o forte ressurgimento do financiamento e editais públicos, a situação atual da produção audiovisual e diversas análises de filmes do período.

Sobre Bruno Cucio

É graduado pela FAAP em Cinema, mestre pelo Departamento de Artes da UNESP e sócio da Travessia Filmes. Desde 2009 atua em projetos audiovisuais voltados à produção artística e à formação de público. Foi produtor executivo em Para’í (2018), longa-metragem dirigido por Vinicius Toro, produzido pela Travessia Filmes e exibido nos principais festivais do país e em alguns do exterior.

Coordenou o projeto socioeducacional Circuito Cultural, de 2010 até 2013, além de dar aulas de roteiro e direção em escolas e instituições de ensino como Pontos MIS, Instituto de Cinema, SESC, POIESIS, IED (Instituto Europeu de Design), Colégio Bandeirantes, Escola Oswald de Andrade e Escola Carandá Viva Vida.

Parceria entre Educação e Cultura resulta em projeto “Turistando em Barueri”

Fotos e descrições dos principais pontos turísticos feitos pelos estudantes

Por intermédio de uma parceria entre a Secretaria de Educação e a Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri, acontece nesta semana uma ação muito interessante.

Trata-se do projeto “Turistando em Barueri”, voltada aos alunos dos 5º anos da Emef Sidney Santucci. Na oportunidade, toda a turma realizou pesquisas e apresentou os principais pontos turísticos da cidade.

Para apresentação do projeto, os alunos estudaram detalhes de locais importantes como Arena de Barueri, Museu da Bíblia, Monumentos Históricos, Parque Municipal, entre outros.

A iniciativa aconteceu devido ao Dia Mundial do Turismo, celebrado em 27 de setembro. Estabelecido pela Organização Mundial do Turismo em 1980, a data é comemorada para destacar a importância do setor e seu valor econômico, político e cultural.

Cada vez mais significativo, o turismo abrange diversos outros serviços, como o transporte, a hotelaria, a gastronomia, sendo um grande impulsionador de geração de trabalho e renda, tributos para os municípios, além de ainda movimentar o comércio.

Cultura de Jandira lança edital com mais de 348 mil reais em investimento

O Edital 02/2021 Aldir Blanc tem por finalidade fomentar e incentivar a produção cultural no município de Jandira, neste momento de pandemia da Covid19. Desta forma ampliar as atividades artísticas em 10 segmentos diferentes (dança, música, teatro, artes visuais, audiovisual, literatura, fotografia, cultura popular, artesanato e cultura LGBTQIA+). 

O chamamento público está com inscrições abertas de 17 a 28 de setembro de 2021, na rua Vereador Rubens Lopes da Silva, 400, centro, Jandira/SP, das 09h às 16h horas, de segunda a sexta-feira. Realizado pela Prefeitura de Jandira, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, Ministério do Turismo e Secretaria Especial de Cultura e Governo Federal. 

O aporte do edital será de R$ 348.319,29 e premiará 30 (trinta) projetos culturais de iniciativas inéditas, apresentados nos formatos online, híbrido ou presencial (cada projeto será fomentado em R$ 11.610,64). Acesse o Edital completo no link:  https://www.jandira.sp.gov.br/noticias/pdf/Comunicado/doc-17092021-012645.pdf

Cultura realiza ciclo de palestras para auxiliar na profissionalização de artistas visuais

O ciclo de palestras será ministrado pelo artista Bruno Portella
 

Artistas visuais que querem se profissionalizar ou que precisam de orientações sobre como atuar melhor no mercado com a comercialização de suas obras terão ótima oportunidade participando do Ciclo de Palestras “Vivendo de Arte”. A iniciativa é da Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri, com palestras ministradas pelo artista plástico e coordenador do Núcleo de Artes Visuais, Bruno Portella.

Serão sete palestras sobre como viver de arte com foco em artistas visuais. Elas serão transmitidas pelo canal do Youtube e na página do Facebook “Cultura Barueri Oficial”, sempre às segundas-feiras, às 19h30, nos dias 20 e 27 de setembro e nos dias 4, 18 e 25 de outubro. No dia 8 de novembro haverá duas palestras finais ao vivo, abertas às perguntas dos participantes.

“O objetivo desse ciclo de palestra é ressaltar que o artista seja o protagonista dentro de sua carreira e atinja o reconhecimento através da sua relevância artística, consequentemente obtendo mais resultados em sua carreira”, afirmou Portella.

Confira o conteúdo de cada palestra e datas:

Palestra 1

Como Criar a Sua Identidade Artística – 20/09

“Um trabalho único é o que diferencia o artista. Nesta palestra o participante irá descobrir quais são estes elementos e como usá-los na criação da sua identidade artística.”

Palestra 2

Criando um Instagram Artístico e Magnético – 27/09

“Descubra como transformar o seu perfil artístico do Instagram em um verdadeiro ímã de seguidores e investidores, otimizando alguns pontos dele.”

Palestra 3

O Funil de Vendas de Obra de Arte – 04/10

“Este é o caminho em que 100% das pessoas que compram arte percorrem. Ao entender o funil de vendas das obras de artes, o artista simplesmente para de correr atrás de compradores, pois serão eles que virão comprar.”

Palestra 4

Mentalidade do Artista Vencedor – 18/10

“Com a mentalidade certa você chega onde quiser. Esta palestra abrirá portas dentro da sua mente, onde antes só havia obstáculos, criando um caminho livre para que você atinja seus objetivos dentro da carreira artística.”

Palestra 5

Negociação de Arte – 25/10

“É aqui que a maioria dos artistas trava. Nesta palestra serão explicados os quatro tipos de propostas que os artistas costumam receber, além de oferecer um script completo de negociação que, se bem aplicado, vai aumentar as vendas.”

Palestra 6

Como Precificar a sua Obra de Arte – AO VIVO! – 08/11

“Simplesmente uma das maiores dores de todos os artistas. O participante descobrirá como precificar sua arte e, principalmente, como fugir da subprecificação do seu trabalho artístico.”

Palestra 7

O Novo Mercado de Arte e das Galerias de Arte – AO VIVO! – 08/11

“Vivemos o melhor momento na História da Arte, principalmente pelo novo mercado e pelas novas ferramentas. O participante descobrirá que ferramentas são essas, além de ter uma visão geral sobre como funciona o mercado das Galerias de Arte e como entrar em uma delas.”

Sobre o palestrante

Bruno Portella é artista plástico há 16 anos e recebe influências dos universos acadêmico e contemporâneo. Suas obras são criadas em várias plataformas, como telas, murais e peças customizadas, utilizando variadas técnicas: espátula; graffiti e  aerografia. Possui obras em coleções particulares em cidades como Miami, San Diego, nos EUA, Toronto (Canadá), Amsterdã (Holanda), Genebra e Zurique (Suíça), Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

Cultura oferece vagas para cursos de Canto e Coral Infantil e Jovem

Apresentação do Coral Infantil da Secretaria de Cultura no Natal Encantado de 2019
 

Estão abertas as vagas para quem quiser aprender a soltar a voz e fazer parte do Coral Infantil e do novo curso criado pela Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri: o Coral Jovem.

O Coral Infantil é voltado para crianças com idades entre seis a 12 anos. O Coral Jovem atenderá interessados com idades entre 12 e 17 anos. As aulas acontecem nas Estações Culturais Cora Coralina, João Galdino, Luiz Fernandes, além do Centro de Eventos e Centro Comunitário Jaraguá Mirim (veja endereços e telefones abaixo).

O Coral Infantil de Barueri existe há três anos e já fez grandes apresentações em parques, escolas, além de abrilhantar o Natal Encantado com um repertório que emocionou o público.

Agora está iniciando as aulas de canto e coral para jovens e adolescentes. “Estamos muito felizes em termos essa nova turma destinada aos jovens. Fazer aula de canto e coral ajuda os alunos a aprenderem sobre respiração, fonética, linguística, a cantar com afinação, ajuda a perder a timidez, colabora com o trabalho em grupo e trabalha o desenvolvimento pessoal de cada um”, ressaltou o professor e maestro Isaac Breder.

Inscrição

Para efetuar a matrícula é necessária a seguinte documentação: cópia do RG; comprovante de residência em nome do aluno ou do responsável; e uma foto 3X4. Também há a necessidade da presença do responsável legal do interessado, que deverá apresentar RG e CPF originais, bem como a cópia da certidão de nascimento do candidato.

Confira os locais e horários das aulas de Canto e Coral infantil e Jovem:

Estação Cultural Parque dos Camargos/Cora Coralina, Rua Glória, 630 – Parque dos Camargos, Tel. 4201-5722. Aula de Coral Infantil, segunda-feira das 9h às 11h e das 14h às 16h, e sábado das 8h às 10h.

Estação Cultural Jardim Silveira/ João Galdino – Av. Luiza Barboza Silveira Bueno, 46, Jardim SilveiraTel. 4194-6018. Aula de Coral Infantil sexta-feira, das 9h às 11h e das 14h às 16h.

Estação Cultural Aldeinha/ Luiz Fernandes: Rua Paraná, 240 Aldeinha, Tel. 4191-1061. Aula de Coral Infantil, quinta-feira  das 18h às 19h. Canto e Coral Jovem das 19h às 20h.

Centro de Eventos: Av. Pastor Sebastião Davino dos Reis, 672, Vila Porto, Tel. 4168-1809. Aula Coral Infantil quarta-feira, das 9h às 10h.

 Centro Comunitário Jaraguá Mirim  – Rua Otacílio Alves Martins, 541, Parque Imperial  Aula de Coral Infantil, terça-feira, das 9h às 11h e das 14h às 16h.

Banda AL9 lança o country pop “Ei, Susie” com mensagem inspiradora

Com produção retrô característica do duo, novo single traz mensagem de confiança de otimismo e marca evolução no processo de musical dos irmãos Khouri.

Suave e leve como uma tarde no campo. É nesta atmosfera que chega o country pop “Ei, Susie”, da Banda AL9, às plataformas digitais nesta sexta-feira (10). Com produção retrô – característica do duo –, o novo single dos irmãos Matheus Khouri, 23 anos, e Thiago Khouri, 21 anos, traz uma mensagem positiva e de confiança, além de um videoclipe lançado no mesmo dia, às 18h, no canal da banda no YouTube.

“Ei, Susie” é uma das nove faixas do novo álbum da banda “Um Dia Longo”, que será lançado ainda neste ano. Apesar do título, Susie não faz referência a uma pessoa específica, mas exemplifica um nome a quem a mensagem é endereçada. “Essa é uma canção que fala para as pessoas terem mais confiança nelas mesmas, terem mais fé e seguirem em frente”, comenta Thiago Khouri, vocal e baixista da banda que tem como inspiração nomes como Elvis Presley, The Beatles, Simon & Garfunkel, Ritchie Valens, Little Richard, Everly Brothers, Led Zeppelin, Queen e muitos outros.

A nova canção, ainda, marca um momento de amadurecimento e evolução dos músicos que lançaram seus primeiros singles em 2018 e alcançaram mais de 220 mil streams com o primeiro EP “Isso é AL9”, lançado em 2019. “Não só na parte sonora, mas na letra também, ‘Ei, Susie’ deixa aparente nossa evolução como compositores, arranjadores, produtores e músicos. A música conta com mais instrumentos, solos de guitarra, instrumentos de percussão, de sopro e aberturas vocais mais elaboradas”, afirma o vocalista e guitarrista Matheus Khouri. Junto do irmão, Matheus é responsável pela gravação e produção completa do single com elementos retrôs.

PRODUÇÃO RETRÔ

Com um estúdio pessoal, o AL9 Records, todos instrumentos foram tocados pelos próprios artistas, com exceção da bateria, gravada por Caio Pimentel. A produção conta com instrumentos de renome e produção retrô, passando por uma mesa de som analógica britânica da Soundcraft e captado por um gravador de rolo Akai dos anos 70. “A bateria utilizada foi uma TAMA microfonada com clássicos da Shure”, conta o baixista da AL9. “As guitarras e violão, gravados pelo Matheus, foram a Rickenbacker 325, mesmo modelo utilizado por John Lennon nos Beatles, a Epiphone G-1275 Double Neck e um Gibson J200. As guitarras foram utilizadas em um ampliador valvulado VOX, microfonado com os clássicos da Neumann e Shure e o violão foi captado com os mesmos microfones”, explica Thiago, que usou um baixo Hofner 5000/1, de 1967, modelo parecido com o do Paul McCartney dos Beatles, em um amplificador Hartke.

Na produção, os irmãos ainda destacam as singularidades que acompanham o processo, por utilizarem um gravador de rolo. “Isso impossibilita a utilização de correções posteriores as gravações, como edições de bateria, afinações de vozes. Nada disso foi usado, assim como era feito antigamente”, afirma Thiago.

PAZ NA NATUREZA

Para ambientar e materializar a mensagem otimista e positiva da canção, a locação escolhida para o videoclipe de “Ei, Susie” foi a Fazenda Ribeirão, em Jundiaí. “Foi muito difícil encontrar um lugar como este, pois queríamos uma fazenda grande e livre para nós, sem mais ninguém. No clipe aparecemos fazendo algumas atividades, vivendo um dia no campo, em paz, em contato com a natureza”, diz Matheus. As imagens foram captadas por Sérgio Massa.

SERVIÇO

“Ei, Susie” estará disponível em todas as plataformas musicais na próxima sexta-feira (10). O videoclipe vai ao ar no mesmo dia, às 18h, no canal da banda no YouTube disponível em: www.youtube.com/bandaal9.

Banda AL9

Banda AL9 é formada pelos irmãos Matheus Khouri, 23 anos, no vocal e na guitarra e Thiago Khouri, 21 anos, no vocal e no baixo. Os três primeiros singles, lançados em 2018, foram elogiados por Geoff Emerick, engenheiro de som dos Beatles na época. Os meninos já foram elogiados também pelo Silvio Brito, cantor Gilliard, pelo pessoal da banda Renato e Seus Blue Caps. 

Em 2019, AL9 lançou um EP com sete faixas autorais, chamado “Isso É AL9”, que foi gravado no estúdio particular da banda, o AL9 Records. O álbum atingiu mais de 220 mil streams no Spotify e está tocando em várias rádios do mundo, como rádios no México, Brasil, Chile, Argentina, Colômbia, El Salvador, Costa Rica, Guatemala, Espanha e outras.

No mesmo ano, a banda fez cinco shows no festival Abbey Road On The River, no estado de Indiana, nos Estados Unidos. Um festival que junta as melhores bandas do mundo, tocando muito Rock and Roll e onde já se apresentou a lendária banda, The Beach Boys. Eles também participaram, no mesmo ano, do Santa Bárbara Rock Fest, em Santa Bárbara d´Oeste, SP, um dos maiores festivais de Rock do Brasil.  Além da Banda AL9, Plebe Rude, Camisa de Vênus, Frejat e muitos outros tocaram. 

No final de 2019, a banda lançou o clipe da primeira faixa do EP “Isso É AL9”, “Ela Me Ligou”, que é um grande sucesso, viralizando em várias redes sociais, o vídeo com o refrão, no facebook, atingiu mais de 1,9 milhões de visualizações, atingiu mais de 260 mil visualizações no YouTube e a música já atingiu mais de 110 mil streams no Spotify.  

Em 2020, os irmãos Khouri lançaram o álbum “Ao Vivo Em Estúdio”, foi uma sessão ao vivo da banda em estúdio com alguns fãs que foram sorteados para acompanhar. A gravação contou com as sete faixas autorais da banda e mais duas versões de músicas que os inspiram e está disponível em todas as plataformas digitais. A música “Ela Me Ligou (Ao vivo em estúdio)” entrou na Playlist “Pátria Rock Brasil” do Spotify, a maior playlist de rock nacional oficial do Spotify. 

No começo de 2021, lançaram o single “Keep Your Hands Off My Baby”, composição de Carole King e Gerry Goffin, que entrou como faixa bônus do álbum “Ao Vivo Em Estúdio”. Além disso, a banda criou recentemente um perfil no TikTok e já vem fazendo sucesso. A #BandaAL9 já passou mais de 7 milhões de visualizações. Já em março, AL9 tocou no festival online Pedrada At Home, dentre várias bandas de Rock no Brasil, os irmãos foram a grande revelação do festival. 

Recentemente, lançaram o clipe da música “Eu Quero Navegar” e, no TikTok, a #EuQueroNavegar já passou de 1 milhão de visualizações. AL9 também participou da Live do Pedro Caxa, criador do jogo Camp Wars, uma das maiores do Brasil no TikTok. 

REDES SOCIAIS: Instagram e Tiktok: @bandaal9oficial |Facebook e YouTube: BandaAL9

MAIS INFORMAÇÕES: ZAZ Conteúdo – zazconteudo@gmail.com | (14) 99826-9326 | @zazconteudo

Em parceria, Secretaria de Cultura de Carapicuíba realizará Circuito Sesc de Artes

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Carapicuíba, por meio da Secretaria de Cultura, fechou parceria com o Sesc São Paulo para a realização de mais uma edição do Circuito Sesc de Artes. O projeto institucional conecta 22 unidades e 157 cidades.

Diferente de outras edições, em que o circuito compareceu com apresentações artísticas em locais públicos, as apresentações de 2021 acontecerão on-line devido à pandemia do novo corona vírus.

Os princípios norteadores são: diversidade, acessibilidade, transversalidade, circulação artística, reconhecimento e pertencimento, territorialidade e sustentabilidade. Os eixos temáticos que serão desenvolvidos são: sonoridades e experimentações; visualidades e manualidades; corpos e cenas; infâncias e imaginação, territórios e memórias, saberes e tecnologias sociais.

Além disso, durante todo período do Circuito Sesc de Artes, teremos uma ampliação da campanha solidária de arrecadação de alimentos da Ação Urgente contra a Fome – Mesa Brasil. Doações de alimentos não perecíveis podem ser entregues em todas as unidades do Sesc e Senac São Paulo.

Para prestigiar as apresentações, confira a programação no site da Prefeitura www.carapicuiba.gov.br

Cultura promove 1º workshop de artes para integrantes do Projeto Renascer

Workshop promovido pela Cultura levou arte aos participantes do Projeto Renascer

A Secretaria de Cultura e Turismo promoveu na quarta-feira, dia 25, na Estação Cultural Luiz Fernandes, na Aldeia de Barueri, o I Workshop com 40 integrantes e a equipe de coordenação do Projeto Renascer, que atende ex-moradores de rua. Foram realizadas atividades com música, dança, teatro e artes visuais.  

O secretário de Cultura e Turismo, Jean Gaspar, elogiou a participação dos integrantes do Projeto, com muitos deles mostrando talentos artísticos, e os convidou para ingressarem nos cursos de Artes oferecidos pela Secretaria. 

“No que depender da Cultura eu e minha equipe faremos de tudo para contribuir com o projeto Renascer. A arte transforma as pessoas. A arte liberta. Fiquei muito emocionado com o que eu vi. Vamos apoiar e incentivar todos eles, percebi também muitos talentos entre os participantes”, ressaltou Jean Gaspar. 

O projeto Renascer é coordenado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social em parceria com o Fundo Social de Solidariedade. Ele consiste em oferecer cursos, atividades e emprego às pessoas que já estiveram em situação de rua e hoje estão acolhidas na Cáritas – Casa São Francisco de Assis.  

Durante o workshop os participantes puderam escolher qual atividade artística gostariam de exercer. Os professores Monica Granndo (teatro), Marcus Vinícius (violão), Higor Viana (street dance) e Tânia Brito (artes visuais) receberam as turmas e desenvolveram os trabalhos de encenação teatral, notas musicais, dança, pintura e desenho.  

Alguns talentos se destacaram, como o de Tamara Martins, de 27 anos, que cantou com muita emoção a música “Não Deixe o Samba Morrer”, famosa pela interpretação da cantora Alcione.   

“Foi muito bom ter participado hoje. Às vezes não temos oportunidades, então não podemos desperdiçar o que estamos recebendo. Estou muito feliz com tudo o que está acontecendo. Hoje foi muito divertido ”, afirmou Tamara.