Editorial: campanha

Prefeitura promove campanha de combate às infecções sexualmente transmissíveis

Foto: SECOM/PMO

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Osasco, por meio do Programa IST/Aids e Hepatites Virais, realiza entre os dias 1º e 7/12 a campanha “Fique Sabendo 2021”, voltada ao combate de infecções sexualmente transmissíveis, como a Sífilis e o HIV.  

A ação faz alusão ao dia 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate à Aids, e integra as agendas Dezembro Vermelho e Campanha Fique Sabendo, do Ministério da Saúde.  

Durante esse período acontecerão diversas atividades voltadas à conscientização da população e a importância da prevenção do HIV (vírus da imunodeficiência humana) e do sexo seguro.  

Com o slogan: “Não fique na dúvida, faça o teste e previna-se!”, a campanha oferecerá gratuitamente teste rápido de HIV, Sífilis e Hepatite C e distribuição de preservativos em diversos pontos do município. 

“O teste rápido, como já diz, é simples e o resultado é obtido em aproximadamente 20 minutos. O atendimento será realizado por profissionais da saúde capacitados e o sigilo das informações da pessoa testada é garantido. Haverá possibilidade de encaminhamento de casos positivos para tratamento na rede municipal de saúde”, explicou Ismária C. S. Francci, coordenadora do programa.  

Neste sábado, 4/12, das 10h às 16h, haverá realização de Teste rápido de HIV, Sífilis e Hepatite C, orientação sobre IST e distribuição de preservativos no Calçadão de Osasco, em frente ao Shopping Osasco Plaza, e das 13h às 17h, no CEU das Artes Yolanda Aparecida Avelino Ribeiro – Jardim Bonança (Rua São Judas Tadeu, 105-257, zona Norte). 

Para mais informações entre em contato com o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA/SAE de Infectologia) da prefeitura, no telefone: (11) 2183-0763.  

Confira abaixo as datas e locais para realização do Teste Rápido:  

DATA DA AÇÃO 

HORÁRIO  

LOCAL DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO 

ENDEREÇO  

01 e 7/12 

8h às 12h  

UBS José Groff 

Avenida Bandeirantes, 550, Jardim Aliança 

03/12/2021 

10h às 14h 

Casa de Cultura e Cidadania de Osasco 

Rua Dr. Miguel de Campos Junior, s/nº, Portais  

04/12/2021 

 

10h às 16h 

CALÇADÃO – Teste rápido de HIV, Sífilis e Hepatite C 

 

Calçadão em frente ao Shopping Osasco Plaza 

 

 

04/12/2021 

 

13h às 17h 

CEU ZONA NORTE – Teste rápido de HIV, Sífilis e Hepatite C 

 

CEU das Artes Bonança – Rua São Judas Tadeu, 105-257, Jardim Bonança  

 

06/12/2021 

9h às 13h 

Em frente a CEMEI Mário Sebastião, na entrada da comunidade 

Rua Bem-Te-Vi, 40, Ayrosa 

06/12/2021 

8h às 13h 

CEU Zilda Arns Neumann 

 Rua Thêda Figueiredo Rega, 155, Jardim Elvira 

06/12/2021 

8h às 16h 

CENTRO POP (em frente ao CAI Idoso) 

Rua José Pedro Filho, 33, Km 18 

06 e 07/12/21 

9h às 17h 

Estacionamento da UBS Neide Alves da Silva  

R. Ameixeira, 100, Cidade das Flores 

07/12/2021 

9H às 15h30 

Praça Dicran Echrefian (próximo da UBS) 

Praça Dicran Echrefian, Presidente Altino 

07/12/2021 

9h às 16h 

Quadra de Esportes do Veloso 

Rua Padre Leonel França – Veloso 

30/11 até 07/12/21 

8h às 16h 

Serviços de Acolhimento Institucional (antigo albergue) do Rochdale, Centro, e Centro POP (Km 18)  

Rua Belo Horizonte, 87, Rochdale; Rua Mariano Ferraz, 418, Centro, e Rua José Pedro Filho, 33, Km 18 

Jandira inicia Campanha Dezembro Vermelho

A Campanha teve início ontem, dia 01, com ações realizadas nas UBSs de Jandira.

A Campanha Dezembro Vermelho, tem a finalidade de gerar uma mobilização na luta contra o vírus HIV, a Aids e outras IST (infecções sexualmente transmissíveis), chamando a atenção para a prevenção, a assistência e a proteção dos direitos das pessoas infectadas com o HIV.

Este início de campanha está marcado pelo trabalho de conscientização e testagem da população contra o HIV e Sífilis. O trabalho de conscientização sobre a importância de se testar contra a a partir de peças publicitárias e rodas de conversa nas Unidades Básicas de Saúde.

A testagem contra o HIV e Sífilis está acontecendo em todas as Unidades Básicas de Saúde e também no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que está localizado na  Rua Rua Salomão Barjud, 250 no Centro de Jandira.

O Ministério da Saúde informa que: “O uso do preservativo, masculino ou feminino, em todas as relações sexuais (orais, anais e vaginais) é o método mais eficaz para evitar a transmissão das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), do HIV/Aids e das hepatites virais B e C.”

A “prevenção combinada” não está associada apenas ao uso exclusivo de preservativos, pois há outras medidas de prevenção importantes e complementares para prevenir o risco da infecção pelo HIV:

  • Usar preservativos;

  • Imunizar-se para hepatite A (HAV), hepatite B (HBV) e HPV;

  • Discutir com o(a) parceiro(a) sobre a testagem para HIV e outras ISTs;

  • Testar-se regularmente para HIV e outras ISTs;

  • Tratar todas as pessoas vivendo com HIV;

  • Realizar Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), quando indicado;

  • Realizar Profilaxia Pós-Exposição (PEP), quando indicado;

CREAS de Jandira realiza ação da Campanha Novembro Azul

A conscientização contou com uma palestra realizada pelo Prefeito Doutor Sato 

O CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), a serviço da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social da Prefeitura de Jandira, realizou, na última sexta-feira (26), uma palestra de conscientização sobre a campanha Novembro Azul à população jandirense.

Desta vez, a palestra foi realizada  pelo Prefeito Doutor Sato, que falou com propriedade sobre o assunto, tendo em vista seus conhecimentos e experiências como médico. Além de explicar, ele deu diversas recomendações para que os homens ampliem os seus cuidados.

Dr. Sato orientou todos a comparecerem ao posto mais próximo de sua residência para realizarem o exame de próstata e aproveitarem para fazer um check-up. “A cada 10 homens, 6 terão problemas na próstata. Dos 6, 4 desenvolverão câncer e o câncer de próstata mata”, ressaltou. 

Após a palestra, todos participantes receberam kits com colchonete, cobertor, agasalho, Crocs, máscaras e itens de higiene pessoal.

É importante ressaltar que, no CREAS, são atendidas famílias e indivíduos que estão em situação de risco pessoal e social ou tiveram seus direitos violados, sendo local de referência da oferta de trabalho social especializado na Proteção Social Especial de Média Complexidade do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Desta forma, famílias e indivíduos que tiveram violação de direitos, tais como: violência física, psicológica e negligência; violência sexual; situação de rua; abandono; trabalho infantil; discriminação por orientação sexual e/ou raça/etnia; entre outros, são acolhidos, assistidos com acompanhamento multidisciplinar e, em casos específicos, quando necessário, são encaminhados aos demais serviços integrados.

Dentre a missão, visão e valores do CREAS, está o desenvolvimento de um trabalho realizado dentro da política de Assistência Social, garantido em Constituição Federal.

Ação na Câmara de Osasco abre campanha “Fim da Violência Contra as Mulheres”

Ativistas e autoridades cobraram reforço das políticas públicas de proteção à mulher

Uma tarde de mobilização por mais políticas públicas em defesa da população feminina. Assim foi o lançamento da campanha “16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”, realizado na última quinta-feira (25), na Câmara Municipal de Osasco.

Com mobilizações por todo o Brasil – incluindo ações no Congresso Nacional e Esplanada dos Ministérios –, a campanha em Osasco reuniu lideranças e membros de coletivos que atuam na defesa dos direitos femininos, representantes da prefeitura e do Judiciário, além do presidente da Câmara de Osasco, Ribamar Silva (PSD), e dos vereadores Ana Paula Rossi (PL), Cristiane Celegato (Republicanos), Elsa Oliveira (Podemos) e Délbio Teruel (DEM).

“A gente vem com o propósito de construir as alianças que vão fortalecer a política pública, especialmente a que faz o enfrentamento e combate à violência”, disse a secretária-executiva municipal de Política para Mulheres e Promoção da Diversidade, Mônica Veloso.

Na mesma linha de pensamento, a vereadora Elsa Oliveira (Podemos) cobrou reforço nas políticas púbicas já existentes. “Já temos muita coisa, mas ainda precisamos avançar”, afirmou, ao se referir à necessidade da criação de uma Casa de Passagem para abrigar mulheres vítimas de violência. “Eu me sinto ofendida ouvindo uma mulher dizer que sofre violência e não tem para onde correr”, acrescentou.

Ana Paula Rossi (PL), que presidiu o evento, também defendeu a implementação de políticas públicas mais efetivas, que garantam a proteção da mulher vítima de violência. “Muitas coisas boas têm acontecido. A gente estimula a mulher a fazer a denúncia, a procurar os serviços públicos, mas qual a garantia de segurança que nós demos?”, questionou.

Já o coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), Dr. Mário Sérgio Leite, acredita que, embora as políticas de defesa da mulher tenham evoluído em níveis federal e municipal, Osasco ainda tem muito a evoluir no que diz respeito à violência doméstica. “Deveria ter juiz e promotor específicos, por causa do porte da cidade”, defendeu.

Estatísticas

A técnica responsável pelo Agravo da Vigilância Epidemiológica de Osasco, Sthefanie Pereira, ministrou palestra sobre a violência contra a mulher e apresentou estatísticas de pesquisa acadêmica que apresentou em sua tese de mestrado.

O estudo comprova que as mulheres vítimas de violência demoram, em média, dois anos para denunciar os agressores. De acordo com a profissional, os principais fatores que levam a mulher a buscar ajuda são o encorajamento, a escalada da violência e o fato de não aguentarem mais sofrer violência.

Ainda segundo Sthefanie, o primeiro ponto de apoio que as mulheres buscam para denunciar a violência às autoridades é a rede informal, ou seja, aquela composta por amigos, parentes, vizinhos, líderes comunitários e religiosos.

“As respostas que encontram nessas pessoas são de extrema importância para buscar ajuda na rede formal”, explica. No entanto, os estudos apontam que, quando as mulheres denunciam às autoridades, muitas vezes, as respostas são “dissuasivas e impeditivas”, o que acaba “desviando o processo de busca de ajuda”.

Mobilização

A representante osasquense do grupo Mulheres do Brasil, Samantha Alves, convocou as mulheres para uma ação de mobilização, que acontecerá no próximo dia 4 de dezembro, em frente à sede da Prefeitura de Osasco, às 9 horas. “É um chamamento à sociedade para mostrar às autoridades que as mulheres precisam de mais apoio e políticas públicas”.

O encontro integra a programação dos “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”. A campanha, de âmbito internacional, acontece anualmente e segue até 10 de dezembro, data em comemoração ao Dia Internacional dos Direitos Humanos.

 
 
 
 

Ribamar Silva apoia campanha dos 16 dias de ativismo no combate a violência contra mulher

Foto: Divulgação

O presidente da Câmara, Ribamar Silva, elogiou a postura das parlamentares que atuam na Casa de Leis durante a abertura da campanha dos 16 dias de ativismo no combate à violência contra as mulheres que aconteceu na tarde desta quinta-feira (25).
“Hoje a Câmara está dando exemplo para muitos municípios. Temos cinco mulheres aqui. As mulheres estão ocupando o espaço que são delas. Na Câmara também temos muitas mulheres que estão em cargos de diretoria, na assessoria e prestam um serviço maravilhoso para a administração”, comentou Ribamar.
O parlamentar reforçou a importância das mulheres ocuparem espaços, combaterem, irem a luta e vencerem desafios.
“Por mais que eu queira entender, eu não vivencio o dia a dia da mulher, não vivencio o que a mulher passa, a violência que sofre. Só as mulheres sabem o que elas passam. Por isso é de suma importância esse debate”, afirmou Ribamar Silva.
Quando assumiu a presidência da Casa, ainda na legislatura anterior, em 2019, Ribamar Silva reativou a Procuradoria da Mulher e indicou Ana Paula Rossi para assumir o comando da Procuradoria. Ribamar ainda lembrou que Ana Paula é a primeira mulher a ocupar a função de líder do governo na história da Câmara Municipal.
“Nós temos cinco vereadoras, mas precisa ter mais, 10, 11 vereadoras, o lugar da mulher é onde ela quiser”, ressaltou Ribamar.

Indicação sugere campanha para conscientização sobre consumo de água em Carapicuíba

Considerado é vereador em Carapicuíba e autor de inúmeras indicações semanais na Câmara

Documento foi apresentado essa semana, durante a 39ª Sessão Ordinária

Preocupado com o desperdício de água em Carapicuíba, o vereador Eduardo Zezinho (Considerado), do MDB, está sugerindo, por meio da indicação n° 1.923/2021, apresentada essa semana na Câmara, uma campanha de conscientização junto à população.

O parlamentar também apresentou outras três indicações nessa terça-feira (23), durante a 39ª Sessão Ordinária da Casa. Destaque para a de numero 1.922/2021, que pede a implantação de telecentros na cidade, com acesso gratuito a internet e aulas ministradas por profissionais da educação.

Prefeitura de Santana de Parnaíba inicia campanha de “21 dias pelo fim da violência contra a mulher”

No próximo dia 20, o parque Tibiriçá receberá uma programação especial com caminhada e tenda de serviços para mulheres

Para promover a conscientização e combate à violência contra a mulher, a Secretaria da Mulher e da Família de Santana de Parnaíba realizará, no próximo sábado (20/11), uma programação especial em prol da campanha “21 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”.

O Evento irá ocorrer no Parque Tibiriçá, no bairro 120, das 8h às 12h. O início das atividades começará com um alongamento, em seguida as participantes terão uma aula de defesa pessoal e após isso farão uma caminhada. Haverão também tendas com diversos serviços como: inscrições para supletivo, time do emprego e aulas de defesa pessoal, orientação jurídica, entre outros.

Para receber o kit caminhada, que é composto por camiseta, frutas e outros itens, os participantes devem realizar a troca levando 2kg de alimentos não perecíveis.

Outubro Rosa: Câmara de Osasco apoia campanha de arrecadação de lenços

Coleta acontece em apoio conscientização sobre o câncer de mama

A Câmara Municipal de Osasco está apoiando a campanha municipal de arrecadação de lenços em conscientização ao Outubro Rosa – mês dedicado à conscientização e prevenção ao câncer de mama.

Encabeçada pela secretaria executiva de Política para Mulher e Promoção da Diversidade (SEMUD), em parceria com as demais secretarias da Prefeitura de Osasco, a campanha vai arrecadar lenços em apoio à luta das mulheres que fazem tratamento contra a doença e, na maioria das vezes, perdem os cabelos devido ao efeito da quimioterapia.

A vereadora Ana Paula Rossi (PL) foi procurada por representantes da SEMUD e levou ao presidente da Câmara, vereador Ribamar Silva (PSD), a ideia de o Legislativo apoiar o projeto, disponibilizando caixas para a coleta dos lenços junto aos servidores que atuam na Casa.

A campanha conta com o apoio de todos os parlamentares, especialmente da bancada feminina, composta por Ana Paula Rossi (PL), Cristiane Celegato (Republicanos), Elsa Oliveira (Podemos), Juliana da AtivOz (PSOL) e Lúcia da Saúde (Podemos).

Na Câmara, as caixas de arrecadação já estão colocadas nas portarias de acesso, para facilitar a participação dos servidores e vereadores. O público em geral também pode colaborar.

Câmara de Osasco apoia campanha para arrecadação de potes para leite materno

Campanha é encabeçada pela Miss SP Beleza Solidária, a osasquense Ester Pellegrine

A Câmara Municipal de Osasco recebeu, na última semana, a visita das misses mirins Ester Pellegrine e Júlia Rebeka, que fazem uma campanha beneficente para arrecadação de potes para armazenamento de leite materno.

Elas foram recebidas pelo vice-presidente da Câmara, vereador Josias da JUCO (PSD), que comentou sobre a importância da participação das garotas em concursos de beleza e o aspecto solidário que envolve o trabalho das misses. “Ser solidário também é muito importante. Muitas vezes a gente vê as pessoas falando: ‘tão nova e já participando de concurso’. Mas o concurso é simplesmente para incentivar também outras ações solidárias, como a Ester, que arrecadou duas toneladas de alimentos”, frisou.

Josias lembra que campanhas de arrecadação são fundamentais para ajudar os mais necessitados e que a Câmara de Osasco está apoiando para que as duas consigam arrecadar o maior número de potes para armazenamento do leite materno. Isso porque é grande número de mães que não têm condições de amamentar e precisam recorrer aos bancos de leite.

Segundo o vereador, o material arrecadado será doado à Maternidade Amador Aguiar, que mantém um Banco de Leite. O ato acontecerá em visita à instituição, em data a ser marcada.

Solidariedade

Ester Pellegrine foi eleita Miss São Paulo Beleza Solidária Mirim em concurso realizado no último dia 26 de setembro, no ABC Paulista.

A garotinha, de apenas seis anos, também acumula o título de Miss Osasco Mirim e realiza trabalho social de arrecadação de alimentos para famílias assistidas pela ONG Associação Camila.

Ester foi inspirada pela colega Júlia Rebeka, de 12 anos, atual Miss Infantil Unificado Universo e madrinha da Associação Camila.

As duas misses sentem-se muito felizes em poder ajudar as pessoas que necessitam e pretendem dar continuidade ao trabalho social e à participação em concursos de beleza.

Campanha Multivacinação para crianças e adolescentes começa em Barueri

Campanha Multivacinação vai até o dia 29 de outubro
 

Começou na sexta-feira, dia 1º de outubro, a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente até 15 anos de idade. Em Barueri, as vacinas estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de segunda a sexta-feira durante o horário de funcionamento de cada unidade.

No dia 16 de outubro, por inciativa do Governo do Estado de São Paulo, em vez do “Dia D”, haverá o “Dia V”: Sábado de Mobilização Nacional, que, além das UBSs, também disponibilizará dois postos volantes para a vacinação em Alphaville e na Aldeia da Serra, das 8h às 16h.

Serão ofertadas todas as vacinas do Calendário Nacional de Vacinação da criança e do adolescente visando diminuir o risco de transmissão de enfermidades imunopreveníveis, assim como reduzir as taxas de abandono do esquema vacinal. Entre as vacinas do calendário estão as contra a poliomielite, difteria, tétano, coqueluche, sarampo, hepatite A e B, tuberculose, febre amarela, entre outras.

A campanha seguirá até o dia 29 de outubro. De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde de Barueri, Rosana Perri Andrade Ambrogini, “a vacinação é de grande importância no combate das doenças transmissíveis, doenças que eram comuns no Brasil e no mundo e que foram combatidas com vacinação em massa da população, tais como poliomielite, sarampo, rubéola, tétano e coqueluche”.

População prioritária

A coordenadora de Vigilância afirma que é fundamental que toda a população-alvo (de 0 a 15 anos de idade) compareça, junto com os pais ou responsáveis, aos serviços de saúde, levando a caderneta de vacinação para que os profissionais possam avaliar se há alguma vacina que ainda não foi administrada ou se há doses que necessitam ser aplicadas para completar o esquema vacinal preconizado no Calendário.

Em Barueri, segundo a Secretaria da Saúde, com base no SI PNI (Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização), a vacina com menor cobertura na cidade entre crianças e adolescentes é a contra a febre amarela, com 11,83% de vacinados.

O objetivo da Campanha Multivacinação é justamente o de proporcionar o acesso às vacinas, atualizar a carteira de vacinação e, consequentemente, aumentar as coberturas vacinais, contribuindo para o controle, eliminação e/ou erradicação das doenças imunopreveníveis nas crianças e adolescentes.

Rosana Ambrogini lembra que o Brasil foi pioneiro na incorporação de diversas vacinas no calendário do Sistema Único do Saúde (SUS) e é um dos poucos países no mundo que oferecem a toda população uma grande variedade de vacinas para cada fase de vida.

“É sempre relevante lembrar que temos doenças controladas no Brasil e no mundo, mas que podem voltar se o pacto coletivo de prevenção de doenças for quebrado quando as pessoas param de ser imunizadas”, destacou a coordenadora.

 Postos Volantes

  • FIEB/EEFMT Maria Theodora Pedreira de Freitas  – Av. Andrômeda, 500 – Alphaville
  • Residencial Morada dos Pássaros – a confirmar – Avenida dos Pássaros, s/n – Administração  Residencial Morada dos Pássaros – Aldeia da Serra.