“Projeto Vida Saudável” quer mandar embora as calorias a mais

Foto Flavio Costa

Deixar hábitos ruins para trás como comer de forma desregrada e ser sedentário não é a coisa mais fácil do mundo — muito pelo contrário. E para ajudar a população de Barueri nessa importante missão, a Secretaria de Esportes criou o “Projeto Vida Saudável”, que quer fazer os munícipes viverem uma vida mais ativa. O melhor de tudo é que uma aula de apenas 45 minutos pode eliminar até 300 calorias.

 

O piloto do projeto começou na terça-feira, dia 21, no ginásio José Corrêa, às 6h da manhã e contou logo de cara com 30 participantes.

 

Saindo do sedentarismo

Na quinta-feira, 23, os números cresceram principalmente na primeira aula do dia. Na aula das 8h, um casal de Alphaville veio participar do treino que acontece no centro da cidade.

 

Cláudio Gomes Vieira, morador do Alpha Conde, disse que ficou sabendo das aulas e resolveu sair do sedentarismo. “Fazia algum tempo que eu queria voltar a fazer uma atividade física e eu achei aqui uma ótima oportunidade para recomeçar. Fui eu que tive essa vontade e convidei minha esposa para vir. Estou muito animado. O treino foi maravilhoso. O ambiente é muito legal. O local aqui é fantástico. Eu era um sedentário total. Me animei com essa campanha e não vou parar mais”, disse.

 

Já Sandra Regina dos Santos, esposa de Cláudio seguiu a mesma linha: “Eu adorei a aula, as professoras são muito animadas e o pessoal todo está muito entusiasmado. Toda terça e quinta estaremos aqui. É uma energia muito boa. Uma empolgação grande. Está todo mundo com muita vontade de fazer as ginásticas. Tá muito legal”.

 

As atividades vão ocorrer sempre às terças e quintas-feiras no ginásio José Corrêa. Os horários serão sempre os mesmos: 6h às 6h45; 7h às 7h45; 8h às 8h45, 17h às 17h45 e das 18h às 18h45.

 

As inscrições e as aulas começam oficialmente no dia 7 de abril e é importante que os participantes apresentem um atestado médico para poderem participar.

 

Qualidade de vida

O projeto, sempre com aulas de 45 minutos, terá condicionamento com elementos de ginástica localizada, step, jump, circuito aeróbio, treinamento funcional, abdominal e pilates. Os treinos serão abertos para homens e mulheres a partir dos 14 anos de idade.

 

Para a professora Fabiana Veiga, educadora física com especialização em pilates e danças, “as aulas estão sendo muito prazerosas. Ajudar a população na conscientização da qualidade de vida é muito bom. É muito gratificante. São várias modalidades dentro de uma aula só. Ela não fica maçante. Dependendo da intensidade que a pessoa coloca no exercício, uma aula dessa de 45 minutos pode eliminar até 300 calorias. É bem intenso e trabalhamos o corpo inteiro”.

 

Para Vania Costa, também professora da nova atividade, as aulas são bem gradativas. “Praticamente 90% do pessoal que está vindo está começando, mas todo mundo independentemente do grau de avanço nas modalidades vai conseguir se adequar às aulas. Cada um faz dentro da sua possibilidade. Nosso propósito é estimular cada vez mais a população a vir para as aulas. As atividades melhoram a qualidade de vida tanto física como mental. A pessoa dorme bem e passa o dia muito melhor”, finaliza.