Prefeitura lança campanha de conscientização sobre o autismo

Pedro Godoy/Ex-Libris/PMI
A Prefeitura de Itapevi fará uma campanha de conscientização sobre o autismo ao longo deste mês de junho. 
Com o tema Autismo: Quando Você Conhece, as Peças Se Encaixam, a ação tem como objetivo sensibilizar a população do município para as características da condição, fornecendo instrumentos para o diálogo e o acolhimento das pessoas diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

“A conscientização é muito importante para garantir a inclusão. É por meio da informação que vamos garantir um convívio social acolhedor para o autista”, disse o prefeito Igor Soares.

Com a hashtag #EuConheçoEuRespeito, a iniciativa terá a colocação de outdoor, afixação de banners e cartazes e distribuição de folhetos pela cidade.
 “Quanto mais conscientização, menos sofrimento. O preconceito é um dos maiores desafios que lidamos todos os dias.  Por isso, lutamos por uma lei que garanta o atendimento preferencial dos autistas e por professionais da saúde e da educação melhor preparados para o atendimento do TEA”, explica Roberta Ishibashi, integrante do grupo de Pais e Mães Azuis de Itapevi.

Palestra

Na próxima terça-feira (11), às 13h30, será realizada uma palestra sobre o tema com a neuropediatra Régia Gasparetto, durante o 1º Simpósio Intermunicipal de Reabilitação, que será realizado na Secretaria de Educação (Rua Irineu Chaluppe, 65, Centro)
Não é necessário inscrever-se para participar do encontro.
A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) estima que, atualmente, dois milhões de brasileiros tenham Transtorno do Espectro Autista (TEA).  

Sobre o Transtorno

O autismo é um transtorno de desenvolvimento que prejudica a capacidade de se comunicar e interagir. 
O transtorno afeta o sistema nervoso e seu alcance e gravidade podem variar de pessoa para pessoa. Os sintomas mais comuns incluem dificuldade de comunicação, dificuldade com interações sociais, interesses obsessivos e comportamentos repetitivos.                                                  

O reconhecimento precoce, assim como as terapias comportamentais, educacionais e familiares podem reduzir os sintomas, além de oferecer um pilar de apoio ao desenvolvimento e à aprendizagem. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.