Prefeitura de Itapevi estuda melhorias na Casa Porto Seguro

A Prefeitura de Itapevi estuda medidas administrativas para melhorar e otimizar as acomodações da Casa Transitória Porto Seguro, instituição municipal que recebe crianças, adolescentes e jovens com até 18 anos em situação de vulnerabilidade social.

O equipamento, localizado no Jardim Itacolomi, foi vistoriado na quinta, 12, pelo prefeito Igor Soares e pela secretária de Desenvolvimento Social, Defesa da Cidadania e Mulher, Elaine Freitas. 

A Prefeitura irá estudar a oferta de aulas e cursos no contraturno, disse o prefeito, que também se comprometeu a avaliar a criação de um projeto de lei que desburocratize a doação de pessoas físicas e jurídicas para o equipamento. “Neste instante precisamos garantir mais dignidade, conforto e ampliar os serviços de acolhimento de modo mais humano e sensível”, afirmou Igor.

A Casa Porto Seguro foi criada em 2002, fruto de parceria entre a Prefeitura e o CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente).  A instituição se dedica ao atendimento escolar, médico-hospitalar e psicológico de menores vítimas de abandono ou violência com o objetivo de reinseri-los na sociedade.

Todas as crianças que acolhemos são resultados de um processo judicial, então elas chegam carentes e estão muito fragilizadas”, explica Tatiane Miranda, coordenadora da instituição. 

O espaço, que funciona 24 horas por dia, tem capacidade para abrigar até 20 jovens e conta com uma equipe de 22 servidores. O acolhimento de crianças e adolescentes no local é realizado por meio do Conselho Tutelar, sob a responsabilidade da Vara da Infância e Juventude do Fórum de Itapevi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.