Polícias Federal e Civil poderão investigar Câmara Municipal de Jandira

As policias Federal e Civil, juntamente com o ministério publico poderão inclui vereadores atuais e vereadores eleitos em outubro de 2016 na investigação de compra de votos da eleição da mesa diretora do poder legislativo para o próximo biênio.

Segundo foi apurado, uma investigação se iniciará a qualquer momento, por suposta compra de votos para definir quem será o próximo presidente e irá compor a mesa diretora do poder legislativo.

Tudo indica que as antigas formas de fazer política – na base do “toma-lá-dá-cá”, tráfico de influência e outras ações – não foram erradicadas na cidade de Jandira e ainda tentam fazer parte do cotidiano do município.

Após a recente prisão de vereadores de Carapicuíba e Osasco – acusados de corrupção, a Polícia Federal e a Polícia Civil voltam sua mira para a Câmara municipal da cidade de Jandira que já teve por diversas vezes seu nome envolvido em escândalos.

A origem das investigações parte de uma denuncia anônima que acusa os atuais vereadores e os recém-eleitos de negociar a compra de votos para a eleição do presidente e da próxima mesa diretora da Câmara Municipal, que serão escolhidos neste domingo (01), após a posse.

A partir das denúncias, os vereadores já estariam sendo investigados por suposta corrupção, tendo seus telefones grampeados pela Justiça.

O ministério publico em parceria com as policias civil e federal tem realizado um grande trabalho pela região  para combater a corrupção. Na cidade de Carapicuíba, entre os vereadores presos, um já teve seu mandato cassado e tornou-se inelegível por oito anos. Já em Osasco, os vereadores eleitos que permanecem presos, restará apenas 10 dias após o dia 01 para tomarem  posse de seus mandatos, caso contrário perderão o mandato e também se tornarão inelegíveis.

Atualmente a polícia dispõe de sofisticados equipamentos de investigação que conseguem rastrear ligações e mensagens trocadas entre celulares e computadores o que tem garantido muito êxito no processo de investigação que culmina na apresentação da denúncia.

Na denúncia formalizada, os nomes apontados como acusados poderão receber a qualquer momento visita e intimação dos agentes policiais nos próximos dias. Esta sendo avaliado a presença da polícia na posse para acompanhar a votação e confirmar a pratica do crime e das denúncias.