“Reafirmo o que disse no evento de minha filiação ao PRB: vou continuar a administração do prefeito Sérgio Ribeiro. Eu também participei desse governo, cobrei e fiscalizei. Então sei quais foram os avanços”

5.2_ Professora Sonia

A Vereadora Sônia Maria Esteves, não quer mais atuar na câmara municipal.

Casada com o sindicalista Tadeu Moraes, mãe de quatro filhos, Professora Sônia como ela é conhecida tem como meta ser a primeira prefeita a administrar a cidade de Carapicuíba e enfrentar os problemas da cidade.

1 – Porque você é prá-candidata a prefeita?

R: Eu sempre aceitei todo e qualquer desafio que veio em minha vida. Creio que eleita, vou ajudar a melhorar a qualidade de vida da população. Eu tenho visto um histórico de falta governabilidade, falta administração pública, e eu sendo prefeita, acredito que irei ajudar em todos os setores. Além de ser um sonho.

2- Para atingir esse objetivo é necessário se aliar a outros partidos. Hoje esse diálogo acontece entre quais partidos?

R: Nosso dialogo ocorre com o PMB, PDT, PRB e estamos buscando trazer o PTB de volta e há diálogos com outros pré-candidatos que estão com seus nomes na disputa também.

3 – Há  rumores que estão juntando forças para enfrentar diretamente o também pré-candidato Marcos Neves. Seria um embate: Sônia versos Marcos Neves? Isso se confirma?

R: Sim, mas não são todos contra um. Seria um embate de forma bem igualitária, pois venho com uma proposta de governo bem transparente. Considero-me precoce no meio politico, fui eleita vereadora por dois mandatos e nunca tinha trabalhado em prefeitura antes. O outro candidato (Marcos Neves) também está procurando os seus caminhos e busca aliados. O que existe são conversas com os pré-candidatos e será uma disputa de igual para igual.

4 – O Abraão pode ser o seu vice?

R: O Abraão pode ser o meu vice, o Elias e o Políta. Acredito que qualquer um dos pré-candidatos podem ser meu vice, estamos abertos ao diálogo. Mas garanto que não serei vice de ninguém. Reafirmo a minha pré-candidatura ao cargo de prefeita.

5 – No inicio dessa entrevista você de certa forma criticou a atual gestão. Mas na sua filiação ao PRB, você elogiou a administração do PT e que daria continuidade. Pois bem, qual é de fato a sua avaliação sobre o atual governo?

R: Eu reafirmo o que disse na minha filiação: o atual governo teve fortes avanços. Foram oito anos de governabilidade. Como disse, tiveram avanços, mas poderia ter feito muito mais. Quando um munícipe procura um vereador a maioria das solicitações são voltadas a saúde. Porque passou na UBS e não teve a consulta com o clinico, pediatra ou não conseguiu medicamentos. Eu também participei dessa administração, cobrei e fiscalizei. Então sei quais foram os avanços, mas poderia ter sido feito muito mais.

6- A secretaria de Promoção Social e Desenvolvimento Econômico Social do Trabalho esteve sob sua responsabilidade?

R: Nunca teve intervenção. Foi um acordo do partido em 2008 para apoiar a eleição do Sergio Ribeiro e não foi acordo da professora Sônia. Inclusive lá hoje tem o secretário de trabalho, que é indicação do partido. Não tenho nenhum funcionário indicado por mim. A única indicação que fiz para a Secretaria, foi para a implantação do Procon, feita em 2009. Pedi que prefeito fizesse esse convênio em benefício da cidade.

7- Professora Sonia, a sua primeira filiação foi ao PDT, e depois o Solidariedade e agora ao PRB. Não existe a preocupação te acusarem de realizar muitas trocar de partidos ?

R: Não houve “troca” de partido. Primeiro fui eleita por dois mandatos pelo PDT, dentro do PDT em 2014 fundamos o Solidariedade e me lancei como candidata à deputada estadual. Todos nós sonhamos com voos mais altos, queria subir mais um degrau. E o partido anterior não me dava sustentação para viver esse sonho.

8-Nestes dois mandatos como vereadora, quais foram os seus projetos de maior destaque, que influenciaram de forma favorável a população de Carapicuíba?

R: Tenho muitos projetos aprovados porem não foram sancionados. Por exemplo, o projeto de lei que determina a criação da Zoonoses na cidade é de minha autoria. Outra proposta, foi transformar resido sólidos (restos de entulhos de materiais de construção) em matéria prima para recapeamento asfáltico, também foi uma ideia aprovada pela Câmara. Porém, não executada. Também apresentei o projeto que inclui na rede de ensino atendimento médico especializado, como pediatra e avaliação ortopédica, o que oferecia mais assistência a nossas crianças. Temos pediatras, mas não o ortopedista não foi sancionado.

9- Como pré-candidata a prefeita o que acha da saúde Carapicuíba? E como vereadora o que fez?

R: Eu pretendo melhorar a gestão pública. Quando você realiza uma gestão de qualidade, o atendimento da saúde melhora. Hoje você tem uma rede toda já montada, então o que falta é a gestão. Colocar a UPA para funcionar e buscar parceria privada e do estado para fazer o sistema funcionar. E o nosso sonho é ter um pronto socorro central. Mas esse sonho ainda não se tornou realidade.

10- O que avalia de positivo na administração Sergio Ribeiro?

R: Existem coisas boas realizadas pela gestão Sergio Ribeiro, a sinalização com placas na cidade é uma delas.

11- E de negativo?

R: A infraestrutura da cidade ficou a desejar. Não foi feita nenhuma melhoria, não houve um plano para cuidar dos bairros, que pudesse atender os pequenos problemas de pavimentação, tapa buraco, e hoje vivemos com esgoto a céu aberto sem canalização de córrego. E a saúde está um caos.

12-Sendo eleita o que o seu mandato vai focar nos primeiros meses?

R: Vamos focar na saúde, reorganizar a administração da saúde. O povo tendo saúde, consegue trabalho, ir a escola e fazer outras atividades. Eu vou focar na saúde, segurança e educação. Educação deveria ser o primeiro, mas eu acredito que a saúde é tão emergencial que vou começar por ela.

13 – Dizem que o Tadeu Moraes te manipula, e passa a  ser um entrave para o seu governo. O que você tem a dizer sobre isso?

R: O Tadeu é um parceiro na minha vida há mais de 38 anos, a sua participação na minha vida politica é fundamental. Ele me apoia, está do meu lado. Ele é um grande parceiro na minha vida. Eu tive dois mandatos na câmara, ele não foi votar os projetos, quem votou fui eu. Assim como um casal conversa sobre os seus problemas, eu converso com ele que é o meu marido. Nada além disso.

14 – Quais são suas considerações finais?

R: Eu quero que as pessoas acreditem no que foi passado dentro dessa entrevista e que estou preparada para administrar essa cidade. Eu sei que os obstáculos vão ser muitos, eu contribuí para melhorar um pouco a qualidade de vida dessa cidade, o meu plano de governo é transparente. Quero ser a primeira mulher prefeita de Carapicuíba.

 

Um comentário

  1. Tem perfeito tempo parа fɑzer planos para ο futuro e tеm tempo para seг feliz.
    Ꭲenho ler este post ᥱ ѕe eu pudesse eu desejam sugerir-lhe
    аlguns coisas interessantes ߋu dicas.
    Talvez poderia escrever próximos artigos referindo-ѕe a еste artigo.

    Eᥙ desejo ler mаіs coisas nele!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*