Nubank contrata 78 funcionários enquanto startups fazem demissões no Brasil

Nubank promete mais contratações; C6 Bank, Gympass e MaxMilhas fazem demissões durante pandemia do coronavírus (COVID-19).

O Nubank anunciou a contratação de 78 funcionários esta semana, todos admitidos por videoconferência e trabalhando em home office. Isso vai na contramão do que diversas startups vêm fazendo durante a pandemia do coronavírus (COVID-19): com um futuro mais incerto, C6 Bank, Gympass e MaxMilhas realizaram demissões.
Os 78 novos colaboradores do Nubank vêm de cinco estados brasileiros e de seis nacionalidades diferentes para os escritórios de São Paulo, Cidade do México, Buenos Aires (Argentina) e Berlim (Alemanha).

Os funcionários do Nubank recebem equipamentos para trabalhar em casa, como notebook, mouse e adaptador; além disso, foram distribuídas 500 cadeiras ergonômicas para os Nubankers. 100% da força de trabalho está fazendo home office.

O Nubank diz em comunicado que, desde o início da crise do COVID-19 em março, decidiu não realizar demissões em massa. A fintech afirma ainda que mais contratações estão previstas para os próximos meses.

Startups fazem demissões
Não é o caso de outras startups, que são mais afetadas pela pandemia. A MaxMilhas, por exemplo, fez 167 demissões: a empresa trabalha com venda de pontos e milhas para viagens aéreas, setor que sofreu queda de até 90% na demanda.

O C6 Bank demitiu cerca de 60 pessoas de seu total de 1 mil funcionários: a fintech explica ao Estadão que fez “ajustes em áreas por conta da parada na economia” em setores como marketing e comercial. No entanto, ela contratou 11 funcionários nas áreas de tecnologia e operações.

O Gympass não revela o número de demissões, mas afirma que “precisou de mudanças para cortar custos”. A empresa vende assinaturas que dão acesso a milhares de academias em todo o Brasil; elas estão fechadas em diversas cidades para achatar a curva de contágio do coronavírus. Por isso, a startup passou a oferecer treinos online.

Fonte: Tecnoblog.