Levantamento da Ticket revela que 1 em cada 3 trabalhadores brasileiros não fez home office na última semana

Felipe Gomes, Diretor – Geral da Ticket (Divulgação)
Ticket, marca de benefícios de refeição e alimentação da Edenred, realizou um levantamento entre 20 e 22 de março, realizou um levantamento entre os dias 20 e 22 de março, com mais 7 mil usuários de seus benefícios, como o Ticket Restaurante e o Ticket Alimentação, em todo o Brasil. Na oportunidade, os empregados foram questionados sobre como a empresa em que trabalham está se adaptando para manter suas atividades, mesmo diante desta crise global de saúde. Destaca-se o fato de que 35% dos participantes revelarem que o seu local de trabalho não conta com uma política de home office, e que não aderiram a prática até o momento.

Não muito longe desse cenário, outros 34% revelaram que a empresa em que atuam já contava com uma política de home office, mas que houve modificações em razão dos casos do novo coronavírus no País; outros 23% relataram que sua empresa não contava com uma política, mas que passaram a adotar o sistema na última semana; e outros 7% responderam que já contavam com um modelo de trabalho remoto, mas que não houve modificações em razão do coronavírus.

 
“Fomos ouvir os empregados que fazem parte da nossa base de usuários e que utilizam nosso aplicativo em smartphones como uma forma de mostrar o cenário do trabalho remoto dos brasileiros na última semana. Do universo de mais de 7 mil participantes, chama atenção o fato de que 16% deles já estão em esquema de home office e manifestaram o sentimento de proteção por estar em casa, algo muito positivo para a população que lida com um fato novo, e que mobiliza o mundo inteiro”, destaca o Diretor-Geral da Ticket, Felipe Gomes.

A pesquisa ainda revela outros dados relacionados à rotina, entre os quais, aspectos positivos, como: 15% dos participantes destacarem como benefício não ter de gastar tempo no deslocamento ao trabalho com o transporte público; 11% estar próximos da família; 10%, o desafio de uma nova forma de trabalho; 9%, a flexibilidade de horário e conforto; e 8% apontaram de forma positiva a produtividade pessoal.

Já entre os aspectos que os deixam insatisfeitos no trabalho a distância, 17% apontaram o distanciamento dos colegas e o isolamento como aspectos negativos ; 15% destacaram a distração; 14% revela não ter uma estrutura em casa para o trabalho remoto; 13% o fato de não ter tanta informação da empresa; e 10% disseram que estão trabalhando mais em casa do que quando estão na empresa.

As ferramentas mais utilizadas pelos empregados no trabalho remoto são: grupos do WhatsApp e aplicativos de conversa (20%); troca de e-mails (16%); o notebook (12%); ferramentas existentes na empresa (11%); vídeochamadas e ligações pontuais (10%); reuniões diárias por vídeochamadas (8%); telefone digital instalado no computador (4%); em alguns casos, não há um procedimento definido (4%); ou utilizam outras ferramentas (1%).

Dos trabalhadores brasileiros que estavam em esquema de home office na última semana, 38,5% são do Estado de São Paulo; seguidos de 12,5% do Rio de Janeiro; 8%, de Minas Gerais; 5%, do Paraná; 4,2%, do Rio Grande do Sul; 4,1%, da Bahia; 3,2%, de Pernambuco; e 24,5%, de outros Estados. Para 55% deles, a política de home office foi instituída para toda a organização na última semana. Já para 17%, foi aplicada somente para pessoas consideradas do grupo de risco ; 15%, apenas para colaboradores diretos; 1%, para os casos de retorno de viagem; e 12% relatam outras questões.

O levantamento também mostra que 54% dos profissionais que estiveram em trabalho remoto são de organizações com mais de 500 funcionários, e os setores que se destacam na adesão da modalidade são os de serviços como os das áreas de tecnologia e financeira, seguidos do setor industrial, em especial os relacionados à construção civil, metalurgia e montadoras.

Dos trabalhadores que apontaram não estar trabalhando em home office, 44% são de empresas com mais de 500 funcionários. Entre os setores de destaque, está o de serviços, incluindo os essenciais, como segurança, limpeza e supermercados, seguidos da área da saúde, como clínicas, hospitais e planos de saúde.

Nas respostas desses trabalhadores, ainda que não estejam trabalhando em casa, as empresas implementaram medidas em relação ao novo coronavírus, como: 29% revelam receber informações sobre os sintomas e dicas de prevenção; 26% destacaram reforços na limpeza geral; e outros ainda revelaram a adoção de medidas como alteração de horários das equipes (11%), o aumento da distância entre as pessoas no trabalho (11%); e o fato de não ter sido implementada nenhuma medida (11%).

“Sabemos da necessidade de as empresas adaptarem a rotina para preservar o bem-estar de suas pessoas, equilibrando com o mínimo impacto em suas atividades neste período crítico. Aqui, na Ticket, constatamos na prática o quanto o home office pode ser produtivo, e percebemos agora o quanto se torna ainda mais relevante – e até estratégico – em um momento que demanda novos modelos de trabalho”, finaliza Gomes.

A Ticket na luta contra o novo coronavírus

A Ticket também tem estruturado uma série de iniciativas com o seu público interno, a fim de orientar sobre mecanismos de prevenção do coronavírus. Entre as medidas, estão a ampliação do home office — uma prática que a empresa já mantinha com toda a sua força de vendas — para grande parte dos colaboradores da área administrativa.


Em casa, os funcionários também estão recebendo orientações de saúde com foco no Covid-19, por meio de webinars. Também foi disponibilizado um canal exclusivo de comunicação com foco no esclarecimento de dúvidas, orientações e direcionamentos sobre o covid-19 para todos os colaboradores e dependentes cadastrados no plano de saúde. Por meio de um aplicativo, que já tem o histórico de saúde de todos os colaboradores, por meio do Circuito Saúde, programa anual no qual o Grupo realiza o mapeamento da saúde dos seus colaboradores, em todas as localidades onde opera, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida, estimular a produtividade e, consequentemente, reter talentos.

Em outra iniciativa, acessível a toda a população, a Ticket colocou sua inteligência artificial, a EVA (Edenred Virtual Assistant) a serviço da comunidade para dar orientações confiáveis sobre os mecanismos de prevenção de contágio e transmissão do covid-19, ou coronavírus, como é conhecida a doença que colocou o mundo em situação de pandemia.
A inteligência artificial já está apta a compartilhar as novas informações assim que o chatbot é ativado, no portal e na fan page da marca no Facebook, e está disponível 24 horas por dia, sete dias por semana. A EVA também está programada para compartilhar respostas importantes sobre o vírus, por exemplo, o que é a doença, quais os sintomas que provoca e como previnir seu contágio e transmissão. Todas as orientações oferecidas pela IA da Ticket contam com o respaldo de orientações vindas de profissionais da saúde e estão alinhadas com as recomendações do Ministério da Saúde.

Sobre a Ticket

A Ticket, uma marca Edenred, constrói conexões que multiplicam benefícios para empresas, empregados e comerciantes. Pioneira na transformação digital do setor, oferece soluções inovadoras e versáteis nos segmentos de Alimentação, Transporte, Cultura, Incentivos, Recompensas, Antecipação Salarial e Saúde.
Presente no Brasil desde 1976, a Ticket lançou o primeiro benefício ao trabalhador para refeição-convênio com o Ticket Restaurante, por meio do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). Tem mais de 7 milhões de empregados beneficiados, 130 mil empresas-clientes e 330 mil comerciantes credenciados, contando com as principais adquirentes do mercado.

A marca tem um forte histórico de reconhecimento no mercado brasileiro, entre eles: a melhor empresa em Desempenho Financeiro, pelo anuário “Época Negócios 360º”; melhor empresa em Serviços Especializados e em Inovação e Qualidade, pelo anuário Melhores da Dinheiro; melhor fornecedora de benefícios de refeição e alimentação para o varejo, segundo o prêmio BR Week; eleita, em 2018, Top of Mind de RH em Benefício-Refeição; vencedora no quesito Objeto de Desejo e destaque no Índice de Satisfação do Cliente, na categoria Fornecedora de Convênio-Refeição ou Alimentação, do Escolha Estadão PME; uma das melhores empresas para se trabalhar na categoria Média Multinacional, segundo GPTW e pelo 21° ano consecutivo; destaque em 2018 na categoria Serviços Diversos pela premiação Melhores Empresas para Você Trabalhar no Brasil, da revista Você S/A e destaque em Transparência, no prêmio As Melhores Empresas em Indicador de Desenvolvimento Humano e Organizacional, da Gestão & RH.

Saiba mais

Site: www.ticket.com.br/
Facebook: www.facebook.com/ticketservicos
Youtube: www.youtube.com/user/ticketservicos
LinkedIn: www.linkedin.com/company/ticket-servi-os-s-a-/


Sobre a Edenred

We connect, you win. A Edenred é uma marca global, que há 50 anos faz a diferença na vida das pessoas ao criar uma rede única e positiva entre empresas, comerciantes e empregados. Francesa, é líder mundial em soluções transacionais para estes públicos e administrou cerca de € 28,1 bilhões em transações, das quais 80% foram feitas via cartões, dispositivos móveis ou internet, em 2018. A Edenred está presente em 47 países e conta com uma rede 8.500 colaboradores focados na constante inovação e satisfação dos clientes.No Brasil, a oferta de produtos Edenred é baseada em três linhas de negócio: Benefícios ao Trabalhador (Ticket); Frota e Soluções de Mobilidade (Ticket Log, Repom e Edenred Soluções Pré-Pagas); e Soluções Complementares (Accentiv’). São mais de 130 mil empresas-clientes, 7 milhões de empregados beneficiados e 330 mil comerciantes credenciados.Em 2018, figurou na lista, com destaque, de As 100+ Inovadoras no Uso de TI, da IT Mídia na categoria Serviços, pelo terceiro ano consecutivo; além de ser um dos destaques em Serviços Financeiros no ranking Valor Inovação, promovido pelo jornal Valor Econômico. Também foi destaque no Prêmio Maturidade Digital, na categoria Meios de Pagamentos, promovido pelo jornal Valor Econômico e pela consultoria McKinsey & Company e vencedora do Prêmio Excelência e Inovação em PR — Troféu Jatobá 2018, na categoria Projetos Especiais, com o case “Serviço de Utilidade Pública”.