Deputada Policial Katia Sastre quer colocar em votação fim do Estatuto do Desarmamento

Imagem: Divulgação

Totalmente favorável à aquisição de armas de fogo por qualquer cidadão, a deputada federal Policial Katia Sastre (PL/SP) quer incluir o PL 3722/2012 na pauta da Ordem do Dia para votação na Câmara dos Deputados. Para isso, fez um requerimento à Mesa Diretora da Casa.

Na prática, o PL 3722/2012 revoga o Estatuto do Desarmamento, promulgado em 2003 pelo então presidente Lula. Sastre acredita que, com mais armas nas mãos de pessoas certas, a criminalidade poderá diminuir. “Para os bandidos, o Estatuto funciona quase como um comparsa no crime. Só vejo uma solução: parar o bandido com arma de fogo com uma outra arma de fogo, seja ela portada por um policial ou um cidadão comum”.

Para liberação do porte, Sastre tem como fundamento a experiência de vários países que relatam a diminuição de crimes depois da flexibilização. Um exemplo é o Paraguai, que, mesmo com um IDH de 0,676, uma economia frágil e a alta taxa de desemprego, acompanha a progressiva diminuição dos crimes desde 2003.

Com requisitos básicos de conhecimento, qualquer paraguaio pode comprar uma arma de fogo. Sendo um dos mais armados da América do Sul, o país tem a terceira menor taxa de homicídios da região: 7,90 por 100 mil habitantes.

Projeto contra crimes virtuais

Sastre apresentou nesta segunda-feira (14) um novo projeto na área de segurança pública. O PL 4556/2020 busca promover treinamento e conscientização para servidores dos órgãos de segurança pública acerca do enfrentamento dos crimes cibernéticos. Em 2020, a prática dos crimes em ambientes virtuais teve um salto de 200%. Boa parte do aumento se deu por conta do advento do novo coronavírus.