Curso de gerenciamento de estresse ajuda familiares e cuidadores de especiais

Prefeitura de Cotia faz parceria com especialista em psicologia transpessoal para ensinar as pessoas a alcançarem o equilíbrio emocional

Fotos: Vagner Santos

Por meio de uma parceria com o Instituto Visão Futuro, a Prefeitura de Cotia promove o curso “Gerenciamento do estresse e equilíbrio emocional” para cuidadores, profissionais da saúde, familiares e educadores de pessoas com deficiência. O curso começou nesta quarta-feira (22/11) e está sendo ministrado por Susan Andrews, psicóloga e antropóloga formada pela Universidade de Harvard e doutora em Psicologia Transpessoal pela Universidade de Greenwich.

O curso terá quatro encontros e a Psicóloga vai ensinar os participantes a usarem a respiração, a automassagem e o relaxamento em favor do gerenciamento de estresse. “Lidar com pessoas deficientes é uma das situações mais estressantes e o estresse causa problemas de saúde. Nosso objetivo é fortalecer essas pessoas para gerenciarem o estresse, saberem que não estão só. Falaremos em nossos encontros sobre como gerenciar o estresse e alcançar maior controle emocional”, disse Susan.

No primeiro encontro, o curso foi ministrado, no período da manhã para algumas mães, esposas, irmãs, cuidadoras, professoras de pessoas com deficiências e, à tarde, foi a vez de profissionais da atenção básica da rede municipal. “Estudos mostram que 90% das doenças estão relacionadas ao estresse e que profissionais da saúde vivenciam o dobro de estresse em comparação com outras profissões”, destacou a psicóloga.

Na abertura, Susan passou a palavra às convidadas. Ao narrarem suas experiências e tarefas diárias nos cuidados de seus filhos, marido, alunos, provocaram grandes emoções. “Deus me confiou um filho especial, eu reclamava muito e hoje aprendo com meu filho Arthur, de 15 anos, que, com tantas limitações, me passa alegria”, desabafou Lene. Lucinete, mãe de um adolescente com paralisia cerebral disse encontrar no sorrido do filho forças para lutar. “Ele é sorridente e isso me estimula a enfrentar muito preconceito e pouca aceitação”, disse.

Juliana, mãe de um menino especial de oito anos de idade, pensou em desistir. “Ele foi planejado e eu perguntava ‘por quê’? Eu não enxergava esse lado da vida, de pessoas deficientes, como muitos não enxergam, mas hoje agradeço a oportunidade e por trazerem conhecimento para nós”, disse.

Para o primeiro dia de curso, Susan trouxe exercícios de respiração ao som de músicas relaxantes, proferiu palavras de apoio e preparou as participantes para a aula de relaxamento da próxima semana.

O curso foi viabilizado pelas Secretarias de Saúde e Gestão Estratégica e Inovação, sob o comando dos secretários Magno Sauter e Raphael Camargo. A secretária adjunta de Saúde, Ângela Maluf, que tem vasta experiência com o trabalho sociopedagógico com pessoas deficientes, participou das atividades. “O poder público precisa pensar nas mães dos especiais, elas cuidam de bebês de 30, 40 anos. É uma enorme satisfação trazermos uma especialista como a doutora Susan para nos ensinar mais”, disse Ângela.

“Cotia inova, mas desta vez não tem a ver com tecnologia, mas com conhecimento milenar de medicina integrativa que trata mente e corpo de forma única. Queremos ampliar este projeto, pois este tipo de evento impacta na vida de vocês”, ressaltou Raphael Camargo.