Consultório na Rua realiza teste rápido com população em situação de rua

A equipe do Consultório na Rua, programa ligado à Diretoria de Saúde Mental de Barueri, não descuida nem por um segundo da população vulnerável. Na quinta-feira (dia 18), os profissionais de saúde passaram toda a manhã na praça em frente à Unidade Básica de Saúde (UBS) Hermelino Liberato Filho, no Jardim Belval, realizando testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites junto a pessoas em situação de rua e abrigados temporariamente em casas de passagem.  

 “Esse é um evento de prevenção, a gente chama pra fazer o teste rápido. Se diagnosticar alguma coisa a gente já encaminha para fazer tratamento na UBS”, explica a terapeuta ocupacional Aline Beraldo. “O público-alvo desta ação é o morador de rua ou pessoas em vulnerabilidade”, destaca a profissional, que faz questão de lembrar que o teste rápido está disponível nas UBSs gratuitamente para todos os interessados.  

 Saúde vai até eles 

Mais do que esperar pela iniciativa do público-alvo, a equipe saiu às ruas. Com o carro da Secretaria de Saúde, foram até bairros onde eles costumam se concentrar e levavam todos que aceitavam o convite. 

 A enfermeira Lucineide Maria da Silva, que realizou os testes, também conversou com os presentes sobre como prevenirem-se de tais doenças, formas de contágio, os tratamentos oferecidos gratuitamente, a importância do uso de preservativos, dentre outros assuntos relacionados.  

 Para atrair mais interessados e vencer a resistência de alguns, o grupo criou um clima praiano na praça, espalhando cadeiras de descanso e guarda-sóis. Além de realizarem o teste, cujo resultado sai em apenas meia hora, e contarem com encaminhamento imediato de acordo com os resultados dos exames, os pacientes receberam preservativos e panfletos informativos sobre as ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e as hepatites.  

 Cerca de 30 pessoas passaram pelo local e realizaram o teste. O sigilo é garantido a todos que se submetem aos exames. Os testes rápidos são importantes recursos na prevenção das ISTs, pois ao identificar doenças, promove o tratamento adequado e inibe o contágio.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.