Vôlei – Barueri

Barueri e Osasco se consolidam no vôlei como referências esportivas no Brasil e em São Paulo

Fonte: Pixabay

O investimento em esporte no estado de São Paulo é algo tradicional e bastante conhecido, principalmente nos grandes times de futebol da capital. Entretanto, outras modalidades fora do centro também ganham alguma atenção. As regiões de Barueri e de Osasco, por exemplo, estão se consolidando como grandes referências no cenário do vôlei, principalmente, e também de outros esportes. Além disso, os paulistas estão de olho nos torneios de eSports.

A equipe Osasco Voleibol Clube é um dos maiores motivos de orgulho da cidade, principalmente pelo atual desempenho na Superliga Feminina de Vôlei. Na disputa pelo sexto título nacional, o time liderado por Luizomar de Moura encerrou 2020 com a segunda colocação na tabela. A vitória sobre o rival Pinheiros, por 3 sets a 1, consolidou o time como um dos favoritos ao título da temporada 2020-2021.

Contudo, não é apenas Osasco que conta com uma boa equipe de vôlei. O Barueri Volleyball Club também é uma equipe tradicional do estado e, apesar de nunca ter conquistado um título da Superliga, já conseguiu bons resultados no estado. Em 2019, por exemplo, o time foi campeão paulista justamente contra o Osasco. Na atual temporada da Superliga, a equipe comandada pelo experiente Zé Roberto fechou a última rodada do ano passado na 6ª posição, e com grandes chances de avançar para a fase final.

Essas duas cidades mostram que o estado paulista é mais que apenas os clubes de futebol, que costumam concentrar a maioria dos investimentos. Por exemplo, em novembro do ano passado, o osasquense João Carlos dos Santos Júnior chamou atenção pelo bom desempenho no Campeonato Brasileiro de Atletismo sub-20. O atleta é uma promessa para o futuro, e representa bem o incentivo da cidade aos mais variados esportes.

Das quadras para o virtual

Apesar do bom desempenho em esportes mais tradicionais, como o vôlei e o atletismo, as cidades paulistas não fecham as portas para algumas novidades. Um bom exemplo é o atual crescimento do eSports no Brasil, que  é o nome dado aos torneios oficiais de jogos eletrônicos. Em agosto do ano passado, a região de Barueri recebeu o Torneio eSports Oeste Barueri, que foi organizado pelo Oeste FC.

A competição reuniu jogadores do título Pro Evolution Soccer, que é um dos jogos mais populares de futebol virtual. Além de premiações para os vencedores, o evento também mostrou o potencial dos jogos digitais no mundo esportivo. Atualmente, vários times de elite estão criando equipes de eSports, pois a audiência desses torneios é crescente e mais interessante para as equipes com grande torcida.

O crescimento do entretenimento digital no Brasil explica um pouco do sucesso dos torneios oficiais de jogos eletrônicos. Por exemplo, os jogos de cassino online estão ficando cada vez mais interativos e, consequentemente, mais populares. As plataformas oferecem experiências próximas dos cassinos físicos, principalmente com o uso de streaming e também de temáticas diferentes para os jogos, seja na roleta, no blackjack ou até mesmo nas máquinas caça-niqueis virtuais. A mesma coisa acontece com os jogos de smartphones, que são desenvolvidos com temas diversificados e mais interativos. Atualmente, é possível jogar dominó, batalha naval ou então algum título de corrida com gráficos avançados e jogabilidade complexa. Ou seja, tem jogos para todos os estilos.

Futebol destoa

Seguindo o caminho contrário da capital, que costuma dar prioridade ao futebol, as cidades de Osasco e de Barueri não parecem contar com bom desempenho nos gramados. O Oeste FC, por exemplo, está disputando a Série B do Campeonato Brasileiro, mas deve encerrar a temporada atual na zona de rebaixamento. Assim, a equipe vai precisar disputar a Série C na próxima temporada.

A cidade de Barueri já conseguiu algum destaque em campo, principalmente no auge do Grêmio Barueri. Entretanto, após diversos problemas, o time acabou ficando inativo entre 2017 e 2018. A equipe retornou recentemente, mas deve demorar algum tempo para mostrar resultados positivos. Ou seja, apesar do bom desempenho em outros esportes, o futebol não parece ser o forte das duas regiões.

Barueri e Osasco são duas cidades importantes para o estado de São Paulo, principalmente se olharmos para os esportes. O desempenho que citamos no vôlei e no atletismo são apenas alguns exemplos, pois a cidade também conta com investimento em outras áreas, que vão desde a natação até o mountain bike. Apesar de não conseguirem os mesmos patrocínios que existem na capital, as duas cidades são exemplos de que mesmo com pouca estrutura é possível conseguir excelentes resultados.

São Paulo/Barueri vence terceira partida consecutiva na Superliga

Jogando na noite de terça-feira (dia 12) pela segunda rodada do returno da Superliga Feminina de Voleibol, o São Paulo/Barueri recebeu a equipe paranaense de São José dos Pinhais e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25×19, 25×22 e 25 x 21. A partida durou 1h34min.

A equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães, que já tinha conseguido dois triunfos anteriores (contra Curitiba Vôlei e Fluminense), deverá consolidar-se de forma isolada na sexta colocação. Oito times se classificam para a próxima fase.

Maira Cipriano se destacou como a maior pontuadora de Barueri na partida, com 12 finalizações. A vencedora do Troféu Viva Vôlei foi a oposta Nayme Costa, que teve 75% de eficácia no fundamento recepção.

O próximo compromisso do São Paulo/Barueri será o Osasco, na sexta-feira (dia 15), às 21h30, no Ginásio José Liberatti. A equipe do técnico Luizomar está na liderança da Superliga Feminina de Vôlei.

Novos procedimentos


Devido a pandemia do Novo Coronavírus algumas medidas foram adotadas, dentre elas proibição de acesso do público ao ginásio e aferição da temperatura de todos os profissionais com acesso à quadra.

Há um tapete à disposição e álcool em gel para árbitros e profissionais de saúde e de imprensa. A máscara deve estar o tempo todo no rosto e as equipes não se alternam mais na quadra para diminuir o contato. Uma das jogadoras da equipe adversária optou por jogar o tempo todo com a máscara.

FICHA TÉCNICA:
Superliga Feminina de Vôlei – Fase classificatória – Segunda rodada do returno
São Paulo/Barueri 3 x 0 São José dos Pinhais (25×19, 25×22 e 25×21)
Ginásio Poliesportivo José Corrêa, terça-feira, dia 12/01/2021
Primeiro árbitro – Jediel Hosana de Carvalho
Segundo árbitro – Marcos Borges Pereira da Silva

______________________

Jorge Ferreira – 13/01/2021

Fotos – Flávio Costa/SESP

Zé Roberto classifica Barueri para a Superliga B

O treinador da seleção feminina de voleibol e tricampeão olímpico José Roberto Guimarães superou mais um desafio em sua carreira na noite de terça-feira, 2.

Na Taça de Prata, terceira divisão do vôlei nacional, o técnico levou o time de Barueri à Superliga B, a segunda divisão. A classificação veio com a vitória por 3 sets a 1 sobre o ADC, de São Paulo – parciais de 25/16, 25/20, 22/25 e 25/19.

Para Zé Roberto, a missão foi cumprida e o lindo de tudo é a quantidade de pessoas que prestigiaram o evento.

Na segunda-feira, 31, o time do Barueri já havia vencido o Betim (MG) por 3 a 0. O time de Zé Roberto terminou na liderança do Grupo B, com seis pontos. A segunda vaga do grupo ficou com o time do ADC, que venceu por 3 sets a 0 o Betim de Minas Gerais, na quarta-feira, 2, com parciais de 25/17, 25/15 e 25/21.

Na outra chave do torneio, Telemaco Borbo (PR), AMA volei-barueriVôlei (PR) e Brusque (SC) disputam as outras duas vagas. No total, a Taça de Prata dará quatro vagas na Superliga B.

“O importante seria manter essas jogadoras, achar um patrocinador para ajudar a manter o elenco, fechar com esse grupo que participou dessa primeira etapa, que veio sem compromisso nenhum. Elas se dedicaram, ficaram longe das suas casas sem ganhar nada”, comentou Zé Roberto, afirmando que irá almejar e fazer de Barueri  um grande polo de vôlei.

 

 

 

 






Comandado por Zé Roberto, vôlei feminino de Barueri estreia dia 31

O time de voleibol feminino de Barueri, dirigido pelo técnico da Seleção Brasileira e tricampeão olímpico José Roberto Guimarães, já tem data para estrear na Taça de Prata. A equipe joga na segunda-feira, 31, às 19h30, no Ginásio José Corrêa (Centro de Barueri), contra o Sada (MG). A entrada é gratuita.

No mesmo ginásio e mesmo horário, na terça-feira, 1º de novembro, Barueri enfrenta a equipe do Bradesco. Já na quarta-feira, 2 de novembro, Bradesco e Sada fecham o triangular que dá duas vagas para a Superliga B (divisão de acesso à Superliga). Todos os jogos têm entrada franca.

Taça de Prata
31/10 – Barueri x Sada
01/11 – Barueri x Bradesco
02/11 – Bradesco x Sada

Todos os jogos às 19h30, com entrada franca.
Ginásio José Corrêa – Av. Guilherme P. Guglielmo, 1000 – Centro, Barueri.
volei-feminino-de-barueri-estreia-dia-31_636129251119040000