Saúde

Tratamento da hemodiálise um passo à frente

A equipe do Departamento de Hemodiálise do Hospital São Francisco acaba de receber treinamento sobre o novo equipamento Prismaflex, voltado para tratamento de reposição renal contínua. A tecnologia é voltada ao cuidado crítico de pacientes internados. A partir de agora o sistema está também no Hospital São Francisco, o primeiro de Cotia e região a abranger o tratamento com tal inovação, presente somente nos maiores complexos hospitalares do País.

Estima-se que a reserva ovariana esteja entre 1 e 2 milhões de óvulos

A reserva ovariana é, como o próprio nome já adianta: a reserva de óvulos da mulher. 
Quando as meninas nascem, elas já possuem em sua reserva ovariana todos os óvulos que irão liberar ao longo da vida. 

Ao nascer, estima-se que a reserva ovariana esteja entre 1 e 2 milhões de óvulos. Quando passa pela primeira menstruação, a menina já possui entre 400 e 500 mil.

E com o passar dos anos, o número vai caindo cada vez mais! Isso acontece porque, a cada menstruação, o organismo da mulher disponibiliza cerca de mil óvulos, mas apenas um chega a ovular. Todo o resto é descartado!

Esse é um processo natural e que não pode ser impedido. É por este motivo, entre outros, que com o passar dos anos se torna gradualmente mais difícil para a mulher engravidar. No momento em que ela atinge os 40 anos, seu estoque está praticamente vazio. 

O avanço da medicina proporcionou uma oportunidade de sabermos como está a situação da reserva ovariana. Com o mundo moderno e as mulheres cada vez mais empoderadas, muitas vezes dando prioridade à vida profissional e colocando a gravidez como um projeto futuro, é importante ficar a par das condições dessa reserva para que se programem!

Se no auge dos seus 35 anos a sua reserva já estiver muito comprometida e a mulher não tiver uma perspectiva de gravidez, existe a possibilidade de congelamento de óvulos. 

Os exames que conseguem medir a reserva ovariana da mulher são o FSH (exame sanguíneo que mede o nível do hormônio folículo-estimulante), a ultrassonografia transvaginal e o exame do hormônio anti-mulleriano. 

A ginecologista e obstetra  Dra. Erica Mantelli, está apto a falar de forma clara e esclarecedora sobre o tema,  como também,  saúde da mulher, câncer de mama, parto humanizado, acompanhamento de pré-natal, diástase, gestação, candidíase, corrimento, libido, processos emocionais entre a mãe e o feto, cirurgias ginecológicas, prevenção e tratamento de doenças, entre outros assuntos. 

Dra. Erica Mantelli, ginecologista, obstetra e especialista em saúde sexual – Graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, com Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. Pós-graduada em disciplinas como Medicina Legal e Perícias Médicas pela Universidade de São Paulo (USP), e Sexologia/Sexualidade Humana. É formada também em Programação Neolinguística, por Mateusz Grzesiak (Elsever Institute). Site:http://ericamantelli.com.br

Centro de Especialidades terá UBS e mais de 80 consultórios

Impressionante! Essa pode ser uma reação de quem passa ou reside na região central, espera ônibus de transporte coletivo ou frequenta o bulevar e a Igreja São João Batista. Em rápido olhar para o alto, o munícipe nota a já adiantada estrutura do moderno prédio do Centro de Especialidades de Barueri. 

 As obras estão em construção na mesma área do antigo SAE (Serviço Atendimento Especializado) e laboratório, entre a avenida Henriqueta Mendes Guerra, rua Benedita Guerra Zendron e rua Santa Úrsula. A previsão de entrega é agosto de 2020.   

 O prédio novo está em execução pelo sistema de estrutura pré-moldada, com piso térreo e quatro pavimentos erguidos em terreno de 2.570 metros quadrados, com uma área construída de 6.266 metros quadrados.  

 O Centro de Especialidades terá recepção, UBS (Unidade Básica de Saúde) e mais de 80 consultórios, sendo 65 para várias especialidadesoito consultórios de odontologia, seis consultórios para outros atendimentos e consultórios de ginecologia e obstetrícia.  

 A unidade contará ainda com salas de vacina, medicação, coleta e curativos; auditório, cozinha (refeitório)estacionamento para funcionárioselevador e acessibilidade com sanitários adaptados (piso tátil).

Osasco realiza parceria com CPTM para a Campanha do Sarampo

Considerando a situação epidemiológica do Sarampo, a Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Saúde, firmou parceria com a CPTM para a realização de vacinação em algumas das estações de trem de Osasco, a partir do dia 15/7 até 2/8, das 16h às 20h.

O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, os principais sintomas são febre, tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele (exantema maculopapular). O óbito pode ocorrer em decorrência das complicações.

A transmissão é direta de pessoa a pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou espirrar e que permanecem dispersas no ar, principalmente em ambientes fechados como, por exemplo: escolas, creches, clínicas e meios de transporte.

 

Campanha ‘Julho Amarelo’ traz palestras sobre hepatites virais e testes rápidos em Carapicuíba

A Prefeitura de Carapicuíba aderiu à campanha nacional de combate às hepatites virais – ‘Julho Amarelo’. Durante o mês, a Secretaria de Saúde realizará palestras para orientar a população sobre os tipos de hepatite, sintomas, formas de contágio, prevenção, além de conscientizar sobre a importância do diagnóstico precoce da doença.

A hepatite é uma inflamação no fígado causada por vírus ou pelo uso de remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. Geralmente a pessoa não apresenta nenhum sintoma, o que aumenta os riscos da inflamação evoluir para quadros mais graves, como cirrose e até câncer.

Neste sábado, dia 13, pessoas de todas as idades poderão realizar o teste rápido de hepatite C na Policlínica (R. Itajubá, s/n – Pq. Santa Tereza), das 9 às 16 horas. O exame também está disponível no Naic (Núcleo de Atendimento à Infectologia de Carapicuíba) todas as segundas e terças-feiras, das 10 às 17 horas. Para realizar o teste rápido, o munícipe deve levar o RG e cartão SUS.

Confira a programação de palestras nas Unidades Básicas de Saúde

Unidade de Saúde

Data

Horário

Endereço

UBS Central

Sexta-feira (26/07)

8h

Dentro do Parque Gabriel Chucre

 

UBS Vila Helena

 

Quinta-feira (25/07)

 

11h

R. Vereador José Fernandes Filho, 78

 

UBS Adauto Ribeiro

 

Sexta-feira (26/07)

 

11h

Estr. da Guabiroba, 519 – Jd. Santo Estevão

Centro de Convivência do Idoso

Terça-feira (23/07)

 

10h

Av. Comendador Dante Carraro, 333 – Ariston

Vacinar ainda é o melhor remédio, alerta Saúde de Barueri

A Secretaria de Saúde de Barueri alerta sobre a importância de manter em dia a caderneta de vacinação, uma vez que uma pessoa desprotegida coloca em risco não apenas sua saúde, mas a de todos que convivem com ela, já que a maioria das doenças passíveis de prevenção por meio da imunização são transmitidas por contato físico ou em objetos contaminados, espirros, tosse e fala.  

 As Unidades Básicas de Saúde do município dispõem de todas as vacinas previstas no Calendário Nacional – algumas o ano todo e outras nos períodos específicos de campanhas.  

 Em Barueri, a Coordenadoria de Vigilância em Saúde tem trabalhado duro para garantir a vacinação de todos os públicos prioritários nas diferentes campanhas preconizadas pelo Ministério da Saúde e, principalmente, recuperar a confiança das pessoas nos imunobiológicos disponibilizados pelo governo. É importante destacar que o programa de vacinação brasileiro é considerado modelo perante o mundo.  

 Recentemente o município fez bonito na vacinação contra a febre amarela, chegando a cobrir 99,4% do público-alvo. Muitas cidades brasileiras ficaram abaixo da média, ainda sofrendo com o reflexo da desconfiança popular.  A colaboração do cidadão é primordial, destacam os especialistas.  

 As vacinas ofertadas no país são totalmente confiáveis. Antes de chegarem às unidades de saúde passam por diversas fases de avaliação, além de rígida regulação de institutos como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Procure a UBS mais próxima de sua casa para obter mais informações sobre as vacinas disponíveis e atualizar sua caderneta de vacinação.  

 

Barueri oferece oftalmologia de primeiro mundo à população

Este ano a Prefeitura de Barueri fez grandes investimentos no setor de oftalmologia da rede pública de saúde, que tem uma demanda expressiva. A ampliação do serviço contou com a contratação de clínicas particulares, para ajudar a diminuir as filas do setor, e também de forma bastante vultuosa na Policlínica da Cruz Preta / Engenho Novo, que desde fevereiro ganhou toda uma ala dedicada especificamente à oftalmologia, desafogando ainda mais a fila. 

 O serviço cresceu tanto em termos de tecnologia, com a compra de equipamentos de última geração, quanto em termos de atendimento, que passou de 212 para 1.700 ao mês. Para tanto também foram contratados mais médicos – todos com especializações em diferentes áreas da oftalmologia. “Para se ter uma ideia, nós temos um neuro-oftalmologista que é o único da cidade”, destaca a diretora administrativa da Policlínica, Patrícia Machado.  

 Aqui a gente desempenha um papel diferenciado, destaca o médico oftalmologista Emílio Rodrigo Scheiber, responsável pelo setor na Policlínica. “A gente tem acesso a várias tecnologias que antes eram só da iniciativa privada e trouxemos para o atendimento público. Equipamos bastante a oftalmologia com o que há de mais moderno no mercado justamente para oferecer um atendimento melhor à população”, destaca o médico.  

 De acordo com o líder, a aparelhagem nova proporcionou uma maior precisão dos diagnósticos, além de maior agilidade e comodidade para o paciente. Todos os processos foram informatizados, possibilitando que os exames sejam digitais, que possuem ótima resolução e qualidade de imagem.  

 A unidade está preparada para qualquer tipo de atendimento relacionado à saúde dos olhos, tanto em consultas quanto em exames. Topografia computadorizada da córnea, campimetria computadorizada, retinografia, paquimetria ultrassônica e documentação fotográfica do nervo óptico são alguns dos exames e procedimentos disponíveis na unidade.  

 A ampliação também ocorreu no corpo clínico, que tinha dois médicos e hoje conta com nove. “Temos especialistas em retina, em córnea, em câncer oftalmológico tanto adulto quanto infantil, dentre outros. Conseguimos montar um grupo seleto de especialistas”, afirma, orgulhoso, Emílio.  

 A maior demanda atualmente é por consultas e um dos grandes diferenciais já começa por aí. Antes de chegar ao médico o paciente passa por uma triagem na qual faz a aferição da tonometria do olho, que é a medida da pressão intraocular, passa por uma máquina de autorrefração automatizada pra ver o grau aproximado da vista, por uma verificação da acuidade visual e só então vai ao consultório oftalmológico. 

 De posse de todas essas informações levantadas previamente, o profissional tem condições de realizar diagnósticos mais completos e seguros. E se forem solicitados outros exames, eles podem ser feitos na própria Policlínica. “Qualquer segmento da oftalmologia nós temos condições de fazer o diagnóstico aqui”, garante o oftalmologista Emílio.  

 “A maioria dos pacientes quando vão à consulta oftalmológica não é submetida a todos esses exames que a gente faz de pré-triagem, aqui ele acaba fazendo algo a mais. A gente faz isso pra ajudar o nosso profissional a realizar um atendimento melhor e para que o paciente sinta uma acolhida diferenciada. Costumamos fazer isso no particular, em sistema público de saúde eu nunca tinha feito, a gente faz só aqui”, ressalta o especialista.  

 Todos os serviços realizados pela Policlínica ocorrem por meio de encaminhamento das Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A oftalmologia é a única especialidade que pode ser agendada diretamente pelo site (www.barueri.sp.gov.br) ou via APP Barueri, sem que o paciente precise passar antes pelo clínico geral. O sistema irá encaminhá-lo à unidade de saúde apropriada de acordo com a disponibilidade de vagas. O serviço é destinado a crianças e adultos e, no caso da Policlínica, ocorre de segunda a sábado.

Pediatra alerta sobre os perigos do sarampo e a importância da vacinação

Pediatra alerta sobre os perigos do sarampo e a importância da vacinação

“O sarampo é uma doença de alta transmissibilidade, grave e pode deixar sequelas e a única forma de preveni-la e combatê-la é com a vacinação”, afirma, categórico, o médico pediatra Rodrigo Ottoni de Carvalho, que atua no Hospital São Francisco (HSF), em Cotia.

O alerta vem agora que o País corre o risco de perder o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo, concedido em 2016 pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). De 2018 para cá já foram registrados mais de 10 mil casos da doença.

De acordo com o especialista, embora possa contaminar pessoas de todas as idades, o sarampo é ainda mais perigoso para as crianças. “O vírus do sarampo tem a capacidade de ‘minar’ o sistema imunológico, que nas crianças ainda está se aprimorando. Ele vai diminuindo as defesas do organismo e favorecendo infecções secundárias como otite média aguda, pneumonia e até meningoencefalites”, ressalta o pediatra.

O médico explica que a doença “compromete a resistência imunológica do paciente, facilitando a ocorrência de uma super infecção na qual 30% dos casos podem cursar com uma ou mais complicações,  principalmente em crianças menores de cinco anos”.

Carvalho lembra que o sarampo foi responsável por altas taxas de mortalidade em crianças até o advento da imunização e que as sequelas podem ser graves, variando de acordo com o órgão comprometido: “as neurológicas merecem destaque, além de algumas como surdez, cegueira, diminuição da capacidade mental etc.”, enumera. Com a vacinação, diz o médico, o paciente fica menos suscetível às formas graves da doença e suas complicações.

Importância da imunização

De acordo com o pediatra Rodrigo, o País teve grandes conquistas com relação ao sarampo ao longo dos anos. “O Brasil, em pouco mais de 30 anos, conseguiu um grande avanço contra o sarampo. Em 1986 foram notificados quase 130.000 casos da doença e em 2016 a OMS [Organização Mundial da Saúde] considerou a doença erradicada no país, mas esse quadro mudou em apenas dois anos. Em 2018 foram confirmados um pouco mais de 10.000 casos”, frisa.

O controle do sarampo no Brasil havia atingido uma estabilidade graças as estratégias de imunização e o fortalecimento da vigilância epidemiológica, mas o quadro mudou de 2018 para cá. Não por acaso, nessa mesma época, boa parte dos brasileiros foram atingidos por um tipo de onda ideológica via mídias sociais que espalhou a desconfiança com relação a eficácia das vacinas. Isso levou muitos pais a deixarem de vacinar seus filhos e até de vacinarem-se a si próprios, o que fez ressurgirem os surtos.

 “As causas são múltiplas,  mas o que chamou atenção foi uma certa ‘negligência’ por parte da população , que levou quase metade dos municípios a não atingirem a meta de vacinar 95% das crianças entre 1 e 5 anos de idade. Com isso o vírus continua em  circulação no país. É essencial que os pais vacinem seus filhos e a si próprios, caso não tenham sido vacinados, e na dúvida devem procurar o posto de saúde ou locais certificados  com seu cartão de vacinação”, recomenda o especialista.

Sobre a vacina

A eficácia da vacina contra o sarampo é alta, pode chegar a 95%. São dois os tipos utilizados: a tríplice viral – que combate sarampo, caxumba e rubéola -, e a tetra viral, que acrescenta à tríplice o fator Varicela. Ambas podem ser encontradas no HSF.

O esquema vacinal preconiza a tríplice viral aos 12 meses de vida e a tetra viral aos 15 meses. Os não-vacinados até os 4 anos de idade seguem o mesmo esquema, mas com intervalo mínimo de 30 dias para a segunda dose. De 5 a 29 anos são aplicadas duas doses da tríplice; enquanto que de 30 a 49 anos e dose é única.

O Hospital São Francisco dispõe de ambas as vacinas, além de outras.  A preocupação do Hospital com a qualidade dos imunológicos é tão grande que foi estabelecida uma parceria do HSF com a Vacinville – melhor clínica de vacinas da região. Para a direção do Hospital, manter a vacinação em dia e com imunológicos confiáveis é fundamental para a saúde de todos.

Sintomas

Como na grande maioria das viroses, os sintomas no início são inespecíficos, destaca o médico.

Febre, tosse persistente, coriza, conjuntivite, febre alta por mais de três dias , mudança na característica da tosse e o exantema (manchas vermelhas no corpo) são, os sinais de alerta mais comuns para o sarampo.

O período de incubação, no geral, costuma ser de 10 dias, mas pode variar de 7 a 18 dias. “O mais importante é o período de contágio, quando ocorre a transmissão da doença, que ocorre quatro dias antes do exantema e dura até quatro dias depois”, orienta Carvalho.

Junho Vermelho: Barueri incentiva a doação de sangue

Doar sangue é um gesto de amor e solidariedade que deve ser praticado o ano todo, mas no mês de junho o incentivo é ainda mais veemente devido ao Junho Vermelho. Em Barueri tal campanha foi instituída por meio da lei municipal 2.499, de 9 de março de 2017, passando a integrar o calendário oficial de datas e eventos da cidade. 

 Com o tema “Seja do tipo que ajuda – Junho Vermelho. Doe Sangue. Doe Sempre”, a Prefeitura de Barueri espera sensibilizar cada vez mais a população para o ato de doar e salvar vidas 

 O município mantém um hemocentro, ligado à Fundação Pró-Sangue (FPS), que fica dentro do Hospital Municipal de Barueri (HMB), localizado na Rua Ângela Mirella, 354 – Vila Dom José / Boa Vista. O local funciona de segunda a sexta-feira das 8 às 16h.  

 Nível crítico 

No site da Pró-Sangue (www.prosangue.sp.gov.br), Fundação ligada à Secretaria de Estado da Saúde responsável pelo fornecimento de sangue, hemocomponentes e serviços hemoterápicos no estado de São Paulo, é divulgada posição de estoque dos bancos de sangue em tempo real. Até o final de maio, os tipos O+, O-, B+, B- e A- estavam em nível crítico.  

 O sangue coletado pela FPS atende cerca de 100 instituições públicas da rede estadual de saúde. Isso corresponde a 32% do sangue consumido em toda a Região Metropolitana de São Paulo. Atender a todos que precisam é um desafio, já que se trata de iniciativa voluntária e no Brasil não se criou ainda, infelizmente, uma cultura de doação rotineira de sangue. 

 Requisitos 

Dentre os requisitos básicos para doar sangue estão: 

– Estar em boas condições de saúde; 

– Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos precisam preencher formulários específicos); 

– Pesar no mínimo 50kg; 

– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas); 

– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação); 

– Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).  

Prefeitura de Carapicuíba abre processo seletivo para médicos

Seguindo com as ações de melhorias na área da saúde, a Prefeitura de Carapicuíba abriu processo seletivo para médicos plantonistas pediatras (15) e psiquiatras (5). O contrato é de 12 meses, podendo ser prorrogado, com vencimentos de R$ 63,65 por hora.
Para concorrer é necessário ter ensino superior completo em medicina, registro no CRM e especialização na área escolhida. As inscrições são gratuitas e acontecem até o dia 04 de junho, no departamento de Recursos Humanos da Prefeitura (Av. Presidente Vargas, 280 – Vila Caldas), das 9h às 16h. Confira o edital completo no portal oficial (www.carapicuiba.sp.gov.br).


Investindo na saúde

Com o objetivo de oferecer atendimento médico ágil aos moradores, desde o início do ano, o Governo Municipal abriu processo seletivo e concurso para cerca de 200 profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e agentes comunitários.