Saúde

Mais de 3.175 pacientes já venceram a batalha contra o coronavírus em Santana de Parnaíba

No período da pandemia, o Prefeito Elvis Cezar construiu 3 hospitais de campanha para atender a população da cidade e da região, hoje, com a queda dos casos, a cidade possuí 36 leitos para atender os pacientes que precisam de algum atendimento

Desde o início da pandemia, os investimentos feitos pela Prefeitura de Santana de Parnaíba no combate a pandemia tem alcançado resultados positivos entre as cidades que fazem parte do eixo oeste do Estado. No Boletim Epidemiológico diário é informada a quantidade de casos, os descartados, em investigação, óbitos em investigação, confirmados, internados e os óbitos, para ter acesso ao boletim, basta entrar no site da prefeitura municipal de Santana de Parnaíba (www.santanadeparnaiba.sp.gov.br).  Até o momento, já são mais de 96% os pacientes curados no município, totalizando 3.175.

A taxa de ocupação da cidade está em 17% dos 36 leitos que a cidade possui, sendo 6 pacientes internados e 2 pacientes utilizando respiradores.

Santana de Parnaíba possui a menor taxa de letalidade região que é de 3,13%, estando em segundo lugar na região oeste, e, desde o dia 29 de setembro, a cidade não registrou nenhum óbito, mostrando a eficiência dos profissionais de saúde que atuam nas unidades de tratamento e das políticas públicas implementadas para combater o Covid-19 no município.

Centro de Combate ao Coronavírus de Jandira já realizou mais de 4,8 mil atendimentos

Imagem: Luan Brito

Com equipe composta por médicos clínicos e intensivistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, a unidade atende todos os dias, por 24 horas

Com a pandemia do novo coronavírus e com o início dos casos dentro do país, a Prefeitura de Jandira vem investindo no combate à doença para conter a disseminação da Covid-19. Entre as principais ações municipais, está a criação do Centro de Combate ao Coronavírus (CCC), localizado na rua Novo Salomão Barjud, 220, com a finalidade de realizar o primeiro atendimento às pessoas com sintomas que tenham suspeita de contaminação do vírus.

A unidade obedece todos os protocolos de assistência recomendados pelo Ministério da Saúde, tais como disponibilizar álcool gel, triagem com enfermeiros capacitados para realizar o primeiro acolhimento e a realização da avaliação médica onde é verificado a possibilidade de estar ou não infectado e o grau de acometimento da doença. Para este atendimento inicial, o local conta com três médicos clínicos e um médico intensivista durante os sete dias por semana nas 24h do dia.

O CCC conta sala de raio-x equipada com aparelhos modernos e equipe capacitada para o atendimento dos procedimentos. Há ainda dez leitos equipados com ventiladores mecânicos, monitores multiparâmetros, bomba de infusão, e outros onze leitos de observação clínica. Os 21 leitos existentes ao todo estão divididos em ambientes de acordo com o grau de comprometimento do paciente, respeitando as normas de segurança para o profissional de saúde. Há também à disposição, por 24 horas, uma ambulância UTI devidamente equipada para remoções à outras unidades hospitalares ou para a realização de exames externos.

No setor amarelo, para casos moderados, o paciente permanece em observação, recebendo oxigênio suplementar e passa por realização de exames. Já nos setores vermelho e laranja, são destinados aos pacientes em casos críticos ou graves, tendo à disposição recursos tecnológicos semelhantes aos de uma unidade semi-intensiva.

Iniciados os atendimentos aos munícipes em 9 de abril, mais de 150 dias de funcionamento por 24 horas, o Centro de Combate ao Coronavírus de Jandira já realizou 4.802 atendimentos ambulatoriais e 194 internações, até o fim do mês de agosto. De acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado na quarta-feira (16), o município tem 1,5 mil pacientes curados, 2,8 mil descartados e 95 óbitos confirmados, um dos menores índices regionais.

Para estes cinco meses de atendimentos, a equipe do CCC passou por cursos de qualificação e reforço como, por exemplo, a forma correta do uso dos principais EPIs, treinamento para intubação orotraqueal e máscara laríngea.

Além disso, os profissionais prestam uma assistência humanizada para o paciente e seus familiares, na qual a equipe médica realiza contato telefônico para informar, diariamente, aos familiares sobre o quadro de saúde do paciente, e há um assistente social para dar apoio emocional e social aos pacientes e familiares.

Audiência Pública da Saúde de Jandira acontece via internet

Imagem: Arquivo/SMS

Habitualmente realizada de forma presencial, o evento acontece de forma online devido à pandemia da Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde de Jandira promove no dia 24 de setembro audiência pública para apresentação das ações realizadas no 2º quadrimestre deste ano, principalmente as medidas no combate à Covid-19. Devido à pandemia a audiência será apresentada à população através da internet, a partir das 18 horas, por meio do canal da Saúde no YouTube.

A população pode participar através do email audienciapublica.saude@jandira.sp.gov.br para eventuais dúvidas, questionamentos, solicitações e manifestações, que posteriormente são respondidas pelo mesmo canal. O envio deve ser realizado até o dia 30 de setembro.

O objetivo desta audiência é a prestação de contas em relação aos investimentos realizados pelo município na área da saúde entre os meses de junho e agosto. As audiências acontecem regularmente nos meses de maio, setembro e fevereiro com a apresentação do relatório detalhado referente ao quadrimestre anterior, conforme as exigências do art. 36 da Lei Complementar Federal nº 141/2012.

Serviço

Audiência Pública da Saúde 2º quadrimestre – Jandira

Data: 24 de setembro de 2020

Onde: Transmissão através do link youtube.com/channel/UCx6L4vxsLgT4MAhsaCVDz9w?view_as=subscriber

Horário: a partir das 18 horas

Osasco avança rumo à implantação de comunidade terapêutica para dependentes químicos

Imagem: Robson Cotait / TV Câmara Osasco
Audiência pública debate protocolos de atendimento para regulamentação da Lei 4.974/2019
 
 
Osasco deu um passo importante para a regulamentação da Lei 4.974/2029, que trata da criação de comunidade terapêutica para dependentes de drogas no município. Na manhã desta quinta-feira (17), vereadores e autoridades discutiram os protocolos de atendimento em audiência pública proposta pela Comissão de Saúde e Assistência Social da Câmara Municipal de Osasco.
 
 
O encontro, realizado por videoconferência, teve a participação de representantes do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas (Compod), de especialistas que atuam com o tratamento de dependentes químicos no modelo de comunidades terapêuticas, além de uma representante do Ministério das Cidades, que orientou os participantes sobre os trâmites burocráticos para a viabilização desse tipo de equipamento público na cidade.
 
 
A representante da Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (Senapred), do Ministério da Cidadania, Lívia Farias Lopes dos Santos Oliveira, destaca a implantação de uma nova política sobre drogas a partir de 2019. “São novas regras e, dentro delas, temos reforçado o papel das comunidades terapêuticas”, explica.
 
 
De acordo com a representante da Senapred, o órgão é responsável pelo processo de monitoramento das comunidades, a fim de garantir a manutenção na qualidade de atendimento aos dependentes químicos e familiares.
 
 
Lívia orientou os participantes a se informarem sobre o credenciamento para comunidades terapêuticas aberto pelo Ministério das Cidades e a respeito da nova legislação nacional sobre drogas.
 
 
O pastor José Gouveia, da Comunidade Terapêutica Casa do Oleiro, em Teresina (PI), relatou a experiência com a recuperação de dependentes químicos.
 
 
Segundo Gouveia, a casa acolhe cerca de 300 dependentes gratuitamente e “com muita qualidade”. A comunidade tem convênios com os governos municipal, estadual e federal, que ajudam na manutenção dos trabalhos.
 
 
De acordo com ele, o modelo de comunidades terapêuticas parte do princípio de que a espiritualidade ajuda na recuperação de dependentes químicos. “É um movimento cristão, é a igreja, seja a evangélica ou católica, que alavanca esse movimento de recuperação pelo mundo”, completa.
 

AVANÇO NAS DISCUSSÕES
 
Para o médico Miguel Teixeira dos Santos Neto, é importante que o município discuta a regulamentação da lei das comunidades terapêuticas, a fim de garantir a implantação do equipamento de serviço.
 
 
“Criar uma comunidade terapêutica faz parte da rede de proteção. Quando a gente tem todos esses protocolos, esses equipamentos de olho na comunidade terapêutica, inibe a proliferação de comunidades terapêuticas clandestinas”, destaca.
 
 
De acordo com Santos, há esforços no sentido de inibir as comunidades clandestinas, por meio do reforço de um “olhar público” sobre uma parcela da comunidade marginalizada, desassistida e que pode cair na mão de pessoas mal intencionadas.
 
 
Já o presidente do Compod, pastor Jonas de Melo Florêncio, afirmou Osasco vive um “momento único” diante da regulamentação da legislação sobre comunidades terapêuticas. “É necessário que tenhamos a comunidade e saber qual modelo queremos. Cada município vai se adequar diante daquilo que vive”, ressalta.
 
 
Florêncio também destacou o papel da Câmara e da Prefeitura e do esforço da sociedade civil, como um todo para que a legislação se transforme em realidade.

Estação Capão Redondo terá vacinação gratuita contra o sarampo

Imagem: Wesley Souza
Colaboradores da ViaMobilidade acompanharão a ação para
orientar o distanciamento correto dos passageiros

Nos dias 16, 18, 23, 25 e 30 deste mês, a Estação Capão Redondo, da Linha 5-Lilás de metrô, receberá, das 10h às 15h, a campanha de vacinação contra o sarampo. A ação é uma parceria da ViaMobilidade, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 5-Lilás de metrô de São Paulo, com a Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim Lídia.

Nesta quarta etapa de Mobilização Nacional de Vacinação contra o Sarampo, a vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, deve imunizar a população com idade entre 20 a 49 anos. Para receber as vacinas é necessário que o passageiro tenha em mãos um documento de identificação.

Colaboradores da concessionária orientarão os passageiros em fila para que mantenham o distanciamento físico correto. Os profissionais de saúde que aplicarão as vacinas estarão equipados com máscaras, aventais e utilizando álcool em gel. Vale lembrar que, desde o dia 4 de maio, o uso de máscaras de proteção é obrigatório no transporte público da Grande São Paulo.

Serviço – Vacinação contra o sarampo dias 16, 18, 23, 25 e 30 de setembro

Estação Capão Redondo (Linha 5-Lilás)
Horário: Das 10h às 15h
Endereço: Av. Carlos Caldeira Filho, 4261

Sobre a ViaMobilidade:
 
A ViaMobilidade é a concessionária responsável pela operação e manutenção das linhas 5-Lilás de metrô e 17-Ouro de monotrilho em São Paulo. A Linha 5-Lilás é composta por 17 estações e atende a Zona Sul de São Paulo, de Capão Redondo a Chácara Klabin. Ela se integra ao Metrô na Estação Santa Cruz (Linha 1-Azul) e na Estação Chácara Klabin (Linha 2-Verde) e à CPTM (Linha 9-Esmeralda) na Estação Santo Amaro. Já a Linha 17-Ouro, quando concluída pelo Governo do Estado de São Paulo, terá oito paradas entre as estações Morumbi e Jardim Aeroporto, com integrações à Linha 5-Lilás, na Estação Campo Belo, e com a Linha 9-Esmeralda da CPTM, na Estação Morumbi.

Carreta para coleta de sangue vai aos Transportes Metropolitanos

Imagem: Freepik | wavebreakmedia
Iniciativa é importante para recuperar os bancos de sangue

Uma carreta itinerante para coleta segura de sangue vai estacionar esta semana no transporte público. Quarta-feira (16), ela chega à Estação Vila das Belezas, na Linha 5-Lilás, operada pela ViaMobilidade. Na quinta-feira (17) vai passar pelo Terminal Metropolitano Luiz Bortolosso, da EMTU, em Osasco, e na sexta-feira (18) estará na Estação Suzano da CPTM.

A ação é uma parceria da Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) com o SAS Brasil e o Hemocentro São Lucas para ajudar a recuperar os bancos de sangue que estão em situação crítica por conta do isolamento social imposto pela pandemia. A urgência em reabastecer estoques de sangue levou a organização social SAS Brasil, com patrocínio Roche, a adaptar uma das carretas de suas expedições itinerantes – temporariamente suspensas na pandemia – e transformá-la em banco de sangue móvel. A ideia é incentivar as doações e melhorar os estoques. “Com o hemocentro itinerante no transporte público conseguimos acabar com a distância que separa a intenção de ser um doador da prática efetiva de doar e se comprometer, com toda a segurança. É um gesto que salva vidas”, afirmou o secretário interino dos Transportes Metropolitanos, Paulo Galli.

Segundo o Ministério da Saúde, 16 a cada mil pessoas são doadoras de sangue no país, ou 1,6% da população. O ideal recomendado pela OMS é de 5%. Em função das medidas de isolamento social e do medo de contrair o coronavírus, os estoques de bancos de sangue despencaram.

Doar com segurança

Para garantir o cuidado com a saúde e evitar aglomeração, a coleta é feita de forma segura e mediante agendamento pelo WhatsApp: 11-95897-1046, entre 8h e 20h. O horário de coleta é das 9h às 15h, sendo que o último cadastro será realizado às 14h.

O cadastro é feito na parte externa da carreta, uma pessoa por vez, para triagem e para identificar possíveis infectados por covid-19. As cadeiras de coleta ficam a 1,5 m umas das outras e o fluxo no interior da carreta impede a circulação cruzada, evitando o contato físico. Doadores e funcionários usam máscara. Um lanche é oferecido após a doação na parte de fora da unidade, frequentemente higienizada. O Hemocentro São Lucas, responsável pela coordenação técnica da ação, tem protocolo rígido para que as coletas ocorram dentro dos padrões de qualidade e de segurança exigidos.

Quem pode doar sangue

Para doar sangue o candidato deve ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam do consentimento de um responsável, que deve acompanhar o doador), pesar mais de 55 kg, estar em bom estado de saúde e apresentar documento oficial com foto no momento da doação. Não podem doar pessoas com sintomas como tosse, febre e dores no corpo. Quem teve contato com pessoas infectadas deve aguardar 14 dias para fazer a doação. Já quem foi curado da doença deve esperar 30 dias para doar.

Importante lembrar que é preciso estar alimentado, mas evitar alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue e bebida alcoólica nas 12 horas anteriores. Para conhecer os pré-requisitos específicos, consulte o site do Ministério da Saúde .

Secretaria dos Transportes Metropolitanos – A STM cuida (em tempos normais) do transporte de cerca de 10 milhões de passageiros que usam os ônibus gerenciadas pela EMTU, além dos trens do Metrô, da CPTM e das linhas 4-Amarela e 5-Lilás, concedidas à iniciativa privada. A Estrada de Ferro Campos do Jordão, no interior do Estado, também é responsabilidade da STM, assim como o Parque Capivari, também em Campos do Jordão e concedido à iniciativa privada.

SAS Brasil – Organização criada em 2013 e focada no atendimento de saúde especializada, com alegria, o SAS Brasil faz esse trabalho geralmente de forma itinerante, com unidades móveis equipadas com consultórios médicos completos e a atuação voluntária de profissionais multidisciplinares. Já atendeu mais de 70 mil pessoas em mais de 150 municípios, em 15 Estados brasileiros de todas as regiões. Em 2020 o SAS Brasil tornou-se OSCIP e, com a pandemia, passou a atuar também oferecendo atendimentos médicos e psicológicos por telemedicina, já tendo impactado cerca de 25 mil pessoas.

Hemocentro São Lucas – Associação de natureza privada fundada em 1972 por um grupo de profissionais que buscavam aprimorar a hematologia e a hemoterapia, constitui um dos maiores centros privados de medicina transfusional do Brasil. Atende hospitais na Capital e Grande São Paulo, e em estados como RJ e DF, estando presente nas três capitais.

Roche – Empresa global pioneira em produtos farmacêuticos e de diagnóstico, dedica-se a desenvolver avanços da ciência para melhor a vida das pessoas. Combinando forças das áreas Farmacêutica e Diagnóstica, é líder em medicina personalizada, que visa encontrar o tratamento certo para cada paciente. É considerada a maior empresa de biotecnologia do mundo, com medicamentos diferenciados nas áreas de oncologia, imuno, infecto e oftalmologia e doenças do sistema nervoso central. É líder mundial em diagnóstico in vitro e tecidual do câncer, além de ocupar posição de destaque no gerenciamento do diabetes.

SERVIÇO:

Hemocentro Itinerante

Agendamento: WhatsApp: (11) 95897-1046, das 8h às 20h

Coleta: 9h às 15h (último agendamento às 14h)

16/09 – Estação Vila das Belezas Linha 5-Lilás

17/09 – Terminal Metropolitano Luiz Bortolosso, em Osasco da EMTU

18/09 – Estação Suzano Linha 11-Coral da CPTM

Prefeito Elvis Cezar inaugura UBS Refúgio dos Bandeirantes e moradores comemoram

Imagem: Marcio Koch

Nova unidade hospitalar tem capacidade para realizar cerca de mil atendimentos por mês para moradores do Refúgio dos Bandeirantes e Cristal Park

Na última segunda-feira (14), o Prefeito de Santana de Parnaíba Elvis Cezar inaugurou a UBS Diego de Lima Camilo, no bairro Refúgio dos Bandeirantes.

Para evitar aglomerações, a cerimônia de inauguração, que contou com a presença de autoridades e representantes do legislativo municipal, foi transmitida pelas redes sociais do prefeito.

Localizada na Rua Ouro Branco, a nova UBS conta com moderna estrutura e terá capacidade para realizar em média mil consultas por mês, atendendo a demanda dos moradores dos bairros Refúgio e Cristal Park, evitando que eles façam o deslocamento para outras unidades da cidade.

“Essa unidade é um divisor de águas na região oeste, pois os moradores dos bairros Refúgio e Cristal Park serão atendidos aqui. Com isso criamos uma nova demanda, estamos mais próximos do povo, e com as especialidades, faremos um atendimento que resulta na qualidade de vida das pessoas”, comentou o Prefeito Elvis, durante a visita aos ambientes da nova unidade.

Dona Flávia de Lima, mãe do Diego Lima, que dá nome a unidade, agradeceu pela homenagem ao seu filho: “Eu realmente não esperava esta homenagem e a minha família está muito feliz e agradece muito pela lembrança”, falou.

Os moradores presentes a cerimônia comemoraram a implantação da UBS que conta com 05 consultórios médicos, salas de vacinação e medicação, estacionamento e farmácia e realizará consultas das especialidades de pediatria, clínica geral, ginecologia e odontologia.

“A obra da UBS do Refúgio é muito importante para os moradores, pois aí não precisaremos nos deslocar para outros bairros e nem para o Centro da cidade. Estamos muito felizes!”, disse a moradora Giselma Vitalino, celebrando a chegada da unidade hospitalar ao seu bairro.

A partir de agora, cidades que regredirem irão para fase VERMELHA, diz Dória

Imagem: Divulgação
Em pronunciamento, o governador de SP João Dória disse que a partir de agora, a região que regredir de fase terá que fechar tudo e funcionar apenas com serviços essenciais.
 
Pela primeira vez todo estado de São Paulo está na fase Amarela do plano SP, porém se regredir volta direto para fase vermelha e não para fase laranja como era.
 
Na semana em que o município de Carapicuíba registra 318 mortes pelo coronavírus e o aumento de aglomerações em parques e clube, algumas pessoas temem o aumento nos casos devido a irresponsabilidade de alguns com aglomerações e a falta do uso de máscaras e distanciamento social.
 
 Nossos sentimentos a todos os familiares que perderam seus entes queridos acometidos pela covid-19.
 
Não é o momento de relaxar, a pandemia ainda não passou. Proteja você e aqueles que você ama. 
 
  • Use máscaras,
  • passe álcool em gel
  • mantenha o distanciamento social.

Fonte: https://www.facebook.com/programasEMFOCO

Osasco aprova campanha Setembro Amarelo e Dia Municipal de Prevenção ao Suicídio

Imagem: Freepik

Outros três projetos também foram aprovados em duas sessões extraordinárias realizadas nesta sexta-feira (11)

A Câmara Municipal de Osasco aprovou nesta sexta-feira (11), em duas discussões, o Projeto de Lei 112/2019, que institui a campanha Setembro Amarelo, a ser realizada anualmente no mês de setembro. A iniciativa tem por finalidade promover o debate, a reflexão e a conscientização sobre a questão do suicídio na cidade de Osasco. A matéria instituiu ainda o Dia Municipal de Prevenção ao Suicídio, que será realizado todo dia 10 de setembro.

A concretização da campanha Setembro Amarelo tem o objetivo de promover a união entre poder público e diversos segmentos e sociedade civil para discutir e promover o debate sobre o suicídio e suas possíveis causas, contribuir para a redução dos casos de suicídio em Osasco, além de estimular e disseminar, perante órgãos públicos, universidades, entidades, organizações não governamentais e demais instituições o debate sobre suicídio, ampliando a discussão sob o ponto de vista psicossocial e pedagógico.

Laço Amarelo

A campanha Setembro Amarelo terá como símbolo um laço de fita na cor amarela. Os prédios públicos e privados poderão ser iluminados na cor amarela, visando chamar a atenção da população, de forma visual, sobre a prevenção do suicídio.

Outros projetos

Outras três matérias foram aprovadas nesta sexta-feira: o Projeto de Lei 77/2019, que dispõe sobre a atividade de transporte coletivo de passageiros na modalidade fretamento de Osasco; o Projeto de Lei Complementar 10/2020, que disciplina a expedição de alvarás de funcionamentos e o Projeto de Lei 16/2020, que institui o Fundo Municipal de Políticas sobre Drogas.

Os quatro projetos aprovados seguem agora para apreciação do prefeito, para serem sancionados ou vetados.

Videoconferência

As sessões da Câmara Municipal de Osasco seguem sendo realizadas por meio de videoconferência por conta do isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19. As sessões foram transmitidas ao vivo pela TV Câmara Osasco (canais 7 da Net / Claro TV e 3 da Megabit Telecom). A população também pode acompanhar as votações em tempo real pelo site da Câmara de Osasco, Facebook e YouTube.
 

Confira abaixo o resultado, na íntegra, das votações realizadas nesta sexta-feira (11):

Resultado da 13ª sessão extraordinária da Câmara Municipal de Osasco, realizada nesta sexta-feira, 11/09/2020.

PRIMEIRA DISCUSSÃO

Projeto de Lei 77/2019 – Dispõe sobre a atividade de transporte coletivo de passageiros na modalidade fretamento no âmbito do município de Osasco. (Projeto aprovado com 13 votos favoráveis, em primeira discussão

Projeto de Lei 112/2019 – Institui a campanha Setembro Amarelo e o Dia Municipal de prevenção ao suicídio no calendário oficial do município de Osasco (Projeto aprovado com 16 votos favoráveis, em primeira discussão

Projeto de Lei 85/2020 – Institui a Semana de informação, conscientização e combate as notícias falsas – fake news – no âmbito do município de Osasco e dá outras providências. (Projeto pautado para a próxima sessão devido à ausência do autor)

Projeto de Lei Complementar 10/2020 – Disciplina a expedição de alvará de funcionamento e dá outras providências. (Projeto aprovado com 11 votos favoráveis e 5 contrários, em primeira discussão)

Projeto de Lei 16/2020 – Institui o Fundo Municipal de Políticas sobre Drogas. (Projeto aprovado com 18 votos favoráveis, em primeira discussão)

Projeto de Lei 24/2020 – Dispõe sobre desafetação de áreas públicas no âmbito da Operação Urbana Consorciada Tietê II e dá outras providências. (Aprovado pedido de vistas por 10 dias ao projeto)

Resultado da 14ª sessão extraordinária da Câmara Municipal de Osasco, realizada nesta sexta-feira, 11/09/2020.

SEGUNDA DISCUSSÃO

Projeto de Lei 77/2019 – Dispõe sobre a atividade de transporte coletivo de passageiros na modalidade fretamento no âmbito do município de Osasco. (Projeto aprovado em bloco, com 16 votos favoráveis, em segunda discussão

Projeto de Lei 112/2019 – Institui a campanha Setembro Amarelo e o Dia Municipal de prevenção ao suicídio no calendário oficial do município de Osasco (Projeto aprovado em bloco, com 16 votos favoráveis, em segunda discussão)

Projeto de Lei Complementar 10/2020 – Disciplina a expedição de alvará de funcionamento e dá outras providências. (Projeto aprovado com 13 votos favoráveis e 4 contrários, em segunda discussão

Projeto de Lei 16/2020 – Institui o Fundo Municipal de Políticas sobre Drogas. (Projeto aprovado com 15 votos favoráveis, em segunda discussão)

Setembro amarelo reforça debate sobre problemas com a saúde mental agravados na pandemia

Imagem: Freepik
Especialistas da Faculdade São Leopoldo Mandic comentam sobre necessidade de diagnóstico e tratamento adequado

O mês de setembro é conhecido pela cor amarela, por conta da prevenção ao suicídio. Os transtornos mentais são considerados a segunda principal causa de dias improdutivos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os quadros mais prevalecentes estão a ansiedade e a depressão e problemas relacionados ao uso de substâncias. A pandemia de Covid-19 trouxe um aumento na incidência de casos de transtornos mentais, não só por conta da necessidade do isolamento social, mas também pelo medo da contaminação pelo vírus e perdas: da rotina, financeiras, de contato social, e de parentes e entes queridos.

Nessa fase, de acordo com o médico psiquiatra, coordenador da área de Saúde Mental do curso de Medicina da Faculdade São Leopoldo Mandic, Dr. Celso Garcia Junior, a recomendação é tentar manter a rotina: “Tenha uma boa noite de sono, mas sem exagerar no número de horas descansando, além de se exercitar, tomar sol e tentar manter algum contato social ainda que seja virtual, podem ajudar a diminuir o estresse. É importante também evitar a superexposição ao noticiário relacionado a pandemia, o que acaba piorando a saúde mental das pessoas.”

Para a médica endocrinologista da Faculdade São Leopoldo Mandic, Dra. Juliana Gabriel, a prática da meditação ajuda a diminuir o estresse. “Existem diferentes tipos de meditação, todas com grande benefício, podemos falar, por exemplo, da Mindfulness, um termo em inglês que significa “atenção plena ao momento presente” e é como se fosse um treinamento mental para que sair dos próprios pensamentos, geralmente relacionados ao futuro com questionamentos como “o que eu tenho que fazer”, ou ao passado: “o que eu fiz que poderia ter sido diferente.”

A especialista destaca que há uma série de benefícios ao treinar a mente para estar no presente, como melhora na atenção e capacidade de concentração e foco; aperfeiçoamento na comunicação e nos relacionamentos; melhora na ansiedade e mesmo na melancolia, entre outros. Além disso, a meditação tem um papel também na saúde física. “Ao estarmos mais atentos ao presente, começamos a prestar mais atenção nos sinais que nosso corpo nos envia. Percebemos melhor a sede, a fome e saciedade, posturas incorretas, vontade de ir ao banheiro.
 
Essas são necessidades tão básicas e óbvias, mas no mundo em que vivemos quase o tempo todo no campo mental, a desconexão com o corpo é muito frequente – e consequentemente, a redução do autocuidado também”, conclui a Dra. Juliana.

Sobre a São Leopoldo Mandic

Considerada uma das dez melhores instituições de ensino superior do País há 12 anos consecutivos no Índice Geral de Cursos (IGC) do MEC, a Faculdade São Leopoldo Mandic reúne, no corpo docente, professores doutores formados pelas melhores instituições de ensino do Brasil e do Exterior. Estruturada com laboratórios de última geração e clínicas odontológicas completas, a Instituição oferece aos alunos vivência prática nos cursos de Odontologia e de Medicina desde o 1º ano, atividades de pesquisa e prestação de serviços comunitários, convênio com hospitais e Unidades Básicas de Saúde, cursos de graduação e pós-graduação. Além de laboratórios com exercícios de simulação realística, utilizando recursos modernos para diagnóstico, o HUB de Inovação e o Barco da Saúde.
 
O corpo docente é formado por doutores e pós-doutores com vasta produção intelectual. A Faculdade São Leopoldo Mandic tem outras nove unidades distribuídas pelo País, que oferecem cursos de pós-graduação e mais uma unidade de graduação em Medicina, na cidade de Araras (SP). Canais: slmandic.edu.br facebook.com/ saoleopoldomandic .