Pirapora do Bom Jesus

Jornalista e escritora Lilian Georgeto participa de projeto ‘Dia de Ler Todo Dia’, em Pirapora do Bom Jesus

Fotos: Rafael Pacheco

No dia 25 de Outubro, pelo terceiro ano consecutivo a Secretaria de Cultura de Pirapora do Bom Jesus participou do Projeto Nacional “Dia de Ler Todo Dia”, manifesto mundial em prol da leitura.

Durante toda a semana, com apoio da Secretaria de Educação, as equipes das Bibliotecas localizadas no Centro e no Payol realizaram atividades lúdicas com livros e também divulgaram os trabalhos feitos nas Bibliotecas Municipais.

Na terça-feira, 24, a convite do diretor de Cultura, Vitor Santos, a jornalista e autora de livros infantis, Lilian Georgeto, esteve na escola Mestra Chiquinha contando uma de suas histórias e promovendo tarde de autógrafos com os alunos. Já no dia 25 a autora esteve contando outras histórias na Biblioteca do Payol, além de conversar com as crianças que estavam participando de um momento lúdico no local. Em seguida foi realizada uma tarde de autógrafos na Emef Horácio da Rochaque fica instalada no Parque Payol.

A Biblioteca do Centro fica na rua Nilton Prado, 8, (prédio da Casa da Cultura). Horário de funcionamento das 8 às 17 horas. A Biblioteca do Payol (Anexo Max Zendron) está na rua Alcides Rodrigues pontes, 128, casa 2, ( ao lado dá subprefeitura).

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone da Secretaria de Cultura 4131-2339.

Prefeitura de Pirapora do Bom Jesus lança Refis com descontos de até 100% sobre juros e multas

Fotos: Rafael Pacheco

A Prefeitura de Pirapora do Bom Jesus, na quarta-feira, dia 20 de setembro, iniciou o processo de refinanciamento do Programa de Regularização Fiscal do Município (REFIS). Essa é uma grande oportunidade para, o contribuinte que está em atraso com seus débitos municipais, liquidar a sua pendência, mesmo para aqueles inscritos em dívida ativa.
A ação objetiva regularizar os créditos de origem tributária (de proprietários de imóveis e empreendedores), concedendo a anistia de até (100%) de multas e juros sobre os tributos municipais.
O interessado pode requerer o parcelamento em até 36 vezes no CIC que está localizado na rua Bom Jesus, 106, no Centro, ou no prédio da Prefeitura instalado na Praça dos Poderes Municipais S/N, Centro.
“O importante é que, quem tem algum tipo de débito com a Prefeitura, venha fazer a simulação para aderir ao parcelamento. Quitando a sua dívida você ficará em dia com o município”, enfatizou o prefeito Dany Floresti.

Secretaria de Saúde de Pirapora do Bom Jesus leva seu atendimento aos bairros mais distantes do Centro

A Prefeitura de Pirapora do Bom Jesus, por meio da Secretaria de Saúde, tem atendido nos bairros mais distantes do Centro. Nos dias 26 e 28 de setembro a ação aconteceu nos bairros Laranjeiras e Igavetá.

Entre os dois dias, a equipe do PSF 3 fez 65 consultas médicas, 9 coletas de exame papanicolau, 85 aferição de pressão arterial e teste de glicemia, fornecimento de medicamentos pós consulta e palestra sobre pressão arterial e diabetes.

A ação contou com a ajuda dos pastores Severino Cordeiro, da Igreja Assembleia de Deus ministério Ipiranga, e Erenildo Domingues, da igreja Assembleia de Deus ministério Filadelphia, que cederam os espaços para os profissionais da saúde.

Para o secretário de Saúde, Leandro de Queiroz Lima, “a ação visa promover o acesso à saúde às pessoas que moram em bairros distantes das Unidades de Saúde e por isso encontram mais dificuldades para se cuidar. As consultas, os exames realizados e as palestras foram importantes para os munícipes e nós profissionais da Saúde ficamos felizes em poder levar mais qualidade de vida para essas pessoas”, finalizou Leandro.

Secretaria dos Transportes Metropolitanos lança licitação para concessão dos serviços de ônibus metropolitanos

Objetivo é melhorar atendimento aos mais de 2 milhões de passageiros transportados diariamente na Região Metropolitana de São Paulo; sessão pública para recebimento e abertura das propostas será realizada no dia 21 de novembro

 

A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM) publicou no último sábado (16) no Diário Oficial do Estado (DOE) o aviso da licitação para concessão dos serviços de transporte coletivo intermunicipal da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), prestados pelo sistema regular de linhas de ônibus e pelos demais veículos de baixa e média capacidades, incluindo a operação e manutenção de garagens e terminais. O decreto de autorização do governador Geraldo Alckmin para realização da concorrência foi publicado no DOE do último dia 15.

Serão licitados os serviços para as cinco áreas operacionais (veja abaixo) da RMSP que abrangem 38 municípios, mais a capital paulista. Hoje, são, ao todo, 562 linhas e uma frota de 4.599 ônibus. O objetivo é aprimorar a qualidade dos serviços prestados aos mais de 2 milhões de passageiros transportados diariamente. Para tanto, está prevista a expansão de linhas, melhoria da operação dos ônibus e da infraestrutura de terminais e sistema de bilhetagem. Além disso, parte dos veículos deverá contar com ar-condicionado, wi-fi, câmbio automático e motor traseiro.

O prazo para concessão será de 15 anos. Poderão participar da concorrência empresas individuais ou consorciadas e grupos internacionais. As empresas vencedoras serão as que apresentarem a menor tarifa.

O edital e seus anexos estarão disponíveis gratuitamente a partir desta terça-feira (19) até 20 de novembro no site www.stm.sp.gov.br e podem também ser retirados pessoalmente na rua Boa Vista, 175, 13º andar, bloco A, Centro, São Paulo, no Centro de Suporte Logístico da STM de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, mediante a apresentação de mídia gravável ou dispositivo equivalente.

A sessão pública para recebimento e abertura das propostas será no dia 21 de novembro, às 11h, na sede da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

Atualmente, quatro áreas operam em regime de concessão e uma por sistema de permissão, que inclui os municípios do ABC, da área 5.

 

Áreas operacionais que serão licitadas e respectivas cidades: 

  • ·         Área 1: Cotia, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista.
  • ·         Área 2: Barueri, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba.
  • ·         Área 3:  Arujá, Guarulhos, Mairiporã e Santa Isabel.
  • ·         Área 4: Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano.
  • ·         Área 5: Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul.

 

Prefeitura e AES Eletropaulo inauguram primeira subestação de energia de Pirapora

Com investimentos de R$5,2 mi, as obras beneficiarão os municípios de Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba

Nesta quinta-feira, dia 14, a AES Eletropaulo e a Prefeitura de Pirapora do Bom Jesus inauguraram a primeira subestação (ETD), da cidade. Construída em terreno da Prefeitura localizado à Rua Milton Carneiro, s/n, no Jardim Bom Jesus, a nova subestação de transformação de energia elétrica a partir de agora já se encontra energizada, mas a completa distribuição para a população seguirá um cronograma da empresa, que beneficiará cerca de 40 mil pessoas de Pirapora e Santana de Parnaíba. A AES Eletropaulo investiu até o momento R$ 5,2 milhões entre as obras da subestação e substituição de outros equipamentos para a rede de distribuição.

Participaram do evento o secretário de Obras e Serviços Municipais de Pirapora, Benedito Flávio Pallazzoli, representando o prefeito Dany Floresti, o diretor de Relações Institucionais da AES Eletropaulo, Marcos Mesquita, o engenheiro responsável pelas obras, Gerson Pimentel, e o gerente de manutenção da sub-transmissão, Carlos Tonoli, entre outras pessoas. Os presentes fizeram uma visita técnica nas novas instalações e conhecer os detalhes técnicos da sua operação.

Para o secretário Benedito: “Essa conquista se deve a uma parceria iniciada na gestão anterior e que teve total apoio da atual. Um investimento desse porte na região, além de propiciar novas possibilidades de crescimento e desenvolvimento para o município, trará melhoria significativa na qualidade de energia elétrica de forma imediata”, finalizou o secretário.

Um processo totalmente automatizado

Segundo Carlos Tonoli: “O princípio de funcionamento da subestação é o seguinte: a energia elétrica transmitida pelas linhas deriva para os equipamentos de entrada da subestação, vai passar pelo para-raios, pela seccionadora e pelos dois disjuntores de potência de entrada. A partir daí eles vão alimentar os transformadores, onde entram 88 mil volts e que serão rebaixados para 13 mil e oitocentos volts. Depois de passar pelos transformadores esses 13.8 mil volts serão transmitidos para os equipamentos de distribuição, passando por disjuntores tanto de manobra como de proteção, aí sim vai para a rede aérea das localidades, também providos de outros transformadores para chegarem às residências e empresas, atingindo os 220 volts na linha final. Esse em linhas gerais é o trabalho executado pela subestação. Todos os equipamentos hoje são de ponta, de alta tecnologia, o que há de melhor no mercado. Toda a parte de proteção e controle da subestação é digital, dotada de flexibilidade de manobra, por isso tem dois transformadores. No caso de uma manutenção programada, um processo contínuo executado pela Eletropaulo, podemos fazer uma manobra sem que haja nenhuma interrupção da energia para o nosso cliente. Todas as subestações da Eletropaulo são automáticas, aqui não há presença humana para operar, e são monitoradas remotamente na nossa central de operações localizada em Barueri, uma central que funciona 24 horas e todos os equipamentos das quase 200 subestações que a Eletropaulo possui são monitoradas em tempo real nesta central. Se necessário, acionamos equipes locais para uma manutenção. Nosso fornecimento de energia oferece uma segurança de ponta, com todos os equipamentos automáticos. Temos um completo domínio da instalação, com alarmes e, em pouco tempo, conseguimos tomar as medidas necessárias, daí a importância de uma boa manutenção preventiva. Com tudo isso podemos garantir que Pirapora terá uma melhor estabilidade no fornecimento de energia elétrica, com flexibilidade, contingência de manobras, e maior rapidez no restabelecimento do sistema em caso de alguma ocorrência”, concluiu Carlos Tonoli.

Vereador Cidinho (PT) recebe lideranças do seu partido em evento promovido na Câmara Municipal de Pirapora do Bom Jesus

Na manhã de sexta sexta-feira, dia 18, aconteceu um encontro com os lideres do Partido dos Trabalhadores da macroregião Oeste na Câmara Municipal de Pirapora do Bom Jesus, o evento marcou o início da Caravana do PT liderada pelo presidente estadual do partido Luiz Marinho que percorrera o estado de São Paulo nas próximas semanas.

 

O encontro contou com a presença de grandes nomes da militância petista da região, como a vereadora de Carapicuíba Cida, o representante do PT nacional Vilson, o vice-presidente da CUT Taffarel, o Deputado Federal Valmir Prascidelli, além do Presidente Estadual do PT Luiz Marinho, todos recebidos pelo anfitrião, vereador da Câmara de Pirapora, Cidinho (PT).

 

Em sua fala, o Vereador membro da Câmara de Pirapora, Cidinho, disse se sentir feliz, pois, na história do diretório municipal, esta foi a primeira vez que um evento como este aconteceu. O vereador agradeceu aos líderes estaduais que estavam presentes no evento, e completou sua fala dizendo: “Agradeço a todos por terem escolhido Pirapora para ser a primeira cidade da caravana, isso é um marco para a história da Cidade”.

 

Já Luiz Marinho, além de ressaltar a importância de encontros como o de hoje, falou também da Macro Região de Osasco do partido, que conta com cerca de dois milhões e quatrocentos mil filiados espalhados em dezesseis municípios da região. Marinho também ressaltou a importância da despoluição, o quanto antes, do rio Tietê para que as atividades turísticas de Pirapora sejam retomadas e faça a cidade se tornar referencia turística para a região, e com isso, volte a crescer cresça cada vez mais.

 

Festa do Senhor Bom Jesus reúne milhares de romeiros em Pirapora

Foto: Rafael Pacheco

Milhares de fiéis e romeiros compareceram às festividades religiosas que marcaram o aniversário de 292 anos do encontro da imagem do Senhor Bom Jesus, dia 6 de agosto. O Santuário Senhor Bom Jesus deu início as festividades com uma Missa realizada às 6 horas, que contou com um grande número de fiéis, já às 10 horas uma Missa Campal e das Autoridades reuniu milhares de pessoas em frente a igreja Matriz. Estiveram presentes: o prefeito Dany Floresti de Pirapora, com sua família, os prefeitos de Santana de Parnaíba, Elvis Cesar, de Salto, Geraldo Garcia e o de Bofete, Dirceu Antonio Leme de Melo, os deputados João Caramez, Herculano Passos, Rita Passos e Valmir Prascidelli e os vereadores de Pirapora Cidinho e Luciano Motorista.

Às 13 horas aconteceu a apresentação da Banda da Polícia Militar e a programação da Casa do Samba, com sua tradicional feijoada e apresentações do Grupo de Samba de Bumbo de Pirapora, do Grupo 13 de Maio do Cururuquara e Samba do Congo.
Um dos momentos mais emocionantes foi a Procissão do Senhor Bom Jesus, que aconteceu a partir das 17 horas, os fiéis se emocionaram vendo a imagem saindo da igreja com seu andor todo decorado por flores. E em seguida foi realizada mais uma missa campal, celebrada pelo Pároco do Santuário, Padre Sílvio Andrei, pelo Padre Adriano Zuccolin e pelo Padre José Lino da cidade de Cambé no Paraná.
Fechando a programação do dia 6 aconteceu um grande show pirotécnico e a apresentação da banda Vida Reluz, de São José dos Campos.

As comemorações foram organizadas pelo Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus e pela Prefeitura de Pirapora do Bom Jesus. E a programação segue durante todo o mês de agosto com Missas durante todo o domingo na Igreja Matriz. A Celebração das 12 horas é seguida de Procissão, com a imagem do Senhor Bom Jesus, pelas ruas da cidade. A Casa do Samba também realiza a tradicional feijoada com apresentação de grupos de samba, entre outras coisas. Curte a página do Facebook da Secretaria de Cultura de Pirapora do Bom Jesus para acompanhar toda a programação religiosa e cultura da cidade.

Casa do Samba de Pirapora do Bom Jesus festeja 292 anos da cidade com homenagem a Maria Esther, música e feijoada

A Casa mantém viva parte da história da música de raiz no Brasil

 

A cidade de Pirapora do Bom Jesus completa 292 anos e, para comemorar a Casa do Samba montou uma programação especial entre os dias 5 e 27 de agosto. No local existe um rico acervo fotográfico sobre a bonita história de Pirapora e os piraporanos e romeiros poderão se divertir com as apresentações do grupo de Samba de Bumbo de Pirapora e grupos tradicionais de outras cidades, sempre a partir das 12 horas.

CASA DO SAMBA

A História registra: “O motivo que tornou Pirapora do Bom Jesus um ponto de encontro espontâneo e não oficial de batuqueiros de diversas regiões do Estado de São Paulo que vinham para as festividades do Senhor Bom Jesus de Pirapora, o santo milagroso, sempre trouxe grande numero de romeiros e demais visitantes ao Município. No começo, as famílias de fazendeiros deslocavam-se para o então vilarejo e levaram consigo seus escravos. Enquanto o Senhorio rezava ao santo, a escravaria fazia seus batuques á distância”.

“As formas de samba que praticavam em suas cidades, eles as faziam em Pirapora para festejar o Santo, eram os samba de Umbigada, Samba de Lenço. Jongo, o Tambu entre outros. A forte presença da zabumba (Bumbo) que fazia o compasso do ritmo da dança, aos poucos provocou a fusão da denominação dos Sambas que se praticavam nos barracões de Pirapora como Samba de Bumbo ou Samba de Pirapora que Mario de Andrade preferiu chamar de Samba Rural Paulista.”

Esta tradição musical do Samba de Bumbo é mantida até hoje em Pirapora do Bom Jesus na sua Casa do Samba, que fica instalada na rua José Bonifácio, 226, Centro. Informações na Secretaria de Cultura e Turismo, ou pelo telefone 4131-2339.

 

MARIA ESTHER

 

Maria Esther de Camargo Lara faleceu na noite da terça-feira, 16 de Maio, aos 93 anos. Considerada a Embaixatriz do Samba, muito contribuiu para a cultura da cidade de Pirapora do Bom Jesus, pois desde muito jovem fez do samba a sua arte e com isto levou o nome de Pirapora para outros lugares. Na década de 40 participou da criação do Grupo de Samba de Roda de Pirapora junto com Honorato Missé. Em São Paulo integrou as Escolas de Samba Unidos da Galvão Bueno, Lavapés – onde foi uma das fundadoras -, e da Vai Vai, que frequentou por mais de 30 anos. Foi em sua homenagem que o sambista Geraldo Filme fez uns versos de improviso que gerariam mais tarde a conhecida canção Samba de Pirapora. Foi casada com José Vaz de Almeida com quem teve três filhos. Uma de suas máximas era “idade não regula, o que importa é o rebolado”, e por isso mesmo falava que um pai de santo sentenciou que ela iria viver até os 100 anos. Quase chegou lá!

Casa do Samba de Pirapora do Bom Jesus festeja 292 anos da cidade com homenagem a Maria Esther, música e feijoada

A Casa mantém viva parte da história da música de raiz no Brasil

A cidade de Pirapora do Bom Jesus completa 292 anos e, para comemorar a Casa do Samba montou uma programação especial entre os dias 5 e 27 de agosto. No local existe um rico acervo fotográfico sobre a bonita história de Pirapora e os piraporanos e romeiros poderão se divertir com as apresentações do grupo de Samba de Bumbo de Pirapora e grupos tradicionais de outras cidades, sempre a partir das 12 horas.

CASA DO SAMBA

A História registra: “O motivo que tornou Pirapora do Bom Jesus um ponto de encontro espontâneo e não oficial de batuqueiros de diversas regiões do Estado de São Paulo que vinham para as festividades do Senhor Bom Jesus de Pirapora, o santo milagroso, sempre trouxe grande numero de romeiros e demais visitantes ao Município. No começo, as famílias de fazendeiros deslocavam-se para o então vilarejo e levaram consigo seus escravos. Enquanto o Senhorio rezava ao santo, a escravaria fazia seus batuques á distância”.

“As formas de samba que praticavam em suas cidades, eles as faziam em Pirapora para festejar o Santo, eram os samba de Umbigada, Samba de Lenço. Jongo, o Tambu entre outros. A forte presença da zabumba (Bumbo) que fazia o compasso do ritmo da dança, aos poucos provocou a fusão da denominação dos Sambas que se praticavam nos barracões de Pirapora como Samba de Bumbo ou Samba de Pirapora que Mario de Andrade preferiu chamar de Samba Rural Paulista.”

Esta tradição musical do Samba de Bumbo é mantida até hoje em Pirapora do Bom Jesus na sua Casa do Samba, que fica instalada na rua José Bonifácio, 226, Centro. Informações na Secretaria de Cultura e Turismo, ou pelo telefone 4131-2339.

 

MARIA ESTHER

 

Maria Esther de Camargo Lara faleceu na noite da terça-feira, 16 de Maio, aos 93 anos. Considerada a Embaixatriz do Samba, muito contribuiu para a cultura da cidade de Pirapora do Bom Jesus, pois desde muito jovem fez do samba a sua arte e com isto levou o nome de Pirapora para outros lugares. Na década de 40 participou da criação do Grupo de Samba de Roda de Pirapora junto com Honorato Missé. Em São Paulo integrou as Escolas de Samba Unidos da Galvão Bueno, Lavapés – onde foi uma das fundadoras -, e da Vai Vai, que frequentou por mais de 30 anos. Foi em sua homenagem que o sambista Geraldo Filme fez uns versos de improviso que gerariam mais tarde a conhecida canção Samba de Pirapora. Foi casada com José Vaz de Almeida com quem teve três filhos. Uma de suas máximas era “idade não regula, o que importa é o rebolado”, e por isso mesmo falava que um pai de santo sentenciou que ela iria viver até os 100 anos. Quase chegou lá!

Pirapora comemora 292 anos e mantém tradição da cidade da fé viva

No próximo dia 6 de agosto comemora-se o aniversário de Pirapora do Bom Jesus e a cidade preparou uma extensa programação no mês, com início ainda no final de julho, para comemorar a data, sob a responsabilidade da Prefeitura e do Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus.

O Santuário irá realizar a abertura dos festejos dia 26 de julho com a Missa da Família, no dia 27/07 será feita a cerimônia da Troca do Manto do Senhor Bom Jesus. Também fazem parte da programação uma novena com início dia 28 de julho e dia 29 acontece a Caminhada do Carro de Boi, que relembra o segundo milagre ocorrido em Pirapora após o encontro da imagem do Senhor Bom Jesus, ocorrida em 1725.

Já no dia seis, a Festa do Senhor Bom Jesus, as celebrações começam às 6 horas com missa, seguida de outras às 8, 10, 12 e 15 horas. A tradicional procissão do Senhor Bom Jesus será realizada às 17 horas, seguida de celebração no Santuário às 19h30m, queima de fogos e show.

Na semana de 4 a 6 de agosto o Santuário do Senhor Bom Jesus, em parceria com a Prefeitura, programou os seguintes shows religiosos na frente do Santuário: dia 4 – Padre Sílvio Andrei, às 21 horas, dia 5 – Antonio Cardoso, às 21 horas e dia 6 – Banda Vida Reluz, às 21 horas. Pelo quarto ano consecutivo a Prefeitura de Pirapora e o Santuário, sob a direção do Pároco Padre Silvio Andrei, optaram por realizar apenas shows de caráter religioso no período, pois o dia 6 de agosto celebra também o aniversário do encontro da imagem do Bom Jesus às margens do Rio Tietê.

Entre os dias 5 e 27 de agosto a Casa do Samba também reabre as suas portas com uma homenagem a dona Maria Ester (Piraporana e embaixatriz do Samba que faleceu neste ano). Haverá a tradicional feijoada com apresentações de diversos grupos de samba. Com exceção do dia 5 (sábado) a programação acontece em todos os domingos do mês de agosto.

 

PIRAPORA DO BOM JESUS

 

A cidade está localizada a 54 quilômetros da Praça da Sé, capital paulista – é o último município da região Oeste da Grande São Paulo banhado pelas águas do Rio Tietê. O dia 25 de maio de 1730 marca a data da sua fundação, oficializada em 6 de agosto do mesmo ano. Sua emancipação política aconteceu somente em 31 de dezembro de 1958. Seu nome vem do Tupi Guarani: Pira (peixe), pora (que pula), pois os peixes na desova tentavam pular cachoeira acima. Em 1725 foi encontrada a imagem de madeira do Senhor Bom Jesus numa corredeira, apoiada numa pedra do Rio Tietê, nas terras de José Almeida Naves, dando origem ao segundo centro Cristocêntrico do Brasil.

Conta a lenda que José Almeida Naves decidiu transportar a imagem para Santana de Parnaíba, e o carro de três juntas de bois teria atolado na estrada. Um surdo-mudo, falando pela primeira vez, alertou os homens: “coloquem uma só junta e a imagem voltará de onde saiu”. Os homens seguiram seu conselho e o carro saiu do atoleiro. No local do milagre foi erguida uma capela, e a notícia se espalhou rapidamente, dando início às primeiras romarias, com os devotos banhando-se nas águas milagrosas do “Beco do Rio Santo”.