Itapevi

9ª edição do ‘Resgate Black’ será neste domingo em Itapevi

5.0_ Resgate BlackEm mais uma ação cultural, a Prefeitura de Itapevi realizará neste domingo (26) a 9ª edição do projeto ‘Resgate Black’. O projeto visa promover a cultura de rua no município. O evento acontecerá a partir das 16h, no Centro de Eventos Jaci Januário da Silva (CEMIP), que fica na avenida Rubens Caramez, 1000 – Parque Suburbano.

Marcela Pacheco se filia ao Partido Democratas em Itapevi

 

10671256_659580437472732_3120199794146266196_nA mais nova filiada do Partido Democratas em Itapevi é a jornalista e líder comunitária Marcela Pacheco, que pretende disputar as eleições municipais deste ano na cidade. Atualmente o partido não tem nenhum representante na Câmara Municipal e está empenhado em ocupar ao menos uma cadeira no legislativo Itapeviense.

Atuante na política da cidade, Marcela Pacheco atua desde 2007 em projetos sociais e culturais junto à Comunidade Átrios, na qual é integrante. ‘‘Escolhi fazer parte do DEM porque me identifico com sua ideologia e tenho um sonho, que é representar pessoas, e para que esse sonho se realize a escolha de um bom partido é fundamental. Acredito que o DEM seja o partido certo para que esse sonho possa ser concretizado’’, disse Marcela.

‘‘Tenho 25 anos, sou mãe, esposa, profissional e acima de tudo mulher, acredito na força e na garra da mulher e por isso ingressei na política, tenho trabalho, tenho história e busco a oportunidade de ampliar esse trabalho para mais pessoas que precisam’’, destacou Marcela Pacheco.

A filiação ocorreu na ultima semana de Março e Marcela foi recebida amistosamente pelos filiados e pré-candidatos da sigla. 

Justiça condena Jaci Tadeu a indenizar vereador Bolor por danos morais

IMG_6828 (1)

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou nesta terça-feira, 15, o prefeito Jaci Tadeu a pagar indenização de R$ 10 mil reais ao vereador Bolor (PSD) por danos morais.  O acórdão, registro 2016.0000169666, foi relatado e assinado pelo O juiz Hamid Charaf Bdine Júnior.

A ação movida pelo vereador ocorreu após o prefeito ter feitos declarações caluniosas sobre a vida profissional do parlamentar, em 2015, em jornais da região. Na ocasião, o prefeito declarou que: “Uma pessoa [Bolor] que nunca trabalhou na vida, nunca teve uma carteira assinada, fez [curso de] Direito e não consegue a [carteira da] OAB, não conseguiu passar do primeiro ano de Engenharia. É muito pessoal dele, é muito ‘varejo’, muito pequeno o que ele pensa”.

Segundo o despacho do juiz, “as palavras proferidas [pelo prefeito] tiveram único intuito de diminuir a pessoa do apelante [vereador Bolor], nada se relacionando com seu exercício político de vereança, que, aliás, não exige formação superior, nos termos do art. 14,  § 3° e incisos da CF /88”.

Pelo cargo representativo ocupado por Bolor, o juiz entendeu que os termos usados pelo prefeito Jaci Tadeu, ao falar sobre vereador, em meios de comunicação de grande circulação local, ocasionaram em danos morais. “Os danos morais estão devidamente configurados e decorrem do sofrimento do apelante em decorrência da gravidade da lesão”.

“Essa decisão do juiz, comprova que o prefeito não quis bater as questões políticas em prol da cidade, mas sim, atacar-me no âmbito pessoal. Quem me conhece sabe da minha vida profissional e da minha atuação política”, disse Bolor.

Caos no Pronto Socorro Central de Itapevi causa indignação em pacientes

Na última sexta-feira (25), por volta das 18h, o plantão no Pronto Socorro Central da cidade de Itapevi  foi um verdadeiro caos. Pacientes  se exaltaram, pois, aguardavam horas por atendimento. De acordo com funcionários dezenas de fichas  de atendimento desapareceram.

Um dos pacientes que apresentava sintomas de pneumonia relatou que ao chegar ao hospital  não havia funcionário na recepção de emergência e que ainda o seu raio-x foi perdido durante o atendimento. ” Precisava de uma cadeira de rodas e foi o meu filho que teve que procurar uma por causa da ausência de funcionário “, relatou o aposentado José Martins, de 71 anos.

As imagens gravadas pelo celular mostram a sala de medicamentos sem funcionários. A gravação capta a voz de uma mulher indignada dizendo “Quem quiser pegar o remédio e se medicar sozinho pode, porque não tem enfermeiro “. Em outro video um homem que aparece claramente enfurecido  com a situação foi detido pelos guardas civis do município.

 

Bruxão do Táxi, Chambinho, Fabinho e Toni da Gente abandonam Dra. Ruth para apoiar pré-candidatura de Igor Soares

Novos apoiadores

Os vereadores de Itapevi, Bruxão do Táxi (PR), Chambinho (PR) e Toni da Gente (PPS), além do Fabinho (PPS), que exerceu o cargo na Câmara Legislativa neste ano, decidiram abandonar o grupo político liberado pela ex-prefeita e atual secretária de governo Dra. Ruth para apoiar a pré-candidatura de Igor Soares a prefeito. O anúncio aconteceu na noite da quarta-feira (23).

“É momento de implantar uma política que planeje o futuro, o desenvolvimento da cidade para pelo menos 20 anos. E agradeço ao Chambinho, ao Bruxão, ao Toni e ao Fabinho pela coragem de vir para o grupo. A política precisa de gente do bem, de gente daqui, que aceita o desafio de reconstruir Itapevi”, afirmou o pré-candidato a prefeito.

Fabinho avalia que Igor Soares é o mais coerente e sensato entre os pré-candidatos para gerenciar e administrar a cidade. “É uma pessoa que está abrindo mão de ser deputado da maior capital da América para ajudar o nosso povo. Estou em um grupo de pessoas honestas, que conhecem Itapevi, amam esta cidade e trabalham pelo bem de todos”.

“Vim para o grupo da renovação porque o nosso maior desejo é que o deputado Igor Soares seja o prefeito desta cidade. Itapevi está na UTI”, afirmou Chambinho. O vereador também enalteceu a humildade de Igor Soares em sair da Assembleia Legislativa, onde ocupa um cargo almejado por muitos, com o objetivo de ajudar a cidade. “É uma grande demonstração que este homem ama Itapevi e cada um de nós moradores”.

Para Toni da Gente, o principal projeto é oficializar a candidatura de Igor Soares e na sequencia elegê-lo como prefeito de Itapevi. “Vim por livre e espontânea vontade para este importante projeto que é de suma importância para cidade”, destacou.

Bruxão do Táxi enfatizou que a cidade precisa avançar. “A única alternativa é trabalhar distante dos outros dois grupos políticos que administram a cidade por mais de 20 anos e trabalhar para que a terceira opção, que é Igor Soares, seja vitoriosa. Chega de perseguição, de ameaças, de interesses pessoais. Precisamos avançar com Igor Soares para o bem da população de Itapevi”.

Projeto de Igor Soares avança na Assembleia Legislativa

Cute young and happy school girl holding books showing thumbs up

Proposta do deputado estadual Igor Soares (PTN), o retorno da disciplina Educação Moral e Cívica nas escolas públicas e privadas do estado de São Paulo foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça. O parlamentar apresentou o projeto de lei 1.316 em 2015 e aguarda a tramitação por outras comissões até entrar em votação no plenário.

“A aprovação na comissão foi importante, pois o projeto busca resgatar os preceitos fundamentais da moralidade e o conhecimento pátrio e cívico por meio das redes de ensino”, afirmou o deputado.

A disciplina já existiu nas escolas, mas foi retirada da grade em 1993,  durante a elaboração da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). Contudo, Igor explica que deve ser ressaltada a importância de valores que têm sido esquecidos na sociedade. “O projeto disciplina tão somente os princípios éticos e patrióticos de estabelecer às crianças, jovens e adolescentes, além do conhecimento básico da nossa história moral política, resgatando o patriotismo cívico existente no coração dos brasileiros”.

O texto prevê também que haverá a execução do Hino Nacional, Hino da Bandeira e do Hino da Independência nos dias em que a matéria for aplicada.  Caberá às escolas definir como será ensinado o conteúdo como a reprodução de vídeos e palestras.

“Para ser um cidadão brasileiro não basta apenas nascer no Brasil, é necessário conhecer seus deveres e direitos de cidadão e nada melhor que ensinar esses temas desde a infância”, complementa Igor. Ele ressalta que a disciplina ajudará também na conscientização sobre a importância de preservar os bens públicos. “Buscamos transmitir os principais valores às nossas crianças, como conservar tudo que diz respeito ao patrimônio público, escolas, asilos, orfanatos e hospitais”, conclui.

Flaudio busca regularização dos imóveis da COHAB

_ IMG_6419

O Conjunto Habitacional Castello Branco, mais conhecido como COHAB de Itapevi, poderá em breve concluir a regularização de todos os imóveis localizadas no município. A pedido do vice-prefeito da cidade, Professor Flaudio (PT), diretor e assessores da Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (COHAB) realizaram vistoria na cidade.

 De acordo com o Miguel Reis Afonso, diretor de Patrimônio da Cohab, o objetivo é buscar meios legais para garantir o direito de posse aos moradores e comerciantes em áreas da COHAB. “Nossa proposta é realizar a regularização, ao invés de pedir a reintegração de posse”, explicou Miguel.
 O projeto deverá atender imóveis utilizados por particulares e de áreas públicas. “A proposta consiste ainda em buscar o encontro de contas a pagar e a receber, firmando um acordo total entre a COHAB e a prefeitura de Itapevi”, explicou o Diretor de Patrimônio. Ainda segundo ele, a meta é em junho deste ano ter toda a proposta, a ser construída por funcionários da COHAB e da prefeitura, no mês de junho deste ano.
  O que significa a regularização fundiária?
 O vice-prefeito da cidade, Professor Flaudio, trabalha há pelo menos duas décadas para garantir dignidade aos moradores da COHAB de Itapevi. Em 2002, com a então prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, Flaudio conquistou o documento de quitação de diversas casas e apartamentos, beneficiando 2800 famílias. Também em benefício para os moradores da COHAB, denunciou e viabilizou junto ao Ministério Público o fechamento do lixão. Depois, iniciou trabalho visando a criação do Parque Pedreira, em área atualmente não ocupada e de propriedade da COHAB.
 “Com a regulação dos imóveis, a prefeitura poderá construir o sonhado Parque Pedreira, que nossa população também precisa. Itapevi ainda não conta com uma área de lazer e essa seria uma ótima alternativa”, afirmou o Professor Flaudio.
 Com relação à regularização dos imóveis utilizados por particulares, Flaudio afirma que é a conquista da verdadeira casa própria. “A Regularização Fundiária possibilita aos moradores em áreas não regularizadas que tenham a propriedade legal do imóvel onde moram. Ou seja, ter um documento que comprove que o imóvel realmente é seu. Isso é ter dignidade, é ter onde, de fato, morar, sem a preocupação de algum dia ficar desabrigado”, explicou.
 Também acompanharam a vistoria o secretário municipal de Habitação, Francisco Eleutério, os advogados Fábio Gaspar e Dárcio Paupério, Glauco Santos, assessor da presidência da COHAB, e Anália Maria Gomes, assessora de diretoria da COHAB. Ainda este mês, grupo de trabalho deverá se reunir novamente para dar continuidade à formulação da proposta de encontro de contas entre prefeitura e Companhia.
 O que é regularização fundiária?
 A Regularização Fundiária é um processo de intervenção pública que objetiva legalizar a permanência da população que reside em áreas ocupadas em desconformidade com a lei, das quais podemos destacar os loteamentos clandestinos e os irregulares.
 Loteamentos clandestinos são aqueles que não obtiveram a aprovação ou autorização administrativa dos órgãos competentes das esferas municipais, estaduais ou federais.
 Já os loteamentos irregulares são aqueles aprovados pelos órgãos competentes, mas não executados ou executados em desconformidade com as normas e atos de aprovação.

 

Prefeitura de Itapevi oferece iniciação esportiva a mais de 5,5 mil crianças

unnamed

Ciesi conta com 17 modalidades oferecidas gratuitamente

Visando oferecer a oportunidade de prática e iniciação esportiva em Itapevi, a Prefeitura, por meio do Centro de Iniciação Esportiva e Social (Ciesi), atende mais de 5500 alunos. Desenvolvido pela Secretaria de Esportes e Lazer, o programa conta com uma grade que contém diversas atividades gratuitas.

O Centro disponibiliza a crianças de 07 a 14 anos 17 modalidades: Atletismo, Basquetebol, Capoeira, Damas, Futebol de Campo, Futsal, Ginástica Artística, Ginástica Rítmica, Ginástica Geral (Aeróbica, Localizada e Laboral), Ginástica para Grupos Especiais (Hipertensos, Diabéticos e Obesos), Handebol, Jiu Jitsu, Judô, Kung Fu, Paradesporto, Tênis, Tênis de Mesa, Voleibol e Xadrez.

As aulas são realizadas nos mais de 50 núcleos localizados nos ginásios Complexo Desportivo João Salvarani e CIEF, além das Quadras Poliesportivas Municipais, Estádio, campos de futebol e CEMEBs.

Para inscrever crianças e jovens, o responsável deve se dirigir ao Complexo Desportivo Educacional João Salvarani (av Rubens Caramez, 1000 A – Centro), onde terá contato com um profissional que oferecerá as informações necessárias para a prática esportiva.

Além da iniciação esportiva, o Ciesi conta com mais três categorias: Qualidade de Vida, que oferece prevenção e manutenção da saúde, bem como auxílio e tratamento de doenças como diabetes e hipertensão; Paradesporto, estimula atividades específicas e adaptadas às pessoas com algum tipo de deficiência; Esportes e Rendimento, oferece aos alunos que se destacam no programa de iniciação esportiva, treinamento para aperfeiçoamento e participação nas Ligas Desportivas, Jogos Regionais, Jogos da Juventude, entre outros. Mais informações pelo telefone 4205-4464.

“Estou defendendo o pedido dos moradores”, disse vereador Bolor

IMG_4754Atendendo solicitação dos moradores do Monte Serrat, o vereador Bolor (PSD) apresentou requerimento solicitando estudos para implantação de uma unidade básica de saúde (UBS) no bairro. O documento foi aprovado no Plenário da Câmara de Itapevi, na última terça-feira (3).

Na justificativa, o vereador destacou que a saúde é um direito de todos e dever do estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doenças e outros agravos.

“Nas últimas semanas fui procurado por moradores do Monte Serrat, que reclamaram da falta de equipamento de saúde no bairro.  Estou defendendo o pedido dos moradores, pois acredito que uma UBS no bairro auxiliaria nos cuidados básicos com a saúde, ocasionado um avanço significativo na qualidade de vida dos moradores ”, disse Bolor.

Bolor ainda destacou que a construção da UBS no bairro foi promessa de campanha da atual gestão. “A cobrança dos moradores é justa pois foi uma promessa de campanha e consta no plano de governo da atual gestão da prefeitura. Por isso acredito que a cobrança dos moradores é justa

O documento foi aprovado e será encaminhado para conhecimento do Poder Executivo.