Barueri

Na quarentena, jogo de xadrez melhora a aprendizagem dos estudantes

Com o objetivo de despertar – cada vez mais – a participação dos alunos nas atividades escolares, bem como dar continuidade ao processo de aprendizagem em tempos de quarentena, o professor Luciano Gomes, da Emef Sidney Santucci, está realizando o projeto Xadrez e RPG.

Por intermédio de encontros virtuais, a iniciativa, que conta com o apoio de professores e gestores da escola, está despertando o interesse dos alunos do quinto ao nono ano.

De acordo com o professor Luciano, as aulas contam com atividades interessantes, com o uso do jogo de xadrez e do RPG (Role Playing Game) como instrumentos pedagógicos interdisciplinares. “O último encontro, por exemplo, contou inclusive com uma aula sobre os aspectos da Europa Medieval, com recursos do xadrez e também uma excursão ao zoológico de Sorocaba, em uma aventura de RPG”, contou o professor.

Para especialistas, o jogo de xadrez é um importante aliado na concentração e no estímulo ao aprendizado. Exercita e melhora a memória, bem como a capacidade de concentração e o pensamento crítico.

 

Prefeitura de Barueri faz megaoperação de higienização contra a Covid-19

Com higienização e desinfecção de todos próprios públicos de Barueri, percorrendo a cidade desde 23 de março, a Prefeitura, por meio da SSM (Secretaria de Serviços Municipais) e em parceria com a Veolia Brasil/Proactiva, está realizando uma megaoperação de combate à Covid-19. O objetivo é conscientizar, possibilitar segurança e evitar os riscos de contaminação pelo novo coronavírus.

As ações, também chamadas de mutirões, têm sido realizadas à noite e intensificadas no período diurno. Uma delas, por exemplo, aconteceu na sexta-feira (dia 12), em áreas do comércio, pontos de ônibus e outros locais de manuseio ou circulação de pessoas no Centro de Barueri, em Alphaville, nos jardins Silveira, Belval e Califórnia; parques Viana e Imperial, na Vila Boa Vista e Engenho Novo.

O trabalho de sanitização é realizado com aplicação (repetida em muitos pontos) de Peroxy Riccel, por equipes que utilizam caminhões-pipa, caminhões com wap (lavadora de alta pressão) e bombas costais.

O produto é um desinfetante hospitalar e limpador sem odor e corante, compatível com o meio ambiente, registrado na Anvisa, com uso aprovado em hospitais, clínicas, laboratórios, indústrias farmacêuticas, cosméticas, alimentícias e qualquer outro segmento em que processos de desinfecção sejam necessários.

Diariamente, as equipes higienizam o Velório Municipal. Dia sim, dia não, a ação é realizada nos prontos-socorros do Centro (Adulto e Infantil). O Peroxy Riccel também tem sido regularmente aplicado em outros locais como UBSs (Unidades Básicas de Saúde), secretarias municipais, Paço Municipal, bases da Guarda Municipal e do Demutran; HMB – Hospital Municipal de Barueri (Vila Porto) e Pronto-Atendimento do Jardim Paulista.

Na região central, a ação foi presenciada por pessoas como Wagner de Oliveira. “A higienização é muito boa. Deve ser feita por todos. Mas como a Prefeitura está fazendo, fica melhor ainda”, destacou o morador de Barueri.

O produto foi ainda utilizado nos terminais rodoferroviários do Centro, Jardim Silveira, terminais de ônibus do Parque Viana, Parque Imperial e Vale do Sol; áreas das delegacias de polícia de Barueri, corrimãos de acesso ao Boulevard e Ganha Tempo, e na passagem sob a linha férrea da CPTM.

Famílias vítimas da Covid-19 recebem acolhimento de assistentes sociais da Cabs

As famílias de Barueri que estiveram cara a cara com o novo coronavírus têm recebido acolhimento e suporte dos assistentes sociais que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), comandadas pela Coordenadoria de Atenção Básica à Saúde (Cabs) do município.

No dia 7 de maio o Serviço Social se estendeu também aos familiares das vítimas da Covid-19, prestando assistência via telefone, fornecendo orientações e intermediando o acesso deles a serviços e benefícios a que possam ter direito.

“Foi elaborado um questionário prévio no qual identificamos o grau de parentesco, composição familiar e rede de apoio dos residentes no domicílio da vítima, existência de contactantes com sintomas, tempo de duração dos sintomas, se procuraram serviço de saúde e qual a conduta. Questiona-se a existência de outros óbitos no domicílio ou familiar e se necessitam utilizar algum serviço municipal no momento ou receber algum benefício social. A partir dessa primeira iniciativa os atendimentos serão intensificados de modo a contemplar todas as famílias das vítimas de Covid-19 de Barueri”, esclarece Suellen de Araújo Costa, que atua na gestão do serviço social nas UBSs.

Os profissionais também estão planejando as futuras ações que deverão ser implementadas nas UBSs no período de transição, quando os serviços suspensos começarem a ser retomados.

Suellen conta que a equipe tem prestado muitas orientações sobre benefícios sociais, além de auxiliar no recebimento desses também, além de outros encaminhamentos que se façam necessários. “A partir da escuta, caso surja demanda para atendimento em algum serviço municipal, fazemos a articulação necessária, como para acompanhamento psicológico, acessar uma especialidade médica, receber um benefício social etc.”, diz.

A assistente social Danila Martins Matelli atua, originalmente, na UBS do Parque Viana. Com a propagação do novo coronavírus ela foi convidada a trabalhar no Pronto-Atendimento do Jardim Paulista, que serve como hospital de referência para a doença. Lá também essa nova realidade exigiu adaptações da equipe que compõe do Serviço Social e atuação em outras frentes.

“Com a intervenção e articulação do Serviço Social, estabelecemos um serviço de teleatendimento, voltado para o contato com as famílias dos pacientes internados. Nós somos responsáveis por identificar a pessoa de referência na unidade familiar com o intuito do repasse das informações clínicas diárias pela equipe médica, bem como a sensibilização da família para que eleja um membro, a fim de torná-lo referência para tal finalidade. Orientamos os familiares sobre a rotina hospitalar e a dinâmica da unidade, bem como a importância do isolamento social de familiares e contactantes. Atualizamos, sempre que necessário, os contatos telefônicos e referências familiares para disponibilizar às equipes. Esta atividade tem exigido uma prática ampliada e humanizada, pois entendemos que o contato via telefone deve possibilitar o acesso à informação de qualidade e contribuir para amenizar o sofrimento das famílias”, detalha. 

Os assistentes sociais estão presentes em todas as UBSs de Barueri. Eles também estão atendendo pacientes que buscam a unidade presencialmente, além de compor projetos voltados ao acolhimento dos profissionais de saúde que atuam com eles na luta contra a Covid-19.

Após readequação, oncologia do HMB proporciona ambiente mais confortável e acolhedor

Mesmo em um cenário de pandemia, muitos setores não podem cessar o atendimento, como é o caso da oncologia, especialidade responsável pelo tratamento de pacientes com câncer. Por isso, mesmo com o todo o empenho já dedicado para fazer as adaptações necessárias a fim de atender os casos de contaminação pelo novo coronavírus, o Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran (HMB) manteve o planejamento de readequação da oncologia.

Neste segundo trimestre o setor foi deslocado para a área onde antigamente funcionava a hemodiálise, serviço que foi transferido para o Centro de Hemodiálise Dra. Sandra Vicenza Sarno, prédio anexo ao HMB.

Situado no piso térreo e com exclusividade de espaço, o setor concentrou o atendimento em local único e, consequentemente, possibilitou um ambiente mais acolhedor. “O projeto foi desenvolvido para atender todas as necessidades da oncologia. Todas as instalações foram projetadas para dar maior conforto ao paciente e proporcionar melhor qualidade na prestação do serviço. Com as etapas do atendimento integradas, há mais fluidez e segurança para o desenvolvimento do trabalho dos colaboradores”, explica Marco Antônio Abreu, gerente de manutenção do hospital e responsável pelo projeto.

Anteriormente a oncologia ficava no primeiro andar do hospital e dividia espaço com a Unidade de Cirurgias Ambulatoriais (UCA). “Agora, contamos com um espaço exclusivo para a oncologia, com recepção específica, dois consultórios, sala de emergência, leito de acolhimento destinado a um quadro mais debilitado e banheiros apenas para pacientes e funcionários da repartição. Diante da mudança física e com uma equipe solidificada, o paciente se sente acolhido nas suas necessidades mais essenciais”, esclarece Raquel Ribeiro, oncologista responsável pelo departamento, que destaca o trabalho desenvolvido pela equipe multidisciplinar, composta por médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos e assistentes sociais. 

Entre todas as melhorias, o acesso facilitado e a privacidade do local aumentaram a satisfação dos pacientes. “Eu sempre fui acolhida com muita atenção e carinho pelos profissionais. E agora a oncologia ficou ótima! Com certeza melhorou muito o atendimento e o que mais gostei é que ficamos mais reservados”, explana Cleide Lourenço da Silva, 60 anos, que iniciou o tratamento em fevereiro.

Igualmente, Eunice Ana Tôrres, 56 anos, está feliz com todas as adaptações. “Eu adorei tudo! Estou satisfeita de verdade. Além da equipe ser muito simpática e sempre me atender com educação, o ambiente está mais agradável, mais espaçoso e também não preciso usar o elevador”, comenta. 

Os acompanhantes também demonstraram entusiasmo com o novo espaço. “Eu achei a readequação excelente. O atendimento oncológico é muito bom e as pessoas são realmente preparadas. Tudo funciona! O ponto que mais me agradou é o espaço mais amplo, que acomoda muito bem a todos, inclusive os acompanhantes”, relata Pablo Oliveira Bispo, 41 anos, que acompanha há um ano o tratamento contra câncer colorretal de seu pai, Enoque Oliveira Bispo, 79 anos.

Sueli Rodrigues Vargas de Lucena, 62 anos, irmã do paciente Rubens Rodrigues Vargas, 54 anos, que faz tratamento contra câncer no esôfago há um ano, celebrou as mudanças. “De modo geral, a readequação ficou ótima, principalmente o acesso, para aqueles pacientes que estão mais debilitados e estão usando cadeiras de rodas”, explica. 

Com relação ao atendimento, o HMB, que realiza mensalmente 190 consultas com oncologista e 230 sessões de quimioterapia, tem o serviço oncológico intermediado pela Central de Regulação Municipal, órgão responsável por controlar e disponibilizar as vagas de acordo com o grau de complexidade do estado de saúde. 

Guarda garante segurança na quarentena e crimes caem 58% em Barueri

De acordo com os dados da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), os crimes caíram 58,6% no mês de maio em Barueri. Se à primeira vista a diminuição pode parecer fruto da menor circulação de pessoas durante a quarentena, uma análise mais profunda mostra que a ação da Guarda Civil Municipal foi decisiva para manter a cidade segura num cenário mais desértico.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve redução de 69% nos furtos de veículos, queda de 68,3% nos casos de roubos em geral, recuo de 50,8% nas ocorrências de furtos em geral, diminuição de 50% nos roubos de veículos e retração de 42,8% nos roubos de carga. Os homicídios dolosos permaneceram zerados ante a três registros em maio de 2019.

A secretária de Segurança e Mobilidade Urbana de Barueri, Regina Mesquita, explica que a queda nos índices criminais resulta de ações preventivas da Guarda Municipal como policiamento ostensivo e operações em áreas de incidência de ocorrências.

“É uma redução criminal expressiva e se engana quem atribui esse resultado apenas ao isolamento social. Na comparação de maio com abril, que também foi um mês com quarentena, houve diminuição em todos os tipos de delitos e uma queda geral de cerca de 25%”, informa Regina.

A Guarda de Barueri também atuou intensamente nestes meses na fiscalização do fechamento do comércio e na orientação da população sobre o coronavírus. “Os agentes de segurança se desdobraram, mas sem descuidar do combate à criminalidade. Ruas mais vazias podem trazer a sensação de insegurança e serem propícias para a ação de marginais, por isso a Guarda tem que estar presente em todos os bairros”, ressalta a secretária.

Sads promove segunda ação de entrega de máscaras e kits contra coronavírus

Diversas doações recebidas pelo Fundo Social de Solidariedade de Barueri possibilitaram a realização da segunda ação de distribuição de kits em um terminal rodoferroviário. Desta vez, uma tenda foi montada no Jardim Silveira. Quem passou por lá na quinta-feira (dia 19), das 9 às 15h30, recebeu o kit com 4 máscaras, um sabonete e um panfleto explicando o uso correto da máscara e os processos de higienização das mãos.

A ação foi promovida pela secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Sads) em parceria com a Secretaria de Saúde.

Os kits foram montados graças a doação de parceiros: 20 mil máscaras foram recebidas da New Magic Confecções; os sabonetes vieram da Acib (Associação Comercial e Industrial de Barueri) e um lote de máscaras foi confeccionado pelas instrutoras do Núcleo de Moda.

No total, foram distribuídos 4 mil kits e houve aferição de temperatura. A secretária da Sads, Adriana Bueno Molina, esteve no local e agradeceu aos parceiros que doaram os produtos, o apoio da Saúde e destacou a importância da ação. “Nós desejamos colaborar para que todos tomem os cuidados necessários para evitar a contaminação. Nos preocupamos muito com a vida de cada um”.

No dia 9, uma ação semelhante foi realizada no terminal rodoferroviário do centro de Barueri.

Teleatendimento da Saúde Mental realizou mais de 4.500 consultas em Barueri

Em meados de abril a equipe de Saúde Mental de Barueri, ligada à Coordenadoria de Atenção Básica à Saúde (Cabs), iniciou o serviço de teleatendimento psicológico a pacientes da rede, pessoas em isolamento por coronavírus e também a profissionais da Saúde. Dois meses depois, mais de 4.500 atendimentos já foram prestados.

 

Até o dia 9 de junho, o serviço já havia realizado um total de 4.593 consultas a distância, por meio de ligações telefônicas ou videoconferência. Isso inclui o suporte que psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais prestam a pacientes com doenças crônicas cadastrados nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), pessoas em isolamento domiciliar com suspeita ou confirmação de coronavírus, usuários que tenham demonstrado necessidade desse tipo de assistência durante o monitoramento feito pela Cabs e também a profissionais da rede de Saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19.

“Nesta fase de distanciamento social continuam sendo intensificados, na medida do possível, a atenção aos aspectos da saúde mental da população, por profissionais de fonoaudiologia, terapia ocupacional e psicologia. Uma das formas é a oferta de suporte em saúde mental a distância, que denominamos teleatendimento, podendo ser atendimentos por telefone e videochamadas”, explica a diretora de Saúde Mental, Ana Paula Briguet.

Desse total de atendimentos, 1.607 correspondem a pacientes com suspeita ou confirmação de coronavírus. Outros 1.937 dizem respeito a atendimentos eletivos (agendamentos conforme fluxo de atendimentos na Saúde, inclusive os teleatendimentos disponibilizados para o período da pandemia).

Atendimentos presenciais junto às equipes

Além das consultas individuais que a equipe de Saúde Mental garante aos trabalhadores da Saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19, também estão sendo realizadas práticas integrativas e terapias em grupo durante o expediente. O objetivo é fortalecer ainda mais esses profissionais que também precisam de suporte e atenção.

Até 5 de junho foram feitos 600 atendimentos desse tipo, dentre as consultas individuais e as atividades em grupo. Isso inclui aplicação de auriculoterapia individual, rodas de conversa e práticas integrativas que já atingiram 435 profissionais da rede.

Barueri disponibiliza computadores e internet em casa para 2.300 alunos

Em tempos de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus, o estudo a distância tem sido uma valiosa ferramenta de aprendizagem. Mas como nem todos possuem computador ou boa conexão com a internet em casa, a Secretaria de Educação de Barueri lançou o projeto Aluno Conectado, uma iniciativa inédita nas escolas públicas.

Visando dar oportunidades iguais a todos os estudantes, a Prefeitura de Barueri atenderá com internet grátis e chromebooks cerca de 2.300 alunos da rede municipal que não tinham acesso a computador e à internet. A Secretaria de Educação chegou a esse número após realizar pesquisa socioeconômica entre os educandos.

A partir das próximas semanas, os pais dos alunos mais carentes assinam um termo de empréstimo de equipamentos como chromebooks e aparelhos de modem, para garantir acesso gratuito à internet pelo período de seis meses.

Na semana passada, o prefeito Rubens Furlan, acompanhado da secretária de Educação Flávia Moreno, participou de videoconferência com alguns alunos que já foram beneficiados pelo projeto Aluno Conectado. “Estamos fazendo de tudo para que nossos estudantes possam ter condições justas de aprendizagem. Tenho certeza de que farão a diferença na construção e desenvolvimento de nosso país”, disse o prefeito.

O aluno Guilherme do Santos Carmo, da Emef Armando Cavazza, do Engenho Novo, demonstrou grande felicidade em poder, a partir de agora, realizar as aulas on-line após receber o chromebook e o modem de conexão à internet. Sua mãe Flávia Rodrigues Santos também comentou a alegria. “Com esse recurso meus filhos poderão estudar melhor e com segurança. Até então, ele precisava ir até o terminal de ônibus para tentar alguma conexão com a internet”, contou.

Também participaram da videoconferência os estudantes Carlos Apolinário de Sousa, da Emef Levy Gonçalves, do Parque Imperial, e Monik Dias da Silva, da Emef Professor Alexandrino, do Jardim Silveira.

O projeto foi estruturado pela Coordenadoria de Tecnologia da Secretaria de Educação. As entregas começam pelos bairros do Parque Imperial, Engenho Novo e Jardim Silveira.

Para a secretária de Educação, Flávia Moreno, “este é um grande passo e a concretização de mais um sonho que aconteceu graças ao empenho e dedicação de todos”.

Os pais dos alunos beneficiados serão comunicados pela gestão da própria escola em que seus filhos estudam.

Morgana Natacha, dona do Instagram @bloginstatpm, que hoje passa a marca de mais de 100 mil seguidores, promoveu uma ação enorme e muita solidariedade.

A ação MARAVIPINK, que é o bordão do seu blog, mobilizou e ajudou centenas de pessoas.

No total foram doados 150 ovos de páscoa, 100 kits de higiene,
150 cestas básicas,
800 iogurtes, 250 pães, 240 bolinhos e muito amor. (Como ela mesmo falou cada doação vai um pedacinho de carinho meu junto).

Não é de hoje que a Morgana Natacha faz essas ações de solidariedade o que lá já fazia em quantidade menor e sem trazer pra suas redes sociais.Então ela resolveu tirar do papel esse projeto, e fazer de uma forma maior e assim ajudar mais pessoas, e divulgar no seu Instagram para influenciar ao bem nesse momento principalmente de pandemia.
Resolvi adiantar essa minha ação que iria acontecer esse ano sim,só que adiantei devido a pandemia.

É um projeto solidário que quero fazer todo ano e conto com ajuda de alguns parceiros de bom coração igual o meu.

#açõesMARAVIPINK que devem acontecer todo ano são:
•Páscoa
•Alimentação/Higiene
•Dia das crianças
•Natal

Foi uma ação enorme a comunicóloga e digital Influencer, realmente fez jus ao seu poder no Instagram, promovendo o bem, ela se comoveu e comoveu centenas de pessoas que se encontram em situações bem difíceis em tempos de pandemia.
Como ela diz: fazer o bem sem olhar a quem,é tão gratificante.

Morgana, mostrou que além de influenciar as pessoas para sua rotina de beleza e entretimento, também pode influenciar o BEM.
Ela usou toda sua quarentena para essa ação e ela agradecer todos que estão ajudando nessa ação solidária.

E vocês achando que acaba por aqui? A Blogueira quer fazer uma ação para o Dia das Crianças.
Quer que essa corrente do bem continue?
Você pode ajudar doando bolas, carrinhos, bonecas e alimentos para ela preparar lanches.
Entre em contato com ela pelo Instagram: @bloginstatpm