Barueri

Wilson Zuffa propõe instalação de câmeras em vias de acesso a Barueri

Intenção do vereador é que a Guarda Municipal monitore eletronicamente os veículos que entram e saem do município

 

Fotos: Ivan Nunes/CMB

Uma indicação apresentada pelo vereador Wilson Zuffa (PRB) na sessão de terça-feira, 14, propõe a instalação de um sistema de controle de acesso de veículos nas principais entradas e saídas da cidade de Barueri, com monitoramento eletrônico feito pela Guarda Civil Municipal.

De acordo com o vereador, outros municípios já adotaram a medida e conseguiram melhora significativa no número de ocorrências solucionadas com a ajuda do videomonitoramento de automóveis.

“Com a tecnologia de reconhecimento de veículos, todos são identificados assim que entram ou saem da cidade. Com isso fica mais fácil impedir que carros roubados transitem livremente pelos limites do município, podendo inclusive serem localizados e recuperados”, justificou Wilson Zuffa.

EJA da Emef Alexandrino debate raças e diversidade

Crédito das fotos: Divulgação / Secretaria de Educação

20 de novembro é o Dia da Consciência Negra, e as escolas da rede de Barueri estão realizando uma série de eventos ao longo de todo o mês. Os estudantes do projeto EJA (Educação de Jovens e Adultos) da Emef Alexandrino da Silveira Bueno, do Jardim Silveira, participaram de debates e palestras com o tema: Projeto Congo – Raças e Diversidade. 

Na oportunidade, eles também assistiram a apresentações de capoeira e aprenderam mais sobre as diversas manifestações da cultura negra. O objetivo do evento foi combater o racismo e alertar sobre temas como igualdade, respeito e diversidade. 

Sobre o Dia da Consciência Negra 

Dia da Consciência Negra surgiu para lembrar o quanto os negros sofreram, desde a colonização do Brasil, suas lutas e suas conquistas. Mas também serve para homenagear àqueles que lutaram pelos direitos da raça e seus principais feitos. 

A escolha da data (20 de novembro) é uma menção a Zumbi, o último líder do Quilombo dos Palmares, em consequência de sua morte. Ele foi morto por ser traído por Antônio Soares, um de seus capitães. 

Robótica pedagógica é aplicada na Emef Margarida Maciel

Crédito da foto: Divulgação / Secretaria de Educação

Os estudantes da Emef Margarida Maria Maciel, do Vale do Sol, estão entusiasmados com um novo método de ensino por intermédio da robótica pedagógica. 

A robótica pedagógica é um termo utilizados para caracterizar ambientes de aprendizagem que reúnem materiais de sucata ou kits de montagem compostos por peças diversas. 

De acordo com a diretora Márcia Maria Pereira, o uso da nova metodologia está aumentando o interesse dos estudantes e integrando-os a diversas disciplinas. Nesse tipo de atividade, o educando vivencia na prática, através da construção de maquetes e montagem com peças Legotodos os conceitos estudados em salas de aulas, explicou. 

Os alunos estão demonstrando melhoria na aprendizagem, pois trata-se de atividade lúdica e desafiadora, que une aprendizado e prática. Além disso, valoriza o trabalho em grupo, cooperação, planejamento, pesquisa, tomada de decisões, definição de ações e promove o diálogo e o respeito às diferentes opiniões.  

O projeto está sendo realizado pelos professores Flaviana Veloso, Claudise Nascimento e Aline Emanuel da Silva, que também estão animados com o resultado. Para a professora Flaviana, o projeto vem contribuindo de forma muito positiva em sala de aula. “Os alunos gostam muito das aulas que vem acontecendo duas vezes por semana. A cada auleles apresentam avanços e realizam montagens cada vez mais elaboradas e criativas”, contou. 

Esta semana tem mais uma edição da Feira de Arte, Decoração e Artesanato em Alphaville

Foto: Allisson Roberto / Secom

Ela acontece todos os meses, geralmente na segunda semana de cada mês, e nunca é demais porque fica melhor a cada edição. A Feira de Arte, Decoração e Artesanato, promovida pela Secretaria de Indústria, Comércio e Trabalho de Barueri, estará em Alphaville esta semana com muito lazer e gastronomia nos dias 9, 10 e 11 de novembro (quinta, sexta e sábado). 

Ao todo são 92 tendas de pura arte e sabor, incluindo duas praças de alimentação com 12 food trucks e 3 food bikes trazendo uma enorme variedade de delícias: costela no bafo, hambúrguer gourmet, comida japonesa, italiana, árabe, caldo de cana, água de coco e muito mais.  

A feira será das 10h às 19h na Praça Oiapoque, que fica próxima à passagem subterrânea. A entrada é franca.  

Esta semana tem mais uma edição da Feira de Arte, Decoração e Artesanato em Alphaville

Foto: Allisson Roberto / Secom

Ela acontece todos os meses, geralmente na segunda semana de cada mês, e nunca é demais porque fica melhor a cada edição. A Feira de Arte, Decoração e Artesanato, promovida pela Secretaria de Indústria, Comércio e Trabalho de Barueri, estará em Alphaville esta semana com muito lazer e gastronomia nos dias 9, 10 e 11 de novembro (quinta, sexta e sábado). 

Ao todo são 92 tendas de pura arte e sabor, incluindo duas praças de alimentação com 12 food trucks e 3 food bikes trazendo uma enorme variedade de delícias: costela no bafo, hambúrguer gourmet, comida japonesa, italiana, árabe, caldo de cana, água de coco e muito mais.  

A feira será das 10h às 19h na Praça Oiapoque, que fica próxima à passagem subterrânea. A entrada é franca.  

Alphaville ganha alargamento da avenida Paiol Velho

Crédito da foto: Lourivaldo Fio /Secom

Uma das principais vias de interligação entre municípios, a partir de Alphaville, a avenida Paiol Velho está recebendo obras de alargamento. O trecho estende-se da divisa com Santana de Parnaíba até a avenida Mackenzie, em Barueri. As obras já foram iniciadas pela empresa contratada pela Prefeitura de Barueri prazo previsto para término é o primeiro semestre de 2018 

A obra tem como objetivo desafogar o tráfego, sem que o motorista precise passar por dentro de Alphavillefacilitará o acesso com as avenidas Mackenzie, Tucunaré e Sylvio Honório Álvares PenteadoE, além disso, fará ligação com o viaduto sobre a alameda Araguaia (em construção pela Prefeitura de Barueri entrega prevista para o próximo ano) e rodovia Castello Branco (sentido São Paulo – km 22,5) 

O alargamento viário envolve todos os serviços de pavimentação asfáltica. Já foi feito o replantio de árvores e estão em execução os serviços de guias e sarjetas. Depois de pronta, a avenida Paiol Velho ficará com duas faixas de rolamento em cada sentido 

Estudantes da Emef Gilberto Florêncio tiram dúvidas sobre drogas

Crédito das fotos: Divulgação / Secretaria de Educação

Os estudantes do oitavo ano da Emef Gilberto Florêncio participaram de uma importante palestra sobre uso indevido de drogas. O especialista no assunto e integrante da Polícia Civil, Wagner Schiavi, abordou o tema por cerca de duas horas, alertando os adolescentes sobre o perigo de cada uma das drogas, além de responder perguntas dos alunos e professores. 

Atentos, os adolescentes conheceram um pouco sobre drogas lícitas, ilícitas e legislação acerca do tema. De acordo com a gestão da escola, a principal mensagem do encontro foi a de que a baixa autoestima é um dos principais fatores que levam os jovens ao caminho das drogas.     

A iniciativa da palestra foi dos gestores da unidade escolar: a diretora Silvana Cores, o coordenador pedagógico Olavo Jurevicius e a orientadora educacional Priscila Lyra. De acordo, com a diretora a iniciativa é de grande interesse para toda a comunidade escolar. “Todo conhecimento, toda informação para ajudar nosso jovema não se envolver ou livrar-se das drogas é bem-vinda”, assinalou Silvana.

Biblioteca João Galdino foi palco para “Dom Quixote” e imaginação

Crédito das fotos: Bob Cruz / Secretaria de Cultura e Turismo

Na segunda-feira (30 de outubro), a Biblioteca Municipal João Galdino (no Jardim Silveira), coordenada pela Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri, recebeu a oficina-performance “Dom Quixote Entre Cartas e apresentou ao público a obra de Miguel de Cervantes. Contou com interações espontâneas desenvolvendo a capacidade criativa de cada participante, além de música ao vivo, citações da obra, leitura compartilhada e escrita sensível 

O evento faz parte do projeto “Ler é uma Viagem”, desenvolvido por Élida Marques Produções Artísticas em parceria com o Instituto CCRcom as empresas Adere e Sabic e com o Ministério da Cultura. 

A oficina foi direcionada a professores e profissionais da área educativa, mas a população também esteve presenteAchei a iniciativa maravilhosa, nunca havia lido o livro Dom Quixote. A oficina me incentivou e, agora, com certeza vou ler“, disse Maria Santos Silva. 

Neste ano, o projeto apresenta oficinas interativas em mais de 45 cidades dos estados de São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia e Mato Grosso do Sul. Os espetáculos são gratuitos e têm o objetivo de incentivar a leitura e compartilhar os 15 anos de pesquisas em arte-educação e práticas leitoras desenvolvidas pelo projeto. 

 

Barueri vence Jogos Intermunicipais Adaptados à Terceira Idade

Competição de dança de salão encerrou o Jiatiba (Karina Borges / Secom)

A décima segunda edição dos Jogos Intermunicipais Adaptados à Terceira Idade de Barueri (Jiatibaterminou com vitória de Barueri por larga margem de pontos. As competições, que aconteceram de 19 a 27 de outubro, tiveram participação de dez municípios: Barueri, Cotia, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jandira, Jarinu, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba. 

Nove modalidades foram disputadas: basquete, bocha, coreografia, dança de salão, dominó, tênis de mesa, tranca, truco e vôlei. Barueri conquistou nove medalhas de ouro: tranca feminino, dominó feminino, basquete A (60 anos ou mais), bocha, vôlei masculino e feminino B (70 anos ou mais), tênis de mesa e dança de salão categorias A e B. 

Abertura 

A cerimônia de abertura aconteceu no dia 24, no Parque da Maturidade José Dias da Silva, local onde foram realizadas as competições. O evento contou com as presenças de Adriana Bueno Molina, secretária de Assistência e Desenvolvimento Social; Sônia Furlan, presidente do Fundo Social de Solidariedade Estrela Guia; e Valéria Fugii, vice-presidente do Fundo Social – além de outras autoridades de Barueri e de outros municípios.  

Sônia Furlan declarou abertos os Jogos, desejando sorte aos competidores. A presidente do Fundo Social de Solidariedade salientou a importância do esporte na vida dos idosos e disse que todas as  cidades eram bem-vindas ao Parque da Maturidade. 

Encerramento 

Jiatiba foi encerrado no dia 27 de outubro (sexta-feira). A última competição foi a dança de salão, modalidade em que Barueri ganhou duas medalhas de ouro. Depois aconteceu a cerimônia de premiação geral. O troféu de campeão foi dado aos atletas de Barueri pela secretária de de Assistência e Desenvolvimento SocialAdriana Bueno Molina. Para ela, a  grande vitória de Barueri se deve ao “investimento e atenção que o município dispensa aos idosos oferecendo estrutura e serviços voltados a este público, propiciando um envelhecimento ativo e saudável”. 

Classificação Geral do 12º Jiatiba 2017 

 Barueri  – 152 pontos 

 Embu-Guaçu – 96 pontos 

 Jandira – 83 pontos 

 Itapevi – 70 pontos 

 Cotia – 61 pontos 

 Sanatana do Parnaíba – 55 pontos 

 Itapecerica da Serra – 52 pontos 

 Pirapora do Bom Jesus – 47 pontos 

 Osasco – 37 pontos 

10º Jarinu – 23 pontos 

 

*Confira o pódio de cada modalidade em portal.barueri.sp.gov.br  

Maternal Egle realiza experiência com técnicas de sinais e movimentos

Trabalho integra o projeto Viver a Infância (Divulgação / Secretaria da Educação )

A Maternal Egle Aparecida Rodrigues Campos realizou recentemente mais algumas atividades referentes ao projeto “Viver a Infância”, de autoria da Secretaria de Educação de Barueri, sob a orientação da neurocientista Elvira Souza Lima.  

As atividades foram ministradas pelas professoras, Izildinha de Lourdes Garcia, Norma Geiza Calsolari Mesquita e Sílvia Regina Cruz Kudrjawzew, que, após intensa pesquisa e estudos com seus pares em reuniões, vivenciaram algumas técnicas, conhecidas como Segni Mossi, sugeridas no projeto.  

A técnica trabalha ossinais e os movimentos e é um laboratório italiano de dança e desenho, que explora a relação entre a dança e os sinais gráficosdançar e desenhar com materiais diferentes, usar o espaço como projeção, a percepção do corpo, os traços de experiências vividas.  

Inspiradas nessa técnica, as professoras realizaram uma releitura com os alunos de 3 a 4 anos, que experimentaram a dança com diferentes músicas, ritmos e materiais como a Catira, toques de berimbau com canções do repertório infantil, músicas clássicas, entre outras experiências. 

A inciativa foi muito elogiada pela neurocientista Elvira de Souza Lima, que fez questão de participar do evento por videoconferência.