new

ClickBus arrecada junto com clientes doações para cilindros de oxigênio e materiais de saúde para “Todos por Amazonas”

Ação é feita em parceria com a Polen Tecnologia e os valores arrecadados serão enviados para duas instituições de saúde do Estado

São Paulo, janeiro de 2021 – Além de trabalhar em conjunto com as empresas de ônibus para garantir que passageiros, que precisam viajar durante a pandemia, cheguem aos destinos com maior segurança, a ClickBus, plataforma líder em venda online de passagens rodoviárias, em parceria com a Polen Tecnologia, inovadora plataforma de conexão entre empresas e causas, acaba de lançar uma campanha solidária para ajudar a causa “Todos por Amazonas”, com o intuito de arrecadar donativos para duas instituições de saúde locais.

Além de uma doação realizada em nome da ClickBus, a empresa incentiva que clientes e parceiros contribuam para a causa oferecendo vouchers para compras futuras na ClickBus para cada doação feita. As instituições escolhidas para receber os valores são:

• IAIDAM: Instituição que atende 350 famílias de baixa renda dando apoio em doações de material de saúde e de alimentos durante a crise no Estado do Amazonas

• ADRA: Agência humanitária presente em 130 países atuando nas áreas como saúde, nutrição, proteção de crianças, mulheres e idosos em situação de vulnerabilidade, segurança alimentar e atenção a migrantes e refugiados

Quem quiser contribuir pode acessar a página da campanha solidária e escolher o valor que deseja doar – a partir de R$ 5 -, para uma das duas instituições, preencher os dados pessoais e escolher o meio de pagamento, que pode ser cartão de crédito ou boleto bancário. Em contrapartida, a ClickBus vai oferecer um cupom de R$ 5 de desconto para a comprar passagens de ônibus até o final de 2021. Após a confirmação do pagamento, será enviado um e-mail com o comprovante da doação realizada e o código do cupom de R$5. Todas as contribuições são verificadas pela Polen.

Essa não é a primeira ação da ClickBus pensando na saúde dos brasileiros durante a pandemia. Em julho do ano passado a empresa criou o Selo de Segurança Reforçada em parceria com 100 viações como uma forma de garantir o cumprimento e chancelar a qualidade dos procedimentos de higiene, desinfecção dos veículos, jornada com menos contato (que inclui o uso de máscaras, embarque com e-ticket e fornecimento de álcool gel) e orientações efetivas aos passageiros sobre as medidas adotadas pelas empresas do setor de transporte rodoviário no país.

Sobre a ClickBus
Líder em inovação do setor rodoviário, a ClickBus é o principal agente de mudança de comportamento de compra de passagens de ônibus no Brasil, trabalhando de forma ativa em todas as pontas do ecossistema digital para facilitar a vida de quem viaja de ônibus: como um agregador (GDS), uma plataforma online (OTA) e operador de sites de empresas de ônibus e rodoviárias (Gestor de Whitelabel). Com mais de 150 empresas em seu portfólio que levam para mais de 4 mil destinos, a plataforma trabalha como um facilitador entre os viajantes e empresas de ônibus. Até o final de 2019, vendeu online mais de 20 milhões de passagens rodoviárias.
 

EDITAL DE LEILÃO

NELSON BERTOLUCI SANTOS, LEILOEIRO OFICIAL devidamente autorizado por comitente, venderá em 03/02/2021, às 10:00 horas, e segundo leilão em 10/02/2021, mesmo horário, na rua Jacob Milton Bennemann, n. 473, bairro Amaral Ribeiro, em Sapiranga/RS, os seguintes imóveis abaixo descritos:

  1. Um terreno situado na zona urbana desta cidade de Sapiranga, na quadra nº 12 do setor 12 do Plano Diretor, medindo ao leste trinta e sete metros, onde divide com uma servidão, lado ímpar de oito metros de largura, distando da face sul trinta e quatro metros da esquina da RS/239; ao oeste, mede quarenta e quatro metros e divide com terras de Theno Strassburger, pelo norte mede trinta e nove metros e limita com  terras de Ervino Berg, e, pelo sul, mede igualmente trinta e nove metros e limita com terras de Otavio ventura e José de Paula. MATRICULA nº 10.246 do RI de Sapiranga.
  2. O prédio de madeira nº 780 da Faixa Estadual RS/239, com área de quarenta e oito metros quadrados, na quadra nº 12 do setor 12 do Plano Diretor com área superficial de quatrocentos e vinte nove metros quadrados, medindo ao norte treze metros, ao oeste mede trinta e três metros, dividindo por ambos os lados, com terras de Theno Strassburger, ao sul mede treze metros e entesta com a Faixa Estadual RS/239, e ao leste, mede trinta e três e divide com a servidão com largura de oito metros que separa de terras de Ervino Berg. MATRICULA RI de Sapiranga nº 10.247.
  3. Um prédio de alvenaria nº 1.796 da Rua Major Bento Alves com área de oitenta e seis metros quadrados, edificado no ano de 1940, e o respectivo terreno com área superficial de vinte e cinco mil, duzentos e sessenta e oito metros e dezoito decímetros quadrados, com as seguintes características e confrontações: ao norte, onde faz frente a rua Major Bento Alves lado par, mede trinta e seis metros e oitenta e cinco centímetros; ao sul, mede cento e três metros e dez centímetros e limita com a propriedade de Anildo Walter Sparrenberger e sua mulher, ao leste, contados de norte a sul, mede trezentos e vinte dois metros e noventa centímetros e limita, respectivamente com  propriedades de Musa Calçados Ltda, de Osmar Harff e de viúva Ervino Berg, em setenta e um metros e noventa centímetros, cinquenta e oito metros e vinte centímetros e cento e noventa e dois metros e oitenta centímetros; ao oeste, partindo da divisa sul, em direção sul norte, mede duzentos e oitenta e dois metros e quarenta e um centímetros, limitando com a  Rua Cruzeiro do Sul, lado impar – em três linhas quebradas de cinquenta e oito metros e noventa centímetros a primeira, de cento e vinte dois metros a segunda, e, de dezessete metros e oitenta e um centímetros a terceira e em oitenta e três metros e setenta centímetros com uma passagem, antes estrada Geral; deste ponto faz um ângulo no sentido oeste leste, numa extensão de trinta e sete metros e setenta e cinco centímetros, formando novo ângulo em direção sul norte com trinta metros, limitando neste lado com terras de Reinaldo Sparrenberger e sua mulher. Localizado na quadra nº12 setor 12 do Plano Diretor. MATRICULA Nº 5.250 do RI de Sapiranga/ RS.
  4. Imóvel: Um pedaço de terras com a área superficial de sessenta e seis mil, trezentos e setenta e dois metros e setenta e cinco decímetros quadrados (66.372,75m2), localizado na quadra 12, setor 12 do Plano Diretor da cidade, medindo setenta e três metros e trinta centímetros (73,30m) de frente, ao sul onde confronta com a RS-239, lado par, antes RS-19; pelo leste, a partir do sul, mede quatrocentos e oitenta e oito metros (488,00m) e confronta, em parte, com a propriedade do espólio de Theno Strassburger, e, em parte, com a rua Jacob Milton Bennemann, lado ímpar, distante quarenta e sete metros (47,00m) da esquina da rua Major Bento Alves, ao norte; pelo norte mede cento e sete metros e oitenta centímetros (107,80m) e confronta em parte , com propriedade das requerentes, e, em parte, com propriedade de Edvino Augusten; pelo oeste a partir do norte, mede oitenta e dois metros e cinquenta centímetros (82,50m) e confronta em parte com propriedade de Wolff Porcher & Cia. Ltda., e, em parte com propriedade de Osmar Harff, formando nesse ponto um ângulo em direção leste/ oeste, com trinta e três metros (33,00m), onde confronta com a propriedade de Osmar Harff, formando novo ângulo em direção sul com quatrocentos e vinte metros e oitenta centímetros (420,80m) de extensão, confrontando em parte com propriedade Wolff Porcher & Cia Ltda. e, em parte com propriedade de Arnildo Walter Sparrenberger e de Wilmuth Alfredo Zwetsch; formando novo ângulo em direção leste com mais sessenta e seis metros e trinta centímetros (66,30m) confrontando com propriedade de Silencino F. dos Santos e Vergílio Sevald Hoffmeister; formando neste ponto outro ângulo em direção sul com mais quarenta e dois metros e cinquenta centímetros (42,50m) , fechando a figura geométrica do terreno. Cadastrado no INCRA sob o nº 1.140.006.432. Área total 6,0. Nº de mod. fiscais 0,85. Fração min. parc. 10,0. ITR pago. Matrícula RI de Sapiranga n. 9.737.

Credor fiduciário: Pacifil Brasil Indústria, Comércio, Exportação e Importação de Silos Plásticos Ltda.

Devedor fiduciante: Julian Marcuir Indústria e Comércio Ltda.

Avaliação primeiro leilão: R$ 57.115.688,09 (cinquenta e sete milhões, cento e quinze mil, seiscentos e oitenta e oito reais e nove centavos).

Segundo leilão: R$ 94.135.850,92 (noventa e quatro milhões, cento e trinta e cinco mil e oitocentos e cinquenta reais, noventa e dois centavos).

Todos os imóveis constituem um único lote.

Observações:

– Do valor da arrematação acrescer Comissão do Leiloeiro;

– Há honorários advocatícios equivalentes a 10% (dez por cento) em favor dos advogados do credor fiduciário, estabelecidos na ação de execução de título extrajudicial n. 001/1.18.0063937-7, e-proc n. 50025179820188210001;

– Há passivo ambiental transitado em julgado nos autos do processo n. 132/1.08.0005374-6, com obrigação reparatória não realizada;

– Há multas diárias (R$ 3.000,00) impostas no processo passivo ambiental, em sentença de 03 de junho de 2015, face a não realização da obrigação reparatória;

Nelson Bertoluci Santos – Leiloeiro Oficial

Telefone: (51) 3587-5001

Prazo para transferência de propriedade de veículos adquiridos na pandemia termina nesta quinta-feira (31)

Serviço é realizado de forma online pelo portal do Detran.SP e nos canais digitais do Poupatempo 

 O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) alerta os motoristas para o fim do prazo para transferência de propriedade dos veículos adquiridos entre 19 de fevereiro e 30 de novembro deste ano. 

Quem comprou um veículo usado neste período tem até esta quintafeira (31/12) para efetivar a transferência do veículo registrado no Estado de São Paulo. 

Por conta da pandemia, o prazo de 30 dias para transferência, previsto no Código de Trânsito Brasileiro, ficou suspenso, sendo restabelecido no final de novembro, após a publicação da Resolução 805/2020 do Contran. 

transferência de propriedade é realizada de forma online pelo portal do Detran-SP e canais digitais do Poupatempo. 

Desde junho desde ano, quando o serviço digital passou a ser oferecido, até novembro, cerca de 2.2 milhões de cidadãos realizaram a transferência de veículos de forma online no Detran.SP. 

 “Oferecer aos cidadãos a possibilidade de realizar o serviço de forma digital é um grande benefício, traz comodidade, autonomia e facilita a vida dos condutores. O objetivo é melhorar cada dia mais os serviços prestados pelo órgão”, destaca Ernesto Mascellani Neto, presidente do Detran.SP. 

O processo é simples e o próprio cidadão pode solicitar a transferência online. Confira abaixo o passo a passo: 

  Transferência de veículos usados: 

O comprador deve agendar a vistoria em uma ECV (Empresa Credenciada de Vistoria). As empresas credenciadas podem ser consultadas no site do Detran-SP, no link Credenciados. Todos os cuidados necessários à saúde, higiene e segurança devem ser seguidos. 

Antes de dar início à transferência, é preciso pagar os débitos do veículo e a taxa de transferência nos bancos conveniados (Santander, Bradesco, Banco do Brasil, Safra e Itaú) e nas Casas Lotéricas. 

O pagamento poderá ser feito via internet banking, aplicativo ou caixa eletrônico com o número do Renavam. Se o veículo não tiver sido licenciado em 2020, é necessário fazer o licenciamento antes de realizar a transferência veicular. 

Depois basta acessar o portal do Detran-SP, Poupatempo ou o aplicativo Poupatempo Digital e selecionar a opção ‘Registro e Transferências’.  

Após o envio da solicitação e estando a documentação correta, o cidadão recebe um e-mail do Detran-SP confirmando a transferência

Para veículos comprados em outro município e que tenham placa padrão cinza, é necessário realizar a troca das placas. Para os veículos que já possuem placa padrão Mercosul, a troca não é necessária. Desde 31 de janeiro de 2020, o emplacamento deve ser realizado diretamente em uma empresa estampadora credenciada e a taxa do serviço deve ser paga à própria empresa. 

Licenciamento Digital (CRLV-e) 

Depois de confirmada a transferência, o motorista deve fazer o download ou imprimir o licenciamento digital pelo portal do Detran.SP, nos canais digitais do Poupatempo e aplicativo CDT – Carteira Digital de Trânsito, do Governo Federal. 

O documento do veículo pode ser impresso em casa, em uma impressora comum, no papel A4, em tinta preta, em página única e também pode ser utilizado pelo condutor de forma digital pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT) – ambos possuem o mesmo valor. O Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) é um documento de porte obrigatório que permite a circulação do veículo. 

Retirada do Certificado de Registro Veicular (CRV) 

Para retirar o novo Certificado de Registro Veicular (CRV), o cidadão deverá realizar o agendamento prévio no portal do Poupatempo, na página inicial em ‘Retirada de CRV’. 

Região Metropolitana de São Paulo tem queda nas fatalidades de trânsito

 

Novos dados do Infosiga SP apontam redução de 13% em novembro. Pedestres registram mais de 40% de queda nos índices 

 

São Paulo, 18 de dezembro de 2020 – De acordo com os novos dados do Infosiga SP, sistema do Governo do Estado gerenciado pelo programa Respeito à Vida e Detran.SP, a região metropolitana de São Paulo registrou queda no número de acidentes e fatalidades de trânsito. Em novembro, houve 119 óbitos contra 137 no mesmo período do ano passado (-13,1%). Já com relação a acidentes com vítimas, que incluem ocorrências não fatais, houve aumento no mês: 6.470 acidentes em novembro deste ano contra 6.126 em 2019 (+6%).  No ano, a redução é de 11% nos óbitos (1.417 contra 1.590) e de 10% nos acidentes (59.151 contra 65.820). Entre pedestres, houve 42,9% menos fatalidades. 

Região Metropolitana de São Paulo
Fatalidades de trânsito em novembro
 

 

 

ÓBITOS 

 

Mês 

Acumulado 

Cidade 

nov/19 

nov/20 

Var
Nr.
 

Var
%
 

jan a nov
2019
 

jan a nov
2020
 

Var
Nr.
 

Var
%
 

São Paulo 

56 

59 

5,4 

793 

684 

-109 

-13,7 

Barueri 

-2 

-40,0 

30 

28 

-2 

-6,7 

Caieiras 

-1 

-100,0 

16 

19 

18,8 

Carapicuíba 

0,0 

23 

18 

-5 

-21,7 

Cotia 

300,0 

22 

22 

0,0 

Diadema 

-3 

-50,0 

41 

46 

12,2 

Embu das Artes 

-3 

-75,0 

28 

22 

-6 

-21,4 

Ferraz de Vasconcelos 

-1 

-100,0 

50,0 

Francisco Morato 

-1 

-100,0 

12 

50,0 

Franco da Rocha 

0,0 

19 

23 

21,1 

Guarulhos 

17 

13 

-4 

-23,5 

103 

106 

2,9 

Itapecerica da Serra 

-4 

-66,7 

20 

22 

10,0 

Itapevi 

-1 

-100,0 

13 

15 

15,4 

Itaquaquecetuba 

-3 

-75,0 

33 

28 

-5 

-15,2 

Jandira 

0,0 

200,0 

Mauá 

-2 

-66,7 

28 

19 

-9 

-32,1 

Mogi das Cruzes 

10 

150,0 

57 

61 

7,0 

Osasco 

50,0 

42 

39 

-3 

-7,1 

Poá 

0,0 

0,0 

Ribeirão Pires 

100,0 

20 

20 

0,0 

Santana de Parnaíba 

0,0 

11 

-2 

-18,2 

Santo André 

-5 

-83,3 

42 

31 

-11 

-26,2 

São Bernardo 

-2 

-40,0 

73 

50 

-23 

-31,5 

São Caetano do Sul 

-1 

-100,0 

10 

-8 

-80,0 

Suzano 

-1 

-100,0 

30 

25 

-5 

-16,7 

Taboão da Serra 

100,0 

18 

13 

-5 

-27,8 

Demais municípios 

6 

4 

-2 

-33,3 

103 

90 

-13 

-12,6 

Total Região 

137 

119 

-18 

-13,1 

1590 

1417 

-173 

-10,9 

 

Na região metropolitana da Capital, motociclistas seguem como grupo com maior número de vítimas fatais em novembro (46 contra 48 em 2019, queda de 4,2%). Pedestres estão em segundo lugar com 32 vítimas neste ano (56 em 2019, redução de 42,9%). Em seguida, estão os ocupantes de automóveis com 25 vítimas (24 em 2019, aumento de 4,2%) e ciclistas com 9 vítimas (7 em 2019, aumento de 28,6%). 

Homens representam 79,8% das vítimas, enquanto 42% das fatalidades envolveram jovens com idade entre 18 e 34 anos. Vias urbanas abrigaram 57,1% dos acidentes fatais em novembro, a maior parte atropelamentos (31,1%) e colisões entre veículos (28,6%). As ocorrências no mês estiveram concentradas no período noturno (56,3%) e nos finais de semana (55,5%). Condutores representam 52,1% das vítimas fatais de trânsito. 

Estado de SP 

As estatísticas do Estado foram fortemente influenciadas pelo acidente envolvendo ônibus e caminhão na cidade de Taguaí. Ao todo, a ocorrência vitimou 42 pessoas, elevando o número de fatalidades para 432 em novembro, aumento de 2,9% na comparação com o mesmo período de 2019 (420 vítimas fatais). Sem este acidente, o Estado teria uma redução de 7,1% nos índices. 

Em novembro foram registrados ainda 16.012 acidentes com vítimas (+3,6%). No acumulado do ano, a redução é de 8,5% nas fatalidades (4.514 contra 4.934 em 2019) e de 10,4% nos acidentes (149.714 contra 167.072). 

Meios de transporte
Estado de SP – Novembro 2020 

 



Perfil das ocorrências
 

 

Estado de SP – Novembro 2020 

 

 

 

 

 

 

 

 

         

 

Sobre o programa Respeito à Vida 

Programa do Governo do Estado de São Paulo, atua como articulador de ações com foco na redução de acidentes de trânsito. Gerido pela Secretaria de Governo por meio do Detran.SP, envolve ainda as secretarias de Comunicação, Educação, Segurança Pública, Saúde, Logística e Transportes, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Econômico e Direitos da Pessoa com Deficiência. 

O Respeito à Vida também é responsável pela gestão do Infosiga SP, sistema pioneiro no Brasil, que publica mensalmente estatísticas sobre acidentes com vítimas de trânsito nos 645 municípios do Estado. O programa mobiliza a sociedade civil por meio de parcerias com empresas e associações do setor privado, além de entidades do terceiro setor. Em outra frente, promove convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização.  

 

Prevenção contra o abuso sexual infantil tem nova Plataforma Digital

Já está no ar o novo hotsite do Projeto Eu Tenho Voz, iniciativa desenvolvida pelo Instituto Paulista de Magistrados (IPAM) desde 2016 para prevenir o crime de abuso sexual, físico e psicológico contra crianças e adolescentes. A nova plataforma do projeto planeja utilizar as ferramentas digitais para levar de forma remota, durante a pandemia da Covid-19, informação e sensibilização sobre o tema do abuso e exploração sexual infantil aos ambientes de maior confiança e convivência diária das crianças e adolescentes, e onde eles encontram espaço para denunciar os abusos cometidos, que são as escolas de ensino fundamental I e II e os centros comunitários.

“Na maior parte das vezes, as vítimas de abuso têm medo de contar o que está acontecendo em casa. Por isso, todas as ações do projeto são realizadas nas escolas, com a ajuda de profissionais especializados no seu acolhimento, como magistrados, promotores públicos, assistentes sociais, professores, psicólogos e advogados, para dar voz às vítimas e encaminhar as denúncias”, relata a idealizadora e coordenadora do projeto, juíza Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira, 2ª vice-presidente do IPAM.

Para que possa atingir de forma eficaz o público visado, o projeto promove uma reflexão sobre o problema por meio da apresentação da peça teatral Marcas da Infância, desenvolvida pela Cia. NarrAr Histórias Teatralizadas, que apresenta a questão de forma lúdica, realista e empática nas próprias dependências das escolas. “As apresentações vêm sendo realizadas presencialmente, com a participação de membros da magistratura, do Ministério Público ou procuradores do estado, para transmitir confiança e empatia, aproximando os membros do Poder Judiciário das comunidades, e gerando nas vítimas a certeza de que podem utilizar o poder da sua voz para fazer a denúncia, porque serão ouvidas”, afirma a magistrada.

As parcerias mantidas pelo IPAM com as Secretarias de Educação Municipal e Estadual de São Paulo possibilitam a definição das escolas e centros comunitários que recebem o projeto durante todo o ano, localizados prioritariamente em áreas de maior vulnerabilidade e de risco. Mas a coordenadora do projeto destaca que, com a pandemia, “no próximo ano letivo os recursos digitais que serão oferecidos pelo Projeto Eu Tenho Voz na nova plataforma permitirão que os profissionais das instituições de ensino, bem como os membros da magistratura, continuem a participar de forma remota das ações que integram o projeto, aproximando-os virtualmente das comunidades”.

Com as ferramentas do hotsite, os diretores e professores das escolas e os responsáveis pelos centros comunitários já poderão se cadastrar para receber o projeto em sua escola ou instituição e participar dos cursos de capacitação, que serão oferecidos de forma remota, para que possam lidar com a questão da violência e do abuso sexual da maneira eficaz, detectando atos abusivos ou negligentes praticados contra crianças e adolescentes e conhecendo as maneiras de encaminhar os casos existentes.

A 2ª vice-presidente do IPAM defende a necessidade de maior vigilância nesse período de pandemia, para que todo caso de abuso sexual de crianças e adolescentes seja denunciado imediatamente. “O fato é que, com o distanciamento social provocado pela pandemia, as vítimas estão presas em casa com seus algozes”, ressalta a juíza. Dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde mostram que 69,2% dos casos de abuso sexual infantil ou de estupro ocorrem na residência da vitima e 37% dos abusadores têm vínculo familiar com a vítima.

“Mesmo com as escolas fechadas por causa da pandemia, o canal aberto no site do Projeto Eu Tenho Voz manteve durante todo este ano o recebimento de denúncias, o acolhimento das vítimas e o acompanhamento dos casos em andamento”, afirma a magistrada, destacando que a proteção das crianças e adolescentes é um dever de toda a sociedade.

“A família, a comunidade, o poder público e cada um de nós tem que estar consciente e agir objetivamente para conter o abuso sexual infantil, que tem aumentando significativamente. Por tudo isso, é importante que os casos de crianças vítimas de violência física, sexual, psicológica ou negligência familiar sejam denunciados no site, pelo email eutenhovoz@ipam.com.br, ou pelos demais canais de denuncia governamentais disponíveis na plataforma”, finaliza.

Sobre o IPAM – O Instituto Paulista de Magistrados é uma associação civil de cunho científico e cultural, sem finalidade lucrativa, idealizada para valorizar o Poder Judiciário e a Magistratura. Foi fundado em 8 dezembro de 1999, por 21 juízes de primeiro grau, com o objetivo de defender as prerrogativas e a dignidade dos magistrados e propor demandas coletivas na defesa desses interesses. Está sediado na cidade de São Paulo e conta atualmente com mais de 1 mil associados, entre membros titulares, colaboradores e honorários. Desenvolve estudos dos direitos internos e internacionais, promove pesquisas, incentiva projetos sociais e edita livros e revistas que favoreçam a divulgação da ciência jurídica e da cultura em geral. Mantém uma biblioteca com material específico relacionado ao Poder Judiciário; realiza eventos e debates sobre temas relacionados à magistratura e projetos em parceria com outras instituições visando fortalecer a sociedade e esclarecer informações sobre a posição e as atribuições dos profissionais do Judiciário, além de promover cursos de capacitação e aperfeiçoamento profissional.

CCR ViaOeste conscientiza ciclistas no Sistema Castello-Raposo

Ações serão promovidas nos próximos finais de semana nas rodovias Castello Branco, Raposo Tavares e Castelinho

 Campanhas com foco na conscientização dos ciclistas sobre os cuidados ao pedalar, principalmente ao transitar ao longo das rodovias, serão promovidas pela CCR ViaOeste, em conjunto com a Polícia Militar Rodoviária, nos próximos finais de semana. Neste sábado (12/12), a ação será realizada no km 77 da rodovia Raposo Tavares, em Alumínio. No domingo (13/12), a sensibilização dos ciclistas acontece no km 8 da rodovia Senador José Ermírio de Moraes (SP-075), conhecida como Castelinho, em Sorocaba.

Outras três ações estão previstas para o final de semana seguinte. No dia 19, será promovida no km 48 da rodovia Castello Branco, em Araçariguama, e novamente no km 8 da Castelinho. No domingo, dia 20, os profissionais da concessionária orientarão os ciclistas no km 77 da rodovia Raposo Tavares, em Alumínio. Todas as campanhas têm início às 7 horas.

As abordagens terão caráter educativo, alertando sobre os cuidados para pedalar com segurança e respeitando sempre as regras de trânsito. A iniciativa integra o Programa de Redução de Acidentes, que tem apoio da ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

Na avaliação do coordenador de Tráfego da CCR ViaOeste, Alessandro Pereira, a velocidade de automóveis e caminhões é um dos grandes riscos para os ciclistas quem trafegam próximo às rodovias. “É um grande perigo pedalar pelo acostamento ou próximo às faixas de rolamento, pois o ciclista pode ser atingido por um veículo ou perder a estabilidade e equilíbrio com a passagem de uma carreta”, enfatiza.

Os cuidados devem ser ainda maiores durante o período noturno, quando a visibilidade fica comprometida. A recomendação aos ciclistas é utilizar sempre equipamentos de segurança, como calçados adequados, capacete, roupas claras e adesivos refletivos para se tornarem mais visíveis aos motoristas.

Outras orientações importantes são seguir no mesmo sentido dos carros, não utilizar fones de ouvido, redobrar a atenção nas entradas e saídas das rodovias, pedalar em fila indiana e nunca em pares e jamais pegar rabeira ou vácuo de outros veículos, principalmente caminhões. Todas as dicas estarão impressas em folheto produzido pela concessionária e serão entregues pela equipe de segurança viária.

Detran.SP promove leilão de veículos na Capital

O certame deve desafogar mais de 490 veículos no pátio da região 

  São Paulo, 11 de dezembro de 2020 – O Detran.SP realiza na próxima segunda-feira, 14 de dezembro,  leilão online de veículos apreendidos por questões administrativas (falta de licenciamento, CNH vencida, apreensão por alcoolemia, entre outros) na cidade de São Paulo. O certame vai colocar à venda 491 veículos, desafogando o pátio da região. Em todo o Estado de São Paulo já foram realizados 76 leilões este ano.  

Os leilões podem ser realizados por diferentes empresas e em várias datas, até que os pátios sejam desafogados. Os eventos são feitos em três modalidades: Veículos com direito à documentação (que têm condições de circular normalmente); Veículos em fim de vida útil (para reaproveitamento de peças) e Veículos em fim de vida útil (para destruição – sucata).  

Os interessados podem visitar os pátios antes dos leilões para verificar as condições dos veículos, porém há necessidade de agendamento em função da pandemia de Covid-19.  

As inscrições para participação devem ser feitas pelos sites dos leiloeiros, cujos endereços podem ser encontrados na página de leilões do portal do Detran www.detran.sp.gov.br. A empresa solicitará todos os documentos necessários e enviará uma senha ao cidadão para sua participação. O comprador só deve efetuar a transferência do veículo para o seu nome, emitindo o novo documento, nos casos de veículos que possam voltar a circular. 

Data do leilão: 14 de dezembro de 2020 

Endereço do pátio para visita: Avenida Educador Paulo Freire, 1555, Parque Novo Mundo – Capital 

Cuidados necessários para participar: 

Os leilões são boas opções para se adquirir veículos a preços convidativos, mas é preciso ter cuidado para não cair em sites falsos de pregões. O primeiro passo para participar dos leilões oficiais do Detran.SP é acessar o link www.detran.sp.gov.br, onde está publicado o edital do leilão. Este documento trará dados importantes, como nome e contato do leiloeiro, dados dos veículos, endereço e horário de visitação aos pátios, que pode ser feito antes do leilão para checar as condições dos veículos. 

É importante ficar atento à existências de sites falsos, que não constam da relação no site do Detran SP e trazem imagens de veículos lavados e estacionados em vagas separadas. 

Empresas que estiverem executando leilões ilegais usando o nome do Detran.SP para pregões de veículos devem ser denunciadas à Polícia Civil e à Ouvidoria do Detran.SP, no site www.detran.sp.gov.br

Agentes da GCM salvam vida de bebê recém-nascido em Carapicuíba

Os guardas receberam a Medalha de Mérito Policial – Lei e Ordem

Na manhã do dia 25 de março de 2020, três Guardas Municipais, que haviam acabado de atender uma ocorrência, passavam de viatura pela Estrada do Jacarandá quando foram surpreendidos por um carro parado na via. Do veículo saiu uma mãe desesperada, pedindo ajuda para socorrer seu bebê recém-nascido – ele sufocava engasgado.

“Paramos a viatura e de imediato desembarcamos. Nessa hora, eu vi que o bebê já estava roxo. Peguei no colo, e como era o motorista, entreguei ele ao encarregado Neves. Prontamente ele iniciou a manobra de capotamento para desengasgar a criança. Quase chegando ao Pronto Socorro Infantil, o recém-nascido deu um chorinho e voltou a respirar. Assim, demos entrada na emergência”, narra o Guarda Edmir, comovido ao relembrar o fato. Após o acontecido, o bebê Henry se recuperou bem e em novembro completou 9 meses.

No dia 4 de dezembro, os três Guardas que participaram da ação – Neves, Prado e Edmir – foram condecorados com a Medalha de Mérito Policial – Lei e Ordem, uma honra a agentes por atos de bravura por salvamento de vidas humanas. “Hoje estamos sendo reconhecidos! Essa medalha é apenas uma fita, um pedaço de metal, o que vale para nós é o que representa! O que nos da alegria é saber que hoje um pai, uma mãe, pode abraçar e estar com seu filho”, celebra o GCM Edmir.

A cerimônia realizada na Sede da Guarda Municipal de Carapicuíba, foi conduzida pelo presidente da Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da ONU (ABFIP), Walter Vargas, que ressaltou a importância desses heróis. “Hoje estamos olhando para heróis! Guerreiros anônimos que estão no dia a dia enfrentando o crime”. Além do presidente, estavam no local o Comandante da GCM, Hélio Souza, o Secretário-adjunto de Segurança, Márcio Reis, a família do bebê, e os demais Guardas da sede.

A mãe, Ashley Carolina, se emocionou ao recordar o acontecido e agradeceu aos agentes, “Sou eternamente grata. Esses guardas foram anjos na minha vida e na vida do meu filho. Sou muito grata a eles por terem realmente salvado a vida do meu filho”. Já o bebê Henry não parava de brincar e sorrir para os guardas, que grandiosamente salvaram sua vida. 

AUXÍLIO EMERGENCIAL: CAIXA CREDITA R$ 1,3 BI PARA 3,5 MILHÕES DE BENEFICIÁRIOS DO CICLO 5 NASCIDOS EM JUNHO

Ciclo 5 contempla parcelas do Auxílio Emergencial e do Auxílio Emergencial Extensão

A CAIXA realiza nesta segunda-feira (30/11) mais uma etapa de pagamento do Auxílio Emergencial e do Auxílio Emergencial Extensão para 3,5 milhões de brasileiros do ciclo 5 nascidos em junho. Os beneficiários receberão R$ 1,3 bilhão em suas contas Poupança Social Digital.

Desse total, 257,0 mil receberão R$ 170,9 milhões referentes às parcelas do Auxílio Emergencial. Os demais, 3,2 milhões, receberão as parcelas do Auxílio Emergencial Extensão, em um montante de R$ 1,1 bilhão.

A partir desta data, os valores já podem ser movimentados pelo aplicativo CAIXA Tem para pagamento de boletos, compras na internet e pelas maquininhas em mais de um milhão de estabelecimentos comerciais.

O benefício criado em abril pelo Governo Federal foi estendido até 31 de dezembro por meio da Medida Provisória (MP) nº 1000. O Auxílio Emergencial Extensão será pago em até quatro parcelas de R$ 300 cada e, no caso das mães chefes de família monoparental, o valor é de R$ 600.

Não há necessidade de novo requerimento para receber a extensão do auxílio. Somente aqueles que já foram beneficiados e, a partir de agora, se enquadram nos novos requisitos estabelecidos na MP, terão direito a continuar recebendo o benefício.

Saques e transferências para quem recebe o crédito nesta segunda serão liberados a partir do dia 13 de janeiro de 2021.

Novos beneficiários

Também nesta segunda-feira (30/11), a CAIXA credita a primeira parcela do Auxílio Emergencial para 122 mil brasileiros que tiveram o benefício aprovado. A portaria nº 546 do Governo Federal publicada na última sexta-feira (27/11) autorizou o pagamento de cinco parcelas para os novos beneficiários. O crédito da primeira parcela acompanha o Ciclo 5, e as demais serão pagas no Ciclo 6. A data do crédito é de acordo com o mês de nascimento.

 

Como movimentar a Poupança Social Digital:

A Conta Poupança Social Digital é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil.

A movimentação do valor poderá, inicialmente, ser realizada por meio digital com o uso do aplicativo CAIXA Tem, sem custo, evitando o deslocamento das pessoas até as agências. Logo após o crédito dos valores, será possível realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual e QR Code, por meio de mais de nove milhões de maquininhas de cartão espalhadas por todo o Brasil. O beneficiário também poderá realizar o pagamento de contas de água, luz, telefone, gás e boletos em geral pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas através da opção “Pagar na Lotérica” do CAIXA Tem.

Cartão de débito virtual:

Com o Cartão de Débito Virtual CAIXA é possível fazer compras pela internet, aplicativos e sites de qualquer um dos estabelecimentos credenciados. Para utilizar o cartão, o beneficiário precisa gerá-lo. Depois, entrar no aplicativo e acessar o ícone Cartão de Débito Virtual. Feito isso, o usuário deverá digitar a senha do CAIXA Tem. Em seguida, aparecerão os seguintes dados: nome do cidadão, número e validade do cartão, além do código de segurança. Ao lado do código, é preciso clicar em “gerar”. Pronto. O cartão está disponível. O código de segurança vale para uma compra ou por alguns minutos. Para realizar uma nova compra é preciso gerar um novo código.

Pagamento nas maquininhas:

Além da possibilidade de uso do cartão de débito virtual, disponível para compras online, o CAIXA Tem oferece a opção “Pague na maquininha”, forma de pagamento digital que pode ser utilizada nos estabelecimentos físicos habilitados. É uma funcionalidade por leitura de QR Code, gerado pelas maquininhas dos estabelecimentos e que pode ser facilmente escaneado pela maioria dos telefones celulares equipados com câmera.

Quando o cliente seleciona a opção “Pague na maquininha”, no aplicativo, automaticamente a câmera do celular é aberta. O usuário deve, então, apontar o telefone para leitura do QR Code gerado na maquininha do estabelecimento.