Cultura

Prefeitura de Barueri oferece cursos de produção de curta-metragem e dramatização

Vagas para os cursos são limitadas

Vagas para os cursos são limitadas

Luz, câmera, ação. Muitos jovens e adultos já sonharam em viver algum dia este momento, mas nos bastidores muito trabalho, pesquisa e dedicação envolvem a produção, execução e finalização de um filme.  Se você quer conhecer a linguagem do cinema ou gostaria de ser ator, não perca a oportunidade de participar do projeto “Cine-musical”, desenvolvido em parceria entre a Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Barueri e a Oficina Cultural Metropolitana do Estado de São Paulo.

São dois cursos oferecidos gratuitamente. “Roteiro, filmagem e edição” apresenta as técnicas da produção de um curta-metragem no gênero musical. São 30 vagas, e o módulo completo conta com 20 encontros com três horas de duração, às quartas-feiras das 19h às 22h, no Centro Cultural de Barueri, a partir do dia 6 de maio.

Mas se você pretende conhecer a arte da dramatização e as técnicas de palco, não perca o curso de preparação de atores, também com 30 vagas. Serão 10 encontros com três horas de duração cada, e as aulas de preparação de atores acontecerão às sextas-feiras na biblioteca Salomão Cruz (avenida Cachoeira, 74, Vila Pindorama/Cruz Preta), a partir do dia 26 de junho.

O projeto também realizará a partir do segundo semestre a Oficina de Preparação de Canto, no mesmo formato.

No final das oficinas, os alunos produzirão um curta-metragem baseado na letra da música “Rebelde sem Causa”, da banda Ultraje a Rigor.

As inscrições são limitadas e devem ser realizadas no Centro Cultural de Barueri – rua Mônaco, 260, Parque Santa Luzia. Documentos necessários: cópia do RG, Cartão Barueri e uma foto 3×4.

Mais informações: 4199-1600, no Departamento das Oficinas Culturais.

Neste sábado, 25, tem Fest Rock em Barueri

Persistentes

Persistentes

Neste sábado, 25, o Fest Rock Barueri, evento realizado pela Secretaria de Cultura e Turismo,  reúne cinco bandas em apresentação gratuita na Praça dos Estudantes: Naja, Persistentes, Kolisão, Estopim e Narcose.

Somando 29 anos de estrada, o Naja se apresenta como power trio: Rogério Balieiro (bateria), Glauco Costa (guitarra e vocais) e Marcelo Bussadori (baixo), priorizando o repertório próprio. Com 6 álbuns lançados, a carreira do Naja envolve dezenas de premiações em festivais nas principais cidades do Brasil.

O Persistentes soma 13 anos transitando pelo blues rock, e também se apresenta como power trio: Alfredo Lobo (baixo), Ivã Souza (bateria) e Marcelo Guerra (guitarra e voz). Além de repértório autoral, o Persistentes alterna clássicos de Muddy Waters, Eric Clapton, Elvis Presley e Led Zeppelin, entre outros.

Formado em 2001, o Kolisão é Diego Galdino (voz), Edson Fortaleza (guitarra), Ronald (batera), Adriano (baixo), Saulo (guitarra) e Lucas (teclado). Na estrada, o grupo já dividiu o palco com nomes como Pitty, Toni Garrido, Charlie Brown Jr, Tomate, Kid Vinil, Moacyr Franco, Jair Rodrigues e Luiz Ayrão, além de participar de eventos como WebFestValda, no Rio de Janeiro (2013), e do FunMusic, em Florianópolis (2012). Kolisão foi o grupo vice-campeão do Femupo 2013 e venceu duas vezes seguidas o festival de Bandas de Araçariguama (2009 e 2010).

Estopim é Lelo Rock no baixo e vocais, com o suporte dos amigos do Naja, Glauco Costa na guitarra e Rogério Balieiro na bateria. Power trio com repertório de classic rock dos anos 60 e 70, como Eric Clapton, Kansas, Creedence, The Animals, Led Zeppelin e Deep Purple, entre outros.

Narcose foi fundado em 1988, e hoje conta com Tabaco (vocais), Xandão (guitarra), Marcão (baixo) e Marco Antonio (batera). O repertório é punk e hardcore, além de algumas sátiras. O Narcose gravou o primeiro álbum em 2000, mas articulou  o Conexão Underground, em 1995, evento e álbum com bandas da capital e região, além de participar de coletâneas como Solidariedade, em 1999,  Tributo aos Inocentes, em 2005, e Rompendo Fronteiras, em 2009.

O festival tem início às 14 horas, na Praça dos Estudantes com entrada gratuita (em frente à Fatec e à Câmara Municipal).

Encenação do Drama da Paixão de Cristo atrai cerca de 40 mil pessoas no Teatro de Arena da Aldeia Jesuítica de Carapicuíba

 

paixao220 atores contracenaram na apresentação realizada em Carapicuíba

DSC_0923

O vice prefeito Salim Reis prestigiou a apresentação ocorrida na Aldeia de Carapicuíba

40 Mil pessoas prestigiaram a encenação do Drama da Paixão de Cristo, realizada nos dias 2 e 3 de abril, no Teatro de Arena na Aldeia Jesuítica de Carapicuíba.

 O espetáculo foi encenado ao ar livre e emocionou cerca de 40 mil pessoas, que acompanharam a dramatização trajetória de Jesus Cristo nos seus últimos dias de vida, segundo as escrituras bíblicas.

O Vice-Prefeito Salim Reis falou sobre a beleza da encenação “A cada ano a apresentação da Paixão de Cristo se torna mais bela, a criatividade das pessoas que realizaram a montagem, a dedicação dos atores e de todos aqueles que trabalharam para que tudo isso acontecesse é fantástica. “Era possível notar a emoção no rosto das pessoas que prestigiaram mais um ano esse belissímo espetáculo. Mais uma vez a cultura reuniu a comunidade para realização de um grande evento social”, finalizou Salim Reis.

O evento foi produzido pela Prefeitura de Carapicuíba, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e contou com a participação de mais de 220 atores e atrizes entre profissionais e amadores. É importante ressaltar que todo o elenco participou do espetáculo voluntariamente.