Cultura

Esperando Godot retoma temporada no Tucarena

O dramaturgo e escritor irlandês Samuel Beckett (Dublin13 de abril de 1906 – Paris22 de dezembro de 1989), vencedor do prêmio Nobel de Literatura, voltou-se para questões filosóficas sobre a condição humana, onde o tempo não existe senão como uma eternidade imóvel e morta e que tem como meio de expressão a decrepitude física dos corpos, a preocupação de Beckett não reside em mostrar o absurdo da existência a partir da vida social, mas sim através do choque do homem consigo mesmo, percebendo em seu íntimo a perplexidade desse encontro.

Em “Esperando Godot”, escrita no pós-guerra (1943-1953) ele explora uma situação estática, o lugar é deserto, somente uma árvore ao centro. Dois velhos vagabundos, Vladimir e Estragon estão esperando Godot. Nada acontece e a atmosfera de vacuidade e monotonia não é alterada senão pela passagem de Pozzo e Lucky (respectivamente senhor e escravo) que, ao saírem fazem retornar o vazio. Para preencher o tempo, para enganar o tédio dos dias vazios e iguais, Vladimir e Estragon falam um com o outro mesmo sem ter o que dizer, travam brigas inúteis e refazem as mesmas perguntas, para assim preencherem o vazio da existência e para se darem ao menos, a impressão de existirem.

Claudio e Elias já tem uma rica trajetória artística juntos, “Minha parceria com Elias Andreato nasceu da profunda admiração de um ator pelo trabalho de outro e cresceu pelo meu respeito ao respeito dele pelo teatro. Elias sabe o que é o ofício de ser ator. E como diretor empresta a sensibilidade do ator e intuitivamente cria cenas belas e poéticas. Minha parceria com ele nasceu da direção de “Adivinhe Quem Vem Para Rezar”, espetáculo com Paulo Autran, passou por “Andaime”, onde ele dirigiu e atuou, “Mãe é Karma”, texto de Elias que produzi, “Amigas Pero No Mucho”, “Édipo Rei” e finalmente “Um Réquiem Para Antonio”. Foi nos camarins “Réquiem” que “encontramos Godot”, comenta Fontana.

A encenação
Elias trabalhou em cima da ideia do tempo, o aceleramento das horas da existência contemporânea. “Quando foi escrito no pós guerra, a relação com o tempo era outra,hoje o tempo mudou, a espera é mais angustiante, vivemos em um tempo violento, as guerras são outras, tudo mais diluído, cada um batalhando no seu mundinho, não existe uma sensação coletiva, cada um tem o seu tempo individual de espera, porque você não sabe se o Godot já veio ou não, talvez ele tenha vindo e nem tenham percebido”, diz Elias Andreato.

A cenografia assinada por Fábio Namatame representa uma grande engrenagem de relógio e o figurino do Gabriel Villela também busca retratar o que está por dentro dos personagens, como uma maquinaria interna exposta. Claudio Fontana canta ao vivo poemas de Samuel Becket musicados por Jonathan Harold. A direção de movimentos é da atriz Melissa Vettore.

Samuel Beckett
Foi um dos fundadores do teatro do absurdo e é considerado um dos principais autores do século 20. Sua obra foi traduzida para mais de trinta idiomas. Beckett nasceu numa família burguesa e protestante, e em 1927 graduou-se em literatura no Trinity College de Dublin, onde estudoutambém italiano e francês.

Em 1928, foi lecionar em Paris, onde conheceu James Joyce, de quem se tornou amigo. Durante o ano de 1930 Beckett lecionou na Irlanda. Nessa época escreveu o estudo crítico “Proust”, comentando a obra do grande escritor francês.

No ano seguinte Samuel Beckett fixou residência em Paris e escreveu a sua primeira novela, “Dream of Fair toMiddlingWomen”, que seria publicada somente depois de sua morte.

Em 1933, voltou a Dublin, por motivos familiares, mas retornou a Paris em 1938. Nessa época, levou, de um estranho, uma facada no peito e ficou gravemente ferido. No início da Segunda Guerra Mundial, Beckett vinculou-se à Resistência Francesa, juntamente com sua esposa, Suzanne Deschevaux-Dusmenoil. Em 1942 foi obrigado a fugir para Vichy, onde escreveu parte da novela “Watt”.

A partir de 1945, o seu idioma literário passou a ser o francês. Entre 1951 e 1953 escreveu uma trilogia (“Molloy”, “Malone Morre” e “L’Innommable”). Com “Esperando Godot”, Beckett iniciou, ao mesmo tempo que Ionesco, o teatro do absurdo.

Posteriormente ainda escreveu, além de algumas obras narrativas, diversas peças teatrais, como “Fim de Festa”, “Ato sem Palavras” e “Os Dias Felizes”. Em 1969, Beckett ganhou o Prêmio Nobel de Literatura. Durante a vida escreveu poemas e textos em prosa, como romances, novelas, contos e ensaios, além de textos para o teatro, o cinema, o rádio e a televisão.

Ficha Técnica
Texto: Samuel Beckett
Direção: Elias Andreato
Elenco: Elias Andreato (ESTRAGON), Claudio Fontana (VLADIMIR), Clovys Torres (LUCKY), Raphael Gama (POZZO)  e Guilherme Bueno (O MENINO)
Figurino: Gabriel Villela
Assistente de Figurino: José Rosa Neves
Bordadeira: Maria do Carmo Soares
Produtora de Figurino:Clissia Morais
Cenografia: Fábio Namatame
Trilha Sonora: Jonatan Harold
Coreografia: Melissa Vettore
Iluminação: Wagner Freire
Técnico de Luz e Som: Cleber Eli
Cenotécnico: Cláudioboi
Diretor Assistente: André Acioli
Assistente de Direção: Daíse Amaral
Fonodióloga:Edi Montecchi
Camareira: Ana Lúcia Laurino
Produção: DNA Produções Artísticas
Direção de Produção: Daíse Amaral
Produtor Executivo: Jefferson Pedace
Assistente de Produção: Paula Tonolli
Identidade Visual: ElifasAndreato
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Programação Visual: Dib Carneiro Neto, Jussara Guedes e Suely Andreazzi
Fotos: João Caldas
Assistência de Fotografia: Andréia Machado

Serviço

Banco Bradesco oferece “Esperando Godot” de Samuel Beckett, em cena dois personagens ,Estragon e Vladimir, aparentemente  esperam um sujeito de nome Godot. Nada é esclarecido a respeito de quem é Godot ou o que eles desejam. Os dois iniciam longos diálogos só interrompidos com a entrada de Pozzo e Lucky e com a entrada do menino que avisa que Godot virá no dia seguinte.
Duração: 80 min.
OndeTUCARENA (Entrada pela Rua Bartira) Rua Monte Alegre, 1024 – Perdizes
Telefone: 3670-8455
Temporada: Sextas e sábados às 21h / domingos às 19h
Ingresso: R$ 50,00.
Classificação: 12 anos
Estreia: 21de janeiro a 19 de fevereiro de 2017.
Vendas online: www.ingressorapido.com.br / Central de Vendas: 4003-1212

Prefeitura e artistas locais vão discutir avanços da Cultura de Jandira

No dia 27/01, ocorrerá, às 19h, no Tablado Ramon Fernandes Benitez, o 1° Encontrart com os artistas do município. O evento tem como objetivo aproximar a Prefeitura, os representantes de manifestações artísticas e o Conselho Municipal de Políticas Culturais.

Estarão presentes ao evento autoridades municipais, representantes do Conselho Municipal de Política Cultural, além de músicos, escritores e artistas de Jandira para discutir, em conjunto, melhorias e avanços na cultura da cidade.

Durante o evento, ocorrerá a divulgação dos atos e propostas da Secretaria da Cultura, como reuniões e discussões com o Conselho Municipal da Cultura, redação dos editais da Cultura relativos ao Fundo Municipal de Cultura, proposta de cronograma do Plano Municipal de Cultura, proposta de agendamento de audiência pública para alteração da Lei 1970/2012 e a explanação sobre atuação em parceria com as demais Secretarias da Prefeitura.

 

1° Encontrart

 

Data: 27/01

Horário: 19h.

Local: Tablado Ramon Fernandes Benitez, na via de acesso João de Góes – Jd. São Luiz.

 

Museu de Barueri recebe exposição de Arte Sacra

O Museu Municipal de Barueri apresenta, no período de 17 de janeiro a 12 de março, “Fragmentos do Barroco Brasileiro”, uma exposição de Arte Sacra de Rafael Schunk (arquiteto, mestre em artes visuais e colecionador das obras expostas).

A mostra resgata e exibe peças inéditas de Frei Agostinho de Jesus (c. 1600/10-1661), considerado pelos historiadores o primeiro grande artista brasileiro. Nascido no Rio de Janeiro, Frei Agostinho viveu boa parte de sua vida em Santana de Parnaíba e seus distritos, que a exemplo da Aldeia de Barueri, mostraram-se como grandes Centros de Produção Cultural do Brasil Antigo, nos meados do século XVII.

O vernissage, com a presença do colecionador, será na terça-feira, dia 17 de janeiro, às 18h. O Museu Municipal de Barueri fica na avenida Henrique Gonçalves Baptista, 359, no Jardim Belval.

Fragmentos do Barroco Brasileiro
Entrada gratuita
De 17 de janeiro a 12 de março
No Museu Municipal de Barueri
Av. Henrique Gonçalves Baptista, 359, Jardim Belval

Secretário da Cultura de Osasco promove reunião com funcionários da Pasta

Na quinta-feira, 12, o novo secretário de Cultura de Osasco, Gustavo Anitelli, e seu adjunto, Paulinho Samba de Rua, promoveram um café da manhã no Centro de Cultura Pedro Bortolosso, sede da Secretaria, que marcou o pontapé inicial dos trabalhos para traçar os planos e metas da Cultura em Osasco. Devido a outros compromissos de sua agenda, o prefeiro Rogério Lins participou do final da reunião, ocasião em que falou de suas prioridades para o setor da Cultura.

Foi uma reunião descontraída, onde cada um dos presentes falou sobre suas funções na Secretaria. Para Paulinho Samba de Rua, a Cultura tem que ser descentralizada e contar sempre com a participação efetiva da sociedade. “Precisamos resgatar a imagem da Cultura de Osasco e valorizar os nossos artistas. É o poder público que precisa levar as ações cuturais para as comunidades e não esperar que a comunidade nos procure”, disse.

Como sociólogo e produtor cultural, Gustavo Anitelli falou de suas expectativas como titular da Secretaria de Cultura. “A nossa meta é levar a Cultura para todos os bairros de Osasco e ocupar os espaços públicos, numa integração entre a Prefeitura e a sociedade. E para isso, vamos trabalhar em dois eixos: Economia Criativa, com geração de renda no meio cultural; e o Direito à Cidade, que é a ocupação dos espaços públicos do município” salientou Anitelli.

Em sua fala aos servidores da Cultura, Rogério destacou os trabalhos já executados por Gustavo Anitelli e Paulinho Samba de Rua. “O Paulinho é esse osasquense que tem a dança no sangue e muito nos orgulha tê-lo em nossa equipe de trabalho na Secretaria de Culura”. E o Gustavo Anitelli dispensa comentários sobre a sua atuação no meio cultural. Como sociólogo e produtor do Grupo Teatro Mágico, ele ajudou a levar o nome de Osasco parao Brasil e para o mundo. A partir de hoje, ele assume o compromisso de levar a cultura aos bairros da cidade e valorizar a classe artística de Osasco. Queremos uma Osasco feliz e culturalmente fortalecida. E é com esse sentimento que desejo boa sorte a toda equipe da Cultura”, afirmou Rogério Lins.

Prefeitura realiza tradicional comemoração de Folia de Reis para encerrar as festas de final de ano

A Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Santana de Parnaíba realizou na última sexta-feira, 06/01, a Tradicional Festa de Folia de Reis. A data serve para marcar o encerramento das festas natalinas, além de ser a última oportunidade para visitar o presépio e as demais decorações que enfeitaram o Centro Histórico da cidade.

Centenas de moradores e visitantes da região assistiram a apresentação na Praça 14 de novembro do grupo “Os Três Reis do Oriente”, que entoaram canções religiosas que contam um pouco da história do nascimento de Jesus.

Os fiéis ficaram emocionados com as apresentaçõese aproveitaram para tocar nas fitinhas que os atores que representaram os três reis magos: Baltazar, Belchior e Gaspar carregavam. O gesto significa os pedidos que gostariam de fazer para esse novo ano.

O morador de Pirapora do Bom Jesus, Rogério Cassemiro, falou sobre a festa: “ Essa é a primeira vez que venho, estou encantado com o que vi, um presépio lindo e uma boa estrutura para receber os visitantes. Quero parabenizar a prefeitura por manter essa festa tradicional e com certeza virei mais vezes.

Tiago Linck dá exemplo de superação em Osasco

Com apoio da Prefeitura de Osasco, Tiago Link realizou no sábado, 7, sua primeira palestra na cidade, no Teatro Municipal Glória Giglio. O garoto de apenas nove anos é embaixador do Audax e contou sua história de superação à platéia atenta e emocionada.

Tiago, que nasceu sem os quatro membros, braços e pernas, possui uma síndrome rara, chamada Tetra-amelian e representa um grande exemplo de superação. Sua trajetória de amor e luta pela vida tem servido de inspiração para todo o Brasil.

Escola Livre de Teatro de Itapevi abre inscrições de cursos até o dia 20 de janeiro

A Prefeitura de Itapevi está com matrículas abertas para os cursos de teatro e circo até o dia 20 de janeiro. As inscrições iniciaram-se no dia 24 de dezembro do ano de 2016 e as vagas são limitadas. A atividade é oferecida pela Secretaria de Educação e Cultura gratuitamente para a população.

“Nosso primeiro e maior objetivo é desenvolver a competência artística, filosófica e cultural da população”, afirma Helton Lima, diretor da Escola Livre de Teatro. “Itapevi é a única cidade da região que possui uma Escola Livre de Teatro com estrutura capaz de oferecer uma formação completa e concisa a crianças e jovens da cidade”.

A Escola Livre de Teatro funciona na avenida Luiz Manfrinato, 194, no 2º andar, no Centro, das 8h às 17h. Aos interessados, é necessário levar cópia da certidão de nascimento ou RG, comprovante de residência e uma foto 3×4. Para menores de 18 anos é necessário a presença de um responsável. Vale destacar que as aulas são oferecidas para crianças a partir de 4 anos de idade e jovens.

As atividades desenvolvidas são compostas por aulas teóricas e práticas. Em prática modular, os professores avaliam o rendimento e aprendizado de cada criança para determinar o avanço das etapas. Mais informações pelo telefone (11) 4205-1871

Grupo Esparrama oferece oficina gratuita com artista André Mello

Após conquistar a simpatia dos paulistanos com o famoso teatro na janela, que desde 2013 apresenta espetáculos diferentes na janela de um apartamento, localizado em frente ao Minhocão (Viaduto João Goulart, antigo Costa e Silva). O Grupo Esparrama, formado por Iarlei Rangel, Kleber Brianez, Ligia Campos, Luciana Gandelini e Rani Guerra se prepara para um novo e ousado projeto chamado “NAVEGAR”, a partir do qual irá mais uma vez extrapolar seus próprios limites, embarcando em uma jornada que contará com um time de convidados de peso, envolvendo também crianças de diferentes “territórios” que contribuirão para a criação de um novo espetáculo ao final do projeto.

O projeto “NAVEGAR” foi contemplado pela 29ª edição do Programa de Fomento ao Teatro, da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, que é uma lei que reconhece e apoia projetos de grupos de teatro que apresentam um trabalho de pesquisa contínua de relevância para a cidade. A primeira ação aberta ao público se inicia no dia 20 de janeiro. É uma oficina gratuita de manipulação de bonecos e objetos para os integrantes do grupo e para o público interessado em participar. Manipulação direta é uma técnica de manipulação de bonecos e objetos cênicos na qual se toca diretamente os objetos com o corpo, dando-lhes vida, ação e personalidade.

“Graças a este Fomento nós poderemos estabelecer um trabalho contínuo, verticalizando pesquisas, aprofundando treinamentos e compartilhando com o público não apenas nossos espetáculos, mas também um pouco da nossa trajetória com o trabalho de palhaço e de canto. Estamos felizes e ansiosos para iniciar o projeto com uma parceria com André Mello, profissional excepcional que irá ministrar uma oficina de manipulação, que é um dos pilares do nosso trabalho de criação”, comenta Iarlei Rangel, diretor do Grupo Esparrama.

Quem ministrará a oficina será o artista André Mello, especialista em cenografia e objetos para cena e teatro de animação. André iniciou sua carreira em Amsterdam, na Holanda, onde se graduou Bacharel em Artes visuais e Designer / Diretor de Arte e figurinista para Teatro e Filme pela Gerrit Rietveld Academie (conceituada Academia de artes e Design). Começou sua carreira no teatro de animação de objetos ao conhecer o grande mestre dos bonecos, Duda Paiva, em 2003. A partir de 2006 tornou-se cenógrafo da Companhia Duda Paiva, se aprofundando em técnicas de escultura em espuma para uso cênico, especialmente bonecos. Desde então, tornou-se uma referência no país nesta arte, antes mesmo de sua graduação, que ocorreu em 2009. Após 12 anos atuando na Holanda e países vizinhos, André Mello retornou ao Brasil em 2010 e continua seu trabalho, criando peças importantes de cenografia para teatro e dança em São Paulo, além de desenvolver projetos culturais e ministrar oficinas através da ONG OASIS, no sertão Baiano. Por toda essa trajetória, técnica e didática, é frequentemente requisitado para ministrar diferentes cursos e oficinas. Nesta oficina ministrada para o projeto do Grupo Esparrama, André tratará também da dicção e voz para o boneco.

A oficina vai de 20 de janeiro a 04 de fevereiro, às sextas e sábados,  é gratuita e para se inscrever é necessário enviar o currículo para o email: oficinaesparrama@gmail.com.Os selecionados serão avisados previamente e receberão todas as instruções necessárias para participar.

O projeto NAVEGAR começa com a oficina de manipulação e é seguido por uma temporada do consagrado espetáculo Esparrama pela Janela, que se inicia  no dia 22 de janeiro. Ao longo dos próximos meses, o Grupo Esparrama promete navegar por essa cidade, redescobri-la e convida o público para uma linda e intensa jornada cheia de surpresas e descobertas. Para embarcar neste projeto e saber como participar das ações e atividades, acesse as páginas do grupo nas redes sociais: facebook.com/esparrama e www.instagram.com/grupoesparrama.

Teatro Municipal recebe espetáculo “Poesias em Canto”

Com o objetivo de fomentar a música lírica internacional, bem como de levar a público o conhecimento de grandes compositores da MPB e do canto lírico, o Teatro Municipal de Osasco recebe, no dia 20/12, às 19h30, o espetáculo “Poesias em Canto – Falando de Amor”, com a presença do tenor Irailton Cunha e seus convidados.

O espetáculo tem cunho beneficente e toda a renda arrecadada será revertida às instituições: Associação Caifas (Casa de Assistência ao Idoso Francisco de Assis) e Casa Maria Maia (Abrigo Crianças com Paralisia Cerebral).

“Poesias em Canto” abre um espaço para novos talentos e incentiva o conhecimento da cultura através da música, expressão e entretenimento, com ética e responsabilidade social.

O tenor Irailton Cunha, que integra o Coral do Servidor de Osasco, apresentará verdadeiras poesias cantadas, interpretadas numa maratona de revezamento com seus convidados: Líriel Domiciano (soprano), Sebastião Teixeira (narrador e barítono), Denise Cremonin (pianista) e Victórya Cunha (cantora lírica), acompanhados pelo som da Orquestra de Câmara do Conservatório Villa Lobos.

 

Serviço

Espetáculo lírico: “Poesias em Canto – Falando de Amor”
Data: 20/12
Horário: 19h30
Local: Teatro Municipal de Osasco
Endereço: Avenida dos Autonomistas, nº 1533, Vila Campesina.
Entrada: R$ 60,00 (inteira) – R$ 30,00 (meia entrada)
Compra online disponível em: bit.ly/PoesiasEmCanto

Oficinas culturais encerram as atividades de 2016

unnamed-16

Um dos objetivos da Prefeitura de Carapicuíba, através da Secretaria de Cultura e Turismo, é cultivar em sua população o hábito de prestigiar a cultura municipal e abrir espaço para artistas da cidade demonstrar seu talento.

Para conscientizar essa ação, as oficinas culturais promovem atividades, além de promover a inclusão cultural e social dos carapicuibanos que participam.

Nos dias 03 e 04 de dezembro, aconteceu no Teatro Jorge Amado, a Formatura das Oficinas Culturais – 2016, reunindo cerca de 1.700 alunos da Escola de Música Tim Maia, e das oficinas de Teatro e Dança. Durante o evento, também aconteceu o lançamento do DVD Escola de Música Tim Maia, que foi distribuído gratuitamente a todos alunos.

O vice-prefeito Salim Reis, prestigiou o evento e ressaltou, que apesar das limitações financeiras, durante os 8 anos de mandato, uma das prioridades dessa gestão foi valorizar e reconhecer a importância das atividades culturais no município. “É gratificante acompanhar a evolução desses alunos, todos souberam aproveitar a oportunidade dos cursos oferecidos e valeu a pena, todo esforço realizado na administração Sergio Ribeiro e Salim Reis, para mantermos as oficinas culturais”, concluiu Salim.

Além das oficinas culturais, a Secretaria de Cultura e Turismo de Carapicuíba também oferece os projetos: escola vai a Aldeia, a magia da leitura, oficina de pipas e mini virada cultural.

Mais informações sobre as oficinas diretamente na Secretaria de Cultura, localizada na Praça da Aldeia, 19, telefone 4186-0687, ou nos Polos Culturais:Teatro Jorge Amado – Av. Miriam, 86 – Centro Telefone: 4184-1332, – Anfiteatro Fuca – Av. José Fernandes Teixeira, 510 – V. Cretti Telefone: 4184-0207 –  Escola de Música Tim Maia Endereço: Av. Santo Estevão, nº108 – Cohab V. Telefone: 4167-7706.