Cultura

Cartórios do Brasil divulgam ranking dos nomes mais registrados em 2021

Nomes simples, curtos e bíblicos estão na moda em 2021. Esta foi a tendência observada pelos 7.658 Cartórios de Registro Civil brasileiros responsáveis por registrar os nascimentos dos quase 2.5 milhões de recém-nascidos neste ano. Embora pelo segundo ano consecutivo Miguel, com 28.301 registros entre os homens, e Helena, com 21.890 entre as mulheres, sigam na liderança entre os mais escolhidos, um novo rol de preferidos começa a se destacar na nova geração de brasileirinhos. Veja a lista completa abaixo.

É o caso de Gael, que até 2019 não figurava na lista dos 50 nomes mais escolhidos e, em 2020, passou a ocupar a 10ª posição da lista oficial dos Cartórios brasileiros, em 2021 já é o terceiro nome mais escolhido entre os meninos. O mesmo se aplica a Theo, 36º em 2019, sexto em 2020 e agora na sétima colocação. Davi superou seus concorrentes Davi Luca e Davi Lucca e se firmou na nona colocação. Novas tendências como Noah, Ravi, Isaac e Anthony começam a aparecer na lista dos 50 mais entre os meninos.

Entre as mulheres se observa o mesmo com o aparecimento de nomes curtos e bíblicos despontando na lista dos 50 mais. Neste cenário surgem Eloa e Liz, pela primeira vez ranqueados entre os nomes mais buscados entre as meninas. Preferência nacional, Helena segue à frente entre os mais escolhidos, seguido por Alice, Laura, Valentina e Heloísa, tendo entra elas apenas a variação de Marias, com destaque para Maria Alice, Maria Clara, Maria Cecília e Maria Julia. Sophia, Maite e Antonella também despontam como novidades.

Os dados completos catalogados pelos Cartórios brasileiros integram o Portal da Transparência do Registro Civil (https://transparencia.registrocivil.org.br/inicio), administrado pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), que reúne a base de dados de nascimentos, casamentos e óbitos registrados pelas unidades presentes em todas as 5.570 cidades brasileiras. Na plataforma é possível realizar buscas ano a ano em todo o território nacional, em regiões, estados e municípios, possibilitando ainda recortes por nomes simples e compostos.

 

“O ranking dos nomes mais registrados no ano é o retrato dos gostos e preferências das famílias brasileiras ao longo do tempo, e mostra importantes variações em sua trajetória. Talvez pela situação que vivemos nos últimos dois anos, a escolha por nomes bíblicos tenha se acentuado, com a busca das pessoas por esperança e conforto diante das adversidades”, avalia Gustavo Renato Fiscarelli, presidente da Arpen-Brasil.

 

O ranking dos nomes mais registrados permite ainda encontrar realidades regionais marcantes no país. Em três Estados do Nordeste o nome mais registrado foi feminino, com Maria Alice em Pernambuco, Maria Cecília em Alagoas e Maria Alice na Paraíba. Em quatro estados da região — Maranhão, Rio Grande do Norte, Piauí e Ceará -, João Miguel foi o mais escolhido. Miguel dominou as escolhas no Sul, Centro-Oeste e em parte do Sudeste, São Paulo e Minas Gerais, enquanto Gael foi o nome mais escolhido no Acre, no Amapá e na Bahia.

 

Mudança de nome

 

Apesar do nome ser regido pela regra da imutabilidade, ou seja, deve se manter inalterado para segurança das relações jurídicas, existem exceções em lei onde a alteração é possível. Ela pode ser feita em Cartório, até um ano após completar a maioridade — entre 18 e 19 anos — sem qualquer motivação -, desde que não prejudique os sobrenomes de família. Também é possível a correção de nome quando for comprovado erro evidente de grafia no registro.

 

No caso de pessoas transexuais, a mudança do nome pode ser feita em Cartório, sem a necessidade de prévia autorização judicial, apenas com a confirmação de vontade do indivíduo. As demais alterações, como exposição do nome ao ridículo ou proteção a testemunhas só podem ser feitas por meio de processo judicial.

 

Já a inclusão do sobrenome, pode ocorrer nos casamentos, nos atos de reconhecimento de paternidade e maternidade – biológica ou socioafetiva -, e nos casos em que os pais de filhos menores constatam, em conjunto, que o registro original não reflete todas as linhagens familiares. Já a retirada ou alteração do sobrenome pode ser solicitada pela pessoa viúva, mediante a apresentação da certidão de óbito do cônjuge.

 

RANKING NACIONAL DE NOMES MAIS REGISTRADOS EM 2021

 

10 NOMES MAIS FREQUENTES

 

MIGUEL

28.301

ARTHUR

26.655

GAEL

23.973

HEITOR

22.368

HELENA

21.890

ALICE

20.381

THEO

19.863

LAURA

18.448

DAVI

18.304

GABRIEL

17.159

 

10 NOMES MASCULINOS MAIS FREQUENTES

 

MIGUEL

28.301

ARTHUR

26.655

GAEL

23.973

HEITOR

22.368

THEO

19.853

DAVI

18.304

GABRIEL

17.159

BERNARDO

15.935

SAMUEL

15.563

JOÃO MIGUEL

13.254

 

 

10 NOMES FEMININOS MAIS FREQUENTES
 

 

HELENA

 

21.890

ALICE

20.381

LAURA

18.448

MARIA ALICE

14.677

VALENTINA

11.643

HELOÍSA

11.355

MARIA CLARA

10.980

MARIA CECÍLIA

10.850

MARIA JULIA

10.235

SOPHIA

10.163

Confira a programação da Feira de Artes, Decoração e Artesanato para este ano

O ano virou e a nova programação da Feira de Artes, Decoração e Artesanato promovida pela Secretaria de Indústria, Comércio e Trabalho de Barueri (Sict) já está pronta, garantindo o lazer das famílias ao longo de 2022.

O evento, que conquistou Barueri graças à sua variedade em produtos e gastronomia, além de clima seguro e aprazível, acontece em Alphaville duas vezes por mês e também na Aldeia da Serra, uma vez por mês.

Com uma média de 80 barracas de artigos variados de arte e artesanato para decorar a casa e presentear e mais 16 pontos de rica gastronomia, entre food trucks, trailers e tendas, a Feira atrai pessoas de todas as idades para um passeio agradável e tranquilo.

Em Alphaville, a atração vai de quinta a domingo (em datas definidas), na Praça Oiapoque; já na Aldeia da Serra, a edição acontece sábado e domingo (em datas definidas) no bolsão do estacionamento entre a avenida Mirim com a avenida dos Patos. O horário de ambas é das 10h às 22h.

Não descuide

As medidas de prevenção contra a Covid-19 continuam mais necessárias do que nunca. Pede-se a manutenção do distanciamento físico, bem como a constante higienização das mãos com álcool 70. Os comerciantes mantêm álcool em gel à disposição dos visitantes.

Cronograma:

MÊS

ALDEIA DA SERRA

PRAÇA OIAPOQUE

JANEIRO

Não haverá

13, 14, 15 e 16

27, 28, 29 e 30

FEVEREIRO

05 e 06

10, 11, 12 e 13

24, 25, 26 e 27

MARÇO

05 e 06

10, 11, 12 e 13

24, 25, 26 e 27

ABRIL

02 e 03

07, 08, 09 e 10

28, 29 e 30/04 e 01/05

MAIO

07 e 08

12, 13, 14 e 15

26, 27, 28 e 29

JUNHO

04 e 05

09, 10, 11, e 12

23, 24, 25 e 26

JULHO

02 e 03

07, 08, 09 e 10

21, 22, 23 e 24

AGOSTO

06 e 07

11, 12, 13 e 14

25, 26, 27 e 28

SETEMBRO

03 e 04

08, 09, 10 e 11

22, 23, 24 e 25

OUTUBRO

01 e 02

06, 07, 08 e 09

20, 21, 22 e 23

NOVEMBRO

05 e 06

10, 11, 12 e 13

24, 25, 26 e 27

DEZEMBRO

03 e 04

08, 09, 10 e 11

15, 16, 17 e 18

Mais campos de futebol de Barueri passam a ter grama sintética

Barueri deverá ter seis campos de grama sintética a partir de maio

Dois novos campos de futebol (do Jardim Esperança e da Aldeia de Barueri) estão passando por reforma para a troca do piso por grama sintética. “A grama natural requer muita manutenção e gastos com água e adubo,’ além de ter uma vida útil menor”, adverte Tom Moisés, secretário de Esportes.

“Tivemos pleno apoio dos usuários esportistas (principalmente do campeonato amador) dos gramados que já trocamos”, continua ele. “A grama sintética é uma tendência mundial; pode ser utilizada por muito mais tempo e é bem mais econômica. Com esse investimento, teremos mais qualidade e mais horários disponíveis para os jogos de futebol tanto das escolinhas de esportes como dos campeonatos”, arremata.

O prazo de conclusão das obras é de 120 dias. Barueri já tem grama sintética nos dois campos do Complexo Esportivo da Vila Porto, no campo do Parque Viana e do Jardim Maria Helena e terá também no campo anexo ao Complexo Esportivo do Jardim Silveira.

Paixão pela matemática se transforma em proteção contra pichações no Jardim Silveira

Muro de José Gonzaga remete a uma aula de matemática

Quem passa pela íngreme Rua Alberto Sagges, no Jardim Silveira, para um pouco para descansar e para apreciar o muro da casa de José Gonzaga, 64 anos, professor de matemática aposentado da rede municipal de Barueri.

As fórmulas de radiciação, tabelas de juros simples e compostos, teoremas de geometria e expressões algébricas tomam quase toda a extensão dos 10 metros da entrada. Pura paixão pela ciência?

“Em parte, sim”, responde Gonzaga. “Sou um apaixonado pela matemática, mas resolvi mandar fazer essa pintura para que os pichadores parassem de emporcalhar o meu muro”, complementa. Deu certo: já se passaram mais de quatro anos e nenhum pichador apareceu para cobrir o trabalho. Seriam eles também apaixonados pela matemática?

“Muitas pessoas me chamam para comentar sobre as fórmulas do muro. Alguns estudantes pediam para tirar fotos. Não me incomoda, muito pelo contrário. Para mim é motivo de orgulho”, comenta ele entusiasmado sobre a universalidade da matemática.

Gonzaga entregou as fórmulas para o grafiteiro Rafael Rafhê, que também é do Silveira. Ele, que demorou menos de duas horas para concluir o trabalho, comenta o pedido inusitado do cliente: “tenho 20 anos de experiência com o grafite. Nunca recebi uma encomenda parecida”.

Sobre José Gonzaga
Nascido em Sergipe, chegou na capital paulista em 1977 e começou a trabalhar como ajudante em uma grande empresa química, que pagava parte dos estudos para os funcionários que quisessem se formar.

Ele aproveitou muito bem o incentivo, ainda que chegasse em casa por volta da meia-noite e tivesse que acordar para trabalhar poucas horas depois. Mudou-se para Barueri depois que se casou, em 1985.

Aprovado em concurso público, lecionou na Escola Dalva Fogaça por 19 anos, mas não abandonou a empresa inicial, onde permaneceu por 23 anos e chegou ao cargo de comprador. Somente em 2000 passou a se dedicar exclusivamente ao magistério.

Completou 25 anos de atividades docentes e se aposentou há pouco mais de um ano. Possui um canal no Youtube (“Matemática com Gonzaga”), onde posta vídeos para esclarecer dúvidas de candidatos ao Enem, aos vestibulares etc.

Gonzaga é casado com Marlene, professora de História nos ITBs (Institutos Técnicos de Barueri) do Jardim Belval e do Jardim Mutinga. Eles têm dois filhos adultos, profissionais de TI (Tecnologia da Informação). Quando houver a reforma da pintura, vão trocar o tema para personagens históricos ou artigos de computação? Quem viver, verá!

Educação de Jandira anuncia Projeto de Literatura para seus alunos

O Projeto Ler e Reler atingirá todos os alunos do 1º ao 5º ano, incluindo aqueles que farão o EJA

A importância da leitura na formação integral dos alunos é vital e, essa é uma das poucas unanimidades na educação. A leitura é uma das grandes responsáveis pela transformação de um aluno que sabe identificar e juntar as letras em um aluno que interpreta o contexto de uma história.

Agora que sabemos o quão importante é a literatura na formação dos nossos alunos, podemos entender a importância do anúncio do Projeto Ler e reler, que será implantada pela Secretaria Municipal de Educação de Jandira.

Os livros, que já foram adquiridos e estão sendo entregues nas escolas, foram escolhidos de acordo com cada série, sendo que cada aluno terá um exemplar para melhor aproveitamento das aulas.

Um exemplo de como as histórias são direcionadas à um público específico, pode ser visto na escolha dos livros do 1º ano, que conta com as seguintes histórias: Mitaí conta até dez, Lá vem o Pato, Fantástica viagem de Okiké, Barco a vela, Audição, Sonhos de um morcego, e Qual é José?. O que pode ser observado nas obras escolhidas para o primeiro ano, é que trata-se de volumes com maior número de ilustrações em relação aos textos, com estes poucos textos em letras maiúsculas (Caixa Alta), ou seja, trata-se de um material direcionado à alunos com 6 anos de idade.

De acordo com a Secretária de Educação, Marta Cesário Vieira, este será um dos maiores investimentos que o município fará aos seus alunos do 1º ao 5º ano.

“Estamos diante de uma proposta pedagógica que revolucionará o ambiente de sala de aula, pois, a leitura tem a capacidade de fazer com que nossos alunos viagem para diversos lugares. Estamos investindo na leitura para que nossos alunos sejam entregues à rede estadual de ensino, letrados” afirmou a Secretária.

Além de um exemplar por aluno, de cada obra literária, o Projeto Ler e Reler dará liberdade para o Professor introduzir os momentos de leitura em momentos diversos,fazendo com que nasça uma cultura de amor à leitura, em nossos alunos.

Governo de São Paulo anuncia 5 novas Fábricas de Cultura 4.0 no Estado

Principal programa de inclusão cultural do país ganhará novas unidades nas regiões de Heliópolis, Osasco, Santos, Ribeirão Preto e Iguape em 2022; A expectativa é atender um público de 618 mil pessoas; o investimento é de R$ 60,5 milhões 

O Governo de São Paulo anunciou nesta terça-feira (18) a criação de 5 O Governo de São Paulo anunciou nesta terça-feira (18) a criação de 5 novas Fábricas de Cultura 4.0 em 2022. As regiões de Heliópolis, Iguape, Osasco, Ribeirão Preto e Santos irão receber as novas unidades do principal programa de inclusão cultural do país. Um investimento de R$ 60,5 milhões do Estado.

“Aceleramos o processo das Fábricas de Cultura para se tornarem 4.0. Ao todo, temos um investimento de R$60 milhões, pois acreditamos e valorizamos a educação e a cultura. Isso é um orgulho para São Paulo, atender os mais humildes e os mais pobres”, disse o Governador João Doria.

Em 11 anos, as 12 unidades das Fábricas de Cultura em funcionamento atenderam 12,5 milhões de pessoas e formou 359.225 mil aprendizes, por meio das 38.995 mil ações de difusão e cursos realizados. O projeto, focado na formação, produção e difusão cultural e destinado para jovens em situação de vulnerabilidade social de 14 a 24 anos, tem 9 unidades em comunidades da capital, uma em Diadema e outra em São Bernardo do Campo, a primeira na modalidade 4.0, inaugurada em setembro de 2020, que já atendeu 270.233 pessoas e formou 2.600 alunos, por meio das 110 ações de difusão e cursos realizados.

Essa é a maior expansão já realizada desde o início do programa, em 2011. As Fábricas de Cultura têm como foco as diversas linguagens culturais. Na versão 4.0, as unidades focam em tecnologia, inovação e criatividade, com cursos de audiovisual, artes visuais, dança, circo, design, drones, games, literatura, moda, música, programação e robótica.

As novas Fábricas de Cultura 4.0 terão espaço maker, coworking, bibliotech, estúdios profissionais, auditório e espaço multiuso. As unidades irão impactar cerca de 2 milhões de pessoas da região, com aporte total em 2021/2022 de R$ 85 milhões. Serão 667 cursos oferecidos por ano, um total de 12.585 vagas, e 3.389 atividades de difusão para um público de 618 mil pessoas nas cinco cidades. O custeio anual das cinco Fábricas 4.0 será de R$ 42,4 milhões.

“Essa é a maior expansão já feita no Programa Fábricas de Cultura do Estado de São Paulo, projeto que é referência nacional e internacional”, afirma Sérgio Sá Leitão, secretário de Cultura e Economia Criativa. “São equipamentos de alta qualidade, instalados na periferia de São Paulo.”

Descentralização da cultura  

Uma das unidades será no Parque da Cidadania de Heliópolis, na capital, com 310 cursos, 4.185 vagas 1.000 atividades de difusão e estimativa de 200 mil pessoas atendidas. Com um investimento estimado em R$ 27 milhões e custeio anual de R$ 10,6 milhões, a Fábrica de Cultura 4.0 de Heliópolis tem um aporte total em 2021/2022 de R$ 32,5 milhões. A abertura está prevista para dezembro deste ano e a gestão será da Organização Social Poiesis.

A Fábrica de Cultura 4.0 Iguape funcionará no Correio Velho, mais conhecido como Cadeia Velha. Serão 60 cursos, 1.500 vagas e 196 atividades de difusão, para um público estimado em 48 mil pessoas. O investimento é de 11,5 milhões, com custeio anual de R$ 7,4 milhões e aporte total em 2021/2022 de R$ 18,2 milhões. A previsão de funcionamento é em maio deste ano, sob gestão da Organização Social Poiesis.

Já a Fábrica de Cultura 4.0 Osasco ficará localizada no bairro Rochdale. Serão 92 cursos, 1.750 vagas e 490 atividades de difusão, para um público de 100 mil pessoas. O investimento é de R$ 4,5 milhões, com um custeio anual de R$ 7,4 milhões. O aporte total em 2021/2022 é de R$ 8,2 milhões. A previsão de funcionamento é em junho deste ano, também sob gestão da Poiesis.

Ribeirão Preto ganhará uma unidade da Fábrica 4.0 no Complexo Cultural do Morro do São Bento. Serão 105 cursos ministrados, com 2.670 vagas e 850 atividades de difusão, para um público estimado em 140 mil pessoas. O investimento total é de R$ 5 milhões, com custeio anual de R$ 9,6 milhões. O aporte total em 2021/2022 é de R$ 9,9 milhões. O início do funcionamento está previsto para julho deste ano, sob gestão da Organização Social Catavento Cultural.

O litoral também terá uma unidade, na Cadeia Velha de Santos. Serão 100 cursos, 2.480 vagas e 853 atividades de difusão, para um público de 130 mil pessoas. O investimento é de R$ 12,5 milhões, com custeio anual de R$ 7,4 milhões e aporte total em 2021/2022 de R$ 16,2 milhões. A abertura está prevista para setembro deste ano, também sob gestão da Organização Social Catavento Cultural.

As demais unidades de Fábricas do Governo do Estado são: Diadema, Cidade Tiradentes, Sapopemba, Itaim Paulista, Parque Belém, Vila Curuçá (zona leste); Brasilândia, Vila Nova Cachoerinha e Jaçanã (zona norte); Capão Redondo e Jardim São Luís (zona sul), além de São Bernardo do Campo, a primeira a seguir o modelo 4.0.

Cultura de Jandira está com inscrições abertas para oficinas gratuitas de artes

Vagas limitadas | A ordem do número de inscrição será usada para a escolha preferencial do curso, dia e horário das aulas

Com o objetivo de formar novos artistas e expandir o acesso às atividades culturais à população de Jandira, a Secretaria de Cultura e Turismo da cidade está com inscrições abertas para as primeiras oficinas de artes do ano, que disponibilizarão aulas gratuitas e presenciais de violão, fotografia, teclado, desenho, artesanato e podcast. Todas oferecerão certificado de conclusão ao final do curso.

Os interessados poderão realizar a matrícula até o dia 15 de fevereiro no Teatro Municipal, localizado na Rua Rubens Lopes da Silva, 400, Centro – Jandira, de segunda a sexta, das 09h às 12h e das 13h às 16h. 

Documentos necessários para a inscrição: cópia do RG, comprovante de residência e 1 (uma) foto 3×4. No caso de inscrições para menores de idade, eles devem comparecer acompanhados dos responsáveis.

Confira a idade mínima exigida para cada oficina:

  • Violão – 10 anos;

  • Teclado – 12 anos;

  • Desenho – 12 anos;

  • Artesanato – 12 anos;

  • Fotografia – 14 anos;

  • Podcast – 14 anos.

Em caso de dúvidas e/ou mais informações, entrar em contato diretamente com a Secretaria de Cultura e Turismo: (11) 4789-1463.

CRAS do Gabriela realiza evento da Campanha Janeiro Branco

O evento foi também a primeira reunião do ano no CRAS, com a presença de moradores do Jardim Gabriela

Na manhã de hoje (18), foi realizado evento da Campanha Janeiro Branco, no Centro de Referência em Ação Social (CRAS) do Jardim Gabriela.

O evento foi iniciado com uma fala do coordenador do CRAS, Sr. Glebson, que agradeceu os moradores presentes e mostrou uma breve apresentação sobre as expectativas do CRAS para 2022.

Logo após a abertura, a Secretária de Desenvolvimento Social, Carla Santos, realizou uma breve apresentação e destacou em seu discurso, a importância do cuidado com a mente, ressaltando o fato de que, não adianta ter uma boa aparência se a pessoa não tiver saúde mental.

Os representantes da Secretaria de Educação também relataram o esforço da Secretaria no cuidado com a saúde mental dos seus colaboradores e também dos alunos. Eles aproveitaram o momento para  solicitar a atenção das famílias quanto aos sintomas que podem ser sinais de problemas com a saúde mental de nossas crianças.

Após os discursos iniciais, a Presidente do Fundo de Solidariedade, Dra. Denilda realizou a entrega de um kit, em forma de brinde, com shampoo e condicionador, aos presentes no evento. Em seu discurso, a Primeira-dama relatou o trabalho que vem sendo realizado no Fundo de Solidariedade, falou sobre a importância do cuidado com a saúde mental e aproveitou o momento para anunciar que neste ano o Fundo de Solidariedade realizará a implantação de um programa de geração de empregos. A Presidente também buscou conscientizar os presentes sobre a importância de levar suas crianças para vacinar contra a Covid-19.

Por fim, a Assistente Social da unidade do CRAS, Sra. Joana, fez uma apresentação contando a história da Campanha Janeiro Branco, destacando a importância do cuidado com a saúde mental.

Importante ressaltar que a campanha Janeiro Branco busca meios de prevenir e combater o adoecimento emocional, através do autoconhecimento e da qualidade dos relacionamentos mantidos.

Barueri vence Curitiba fora de casa pela Superliga Feminina de Vôlei

Barueri Vôlei está em 5º lugar na Superliga Feminina

Em jogo adiado em razão de muitos casos de Covid-19 na equipe paranaense, o Barueri Vôlei entrou em quadra nesta sexta-feira, dia 14, pela primeira rodada do returno da Superliga de Feminina de Vôlei na casa do adversário (Ginásio Positivo).

O resultado foi 3 sets a 0 para Barueri com parciais de 25×19, 28×26 e 25×17. A oposta Lorrayna foi a maior pontuadora da equipe com 15 finalizações; a líbero Laís foi eleita a melhor jogadora em quadra e ficou com o Troféu VivaVôlei.

A equipe de José Roberto Guimarães, feliz com a adesão de mais um patrocinador, subiu provisoriamente para o 5º lugar na tabela com 21 pontos. O próximo adversário pela Superliga será o Valinhos no dia 21 (sexta-feira) às 19h fora de casa. Antes, entretanto, participa da Copa Brasil.

Copa Brasil

A Copa Brasil de Vôlei Feminino começou a ser disputada na última sexta-feira, dia 14, pelos oito melhores classificados na Superliga. O Praia Clube venceu o E.C. Pinheiros por 3 sets a 0 em Uberlândia e já está nas semifinais.

Nesta terça-feira, dia 18, às 21h30, o Barueri Vôlei estreia contra o Minas Tênis, em Belo Horizonte. Haverá transmissão de todos os jogos ao vivo pelo canal SporTV. As semifinais e finais ocorrem nos dias 30 e 31 no Ginásio Galegão, em Blumenau (SC). O vencedor do torneio garante uma vaga na Supercopa 2022, que é disputada com o 1º colocado da Superliga.

Outros jogos 

Sesi Bauru x Sesc Flamengo (17/01 às 21h em Bauru);

Osasco Vôlei x Fluminense (18/01 às 19h em Osasco).

Oeste Barueri vence novamente e está nas quartas-de-final da Copinha

Oeste Barueri enfrenta o Palmeiras nas quartas-de-final

A emoção tomou conta de todos na tarde da última segunda-feira, dia 17, na Arena Barueri. O Rubrão enfrentou a equipe do Canaã (BA) pelas oitavas-de-final da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Depois de descobrir o caminho do gol pelo lado esquerdo do ataque, o Oeste Barueri marcou aos 31 minutos com Tite escorando livre de marcação na pequena área e depois com Kauã chutando cruzado aos 43 minutos. Dava pinta de que haveria goleada.

O time de Irecê reagiu na segunda etapa e marcou com o zagueiro Aisley de cabeça aos 18 minutos e com Vinícius aos 40. A cobrança de pênaltis estava desenhada, mas Reifit mandou uma pancada de esquerda no ângulo quatro minutos depois.

Hoje tem mais
O Rubrão está agora entre as oito melhores equipes da competição. O adversário será o forte Palmeiras, que venceu o atual campeão Internacional (RS) em Diadema por 2 a 1. O jogo será nesta quarta-feira, dia 19, às 19h na Arena Barueri. Haverá transmissão ao vivo pelo canal SporTV.

Entrada gratuita

Recomenda-se aos torcedores que vão à Arena Barueri que se cadastrem no site do Rubrão, sigam todas as recomendações e cheguem com antecedência, pois todos os protocolos de prevenção à Covid-19 serão observados com rigor. Muitos que chegam em cima da hora, acabam causando aglomeração e perdem boa parte do espetáculo.

Ficha técnica:

52ª Copa São Paulo de Futebol Júnior – Quartas-de-final

Estádio Municipal Orlando Baptista Novelli, segunda-feira, 17 de janeiro de 2022 – 17h45

Oeste Barueri 3 x 2 Canaã E.C.

Gols: Tite aos 38, Kauã aos 43 e Reifit aos 89 minutos; Aisley aos 18 e Vinícius aos 40 minutos.

Árbitro: Rodrigo Gomes Paes Domingues

Assistente 1: Leandro Fernandes Rodrigues

Assistente 2: José Lucas Cândido de Souza