cidades

Escola SENAI de Cotia abre inscrições para o Processo Seletivo dos Cursos Técnicos Gratuitos

Entre os dias 12/04/2021 e 26/04/2021 estarão abertas as inscrições para o processo seletivo dos cursos Técnico de Desenvolvimento de Sistemas (tarde
ou noite) e Técnico de Logística (noite) na Escola SENAI “Ricardo Lerner”, em Cotia.
Os cursos são gratuitos e têm duração de um ano e meio, com aulas presenciais de segunda a sexta-feira. O pré-requisito é ter concluído o 1º ano do Ensino Médio, para a turma da tarde e ter concluído o Ensino Médio, para as turmas da noite.
O início das aulas está previsto para 29/07/2021.
A taxa de inscrição do processo seletivo é de R$ 53,00 e por conta da pandemia de COVID-19, a seleção será feita por análise do histórico escolar.
Informações e inscrições no link: https://bit.ly/tecnico2sem2021 
Dúvidas podem ser sanadas através do WhatsApp da Escola: (11) 4628-1600
A Escola SENAI “Ricardo Lerner” está localizada na Rua Direita, 955, Parque
São George, altura do km. 25 da Raposo Tavares, sentido interior.
Técnico de Desenvolvimento de Sistemas (1125 horas)
O curso tem como objetivo habilitar profissionais para analisar requisitos
funcionais e não-funcionais de produtos, desenvolver e testar sistemas de
software, sites e apps, de acordo com as especificações do projeto, considerando as boas práticas do mercado de tecnologia da informação e as
necessidades do usuário.
• 32 vagas no período da tarde, das 13:30 às 17:30, de segunda a sexta
• 32 vagas no período da noite, das 18:45 às 22:45, de segunda a sexta
Técnico de Logística (1200 horas)
O curso tem por objetivo habilitar profissionais em planejamento, execução e controle das operações dos processos logísticos, desde a negociação com
fornecedores, técnicas de armazenagem, controle de estoque, processos de
produção, lean manufacturing, ferramentas da qualidade até canais de
distribuição e transportes, além de logística reversa e internacional.
• 32 vagas no período da noite, das 18:45 às 22:45, de segunda a sexta
Escola SENAI “Ricardo Lerner”
Rua Direita, 955, Parque São George, Cotia – SP
Telefone: (11) 4628-1600
cotia.sp.senai.br | fb.com/senaicotia | @senaicotia

Prefeitura de Santana de Parnaíba abre inscrições para cursos de capacitação profissional para comerciantes

A prefeitura de Santana de Parnaíba, por meio da Secretaria Municipal de Emprego e Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação – SEMEDES em parceria com o SEBRAE, atendendo as necessidades dos comerciantes da cidade, está com as inscrições abertas para cursos com as seguintes modalidades: como criar sua conta no WhatsApp Business, como anunciar no Google Ads, como criar uma conta empresarial no Instagram, como anunciar no Facebook e no Instagram, live descomplique fluxo de caixa e vendas e seminário de créditos.

Os cursos acontecerão de forma online nos dias 14, 15, 16, 19, 20, 22 e 23 de abril, das 19h às 21h, as inscrições vão até quarta-feira (14). Para se inscrever, o candidato pode entrar em contato pelo telefone: 4622-8250 ou pelo link https://forms.gle/xthGu6fiovuJSEa57.

Apesar de serem voltados aos comerciantes da cidade para que possam se capacitar, qualquer munícipe poderá realizar os cursos e ao final das aulas será emitido um certificado SEBRAE para todos aqueles que concluírem todas as modalidades.

Créditos:

Fotógrafo: Ilustrativa

Jornalista: Jefferson Cassundé

Legenda:Apesar de voltados aos comerciantes, os cursos poderão ser realizados por munícipes

Por uma legislação mais próxima das pessoas

Mesmo sem um debate mais amplo, envolvendo atores importantes do segmento, entram em vigor hoje as alterações da legislação de trânsito.  

Lacunas à parte, é importante reconhecer que as mais de 50 alterações feitas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) contêm mais acertos do que erros. 

Entre os avanços, dá pra destacar a adesão obrigatória, da parte do órgão de trânsito, ao Sistema de Notificação Eletrônica (SNE).  

Como o foco do agente público deve ser sempre o cidadão, o oferecimento de 40% de desconto na notificação (que deixa de ser enviada em papel) para o condutor é uma medida positiva. 

É digno de aplausos também a criação do Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), que cadastra os motoristas que não cometeram infração de trânsito em 12 meses.  

A novidade é importante para monitorar, inclusive, o comportamento de motoristas de aplicativo que proliferaram nos últimos tempos. 

Por meio desse prontuário, será possível regulamentar, em caráter oficial, benefícios já oferecidos pelo mercado de seguradoras aos condutores que efetivamente se comportem de maneira civilizada no trânsito.  

Um reconhecimento verdadeiro aos bons exemplos ao volante. 

Virtudes à parte, é também forçoso pontuar que a reforma ainda é muito tímida no enfrentamento de outras questões relacionadas à conjuntura sócio-econômica brasileira.  

Os dados do Infosiga-SP trazem uma radiografia preocupante. Em 2020, o número de motofretistas mortos em acidentes de trânsito na capital foi crescente. O viés de alta contraria um declínio contínuo de vítimas fatais no trânsito auferido nos últimos seis anos. 

A pandemia que provocou o isolamento social e potencializou enormemente o serviço de delivery escancarou a grande dificuldade que o motofretista enfrenta para exercer a sua profissão. 

É urgente, de fato, uma rede de proteção que ampare motociclistas profissionais que se multiplicam pelo País. De 2019 para 2020, foi contabilizado um aumento de 538% de novos colaboradores cadastrados nas empresas de delivery. O dado é do próprio segmento. 

Ao mesmo tempo, é preciso enfrentar o fato que parte desse contingente circula sem o amparo legal para o exercício da profissão. Afinal, para atuar como motofretista a legislação atual estabelece a idade mínima de 21 anos.  

No entanto, é forçoso admitir que há muitos motociclistas jovens, com 18 anos de idade, abaixo da faixa etária regulada por lei, entregando produtos pelas vias urbanas do país. Ou seja, estão atuando na clandestinidade, sem amparo profissional.  

Seria, no mínimo, hipocrisia fazer vistas grossas para essa realidade. Não seria o momento de debater a questão? 

Os números falam por si. Dos acidentes fatais com motociclistas, 88% das mortes são jovens entre 19 e 34 anos. São vidas ceifadas que causam indignação pública e dor para suas famílias.  

Na verdade, a atividade virou fonte de renda para milhares de trabalhadores excluídos do mercado de trabalho. Por não estar indiferente a esse fenômeno urbano, o Detran.SP lançou o Programa Motofretista Seguro em meados do ano passado.  

É dever também dos Detrans, e não apenas do legislador, chamar a atenção para a qualidade da formação do condutor. Estou me referindo à cadeia completa, desde o apuro dos exames teóricos e práticos até a avaliação rigorosa médica e psicológica do motorista. 

Tal reciclagem na instrução poderia até ser mitigada se o indivíduo tivesse uma formação mínima como cidadão que o fizesse respeitar as leis, de um modo geral. Mas esse é um desafio que transcende a uma política pública de trânsito. 

Por tudo isso, discutir um código mais moderno, mais simples, mais seguro e menos burocrático, que contemple benefícios, sim, mas que confira responsabilidades tornaria a legislação mais próxima das pessoas, sobretudo em situação de vulnerabilidade. 

Os Detrans, que estão na ponta do atendimento do cidadão, precisam ser ouvidos. É vital entender o papel destas instituições como caixas de ressonância de questões que ainda não são tratadas com a devida atenção e aproximar as autoridades do mundo real.   

Neto Mascellani 

Bacharel em Relações Internacionais, é diretor-presidente do Detran.SP e presidente da Associação Nacional dos Detrans (AND) no biênio 2021/2023 

Brasil tem mais mortes por Covid-19 que a União Europeia, América do Norte, África e Ásia

O país, que é o novo epicentro global do coronavírus, registrou nos últimos 7 dias mais de 18 mil mortes e é responsável por 27% de óbitos no período, sendo o mês de março de 2021 o mais letal desde o início pandemia

O Brasil é o epicentro global do coronavírus e o número de óbitos na última semana, com 18.164 vidas perdidas para o coronavírus, corresponde a 27% das mortes do mundo, e supera os quatro países com mais vítimas: Estados Unidos, México, Itália e Rússia juntos e também de continentes como Europa, América do Norte, África e Ásia. 

Estados Unidos, México, Itália e Rússia com 650 milhões de habitantes somaram menos mortes que o Brasil

Os dados divulgados pela Our World In Data mostram que mesmo com o triplo da população brasileira (209 milhões), Estados Unidos, México, Itália e Rússia com 650 milhões de habitantes somaram menos mortes (16.031) em um período de 7 dias (6.787 nos EUA, 3.587 no México, 2.991 na Itália e 2.666 na Rússia) que o Brasil (Veja a tabela 1).

A União Européia com uma população de 446 milhões de habitantes, mais que o dobro da população brasileira, soma 17.817 óbitos, já o continente africano possui o quádruplo de habitantes e contou, na última semana, com 2.010 mortes, já o continente asiático, com população 21 vezes maior que a brasileira, com 4,5 bilhões de habitantes, somou nos últimos 7 dias 7.716 óbitos (Veja a tabela 2).

A cada 4 mortes no mundo, uma é brasileira e, mesmo não tendo chegado ao fim, março já é o mês mais letal da Covid-19 no Brasil (Veja a tabela 3), com 35.507 óbitos até o último dia 19 de março. Santana de Parnaíba totaliza 204 óbitos desde o início da pandemia, somente na última semana 20 mortes foram confirmadas na cidade e o Estado de São Paulo teve o seu dia mais letal nesta última segunda-feira (29/03), em que foram registradas 1.209 mortes.

O total de casos de coronavírus em todo o Estado de São Paulo é de 2.446.680, sendo que 21.360 foram registrados nas últimas 24 horas, totalizando desde o início da pandemia 73.462 óbitos.

Créditos

Fotógrafo: Ilustrativa

Jornalista: João Guerra

Profissionais de educação devem fazer cadastro no vacinaja.sp.gov.br

Imagens: Marcelo Deck  

Professores, diretores, merendeiras, faxineiras, cuidadores e demais profissionais que trabalham na área da educação devem preencher um cadastro para tomar a vacina contra covid-19. O cadastro deve ser preenchido no site https://vacinaja.sp.gov.br, na aba PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO. 

Na primeira etapa da vacinação contra a covid-19 serão vacinados servidores e funcionários com idade a partir de 47 anos, das redes estadual, municipal ou privada.  

No cadastro, os profissionais devem preencher dados como número do CPF, nome completo e e-mail. Após essa etapa, ele deverá receber um link por e-mail e validá-lo. Depois disso, o profissional vai precisar confirmar seus dados pessoais e indicar o nome da escola, a rede de ensino, o município e cargo ocupado.  

Para evitar fraudes, será preciso anexar os holerites dos meses de janeiro e fevereiro. Na sequência, o cadastro será analisado e, se validado, o profissional vai receber, em seu e-mail, o comprovante VacinaJá Educação, com um QRCode para verificação de autenticidade. 

No momento da vacinação, o profissional da educação deverá apresentar o comprovante VacinaJá Educação, RG e CPF para conferência dos dados pelo agente de saúde. Caso o usuário não apresente o comprovante VacinaJá Educação, ou o seu número de CPF não conste no comprovante apresentado, não poderá ser imunizado. 

Esse cadastro não é um agendamento. Por isso, o profissional da educação deve ficar atento às regras de vacinação de sua cidade. 

 

Osasco inicia imunização dos agentes de segurança pública da região

Texto: Olga Liotta
Imagens: Marcelo Deck

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, acompanhou na manhã de segunda-feira, 5/4, o início da Campanha de Vacinação contra a COVID-19, organizada pela Polícia Militar, para todos os profissionais da Segurança Pública do Estado de São Paulo, no posto do Comando de Policiamento de Área Metropolitana Oito (CPA/M-8), no Jardim Rochdale, zona Norte da cidade. O Comando é um dos 82 postos de saúde instalados nos quartéis da PM que adotaram a ação.

O quartel é responsável pelo policiamento de 15 cidades da região, sendo Osasco, Carapicuíba, Barueri, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Cotia, Vargem Grande Paulista, Taboão da Serra, Embu, Embu Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba e São Lourenço da Serra. Além destes municípios, a unidade é responsável pelo 5º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep), que atua de forma semelhante aos padrões do policiamento de Choque.

A imunização segue até o dia 12/4 e abrange os policiais militares e agentes de segurança pública, agentes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e das Guardas Civis Municipais. A aplicação é feita por profissionais militares com formação em enfermagem.

No CPA/M-8 de Osasco serão vacinados 8 mil profissionais da segurança pública da região. A vacina aplicada neste posto é do laboratório Astrazeneca e a segunda dose será realizada em até 90 dias. Antes de vacinar, os profissionais devem fazer o pré-cadastro no site VacinaJá (https://vacinaja.sp.gov.br), do governo do Estado.

Em todo o Estado, a Polícia Militar espera vacinar 134 mil profissionais, incluindo todas as Forças de Segurança (não inclui os profissionais da Secretaria de Administração Penitenciária e da Fundação Casa).

CPA/M-8 é chefiado desde janeiro do ano passado pelo coronel Ricardo Tofanelli.

Rogério Lins estava acompanhado do secretário municipal de Segurança e Controle Urbano, coronel Virgulino, e seu adjunto, Adilson Moreira.

CCR ViaOeste organiza varal para doação de máscaras em passarela na Castello Branco

Ação inédita para sensibilizar os pedestres sobre a proteção contra o Coronavírus acontecerá nesta quarta-feira na passarela do km 26, em Barueri

 Para reforçar os cuidados contra o Coronavírus, a CCR ViaOeste distribuirá máscaras de tecido aos pedestres na passarela existente no km 26 da rodovia Castello Branco, em Barueri. A ação acontecerá nesta quarta-feira (31/03), das 7 às 10 horas. As máscaras estarão embaladas e disponibilizadas em um varal montado na passarela, para que os pedestres possam retirar individualmente e manter o distanciamento entre as pessoas.

Além das máscaras, o varal irá conter cartazes com orientações de higiene e cuidados para evitar o contágio com o Coronavírus. “Este é um momento muito complicado da pandemia, por isso, esta iniciativa na passarela reforça a importância do uso das máscaras e dos cuidados com o distanciamento social. É um esforço para sensibilizar as pessoas e evitar mais contaminações pelo vírus”, enfatiza o gerente de Comunicação e Relações Institucionais da CCR ViaOeste, Sérgio Ribeiro.

A CCR ViaOeste e CCR RodoAnel têm realizado constantemente ações para ajudar motoristas e as comunidades no enfrentamento da pandemia. Uma delas foi a destinação de 34 mil máscaras de tecidos em 2020 para entidades assistenciais, populações carentes, fundos sociais e secretarias de saúde de diversos municípios da Grande São Paulo e região de Sorocaba.

Doações foram realizadas pela CCR ViaOeste para a comunidade carente Flamenguinho de Osasco, além dos Fundos Sociais e Secretarias de Saúde de Jandira, Itapevi, Sorocaba e São Roque. Também foram contempladas as seguintes ONGs e entidades assistenciais: Instituto Paraolímpico de Barueri, Tenda da Solidariedade de Jandira, Lar Mãe da Providência de São Roque, Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci) de Sorocaba e Cooperativa Unindo Forças de Barueri. Já as doações da CCR RodoAnel foram destinadas para a Comunidade Santa Maria em Osasco, Fundos Sociais e Secretarias de Saúde de Embu das Artes, Carapicuíba, Cotia e Osasco.

O apoio às entidades que produziram as máscaras, como a Associação Cristã de Osasco e Movimento de Mulheres Negras (Momunes) de Sorocaba é outro papel importante desta iniciativa. A ação auxiliou setores vulneráveis da sociedade e também proporcionou renda para as ONGs e famílias envolvidas na confecção das máscaras.

 

CCR ViaOeste e CCR RodoAnel repassaram R$ 61 milhões em imposto para municípios

O repasse é realizado de forma proporcional à extensão das rodovias que atravessam as 18 cidades atendidas pelas duas concessionárias

Durante o ano de 2020, R$ 61 milhões foram repassados pelas concessionárias CCR ViaOeste e a CCR RodoAnel para 18 municípios da Região Oeste através do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), que incide sobre o pedágio. O recurso é revertido diretamente para as cidades empregarem em melhorias para a população, como saúde, segurança e educação.

Na região abrangida pelo Sistema Castello-Raposo, 16 cidades são beneficiadas e os recursos gerados foram de R$ 48,2 milhões. No trecho do Rodoanel Oeste, sete municípios recebem repasses, totalizando R$ 12,9 milhões em 2020. Os valores recolhidos para cada localidade são proporcionais à extensão das rodovias que atravessam cada município. No total, a CCR ViaOeste já repassou R$ 1 bilhão e a CCR RodoAnel destinou R$ 164 milhões desde o início das concessões.

“A receita de pedágio é fundamental para garantir a melhoria contínua da infraestrutura rodoviária, incluindo todo os recursos e atendimento prestado aos motoristas 24 horas por dia”, enfatiza o presidente das duas concessionárias, José Salim. “Além disso, sabemos que estes recursos são de grande importância para que os municípios equilibrem as contas públicas neste momento de crise provocada pela pandemia e também possam investir em ações primordiais, como a saúde da população”, acrescenta.

Valores destinados em 2020 para os municípios:

CCR ViaOeste

MUNICÍPIO

TOTAL

Alumínio

R$ 513 mil

Araçariguama

R$ 8 milhões

Araçoiaba

R$ 272 mil

Barueri

R$ 7 milhões

Cotia

R$ 340 mil

Itapevi

R$ 3,3 milhões

Itu

R$ 7,2 milhões

Jandira

R$ 419 mil

Mairinque

R$ 3,9 milhões

Osasco

R$ 4 milhões

Santana de Parnaíba

R$ 3,1 milhões

São Roque

R$ 4,5 milhões

Sorocaba

R$ 4,7 milhões

Vargem Grande

R$ 297 mil

Votorantim

R$ 50 mil

São Paulo

R$ 329 mil

Total

R$ 48,2 milhões

CCR RodoAnel 

MUNICÍPIO

TOTAL

Barueri

R$ 2,2 milhões

Carapicuíba

R$ 1,3 milhão

Cotia

R$ 1,1 milhão

Embu

R$ 655 mil

Osasco

R$ 3,3 milhões

Santana de Parnaíba

R$ 88 mil

São Paulo

R$ 4 milhões

Total

R$ 12,9 milhões

Ações beneficiaram motoristas e comunidades

 A CCR ViaOeste e CCR RodoAnel também realizaram ao longo de 2020 diversas ações, especialmente para auxiliar os motoristas no enfrentamento da pandemia do Coronavírus. Mais de 107 mil kits de higiene e alimentação, incluindo marmitas, foram entregues aos caminhoneiros. Além desta, outras iniciativas foram promovidas, como a distribuição de máscaras de tecidos, vacinação contra a gripe e realização de consultas médicas através de telemedicina. Todas as atividades foram promovidas com orientação do Instituto CCR.

Além do auxílio direto aos motoristas, as duas concessionárias realizaram outras iniciativas que ajudaram as comunidades ao longo dos municípios. Uma delas foi a doação de 34 mil máscaras de tecidos para entidades assistenciais, populações carentes, fundos sociais e secretarias de saúde de diversos municípios da Grande São Paulo e região de Sorocaba. Outro papel importante desta iniciativa é o apoio às entidades que produziram as máscaras, como a Associação Cristã de Osasco e Movimento de Mulheres Negras (Momunes) de Sorocaba. A ação auxiliou setores vulneráveis da sociedade e também proporcionou renda para as ONGs e famílias envolvidas na confecção das máscaras.

Também foram doados 5,6 mil cobertores novos para o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e promovidas campanhas de doação de sangue, que geraram mais de 150 bolsas de sangue graças ao ato de amor ao próximo realizado por profissionais das duas concessionárias. As doações foram realizadas nas unidades da Fundação Pró-Sangue de Barueri e Osasco e também na Associação Beneficente de Coleta de Sangue (Colsan) de Sorocaba.

 O Instituto CCR está dando continuidade ao Projeto Caminhos para a Cidadania, mesmo que à distância. A ação socioeducacional tem como foco a segurança no trânsito e cidadania, e abrange alunos do 4º e 5º ano de rede municipal de ensino. Desde 2007 o programa já atendeu mais de 643 mil alunos e mais de 22 mil educadores em 400 escolas participantes. Atualmente 13 municípios abrangidos pelos sistemas sob concessão da CCR ViaOeste e CCR RodoAnel estão participando do projeto, com mais de 600 professores envolvidos.

WhatsApp e Instagram ficam fora do ar nesta sexta-feira (19)

O WhatsApp e o Instagram estão fora do ar na tarde desta sexta-feira (19). Por volta das 14h25, o aplicativo de mensagens parou de se conectar, tanto no celular quanto no WhatsApp Web. O Instagram também caiu, mostrando o erro “5xx Server Error” em sua interface web. Relatos dão conta de que a falha afeta usuários do mundo todo, inclusive do Brasil.

No WhatsApp, a clássica mensagem “Conectando…” persiste no topo das telas de conversas. Enquanto isso, o WhatsApp Web tenta repetidamente se conectar até desistir (e pedir para você se certificar de que seu computador está ligado à internet). O Downdetector, que monitora indisponibilidades de serviços na internet, indica que usuários do Brasil, Colômbia, Chile e Argentina são os mais afetados pela queda.

Fonte: Tecnoblog