cidades

CCR ViaOeste possui vaga para motorista de guincho

É desejável que o candidato tenha experiência na condução de veículo pesado

 

A concessionária CCR ViaOeste está recrutando profissional para ocupar uma vaga de motorista de guincho. O candidato deve ter ensino fundamental completo, Carteira Nacional de Habilitação da categoria E, além de ser desejável experiência em condução de veículo pesado. Deve residir na região da sede da empresa, preferencialmente nos seguintes municípios: Jandira, Itapevi, Barueri, Osasco, Carapicuíba e São Roque.

 

Os interessados em participar do processo seletivo devem fazer o cadastro através do campo Trabalhe Conosco disponível no site www.viaoeste.com.br. O candidato estará inscrito para participar dos processos seletivos da concessionária e, automaticamente, também poderá concorrer a vagas em todas as unidades do Grupo CCR no país, desde que atenda às exigências para o cargo.

 

O Grupo CCR utiliza a plataforma Kenoby, sistema integrado de gestão de pessoas que concentra todos os currículos cadastrados nos sites das unidades e filtra os candidatos de acordo com os requisitos e qualificações para cada vaga. Com isso, é importante esclarecer que a avaliação de currículos será exclusivamente pelo cadastro nos sites, ou seja, documentos entregues impressos nas bases das empresas ou enviados por e-mail não serão considerados.

CCR ViaOeste utiliza veículo elétrico para auxílio aos motoristas na Castello Branco

Veículo 100% elétrico é empregado pela concessionária para atendimentos aos usuários; em 2019, foram 8 mil auxílios, sendo quase 300 em acidentes e mais de 143 mil km rodados 

A busca por recursos que otimizem os processos e inovem o atendimento aos usuários das rodovias sempre fez parte do DNA da concessionária CCR ViaOeste.  Um dos diferenciais da empresa é a utilização de um veículo 100% elétrico, que atua como inspeção de tráfego e possui recursos para realizar reparos mecânicos emergenciais em veículos com problemas. Atualmente, esta viatura está atuando especialmente na rodovia Castello Branco, desde o trecho inicial em Osasco até a região de Itapevi.

Com autonomia de 300 quilômetros, o veículo consegue fazer viagens ininterruptas pelo trecho concedido sem qualquer prejuízo de performance. O abastecimento com a energia elétrica é realizado na própria sede da concessionária, em um ponto preparado especificamente para atender a essa demanda. Algumas das vantagens dos veículos elétricos são a maior eficiência de seus motores, a condução leve e silenciosa, a redução dos gastos com manutenções e, a principal delas, é a não emissão de gases de efeito estufa e outros poluentes.

Em 2019, essa viatura da CCR ViaOeste realizou mais de 8 mil atendimentos, sendo quase 300 em acidentes, mais de 4 mil em apoio operacional e quase 4 mil atendimentos em panes.  Neste período, o veículo percorreu 143 mil km. “É uma tecnologia e tendência mundial que a concessionária incorporou e que tem se demonstrado muito eficiente. Além disso, é importante que os profissionais da concessionária entendam o funcionamento dessa nova geração de veículos movidos à eletricidade, para que possamos atender os usuários com esse novo perfil de transporte”, avalia o gestor de Operações da CCR ViaOeste, Carlos Costa.

A experiência da concessionária também se estende para um campo ainda novo, mas de extrema importância: os processos específicos de resgate em acidentes com carros elétricos. Esses veículos têm estrutura distinta dos tradicionais, exigindo cuidados únicos. Para isso, a empresa dispõe de uma equipe treinada e com profissional capacitado em eventos globais de resgate.

O coordenador de enfermagem do Atendimento Pré-hospitalar da concessionária, Juliano de Souza, participou no final do ano passado do Rescue Days 2019, principal evento de treinamento de resgate no mundo, que aconteceu em Mosbach, na Alemanha. Na ocasião, foram desenvolvidas diversas bases práticas para treinamento, com técnicas específicas de resgate em situações drásticas. Foram criadas situações reais de acidente, utilizando veículos específicos para os treinamentos, incluindo veículos elétricos.

Além de equipes preparadas para o atendimento dos motoristas que utilizam os veículos elétricos, a empresa também dispõe de aparato técnico específico em caso de pane mecânica, como os chamados “patins”, que são dispositivos que direcionam o veículo para o guincho, já que, ao desligar, as rodas do automóvel elétrico ficam travadas.

De acordo com dados da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), a frota de veículos eletrificados em circulação no Brasil chegou a 30.092 unidades no final do primeiro semestre. Segundo a entidade, o total de vendas de autos e comerciais leves eletrificados no primeiro semestre de 2020 foi mais que o dobro do mesmo período de 2019, com aumento de 221% (de 2.356 unidades para 7.568). Trata-se do melhor primeiro semestre da série histórica da ABVE, com base nos emplacamentos do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores).   

DORIA VETA PROJETE DE LEI DE COMBATE À CORRUPÇÃO

O Projeto de Lei n. 799/2019, de autoria do Deputado – Agente Federal Danilo Balas (PSL), que assegura proteção aos agentes públicos que denunciarem atos de corrupção e improbidade, foi vetado pelo Governador João Doria. A iniciativa havia sido aprovada, por unanimidade, no dia 9 de setembro, deste ano, na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Por entender não ser razoável a punição de agentes que zelam pela coisa pública e denunciam pessoas que só visam auferir lucros pessoais com atitudes ímprobas, o parlamentar protocolou esse projeto na Alesp. “Essa iniciativa tem um significado de extrema importância para todos nós. Estamos cansados de tanta corrupção. O legado do nosso trabalho é e será o combate a esse crime que assola o Brasil e as famílias. O ser humano corrupto é um câncer na sociedade. Essa é a doença que mais mata. Precisamos combater, sem clemência, o vírus infeccioso da corrupção, e, sem dúvida, é uma aberração que muitas autoridades não perceberam ainda”, diz Danilo Balas.

Danilo Balas acredita que o veto do Governador João Doria ao projeto possa ser uma represália por ele não apoiar os seus projetos arbitrários e prejudiciais ao povo paulista, inclusive ele votou pela não aprovação do Projeto de Lei n. 529/2020, mais conhecido como o projeto da maldade, que determina o aumento de impostos e extinção de empresas e entidades públicas, entre outros inúmeros absurdos. “Com certeza, o meu projeto foi vetado por eu não apoiar atos de monstruosidade praticados por ele, João Doria, contra a população do Estado. Todos os dias, os brasileiros tomam conhecimento, por parte da imprensa, das operações realizadas pela Polícia Federal, e também por outros órgãos, relativas ao combate à corrupção, à improbidade e à criminalidade e, agora, durante este período de pandemia, muitos casos de corrupção foram denunciados, principalmente com a participação de agentes públicos ímprobos”, afirma Danilo Balas. 

O parlamentar destaca que lutará pela derrubada do veto no Plenário da Assembleia Legislativa, pois se trata de um anseio da sociedade, que terá um grande impacto no combate à corrupção no Estado. Se o veto for derrubado, a lei protegerá os agentes que denunciam esses crimes para que não sejam penalizados tanto administrativamente quanto judicialmente por parte da Administração Pública. 

No Estado de São Paulo, há casos, noticiados pela imprensa, de agentes públicos que foram punidos por denunciarem atos de outros servidores, inclusive de superiores, a outros órgãos de fiscalização e controle, como o Ministério Público, referentes à prática de crimes contra a Administração Pública e seu erário. “É lamentável o veto a esse projeto”, ressalta Danilo Balas. 

Prefeitura obtém licença ambiental da Cetesb para iniciar as obras da via que ligará os Bairros Cidade São Pedro e Colinas da Anhanguera

Na última semana a Prefeitura de Santana de Parnaíba, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Planejamento, obteve a Licença Ambiental Prévia da Cetesb, que permite o início das obras de mobilidade urbana entre os bairros Colinas da Anhanguera e o São Pedro.

De acordo com a Secretaria responsável, a nova via receberá o nome de Avenida São Pedro, conforme lei municipal nº 3.890/2020 e irá contribuir para desafogar o trânsito da região, gerando mais uma opção de rota entre os dois bairros, facilitando o acesso dos moradores até Alphaville e a Rodovia Castelo Branco, gerando emprego e desenvolvimento para a região. O início das obras será pelo trecho bairro São Benedito e ocorrerá no segundo semestre de 2020.

Para que a população possa se informar sobre o andamento das obras, a Secretaria de Meio Ambiente informa que devem acessar o Plano de Metas, no site da prefeitura ou pelo telefone 4622-7517.

BOLSONARO ESTÁ COM COVID-19

Bolsonaro anuncia resultado positivo de teste de Covid-19 e diz que está ‘perfeitamente bem’.

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta terça-feira (7) que deu resultado positivo o qual se submeteu para detectar se está com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O presidente afirmou que chegou a ter febre de 38 graus, mas que, à noite, a temperatura começou a ceder. Relatou também que sentiu mal-estar e cansaço. Ele disse que agora está se sentindo “perfeitamente bem”.

De acordo com Bolsonaro, ele tomou hidroxicloroquina, remédio que vem defendendo como tratamento para a Covid-19. Não há comprovação científica da eficácia da hidroxicloroquina para a doença.


“Estou bem, estou normal. Em comparação a ontem [segunda], estou muito bem. Estou até com vontade de fazer uma caminhada, mas não vou fazê-lo por recomendação médica, mas eu estou muito bem”, afirmou.
Bolsonaro já havia informado a apoiadores na segunda-feira (6) que estava com febre e dores no corpo e, por isso, decidiu fazer o exame. Ele também disse que fez uma radiografia e que o pulmão “estava limpo”.

O presidente tem 65 anos e faz parte da faixa etária considerada por especialistas como grupo de risco.

Ele informou que nos próximos dias vai despachar por videoconferência na residência oficial do Palácio da Alvorada e que talvez receba auxiliares para assinar documentos. Bolsonaro cancelou viagens que faria à Bahia e a Minas Gerais.


O presidente fez o anúncio do resultado do exame para a TV Brasil e mais duas emissoras. Nenhuma outra emissora foi convidada. Ao final do anúncio, ele se afastou alguns passos dos repórteres e tirou a máscara. Mostrou o rosto, disse estar “bem” e pediu cuidado aos mais idosos.

“Vamos tomar cuidado, em especial com o mais idosos e que têm comorbidade. Os mais jovens, tomem cuidado, mas se forem acometidos do vírus, fiquem tranquilos que para vocês a possibilidade de algo mais grave é próximo de zero”, declarou.

Dados oficiais sobre a pandemia mostram que pessoas mais jovens, e mesmo aquelas sem comorbidades, também podem desenvolver formas graves da doença.

Mesmo defendendo cuidado com os mais velhos, Bolsonaro tem feito reuniões com ministros, alguns deles com mais de 60 anos, como ministro da Economia, Paulo Guedes, que tem 70. O presidente também se aproximou e falou com apoiadores nos últimos dias e pode ter transmitido a doença. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma pessoa infectada pode transmitir o vírus até 6 dias antes de começar a apresentar sintomas.

Bolsonaro disse ainda que o novo coronavírus é “como uma chuva” e vai atingir a maioria das pessoas.

“O que eu posso falar para todo mundo aqui. Esse vírus é quase como, eu já dizia no passado e era muito criticado, era como uma chuva, vai atingir você, né? Alguns, não. Alguns tem que tomar um maior cuidado com esse fenômeno por assim dizer”, afirmou.

No entanto, não há comprovação científica de que a maior parte da população necessariamente deve contrair o vírus. Cientistas estimam que, no Brasil, se 70% das pessoas pegassem a doença, haveria 1,8 milhão de mortes. Bolsonaro já declarou em outra ocasião que 70% dos brasileiros teriam Covid-19.

O presidente também informou que a primeira-dama Michelle Bolsonaro realizou nesta terça-feira um exame para saber se tem o novo coronavírus. Ele não citou o resultado do teste.

Desde o início da pandemia no país, no fim de fevereiro, Bolsonaro vem descumprindo orientações de autoridades de saúde sobre medidas de prevenção do contágio.

Ele sempre foi contrário ao fechamento do comércio e ao isolamento social, ações tomadas pelos governos estaduais para diminuir o ritmo dos contágios. De acordo com especialistas, o isolamento é a forma mais eficaz de evitar o alastramento do vírus.

Nos últimos quatro meses, Bolsonaro provocou aglomerações ao visitar o comércio de rua em Brasília e em visitas a cidades do entorno do Distrito Federal. Ele também participou de manifestações a favor do governo. Em diversas dessas ocasiões ele não usou máscara, posou para fotos, tocou nas pessoas.

Fonte: G1

Como saber o valor do imóvel que posso comprar?

Adquirir um imóvel à vista é um luxo que poucos podem ter, por isso, a forma mais viável para aquisição da casa própria é o financiamento imobiliário, devidos às condições que facilitam o pagamento. 

Com o atual contexto de crise financeira e medidas de isolamento social, este sonho parece ainda mais distante, contudo os tempos de recessão trazem possibilidades de ótimos negócios, pois induzem os preços dos imóveis a caírem, gerando boas oportunidades de negócio.

E como saber o valor do imóvel que posso comprar?

Bom, o começo de tudo vale pesquisar o preço médio do bairro que você deseja morar e a renda mínima exigida pelas instituições financeiras para aprovar um financiamento.

A partir daí você pode começar a planejar a concretização deste sonho.

Para quem tem uma sólida educação financeira e segue a risca o planejamento, fazer uma reserva do salário desde já vai ajudar a ter um saldo bom para uma boa entrada na hora da negociação.

Porém sabemos que, por motivos diversos, nem todos conseguem fazer isso e o financiamento imobiliário é a única alternativa, caso não se torne herdeiro de uma fortuna.

Convém ainda dizer que é necessária uma quantia em dinheiro para dar de entrada ao financiar o imóvel, já que atualmente nenhum banco financia 100% do valor.

Como calcular o valor do imóvel que posso comprar?

As condições para fazer um financiamento variam de acordo com as regras de cada banco, das condições do comprador, bem como os juros queo incorporados ao pagamento das prestações.

As instituições bancárias levam em consideração o perfil de cada cliente, como: se já tem outro imóvel, a idade do comprador, em que tipo de atividade trabalha, o valor que dispõe para dar como entrada, além de outras informações.

A regra geral, que vale para todos os bancos, é que o valor máximo que o comprador poderá utilizar para financiar o imóvelo pode ser superior a 30% da renda familiar mensal.

Esta regra limita a faixa de preço de imóveis de acordo com a renda familiar do cliente, no entanto é uma maneira das instituições financeiras evitarem situações de inadimplência dos compradores

Por exemplo, se a sua renda familiar é de R$ 6.000, então o valor que poderá assumir em uma parcela será de até 30%, ou seja, o financiamento seria de aproximadamente R$175 mil.

Entenda que a renda avaliada para liberação do financiamento não se restringe apenas a sua, mas de todas as pessoas moradoras da casa.

Ter mais pessoas com renda pode ajudar na hora de financiar, já que implica no aumento do valor financiado, permitindo a compra de um imóvel melhor e maior.

Saldo da entrada

É de suma importância que você tenha uma quantia em dinheiro para oferecer de entrada ao negociar a compra de um imóvel. Além de ser uma exigência da instituição financeira, quanto menor for o financiamento, menor será a cobrança de juros.

É comum os bancos exigirem que você dê no mínimo 20% do valor do imóvel como entrada.

Saiba que o valor da entrada será um dos principais fatores que definirá valor e prazo das parcelas do seu imóvel

Isso significa que quanto maior a entrada, mais cedo o imóvel será desvinculado da instituição financeira que realizou o financiamento e você poderá chamá-lo de seu.

Você pode fazer simulações nos sites das instituições bancárias para se informar sobre o valor do imóvel que consegue financiar, o saldo necessário para a entrada e o tempo de duração do financiamento.

Pesquise em mais de um banco, pois as taxas de juros variam conforme a instituição. Escolha aquele que possui melhores condições com menores taxas e um período de contrato adequado à sua realidade.

Nem sempre o banco onde você possui conta corrente é o mais apropriado, pois é preciso verificar se ele oferece o tipo de financiamento de que precisa.

Posso usar o FGTS para negociar?

A Caixa Econômica Federal informa que é sim possível usar o saldo da sua conta de FGTS para realizar a comprar do imóvel, amortizar o saldo devedor ou utilizar para pagamento de prestações.

Mas é válido lembrar que só é possível utilizar o saldo do FGTS o trabalhador que possua no mínimo três anos de trabalho de carteira assinada, ainda que em empresas e períodos diferentes.

Para saber mais sobre a documentação necessária e as condições de liberação acesse este link.

Fique atento!

É importante que o comprador tenha uma reserva financeira, ou seja, não gaste toda poupança. Em caso de situações imprevistas poderá se garantir, seja para situações de reforma ou mesmo de desemprego.

Planejamento financeiro é a palavra de ordem para quem deseja comprar um imóvel.

Leia também: Quando é possível pedir tutela antecipada na ação de imissão de posse?

MINISTRO DA SAÚDE NELSON TEICH DEIXA O GOVERNO MENOS DE 30 DIAS DEPOIS DA POSSE

O ministro da Saúde, Nelson Teich, informou que deixou o cargo nesta sexta-feira (15), menos de um mês após tomar posse. A informação foi confirmada pela pasta.

Teich assumiu o ministério no dia 17 de abril, após a saíde de Luiz Henrique Mandetta em meio a um grande embate público com o presidente Jair Bolsonaro.

Nos últimos dias Bolsonaro e Teich entraram em desacordo envolvendo alguns temas envolvendo o uso da cloroquina na recuperação de pacientes do SUS que estão infectados pelo coronavírus. O ministro indicou que o remédio apresenta riscos para a saúde e Bolsonaro é defensor do uso da substância.

Além disso, Teich foi informado em coletiva de imprensa que o governo havia editado um decreto incluindo como atividade essencial academias, salões de beleza e barbearias. O ministro demonstrou completo desconhecimento da medida enquanto dava entrevista para jornalistas.

O agora ex-ministro foi convocado para uma reunião com Bolsonaro no Palácio do Planalto nesta manhã. Logo após a saída da reunião, a demissão foi anunciada.

 

Fonte: Isto é dinheiro

Placas solares instaladas em casas da CDHU reduzem em até 70% o valor da conta de luz

Com a tecnologia, moradores gastam menos, mesmo se o consumo aumentar por passarem mais tempo em casa devido à quarentena.

As placas fotovoltaicas implantadas nos conjuntos habitacionais de casas da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) contribuem para a economia de energia elétrica e permitem aos moradores gastarem menos com a conta de luz, mesmo diante do aumento da frequência dentro de casa, em virtude da pandemia de Coronavírus.

Estudos sobre o perfil do consumo de energia elétrica entre os moradores das casas construídas pela CDHU revelaram o consumo médio de 140 kWh por mês. As placas fotovoltaicas instaladas nas unidades habitacionais têm capacidade de gerar, em média mensalmente 80kWh. A economia é potencializada com lâmpadas LED, que são instaladas antes da entrega das moradias e proporcionam uma diminuição de 10kWh no consumo. Dessa forma, chega-se a um consumo médio de 50 kWh por mês.

“Os moradores ficam dentro da faixa de cobrança mínima de tarifa de energia elétrica, que corresponde a 50 kw/h mês. Isso muda o dia a dia e reflete na economia financeira do proprietário. Mesmo que haja um pequeno aumento do consumo, ainda assim a economia é significativa”, explica Sílvio Vasconcellos, superintendente técnico administrativo da CDHU. Levando-se em consideração a tarifa média cobrada pela CPFL, a concessionária que atende a maioria dos empreendimentos da CDHU, uma conta de 140 kW/h por mês, que corresponde a R﹩ 92,01, cai para R﹩ 27,47 se a média de 50 Kw/h por mês for atingida. Ou seja, a economia chega até 70%.

Adauto Antônio da Silva, morador de um conjunto habitacional da CDHU na cidade de Pratânia, região de Sorocaba, está contente com a placa solar. Ele morava em uma casa alugada e desembolsava cerca de R﹩ 140 por mês com a conta de energia elétrica. Desde dezembro, quando se mudou com a família para a casa nova, tem pago aproximadamente R﹩ 45. “É uma vantagem boa. Com a economia, estou investindo na ampliação do muro e na compra do portão”, conta.

O gerador instalado nas casas da CDHU é composto por duas placas fotovoltaicas, homologadas pelo INMETRO, com tecnologia de Silício Policristalino, a mais recente do mercado. O medidor bidirecional, instalado pela concessionária, mede a energia injetada na rede e o consumo geral da residência. O excedente é transferido para a rede de fornecimento da distribuidora, sendo abatido esse valor da conta de energia da casa automaticamente. Ou seja, o sistema não depende do usuário para ser bem aproveitado.

Fonte limpa e renovável, a tecnologia é utilizada desde 2018, quando todas os novos projetos de casas da CDHU passaram a contar com sistema fotovoltaico. Em 2019, foram entregues 18 empreendimentos, totalizando 1.451 unidades habitacionais com o equipamento. Em 2020, já foram entregues 1.172 unidades habitacionais, nos municípios de Águas de Santa Barbara, Tarumã, Dois Córregos, Bragança Paulista, São Manuel, Pratânia, Areiópolis, Ibaté e Botucatu, todas com Sistema Fotovoltaico. Estão previstos outros 92 empreendimentos, que correspondem a 7.886 unidades habitacionais, já em construção.

“Esse é mais um recurso tecnológico que permite economia para as famílias que necessitam de apoio. O sistema fotovoltaico se torna ainda mais importante diante do atual momento de crise”, explica o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary.

Outra vantagem econômica está no custo da implementação do sistema. Em 2019, ele custava R﹩ 4.095,00 por residência. Atualmente, ele é inferior a R﹩ 3.000,00, o que se deve à popularização da tecnologia pela CDHU. Esta é mais uma iniciativa da Companhia visando à sustentabilidade e à preservação do meio ambiente, aliadas à redução dos custos de consumo e manutenção para os futuros moradores.

Perfil do consumo de energia elétrica nas casas da CDHU com placas fotovoltaicas:


Consumo médio das residências da CDHU 140 kwh/ mês
Energia gerada pelo sistema fotovoltaico – 80 kwh/ mês
Economia com a Instalação de lâmpadas LED – 10 kwh/ mês

Total de kWh a pagar no fim do mês = 50 kwh/ mês.

Itapevi notifica 258 carros abandonados

 

A Prefeitura de Itapevi notificou 258 notificações de carros abandonados desde janeiro de 2019. No total, 74 foram apreendidos, sendo 27 por abandono e 47 por outras irregularidades.

Esse é uma medida para deixar a cidade mais limpa e liberar as vias. Quem se sentir incomodado e desejar denunciar pode fazer através do e-mail veiculoabandonado@itapevi.sp.gov.br ou falar diretamente com o Demutran (Departamento Municipal de Trânsito), pelo telefone 4774-4206. A fiscalização irá até o local indicado e notificará o proprietário através da adesivação do veículo.

Esse adesivo indicará o prazo para a retirada. Caso a data estipulada não seja respeitada, o automóvel será recolhido ao pátio municipal. Considera-se abandonado o veículo que fique em via pública por mais de cinco dias consecutivos. Caso o equipamento permaneça no local, os fiscais voltarão para apreendê-lo.

Notificação

Na primeira apreensão, o veículo ficará retido no Pátio Municipal por 10 dias, e o dono será multado em R$ 16 mil por obstrução de via pública, conforme prevê a Lei 1796 de 2016.

Em caso de reincidência, a apreensão durará 20 dias e, daí em diante, 30 dias para cada recolhimento. O proprietário será considerado reincidente caso o mesmo automóvel seja recolhido mais de uma vez num período de dois anos.

Como retirar o veículo?

Para retirar o veículo recolhido pela Prefeitura, é necessário que o dono quite os débitos do automóvel em algum posto do Detran – a relação pode ser conferida aqui.

Em seguida, a documentação regularizada tem de ser levada ao Demutran (Rua Joaquim Nunes, 65, Centro), que fornecerá uma liberação do veículo ao proprietário.

Essa liberação, por sua vez, deve ser levada ao Pátio Municipal (Rua Dr. José Alexandre Crosgnac, 317, na Vila Santa Flora), onde preciso quitar as despesas de recolhimento do veículo. Feito isso, o veículo é retirado.