cidades

ClickBus arrecada junto com clientes doações para cilindros de oxigênio e materiais de saúde para “Todos por Amazonas”

Ação é feita em parceria com a Polen Tecnologia e os valores arrecadados serão enviados para duas instituições de saúde do Estado

São Paulo, janeiro de 2021 – Além de trabalhar em conjunto com as empresas de ônibus para garantir que passageiros, que precisam viajar durante a pandemia, cheguem aos destinos com maior segurança, a ClickBus, plataforma líder em venda online de passagens rodoviárias, em parceria com a Polen Tecnologia, inovadora plataforma de conexão entre empresas e causas, acaba de lançar uma campanha solidária para ajudar a causa “Todos por Amazonas”, com o intuito de arrecadar donativos para duas instituições de saúde locais.

Além de uma doação realizada em nome da ClickBus, a empresa incentiva que clientes e parceiros contribuam para a causa oferecendo vouchers para compras futuras na ClickBus para cada doação feita. As instituições escolhidas para receber os valores são:

• IAIDAM: Instituição que atende 350 famílias de baixa renda dando apoio em doações de material de saúde e de alimentos durante a crise no Estado do Amazonas

• ADRA: Agência humanitária presente em 130 países atuando nas áreas como saúde, nutrição, proteção de crianças, mulheres e idosos em situação de vulnerabilidade, segurança alimentar e atenção a migrantes e refugiados

Quem quiser contribuir pode acessar a página da campanha solidária e escolher o valor que deseja doar – a partir de R$ 5 -, para uma das duas instituições, preencher os dados pessoais e escolher o meio de pagamento, que pode ser cartão de crédito ou boleto bancário. Em contrapartida, a ClickBus vai oferecer um cupom de R$ 5 de desconto para a comprar passagens de ônibus até o final de 2021. Após a confirmação do pagamento, será enviado um e-mail com o comprovante da doação realizada e o código do cupom de R$5. Todas as contribuições são verificadas pela Polen.

Essa não é a primeira ação da ClickBus pensando na saúde dos brasileiros durante a pandemia. Em julho do ano passado a empresa criou o Selo de Segurança Reforçada em parceria com 100 viações como uma forma de garantir o cumprimento e chancelar a qualidade dos procedimentos de higiene, desinfecção dos veículos, jornada com menos contato (que inclui o uso de máscaras, embarque com e-ticket e fornecimento de álcool gel) e orientações efetivas aos passageiros sobre as medidas adotadas pelas empresas do setor de transporte rodoviário no país.

Sobre a ClickBus
Líder em inovação do setor rodoviário, a ClickBus é o principal agente de mudança de comportamento de compra de passagens de ônibus no Brasil, trabalhando de forma ativa em todas as pontas do ecossistema digital para facilitar a vida de quem viaja de ônibus: como um agregador (GDS), uma plataforma online (OTA) e operador de sites de empresas de ônibus e rodoviárias (Gestor de Whitelabel). Com mais de 150 empresas em seu portfólio que levam para mais de 4 mil destinos, a plataforma trabalha como um facilitador entre os viajantes e empresas de ônibus. Até o final de 2019, vendeu online mais de 20 milhões de passagens rodoviárias.
 

Vice-campeão brasileiro de motovelocidade foca em escola para pilotos em Barueri

Diego Viveiros vem treinando pilotos de Barueri, Alphaville e Aldeia da Serra

Atual vice-campeão brasileiro da categoria 600cc SuperSport, Diego Viveiros tem dividido seu tempo entre sua preparação para a pré-temporada do SuperBike 2021, e sua escola de pilotagem. Localizada na região de Barueri, a escola visa atender uma gama eclética de pilotos, desde amadores até profissionais.

“A escola é destinada às pessoas com ou sem experiência. É também para quem está buscando performance e segurança. Já demos aula para pessoas que nunca tinham andado de moto, assim como realizamos treinamentos para pilotos que estavam disputando algum campeonato”, explica Diego, que também é coordenador da categoria Escola do SuperBike Brasil.

Além de fazer com que os pilotos aprimorem suas habilidades, Viveiros reforça que existe uma preocupação com a segurança dos pilotos que correm em estradas. “O objetivo da escola é formar novos pilotos, ajudando no crescimento do esporte e, ao mesmo tempo, tirar as pessoas das ruas. As pessoas que andam com motos esportivas nas ruas, acelerando nas estradas, a ideia é trazê-las para dentro da pista e ensinar a andar com mais segurança, com a técnica correta, dentro de um ambiente controlado”, ressalta.

O piloto também acredita que a região metropolitana oeste da capital possa, futuramente, vir a se tornar uma potência nas competições. “Hoje, eu acredito que a região de Barueri, Alphaville e Aldeia da Serra estão muito boas. Toda terça-feira tem treino no Kartódromo da Aldeia da Serra, então já tem bastante gente participando. Quarta-feira a gente costuma ir para uma pista de motocross aqui perto da região, que usamos para complementar os treinos. Pode-se afirmar que o esporte está crescendo nessa região e que é possível colhermos bons frutos com isso”, concluiu. 

A oficina da equipe fica localizada na Av. Guilherme rohn, 460, e os treinos dos pilotos atualmente ocorrem às terças e quintas. A primeira etapa do SuperBike 2021 está prevista para acontecer em março, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. 

O SuperBike Brasil é o maior e mais disputado Campeonato de motovelocidade das Américas e figura hoje entre os 5 maiores do mundo. Referência no cenário nacional ele projeta os Campeões Nacionais de diversas Categorias.

EDITAL DE LEILÃO

NELSON BERTOLUCI SANTOS, LEILOEIRO OFICIAL devidamente autorizado por comitente, venderá em 03/02/2021, às 10:00 horas, e segundo leilão em 10/02/2021, mesmo horário, na rua Jacob Milton Bennemann, n. 473, bairro Amaral Ribeiro, em Sapiranga/RS, os seguintes imóveis abaixo descritos:

  1. Um terreno situado na zona urbana desta cidade de Sapiranga, na quadra nº 12 do setor 12 do Plano Diretor, medindo ao leste trinta e sete metros, onde divide com uma servidão, lado ímpar de oito metros de largura, distando da face sul trinta e quatro metros da esquina da RS/239; ao oeste, mede quarenta e quatro metros e divide com terras de Theno Strassburger, pelo norte mede trinta e nove metros e limita com  terras de Ervino Berg, e, pelo sul, mede igualmente trinta e nove metros e limita com terras de Otavio ventura e José de Paula. MATRICULA nº 10.246 do RI de Sapiranga.
  2. O prédio de madeira nº 780 da Faixa Estadual RS/239, com área de quarenta e oito metros quadrados, na quadra nº 12 do setor 12 do Plano Diretor com área superficial de quatrocentos e vinte nove metros quadrados, medindo ao norte treze metros, ao oeste mede trinta e três metros, dividindo por ambos os lados, com terras de Theno Strassburger, ao sul mede treze metros e entesta com a Faixa Estadual RS/239, e ao leste, mede trinta e três e divide com a servidão com largura de oito metros que separa de terras de Ervino Berg. MATRICULA RI de Sapiranga nº 10.247.
  3. Um prédio de alvenaria nº 1.796 da Rua Major Bento Alves com área de oitenta e seis metros quadrados, edificado no ano de 1940, e o respectivo terreno com área superficial de vinte e cinco mil, duzentos e sessenta e oito metros e dezoito decímetros quadrados, com as seguintes características e confrontações: ao norte, onde faz frente a rua Major Bento Alves lado par, mede trinta e seis metros e oitenta e cinco centímetros; ao sul, mede cento e três metros e dez centímetros e limita com a propriedade de Anildo Walter Sparrenberger e sua mulher, ao leste, contados de norte a sul, mede trezentos e vinte dois metros e noventa centímetros e limita, respectivamente com  propriedades de Musa Calçados Ltda, de Osmar Harff e de viúva Ervino Berg, em setenta e um metros e noventa centímetros, cinquenta e oito metros e vinte centímetros e cento e noventa e dois metros e oitenta centímetros; ao oeste, partindo da divisa sul, em direção sul norte, mede duzentos e oitenta e dois metros e quarenta e um centímetros, limitando com a  Rua Cruzeiro do Sul, lado impar – em três linhas quebradas de cinquenta e oito metros e noventa centímetros a primeira, de cento e vinte dois metros a segunda, e, de dezessete metros e oitenta e um centímetros a terceira e em oitenta e três metros e setenta centímetros com uma passagem, antes estrada Geral; deste ponto faz um ângulo no sentido oeste leste, numa extensão de trinta e sete metros e setenta e cinco centímetros, formando novo ângulo em direção sul norte com trinta metros, limitando neste lado com terras de Reinaldo Sparrenberger e sua mulher. Localizado na quadra nº12 setor 12 do Plano Diretor. MATRICULA Nº 5.250 do RI de Sapiranga/ RS.
  4. Imóvel: Um pedaço de terras com a área superficial de sessenta e seis mil, trezentos e setenta e dois metros e setenta e cinco decímetros quadrados (66.372,75m2), localizado na quadra 12, setor 12 do Plano Diretor da cidade, medindo setenta e três metros e trinta centímetros (73,30m) de frente, ao sul onde confronta com a RS-239, lado par, antes RS-19; pelo leste, a partir do sul, mede quatrocentos e oitenta e oito metros (488,00m) e confronta, em parte, com a propriedade do espólio de Theno Strassburger, e, em parte, com a rua Jacob Milton Bennemann, lado ímpar, distante quarenta e sete metros (47,00m) da esquina da rua Major Bento Alves, ao norte; pelo norte mede cento e sete metros e oitenta centímetros (107,80m) e confronta em parte , com propriedade das requerentes, e, em parte, com propriedade de Edvino Augusten; pelo oeste a partir do norte, mede oitenta e dois metros e cinquenta centímetros (82,50m) e confronta em parte com propriedade de Wolff Porcher & Cia. Ltda., e, em parte com propriedade de Osmar Harff, formando nesse ponto um ângulo em direção leste/ oeste, com trinta e três metros (33,00m), onde confronta com a propriedade de Osmar Harff, formando novo ângulo em direção sul com quatrocentos e vinte metros e oitenta centímetros (420,80m) de extensão, confrontando em parte com propriedade Wolff Porcher & Cia Ltda. e, em parte com propriedade de Arnildo Walter Sparrenberger e de Wilmuth Alfredo Zwetsch; formando novo ângulo em direção leste com mais sessenta e seis metros e trinta centímetros (66,30m) confrontando com propriedade de Silencino F. dos Santos e Vergílio Sevald Hoffmeister; formando neste ponto outro ângulo em direção sul com mais quarenta e dois metros e cinquenta centímetros (42,50m) , fechando a figura geométrica do terreno. Cadastrado no INCRA sob o nº 1.140.006.432. Área total 6,0. Nº de mod. fiscais 0,85. Fração min. parc. 10,0. ITR pago. Matrícula RI de Sapiranga n. 9.737.

Credor fiduciário: Pacifil Brasil Indústria, Comércio, Exportação e Importação de Silos Plásticos Ltda.

Devedor fiduciante: Julian Marcuir Indústria e Comércio Ltda.

Avaliação primeiro leilão: R$ 57.115.688,09 (cinquenta e sete milhões, cento e quinze mil, seiscentos e oitenta e oito reais e nove centavos).

Segundo leilão: R$ 94.135.850,92 (noventa e quatro milhões, cento e trinta e cinco mil e oitocentos e cinquenta reais, noventa e dois centavos).

Todos os imóveis constituem um único lote.

Observações:

– Do valor da arrematação acrescer Comissão do Leiloeiro;

– Há honorários advocatícios equivalentes a 10% (dez por cento) em favor dos advogados do credor fiduciário, estabelecidos na ação de execução de título extrajudicial n. 001/1.18.0063937-7, e-proc n. 50025179820188210001;

– Há passivo ambiental transitado em julgado nos autos do processo n. 132/1.08.0005374-6, com obrigação reparatória não realizada;

– Há multas diárias (R$ 3.000,00) impostas no processo passivo ambiental, em sentença de 03 de junho de 2015, face a não realização da obrigação reparatória;

Nelson Bertoluci Santos – Leiloeiro Oficial

Telefone: (51) 3587-5001

Projeto social leva internet gratuita para os conjuntos habitacionais de Barueri

Com o objetivo de promover a inclusão digital de todos os munícipes e atender os alunos da rede municipal de ensino, a prefeitura, por meio do Centro de Inovação e Tecnologia – CIT, desenvolveu o projeto Internet Social que leva internet Wi-Fi nos prédios dos conjuntos habitacionais entregues pela Prefeitura de Barueri.

O primeiro prédio atendido foi na rua da Bica, no Jardim Belval, em julho de 2020. Com o sucesso do primeiro teste o projeto foi expandido para os conjuntos habitacionais da rua Olga, no Parque dos Camargos; da estrada dos Pinheiros, no Jardim Paulista; da alameda Antuérpia, no Recanto Phrynea; da rua Primavera, no Jardim Belval; e da avenida Capitão Francisco Cesar, no Engenho Novo.

Os resultados dos testes têm sido excelentes, tanto que a Prefeitura vai expandir o Internet Social para os demais conjuntos habitacionais de Barueri. “O projeto está em fase final de homologação pela equipe de infraestrutura do CIT em 120 pontos. Nossa expectativa é que no final de fevereiro esteja homologado. Com isso, vamos expandir para 2.700 pontos”, conta Bruno Veiga, diretor de Infraestrutura do CIT.

A iniciativa ganhou ainda mais força após a pandemia, quando a internet se tornou mais utilizada por toda a população. “Não só para mim, mas para todos os moradores aqui, isso aí foi uma benção muito grande. Começou na pandemia, as crianças estavam sem poder estudar, e aqui a maioria não tinha acesso à internet. Então ficava difícil. Essa internet veio e ajudou demais a todos. Eu moro sozinha, tenho quatro netos e eles resolveram passar toda a pandemia aqui comigo, justamente por causa da internet, para eles poderem estudar”, falou Valdeci Francisca Santana da Cruz, merendeira aposentada e moradora do primeiro prédio a receber o teste da Internet Social.

Valdeci declarou que a assistência da Prefeitura foi excelente. Devido às fortes chuvas que normalmente ocorrem no mês de janeiro, a internet ficou instável, mas Val, como é conhecida, declara que assim que entrou em contato com os técnicos responsáveis por arrumar a rede, o problema foi rapidamente resolvido da melhor forma possível.

“Eu acho que é um projeto muito bom mesmo, que Deus abençoe e que realmente aconteça em toda Barueri. Hoje o pessoal aqui do prédio fala com muito orgulho desse trabalho”, comentou Val, acrescentando o que dizem os moradores: “eu tenho uma internet daPrefeitura e eu não pago, o que me ajuda muito”.

_ _ _

Giovanna Gobatto – 
Crédito das fotos: Robinson Alvarenga / Secom

Bolsa Família atende mais de 20 mil famílias osasquenses por mês

Imagens: Divulgação

Os Portais do Trabalhador, órgãos vinculados à Secretaria de Emprego, Trabalho e Renda (SETRE) da Prefeitura de Osasco, fazem a operacionalização e o atendimento do Cadastro Único (CADÚnico), porta de entrada para o programa Bolsa Família, do governo federal. Em dezembro do ano passado, 26.604 famílias osasquenses foram beneficiadas com os repasses do Bolsa Família.

Esses números ficaram em torno de 22 mil famílias atendidas no início do ano passado e entre 26 mil, de abril a dezembro de 2020, aponta levantamento da secretaria. Isso representa que mais de 20 mil famílias foram atendidas por mês no ano passado só com o programa Bolsa Família. O montante repassado pelo Bolsa Família em 2020 foi de R$ 53.961.741,00.

Vale lembrar que o CADÚnico é voltado às famílias de baixa renda (que ganham até meio salário mínimo por pessoa, ou até três salários mínimos de renda mensal total), moradores em situação de rua, entre outras especificações.

Além de ser porta de entrada para o Bolsa Família, o CADÚnico também atende outros programas como a Tarifa Social, Carteira do Idoso, Benefício de Prestação Continuada (BPC), Identidade Jovem (ID Jovem), entre outros.

Para realizar o Cadastro Único, o munícipe deve agendar o seu atendimento pelo telefone 156 ou 3651-7080. No atendimento, o munícipe será orientado a indicar qual o Portal do Trabalhador é mais próximo de sua residência.

Confira as três unidades do Portal do Trabalhador abaixo:

Portal do Trabalhador CENTRO
Endereço: Rua Fiorino Beltramo, 300 – Centro
Atendimento: segunda a sexta, das 7h às 17h

Portal do Trabalhador ZONA SUL
Avenida João de Andrade, 1778 – Jd. Santo Antônio
Atendimento: segunda a sexta, das 7h às 17h

Portal do Trabalhador ZONA NORTE 
Avenida Presidente Costa e Silva, 372 – Jardim Helena Maria
Atendimento: Atendimento: segunda a sexta, das 7h às 17h

Prefeitura revitaliza praça em frente ao PA do Paulista

Com o objetivo de possibilitar um espaço em condições mais adequadas para o lazer da população, a Prefeitura de Barueri está revitalizando a extensa praça do Jardim Paulista, entre as marginais Direita e Esquerda, próxima ao novo Pronto Atendimento, à UBS Hélio Berzaghi e à Biblioteca Municipal Benedito Franco. As obras foram iniciadas em novembro do ano passado e estão previstas para término em fevereiro.

Os serviços acontecem em trecho de aproximadamente 500 metros lineares com implantação de paisagismo, reparos de guia e sarjeta, execução de passeio e da pista de caminhada sinalizada; além disso, inclui as instalações de academia de ginástica, mesas, bancos e playground.

De acordo com a Secretaria de Serviços Municipais (SSM), a praça, que também pode ser considerada como um “Boulevard”, se torna uma opção para as famílias, um lugar ideal para as crianças se divertirem; uma área propícia para caminhada, descanso e conversa entre amigos. Além disso, poderá ser desfrutada por pessoas que trabalham ou frequentam o Pronto Atendimento, pois o espaço é bastante arejado e tranquilo.

Grande parte da área já pode ser utilizada por frequentadores. É o caso, por exemplo, de Maria Rodrigues Ribeiro, moradora do Jardim Paulista há 31 anos. “Está ficando ótima. Faço caminhada aqui, fiz fotos, publiquei no Facebook e parabenizei a Prefeitura pela iniciativa. Gravei vídeo também para divulgar. Se colocarem árvores de Natal, no final do ano, poderá ficar igual ao Boulevard do Centro de Barueri”, já idealiza a munícipe.

A obra do Jardim Paulista reforça o investimento da Prefeitura de Barueri, que só em 2020, mesmo diante da pandemia do Novo Coronavírus, não parou e revitalizou mais de 18 praças. É o caso das praças que ficam na rua Chico Mendes com a Duarte da Costa, no Parque Imperial; na avenida Dr. Cícero Borges de Moraes, no Bairro dos Altos; na avenida Arnaldo Rodrigues Bitencourt com a Guilherme Perereca Griglielmo, no Centro; na rua Carlos de Campos com a Presidente Artur Costa e Silva, na Vila Boa Vista; da rua Alagoinha, no Jardim Mutinga; na rua Iepe com a Birigui, na Vila São Silvestre; e na rua Irene, no Parque dos Camargos.

Texto e fotos: Arleno Marques

AFPESP alerta para cuidados com a saúde mental, principalmente na pandemia

Entidade apoia a campanha Janeiro Branco, voltada à prevenção de distúrbios psíquicos, especialmente a depressão, e incentiva associados a manterem acompanhamento psicológico frequente

O primeiro mês do ano traz relevante alerta para o tema da saúde mental na vida das pessoas. A AFPESP (Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo) salienta a importância da campanha Janeiro Branco, mês dedicado à prevenção, tratamento e apoio às pessoas que sofrem com depressão, ansiedade e outros transtornos que causam enorme sofrimento físico e psicológico. “A saúde mental está ligada não somente ao estado emocional, neurológico, comportamental, sentimental e fisiológico da pessoa, mas também ao conhecimento de si mesma e de suas necessidades psicológicas” ressalta o médico pneumologista, Álvaro Gradim, presidente da entidade.

Gradim explica que existem diversos fatores capazes de influenciar negativamente a saúde mental de um indivíduo. Com a pandemia e o isolamento social, esses eventos ganharam força, aliados ao sofrimento emocional provocado pela ausência de convívio com amigos e parentes, privação do lazer ou, ainda, excesso de trabalho e medo da Covid-19. “Esse abalo emocional deve ser encarado com muita seriedade pois, se não tratado, o quadro pode evoluir para depressão, crises severas de estresse, ansiedade ou pânico, por exemplo. Quando se fala na prevenção de doenças, é muito comum que os esforços se concentrem apenas na saúde do corpo, deixando de lado a saúde mental. Manter a mente sã é tão importante quando garantir o bom funcionamento do organismo”.

O presidente da AFPESP destaca ainda sinais de alerta para a saúde mental de uma pessoa. Cansaço exagerado, excesso de sono ou insônia, irritabilidade, consumo excessivo de álcool ou cigarros podem ser indícios de que a saúde mental não está bem, sendo necessária a busca por um especialista. Segundo ele, é importante também ficar atento ao comportamento de crianças e idosos, público mais afetado com o isolamento social prolongado.

Saúde mental no trabalho

Lidar com a pandemia também tem sido um desafio no ambiente profissional. O isolamento social levou os trabalhadores a situações extremamente estressantes. Boa parte da população teve suas atividades laborais suspensas ou reduzidas de forma abrupta, reduzindo expressivamente seus ganhos ou, ainda, levando à perda do emprego, enquanto outros precisaram se adaptar para realizar o trabalho de forma online, acumulando assim as tarefas corporativas e familiares.

Por outro lado, os trabalhadores que desempenham atividades essenciais, como médicos, policiais e trabalhadores da limpeza urbana, tiveram de adotar diferentes medidas de segurança tanto no local de trabalho como durante o deslocamento para evitar o contágio com a Covid-19 e, ao mesmo tempo, desempenhar suas funções.

Para essas pessoas, além do iminente risco de uma contaminação pelo vírus, o ritmo de trabalho aumentou consideravelmente, sobrecarregando tanto seu corpo quanto sua mente. “Servidores públicos da área da saúde tem tido um enorme papel no enfrentamento da pandemia e, apesar desse protagonismo, os trabalhadores essenciais enfrentam diariamente a precariedade nos centros de saúde, falta de insumos e, o mais grave, materiais de proteção individual, expondo essas pessoas à doença. Tudo isso causa uma enorme pressão emocional”, alerta Álvaro Gradim.

Outra classe fortemente afetada pelo avanço da pandemia são os educadores. Com o fechamento das escolas, esses profissionais precisaram se reinventar para não só se adaptar ao ensino remoto como também engajar os alunos com dificuldades para acessar as ferramentas online e manter o nível de aprendizado.

Para reforçar a importância do Janeiro Branco, a AFPESP promove campanha de conscientização e incentivo aos cuidados da saúde mental. Ao longo do mês, a entidade disponibilizará, em suas redes sociais e portal de informações, entrevistas com especialistas em vídeos educativos, informando as principais causas, sintomas e tratamentos de alguns transtornos psicológicos. Os materiais trarão, ainda, dicas de como manter a mente saudável, sobretudo neste período de pandemia.

Como parte da campanha, a associação também oferece, em parceria com a Estação Psi, consultas com especialistas da clínica, com valores reduzidos. “Desta forma, esperamos que nossos associados e seus dependentes cuidem de sua saúde mental, garantindo mais qualidade de vida em um período onde nossa resiliência está sendo colocada à prova”, conclui Gradim.

Procura pela CNH Digital cresceu 70% no Estado de São Paulo em 2020

Documento eletrônico traz mais facilidade e agilidade; Valor jurídico é o mesmo da CNH física 

 

A Carteira Nacional de Habilitação Digital já faz parte da vida de 3.424.474 milhões de pessoas no Estado de São Paulo. Desse total, 70% fizeram o download do documento no ano de 2020, o que corresponde a 2.380.684 milhões de cidadãos. Os dados são do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). 

A CNH Digital é uma versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e tem o mesmo valor jurídico da impressa, que continua sendo emitida aos condutores pelo Detran.SP. O documento em formato digital está disponível desde 2018 pelo órgão estadual de trânsito. 

Utilizar a habilitação de maneira eletrônica é fácil. A CNH é acessada por meio de um QR Code presente no documento físico e é disponibilizada por um aplicativo, o CDT (Carteira Digital de Trânsito), da Serpro (Empresa de Tecnologia da Informação do Governo Federal). Esse aplicativo está disponível nos principais sistemas operacionais dos telefones celulares e permite que o condutor gere a CNH sem precisar comparecer a uma unidade de atendimento do Detran.SP ou do Poupatempo. 

O código para baixar a CNH no aplicativo CDT é enviado no e-mail de cadastro do cidadão. Há também a opção de acesso pelo site do Poupatempo na aba “Serviços” (Desça até o ícone “CNH – Carteira Nacional de Habilitação” e clique em “Consultas e Acompanhamentos”. Em seguida, clique em “Consulta do código de segurança da CNH digital”). 

Os motoristas que estão com a habilitação vencida ou a vencer em 30 dias podem fazer o pedido de renovação da CNH, de forma online, pelo portal (www.poupatempo.sp.gov.br) ou aplicativo Poupatempo Digital. O condutor, no entanto, não deve ter qualquer tipo bloqueio no prontuário, como suspensão, por exemplo.  

Já para condutores com a habilitação emitida antes da nova tecnologia digital – sem o QRCODE- é preciso solicitar uma segunda via do documento para obter a versão online. A solicitação também pode ser feita pelo site ou aplicativo do Poupatempo. O valor da taxa é o mesmo da renovação. 

 

Confira o passo a passo para obter o documento digital 

  

1 – Instale o aplicativo “CDT – Carteira Digital de Trânsito” no seu smartphone. 

2 – Cadastro de usuário: 

– Uma vez instalado o aplicativo, abra e selecione: “Entrar com gov.br” 

– Na tela seguinte informe o CPF e selecione “Próxima”. (Tela do Gov.br) 

– Na próxima tela deverá ser informada a senha do usuário. Caso o usuário não possua conta no Gov.br, deverá criar uma conta. Após criar a conta, deve retornar ao aplicativo e clicar em “Entrar com gov.br”. 

3 – Baixar a CNH digital: 

Após o login, selecionar a opção “Habilitação”, em seguida selecionar “Toque aqui para adicionar a sua CNH”; 

Não estando habilitado, o usuário deve optar por um módulo de autenticação. São eles: “Validação pelo celular (Validação Facial); Certificado Digital (Portal de Serviços Denatran); Sem certificado digital (Validação de balcão do Detran). 

Ao escolher a validação facial o usuário deverá: 

– Informar o CEP à época da emissão da CNH Física; 

– Efetuar a leitura do QR Code; 

– Realizar a Validação Facial, atendendo às solicitações do aplicativo; 

– Ao final da validação facial, informar o número do telefone; 

– Pronto! Está disponibilizada a CNH digital em seu smartphone; 

Ações sociais auxiliaram motoristas e comunidades carentes

As concessionárias CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, por meio do Instituto CCR, promoveram ao longo de 2020 diversas iniciativas sociais, culturais e de saúde

 Mais de 107 mil kits de higiene e alimentação, incluindo marmitas, foram entregues aos caminhoneiros em 2020 pela CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, como medidas de auxílio aos motoristas para enfrentar a pandemia do Coronavírus. Além desta, outras iniciativas foram promovidas ao longo do ano, como a distribuição de máscaras de tecidos em comunidades carentes e hospitais, doação de cobertores, vacinação de caminhoneiros contra a gripe e campanha de doação de sangue. Todas as atividades foram promovidas com orientação do Instituto CCR.

Os alimentos e produtos para higiene dos caminhoneiros, principalmente álcool gel e sabonete, foram distribuídos no Sistema Castello-Raposo e no trecho Oeste do Rodoanel em postos de serviço, bases do Sistema de Atendimento ao Usuário, Postos Gerais de Fiscalização (PGF) e na base fixa do Programa Estrada para a Saúde, localizado no km 54 da rodovia Castello Branco, em São Roque.

“Aliás, este programa foi um grande aliado do caminhoneiro neste momento tão difícil da pandemia. Através do Estrada para a Saúde foram promovidas orientações sobre higiene e saúde, foram entregues máscaras de tecido aos motoristas, aplicadas mais de 800 vacinas contra gripe (H1N1) e também foi oferecida consulta médica gratuita por meio de telemedicina”, destaca a coordenadora do programa, Daniele Rolim. Em 2020 foram realizados mais de 1,4 mil atendimentos e desde 2002, já passaram pela unidade mais de 53 mil caminhoneiros.

Além do auxílio direto aos motoristas, as CCR ViaOeste e CCR RodoAnel realizaram outras iniciativas que ajudaram as comunidades ao longo dos municípios que têm interface direta com a malha viária das duas concessionárias. Uma delas foi a doação de 34 mil máscaras de tecidos para entidades assistenciais, populações carentes, fundos sociais e secretarias de saúde de diversos municípios da Grande São Paulo e região de Sorocaba.

Através da CCR ViaOeste as doações foram realizadas para a comunidade carente Flamenguinho de Osasco, além dos Fundos Sociais e Secretarias de Saúde de Jandira, Itapevi, Sorocaba e São Roque. Também foram contempladas as seguintes ONGs e entidades assistenciais: Instituto Paraolímpico de Barueri, Tenda da Solidariedade de Jandira, Lar Mãe da Providência de São Roque, Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci) de Sorocaba e Cooperativa Unindo Forças de Barueri. Já as doações da CCR RodoAnel foram destinadas para a Comunidade Santa Maria em Osasco, Fundos Sociais e Secretarias de Saúde de Embu das Artes, Carapicuíba, Cotia e Osasco.

“Outro papel importante desta iniciativa é o apoio às entidades que produziram as máscaras, como a Associação Cristã de Osasco e Movimento de Mulheres Negras (Momunes) de Sorocaba. É uma ação que auxiliou setores vulneráveis da sociedade e também proporcionou renda para as ONGs e famílias envolvidas na confecção das máscaras”, destaca Daniele.

As duas concessionárias também realizaram a doação de 5,6 mil cobertores novos para a Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e promoveram campanhas de doação de sangue, que geraram mais de 150 bolsas de sangue graças ao ato de amor ao próximo realizado por profissionais das duas empresas. As doações foram realizadas nas unidades da Fundação Pró-Sangue de Barueri e Osasco e também na Associação Beneficente de Coleta de Sangue (Colsan) de Sorocaba.

 Projetos Cultuais

Em 2020, o Instituto CCR deu continuidade ao Projeto Caminhos para a Cidadania, mesmo que à distância. Ação socioeducacional tem como foco a segurança no trânsito e cidadania, e abrange alunos do 4º e 5º ano de rede municipal de ensino. Desde 2007 o programa já atendeu mais de 643 mil alunos e mais de 22 mil educadores em 400 escolas participantes. Atualmente 13 municípios abrangidos pelos sistemas sob concessão da CCR ViaOeste e CCR RodoAnel estão participando do projeto, com mais de 600 professores envolvidos.

Ao longo do ano passado foram produzidos novos conteúdos e modificados materiais já existentes no programa, e disponibilizados no site ou plataforma digital exclusiva para professores, coordenadores, alunos e familiares, incluindo capacitação técnica pedagógica, sugestões de brincadeiras, filmes e séries. Também há dicas de leitura e jogos digitais para as crianças, bem como material de apoio para coordenadores pedagógicos. Foram promovidos ainda cursos online para os professores sobre competências socioemocionais e meio ambiente no contexto do trânsito.