Matérias de: Redação

GCM de Osasco apreende drogas e veículos na Operação Pancadão

Em mais uma “Operação Pancadão” realizada pela Guarda Civil Municipal de Osasco (GCM) para coibir os abusos em bailes funk na cidade, os GCMs apreenderam diversos tipos de drogas, carros e motos irregulares neste final de semana. O fato ocorreu na madrugada de domingo, 5/2, na Rua Obadia, Jardim Primavera, onde os guardas civis supreenderam os organizadores do pancadão que, além das drogas e carros furtados, atrapalhavam o silêncio dos moradores com muito barulho.

Segundo informações dos GCMs Roberto Jeronimo da Silva e Geane Aparecida Xavier,  eles participavam da operação no local, quando encontraram uma sacola plástica com entorpecentes próximo à quadra em que ocorria a festa de funck. Ao perceberem a presença das viaturas policiais, os organizadores e as pessoas que participavam do baile fugiram.

Na sacola, os guardas encontraram 20 pacotes com 44,3 gramas de maconha; 6,2 gramas de crack; 10,2 gramas de cocaína e 37 frascos com 351,39 gramas de Lança-Perfume. Todos os entorpecentes foram apreendidos e levados para o 5º Distrito Policial, onde o delegado Marcelo Esteves Mourão determinou a elaboração do Boletim de Ocorrência.

“FORTES BATIDAS” faz curta temporada especial de carnaval no Pequeno Ato

a peça premiada coloca o público junto dos atores na pista de dança e faz um retrato pulsante da nova geração

 Fortes Batidas volta em curta temporada no Pequeno Ato em São Paulo. O espetáculo promove uma noite em que o público participa da festa e acompanha todo desenrolar da trama na pista, ao lado dos atores. Para essa nova temporada, uma versão plena de fantasias e um novo repertório com músicas de carnaval para embalar os sábados de fevereiro.

Para celebrar a trajetória do espetáculo, que por dois anos tem enchido os palcos por onde passa, o diretor e dramaturgo Pedro Granato vai lançar o livro com o texto da peça em parceria com a editora Giostri no dia 18 de fevereiro a partir das 19h.

 A peça acompanha a noite vivida por 15 jovens, cruzando desejos e entrando em conflitos embalados pelas “fortes batidas” da música. Amigos que apostam quem consegue ficar com mais meninas, um casal testando o relacionamento aberto e a dificuldade de um rapaz tímido ficar com alguém do mesmo sexo pela primeira vez. A explosiva mistura dos desejos de personagens em busca de sua identidadeconstrói uma rede de conflitos que envolve a plateia.

O público vive uma experiência que desenha um retrato pulsante dessa geração e coloca no foco questões importantes para toda a sociedade. A homofobia, machismo e intolerância sexual estão no centro do alvo dessas “Fortes Batidas”.

Os ambientes da balada são divididos em variados níveis de plataformas que possibilitam a visibilidade para a plateia. Mas isso não impede que atores dancem ao lado público e se relacionem com ele criando uma experiência ativa, em que o espectador não “assiste” o espetáculo,  estáimerso nele.

O espetáculo se prepara para circular toda a periferia de São Paulo nesse semestre com apoio do Prêmio Zé Renato. Essa temporada especial de carnaval vem após diversas temporadas em São Paulo e os prêmios APCA de “Melhor Espetáculo em Espaço não Convencional” e o“Prêmio Especial” do Prêmio São Paulo pela experimentação de linguagem.

Sobre o Teatro Imersivo

A experiência de  teatro imersivo tem se espalhado pelo mundo todo com grandes êxitos como “Sleep no More” e “Fuerza Bruta” e aqui no Brasil a experiência do Teatro da Vertigem. Granato pesquisou essa vertente no Lincoln Center em Nova Iorque em 2014 com diretores do mundo todo, dentro do Directors LAB e construiu um espetáculo que aproxima a nova geração do teatro.

FICHA TÉCNICA 

Direção e dramaturgia: Pedro Granato. Cenário: Diego Dac Assistente de direção e Iluminação: Gabriel Tavares DJ: Pedro Augusto Monteiro Coreógrafa: Inês Bushatsky Assistentes de dramaturgia: Manuela Pereira e Natália Xavier Figurino: Bárbara Sgarbi e Jade MarineraProdução: Victoria Martinez e Jéssica Rodrigues (Contorno Produções) Assistente de Produção: Ana Paula Sampaio Atores: Ariel Rodrigues, Beatriz Silveira, Bianca Lopresti, Eduardo Scudeler, Felipe Aidar, Fernando Vilela, Gabriela Andrade, Gabriela Gama, Gal Goldwaser, Inês Bushatsky, Ingrid Mantovan, Laura Vicente, Lia Maria, Lucas Oranmian, Mateus Menoni, Mau Machado e Vítor di Castro.


SERVIÇO

Onde: Pequeno Ato – Rua Teodoro Baima, 78 – entre Ipiranga e ConsolaçãoTemporada:  De 4 a 18 de fevereiro -sábado 21h30.

Ingressos:R$40/ R$20Duração 70 min. Gênero: Teatro Imersivo. Capacidade do espaço:100 lugares. Classificação: 16 anos

 Ingressos antecipados: www.sympla.com.br/pequenoato

página da peça: www.facebook.com/fortesbatidas

teaser da peça: https://vimeo.com/124357973

 

Dia dos Noivos no Bourbon Alphaville

Depois de planejar e concluir todos os detalhes do casamento, o grande dia é reservado para que os noivos possam relaxar e se preparar para o momento da cerimônia. Assim como a escolha dos profissionais que farão essa preparação, o ambiente também é importante, e deve transmitir tranquilidade e bem-estar para tornar a data ainda mais agradável. Pensando nisso, o Bourbon Alphaville Business Hotel criou pacotes especiais para os noivos se prepararem para a celebração e viverem uma experiência única.

Os pacotes para o Dia da Noiva tornarão a data inesquecível, do começo ao fim. Os serviços contemplam use day no período de 8 horas nos confortáveis apartamentos do hotel, ocupação para até 5 pessoas (noiva + 4 pessoas), roupão e chinelos para utilização durante a hospedagem, amenities Natura, prato de frutas laminadas, petit four (doce ou salgado), jarra de suco natural (1 litro) e chocolates finos Bourbon. Alguns pacotes ainda incluem espumante nacional e presente para a noiva.

O dia também deve ser especial para o noivo, e o Bourbon Alphaville pensou em todos os detalhes. Os pacotes de Dia do Noivo oferecem day use no período de 8 horas, ocupação para até 5 pessoas (noivo + 4 pessoas), roupão e chinelos para utilização durante a hospedagem, amenities Natura, welcome coquetel, petit four (doce ou salgado), bowl de castanhas. Alguns pacotes ainda contemplam balde com 8 cervejas importadas, tábua com frios e queijos e presente para o noivo.

Pacotes com valores a partir de R$ 299. Todos os itens foram pensados para o bem-estar dos noivos. Os profissionais (equipe do salão e fotografia/filmagem) são de escolha e preferência dos noivos.

O casal ainda poderá usufruir de todo o conforto e praticidade oferecidos pelo Bourbon Alphaville, que dispõe de apartamentos equipados cominternet Wi-Fi, ar-condicionado com controle individual, minibar, secador de cabelos e cofre eletrônico.

Para mais informações sobre os pacotes:

Dia da Noiva: http://www.bourbon.com.br/highlight/nupcias/bourbon-alphaville-dia-da-noiva/

Dia do Noivo: http://www.bourbon.com.br/highlight/nupcias/bourbon-alphaville-dia-do-noivo/

Serviço

Bourbon Alphaville Business Hotel
Av. Cauaxi, 223, 06454 020, Alphaville Industrial, Barueri, SP
Reservas: 11 4197 0123

11 4197 0121

0800 703 4041

reservas.alphaville@bourbon.com.br

Carrossel, o Musical traz de volta os personagens da novela e dos filmes

Depois de um remake de sucesso na TV e de dois filmes que fizeram mais de cinco milhões de espectadores nos cinemas, as crianças da Escola Mundial e sua professora Helena voltam à cena, desta vez aos palcos e em formato de teatro musical. A premiada autora e diretora Fernanda Maia (Chovendo na RoseiraMenino LuaCanção de Amor em Rosa e Sonhos não envelhecem) escreveu o texto inédito, além de assinar a direção musical e co-assinar a direção geral com Zé Henrique de Paula (este também responsável pela direção artística do projeto).

 Produzido pela G.O. Prod. Artísticas (Adriana Del Claro) e Firma de Teatro (Zé Henrique de Paula), o espetáculo conta com o apoio do SBT e Televisa. 

Os alunos da Escola Mundial voltam das férias e reencontram sua amada professora Helena e a faxineira Graça (que serão vividas por Rosanne Mulholland e Márcia de Oliveira, atrizes originais da novela em participação especial no musical). A diretora Olivia (agora vivida por Chris Couto) tenta manter a ordem na escola, ao mesmo tempo em que busca consolo para uma desilusão amorosa por causa de seu pretendente Aderbal (papel de Roney Facchini).

O rico empresário e sua secretária Marlene (Rosana Penna) surgem na escola para uma visita de surpresa e acabam envolvidos numa história de suspense e aventura que envolvem um quadro antigo, um tesouro secreto, uma donzela apaixonada e o fantasma de um pirata espanhol (Patrick Amstalden). Depois de Cirilo passar por maus bocados nas mãos de vilões que tentam passar por mocinhos, a Patrulha Salvadora acaba por restabelecer a paz, em meio a uma emocionante história de amor.

A peça traz 13 personagens infantis originais da novela, representados por dois elencos que se revezam. As 26 crianças de 8 a 12 anos foram selecionadas entre 850 inscritos durante as audiçõese interpretam os personagens que fazem a Escola Mundial vibrar de animação: Maria Joaquina, Cirilo, Laura, Jaime, Alícia, Carmen, Daniel, Marcelina, Valéria, Mário, Marcelina, Paulo e Kokimoto.

Com cenários conhecidos como o pátio da escola, a sala de aula, a sala da diretora e a casa abandonada, a produção terá itens originais da novela, como as carteiras, os bancos do pátio e a cesta de basquete. As músicas são também as da TV, em novos arranjos especialmente criados porFernanda Maia.

 

Elenco Adulto
Rosanne Mulholland – Professora Helena
Marcia de Oliveira – Graça
Chris Couto – Diretora Olívia
Roney Facchini – Aderbal
Rosana Penna – Marlene
Patrick Amstalden – Pirata Bartolomeu Cabeça de Cão

Elenco Infantil
Adrielly Takaki, Bia Dalmolin, Bruno Shiraishi Costa, Caio Cesar Laranjeira, Chiara Scarlett, Dante Hiroshi, Dudu Ejchel, Enzo Krieger, Gabriel Cordeiro, Gean Guedes, Giulia Savi, Henry Gaspar, Isabella Aguiar, Isabella Faile, Kaleb Figueiredo, Lia Botelho, Manuela Gomes de Matos, Matheus Guerra, Matheus Machado, Murillo Martins, Pedro Felipe Santos Souza, Pedro Guimaro, Rachel Aguiar, Sofia Penna, Valentina Machado, Vicky Lubliner.

Serviço: Teatro Santander – Complexo do Shopping JK Iguatemi
Endereço: Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041
Bairro Itaim Bibi – São Paulo/SP
Contato (11) 4003-1022
Vendas: bilheteria do teatro

Vendas online:
Entretix – https://www.entretix.com.br/
Ingresso Rápido – https://www.ingressorapido.com.br

Temporada:

De 20 de janeiro a 9 de abril.

Sextas, às 20h
Sábados, às 16h e 20h
Domingo, às 11h e 15h

 

Ingressos:

Plateia VIP R$ 150,00

Plateia Superior R$ 120,00

Frisa Plateia SuperiorR$ 120,00

Balcão R$ 90,00

Frisa Balcão R$ 80,00

Livre.

90 minutos.

Prefeitura de Jandira prepara escolas para volta às aulas

Pensando na comodidade e na segurança dos estudantes, a Prefeitura de Jandira iniciou uma série de ações para que as unidades escolares da cidade estejam prontas para o início das atividades, que aconteceu segunda-feira (06/02). Equipes a serviço da Secretaria de Educação iniciaram, nos últimos dias, os serviços de manutenção das escolas.

Entre as ações, estão a poda de árvores e a capinagem de jardins, playgrounds e canteiros de diversas unidades, começando pela EMEB Comecinho de Vida, no Parque Santa Tereza, na quinta-feira (26/01). Segundo a Secretaria de Educação, os serviços de poda, limpeza e capinagem se estenderão, ao longo desta semana, em outras escolas da rede municipal, em trabalho conjunto com a Secretaria de Obras.

Já a EMEB Vereador Edison Alves dos Santos, unidade localizada no Jardim Lindomar, está recebendo nova pintura em toda sua estrutura. A reforma, executada com recursos próprios da Prefeitura, deve ser finalizada nos próximos dias.

Além dos serviços de manutenção de escolas da cidade, na quarta-feira (25/01), a Secretaria de Educação realizou encontros com diretores e coordenadores de escolas da Rede Municipal. Durante as reuniões, foram apresentadas as propostas educacionais desenvolvidas pela equipe técnica do Poder Executivo, voltadas à qualidade do ensino oferecido nas escolas do município.

O prefeito Paulo Barufi acompanhou o encontro com diretores de escolas e ressaltou o empenho da Prefeitura na evolução da educação pública. “No próximo dia 02 de fevereiro nossas escolas estarão prontas para receber os mais de dez mil estudantes. Nossos alunos contam com o excelente trabalho desenvolvido pelos educadores da Rede Municipal de Ensino”, disse Barufi.

TEMPO DE VIVER está em cartaz no CCSP

Texto inédito de Carlos Colabone com direção de Gonzaga Pedrosa e Carlos Colabone é uma peça em seis fotografias que fala de amizade, memória e maturidade. Com Lucélia Machiavelli, Selma Luchesi, Suia Legaspe e Valéria Lauand.

Pelas areias de uma praia do litoral, a vida de quatro mulheres é marcada por mais um encontro durante a passagem do réveillon. Carmen, Yara, Alma e Juracy celebram a amizade, recordando momentos especiais de cada uma delas, brindando a possibilidade de viverem intensamente um tempo de felicidade.

Alma tem 66 anos. Viúva. Elegante, polida, perspicaz, amorosa e insegura. Seu olhar revela uma tristeza. Fotógrafa internacional que registrou durante anos o trabalho de um grupo de mergulhadores que buscavam espécies raras pelo mundo marinho.

Carmen tem 73 anos. Viúva. De forte personalidade, vaidosa, despachada, engraçada, criativa, egocêntrica, comunicativa, irônica. Não dispensa adereços exagerados, de cores vibrantes. Usa uma bengala. Empresária bem-sucedida, proprietária de uma grife feminina.

Yara tem 56 anos. Solteira. Franca, aberta, alegre e politizada. Cabeleireira, proprietária de um importante salão de beleza em um bairro nobre da cidade. Juracy tem 54 anos. Casada. Mulher simples, amável, convicta em tudo o que diz e faz. Presta serviço para a comunidade da igreja à qual pertence.

“A maturidade provoca deslocamentos, diferenças que devem ser compartilhadas. As quatro mulheres desse TEMPO DE VIVER são absolutamente convictas sobre o que pensam e falam. Elas se permitem abrir o baú e remexer o passado. Umas mais, outras menos, sem deixar diluir a forte personalidade de cada uma. Recordam juntas dificuldades e alegrias do passado para celebrar a possibilidade de tornar a vida mais compreensível e prazerosa”comenta o autor e diretor Carlos Colabone.

Além da relação dessas mulheres com a vida, há no texto outras questões paralelas, como a responsabilidade ambiental, o comportamento do ser humano num ambiente de praia. Da ocupação ao acúmulo de dejetos. Afinal, o mar leva, mas também devolve.

A encenação

Carlos Colabone também assina o cenário e o figurino. Uma espécie de instalação convida o público a se sentir na praia. Em diagonal, um praticável sinuoso, inspirado no desenho de um cavalo-marinho, simboliza a enseada: areia e mar; sobre ele um guarda-sol, duas cadeiras. Ao redor cadeiras de praia são espalhadas aleatoriamente pelo público, que as recebe quando entra no espaço.

SERVIÇO

Temporada: 21 de janeiro a 26 de fevereiro – Sextas e sábados às 21h e domingos às 20h

Local: CCSP – Centro Cultural São Paulo (metrô Vergueiro)  -Rua Vergueiro, 1.000

Telefone. (11) 3397-4002

Duração: 80 min

Censura: 16 anos

Lotação:Sala Espaço Missão (60 lugares)

Ingressos: R$20,00 – a venda estará disponível na bilheteria em seu horário de funcionamento (terça a sábado, das 13h às 21h30; e domingos, das 13h às 20h30), e no Ingresso Rápido a partir de 30 dias antes do evento (mesmo no caso de temporadas longas) preço popular: R$3,00 (dia 27/01) – nesse dia não serão vendidos ingressos pela internet e serão vendidos apenas dois por pessoa, na bilheteria do CCSP, que será aberta somente duas horas antes do início do espetáculo.

 

FICHA TÉCNICA

Texto: Carlos Eduardo Colabone. Dramaturgismo: Gonzaga Pedrosa. Direção: Carlos Colabone e Gonzaga Pedrosa. Elenco: Lucélia Machiavelli / Selma Luchesi / Suia Legaspe / Valéria Lauand. Cenografia e figurino: Carlos Colabone. Iluminação: Fran Barros. Trilha sonora: Ricardo Severo. Preparação Corporal: Luzia Carion. Makeup Designer: Beto França. Fotografia: Bob Sousa. Designer Gráfico: Victor Iemini.Vídeos da Internet: Bruno Kott e Ricardo Lisboa eYantra Imagens. Produção técnica: Impacto R. Assistente de produção: Isabella Menezes. Direção de Produção: Fernanda Moura. Realização: Palimpsesto Produções Artísticas e Prêmio Zé Renato. Idealização: Carlos Colabone.

PIRAPORA SEDIA FESTIVAL MUSICAL

Acontece em Pirapora do Bom Jesus no próximo dia 11 de fevereiro o 1º FEMUT – Festival da Diversidade Musical, reunindo diversos gêneros musicais com artistas locais e do convidado Adriano Roccha. A iniciativa é do Espaço Música’teliê da musicista Sheila Costa e do Sid Jr. Studio, com apoio da Prefeitura de Pirapora do Bom Jesus.

Segundo os organizadores a ideia é promover a integração entre os grupos ativos em Pirapora e ser uma vitrine para cada artista mostrar o seu trabalho, uma diversidade de estilos e gêneros. O 1º FEMUT acontecerá na Casa da Cultura no centro de Pirapora a partir das 19 horas e a entrada é franca.

Além de Adriano Roccha participarão os grupos Vovente, The Power Fire Saint, Ivanildo e Anderson, Elton Coelho, Gil More, Harmonic Group, Matheus Camargo e Christiano e Irineu Lopes.

Sobre os organizadores

Sheila Costa iniciou os estudos musicais aos nove anos de idade com diversos professores particulares. Dedicou-se ao estudo de música popular, orgão eletrônico e teoria musical. Como docente, atuou em projetos de educação musical, escolas livre de música e atualmente é professora de piano e teclado na Secretaria de Cultura de Pirapora do Bom Jesus, onde desenvolve aulas coletivas de instrumentos de teclado e coordena a Camerata Municipal e o Coral da Terceira Idade. Diretora do “Espaço Música’teliê”, grupo especializado em eventos e aulas de música personalizadas, atuou como pianista correpetidora do Coro Municipal de Araçariguama (2014) e do Madrigal Vivarte. Cursa Bacharelado em Piano Erudito pela FIAM FAAM – SP.

Sid Jr é um jovem produtor musical muito atuante no meio gospel de Pirapora do Bom Jesus. Trabalha com gravações e produção de artistas cristãos. É guitarrista e professor e, apesar da pouca idade, se mostra promissor e com grande poder de liderança.

Outras informações com Sheila Costa pelo telefone (11) 9 7551-3205

Encontro aberto da Cultura abre espaço para novas propostas

O prefeito Rogério Lins participou, no sábado, 28/1 do primeiro encontro aberto Cultura Livre, promovido pela Secretaria da Cultura com o objetivo de discutir propostas culturais para a cidade. O encontro foi coordenado pelo secretário da pasta, Gustavo Anitelli e ocorreu na Escola de Artes Antônio César Salvi, no centro.

A ação inédita lotou o saguão da Escola de Artes, reunindo cerca de 200 pessoas entre produtores culturais, artistas de teatro, radialistas, integrantes dos movimentos Hip Hop e Sertanejo, skatistas, ciclistas, professores, membros do Conselho de Cultura de Osasco, entre demais participantes.

O prefeito Rogério Lins disse que a reunião marca uma nova etapa na Cultura de Osasco e que daqui em diante o diálogo será constante. ”Vamos ouvir e buscar novos caminhos. A disputa eleitoral partidária acabou no final do ano. A partir de agora só importam os quadros que podem ajudar a cidade, independente de partido. Não tenho dúvida, faremos um trabalho maravilhoso, valorizando nossos artistas locais”, afirmou.

Anitelli ressaltou que a proposta da secretaria é democratizar a Cultura, abrindo espaço para os artistas locais, além de ocupar os espaços públicos.

Teatro popular “União e Olho Vivo” celebra 50 anos com exposição

O TUOV – TEATRO POPULAR UNIÃO E OLHO VIVO segundo Augusto Boal “o mais antigo grupo de teatro popular em atividade das Américas”, convida a população para uma viagem pela história através de uma grande exposição que será aberta ao público no dia 04 de fevereiro, em sua sede localizada no bairro Bom Retiro. “TUOV 50 ANOS – Em Busca de um Teatro Popular” tem curadoria de Alexandre Benoit e resgata a trajetória do grupo como um capítulo vivo da cultura brasileira. A exposição conta os 50 anos de trabalho do TUOV (1966 a 2016) através de muitas imagens, cartazes, vídeos e objetos de cena, narrando de forma simples e envolvente as andanças do grupo pelas periferias de São Paulo, pelos quatro cantos do Brasil e pelo mundo afora.

Meio século de teatro, aventuras e muita resistência é um pouco do que poderá ser visto durante a exposição, que entre outras coisas contará com um grande painel, marcando todas as apresentações do TUOV pelo mundo. Na inauguração da exposição haverá falas dos integrantes, curadoria, convidados especiais e serão apresentadas músicas do repertório do grupo e do Samba do Bule, grupo mais jovem que nasceu do TUOV e com quem dividem o espaço.  E, como não poderia faltar, na mais clássica tradição do teatro popular, será servido um lanche, como aqueles que acompanharam o TUOV em seu meio século de andanças pela periferia de São Paulo.

Como escreveu certa vez Augusto Boal, o diretor e dramaturgo do TUOV, César Vieira, fez o que muitos tentaram e poucos conseguiram: conduziu por décadas um trabalho de pesquisa teatral autêntico, voltando os esforços para levar o teatro para aqueles que dificilmente tinham acesso a ele: os bairros populares e afastados da grande São Paulo.

Essa história agora poderá ser conhecida pelo grande público. Com o apoio do Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, o TUOV montou uma grande retrospectiva de suas andanças em busca do teatro popular. Na abrangente mostra, resgatou-se um material até então inédito de fotos, vídeos e depoimentos (de Antonio Cândido, Iná Camargo, Zé Renato, entre outros) que atestam a dura luta por uma arte engajada, levando o teatro para salões paroquiais, associações de bairro, misturando sem cerimônia o teatro com reivindicações por pavimentação de ruas, creches e moradia digna.

Na exposição, revela-se outra faceta do TUOV. Sua prodigiosa carreira internacional que vai desde os esforços pela interligação latino-americana de grupos teatrais até a repercussão das montagens e dos roteiros em países como França, Itália, Polônia e Egito.

Em paralelo ao TUOV, Idibal Pivetta (nome verdadeiro de César Vieira), teve uma intensa militância como advogado no período da ditadura, engajando-se pela liberdade de presos políticos e pela memória dos desaparecidos do regime militar. Esta luta também é contada na exposição, pois confunde-se com a própria existência do TUOV.

Para marcar data tão importante, o grupo realiza uma grande celebração com diferentes ações. Além da exposição, o projeto iniciado com a revitalização da sede, conta com oficinas gratuitas, encontros e outras ações. Durante o projeto serão recebidas excursões de escolas para que os estudantes conheçam um pouco mais sobre a participação do grupo na construção da história e cultura brasileira.

As oficinas ocorrem de Janeiro a Julho de 2017 e serão tratados temas como a Dramaturgia do TUOV, Figurino, Cenografia, Vídeo e Roteiro Teatral. Valorizando a historia e a memória, serão realizadas pesquisas de campo para reconhecimento do território e pesquisa musical, voltada para o percurso que existiu e existe ao longo da história do bairro, já que os primeiros habitantes eram imigrantes italianos, depois judeus e nos dias atuais, os bolivianos e coreanos, em sua maioria. Ao final, o grupo realizará de forma coletiva a elaboração do próximo texto do TEATRO POPULAR UNIÃO E OLHO VIVO que terá como tema o Bom Retiro, em forma de uma grande homenagem ao bairro.

O TUOV é amplo também nos números! O grupo já foi visto por cerca de 4 milhões de pessoas em quase quatro mil apresentações, que aconteceram em bairros populares da grande São Paulo, ruas, praças, escolas, igrejas, casas paroquiais, clubes esportivos de várzea e escolas de samba, entre outros. Participou de inúmeros festivais de teatro nacionais e outros países como França, Itália, Polônia, Portugal, Peru, Bolívia, Egito, Panamá, Nicarágua, Angola e percorreu, em temporadas, mais de 20 países na América, Europa e África.

“Entendemos que nossa maior justificativa para realização do projeto é seguir na trajetória de resistência e luta através de um teatro inteiramente popular, pensado e destinado a todo instante ao público e à cidade de São Paulo, principalmente seus bairros populares e periféricos”, conclui César Vieira.

Se você ainda não conhece o trabalho do TUOV, não perca a oportunidade de se aproximar e conhecer todas as particularidades deste projeto que tem duração prevista até Julho de 2017. ‘Mantenha os olhos vivos’ e conheça o tão famoso teatro popular que resiste bravamente na cena cultural e social, e que agora abre as portas da sua sede, para receber o público e contar a sua história.

SERVIÇO: “TUOV 50 ANOS – EM BUSCA DE UM TEATRO POPULAR”

Ocupando todos os espaços da sede do TUOV no Bom Retiro (da praça Augusto Boal, até os camarins e a cozinha comunitária, passando pelo galpão de espetáculos) a exposição reúne mais de 300 imagens, vídeos, áudios, figurinos e adereços cênicos, para contar um pouco dessa história, lançando luz sobre as aventuras, alegrias e a resistência do TUOV. Além do que foi o TUOV até aqui, a proposta busca também apontar para o futuro, pois a luta por uma arte popular é tão atual hoje como nos anos 70, e o TUOV (agora com o Samba do Bule e o Sítio da Cultura Popular) demonstra a mesma disposição para seguir por mais 50 anos sulcando os mares da fantasia, desfraldando as bandeiras da utopia!

Abertura: 04/02/2017 – 15h às 21h

A partir das 15h00 – haverá falas dos integrantes do TUOV, da Curadoria e de convidados especiais. Encerramento das 20h às 21h com o Samba do Bule.

Temporada: 04/02/2017 a 02/07/2017- quarta a sábado – 14h às 18h (excepcionalmente o domingo 02/07/17 de encerramento)

Classificação: Livre

Informações: teatropopularuniaoeolhovivo@gmail.com

Local: Teatro Popular União e Olho Vivo, Rua Newton Prado, 766, Bom Retiro – São Paulo- SP

Telefone: 011 3331-1001

Mais informações: uniaoeolhovivo.com.br / www.facebook.com/tuovivo

Casa do Empreendedor de Osasco será reaberta com novos atrativos ao empresariado

A Prefeitura de Osasco está programando um pacote de eventos em comemoração ao aniversário da cidade, no dia 19/2. Uma das novidades será a reabertura da Casa do Empreendedor de Osasco, no dia 17/2, com novas estruturas e serviços necessários ao empresariado, reunidos em um único local. O prefeito Rogério Lins esteve com representantes do Sebrae – SP na terça-feira, 31/1, para definir algumas ações para a solenidade, bem como negociar propostas de novos convênios com a iniciativa privada, atraindo assim, futuros empreendedores ao município.

Acompanhado pelo secretário de Indústria, Comércio e Abastecimento (SICA), Dr. Alexandre Bussab e o  secretário adjunto, Dr. Luiz Henrique, Lins disse que deseja tornar a cidade o “carro-chefe” do Turismo de Negócios, uma nova prática no mercado, de caráter comercial, entre outros setores, e que vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil.

“Osasco tem uma localização privilegiada, ótimos  empreendimentos e está em constante crescimento. É a 2ª maior economia do Estado e o 8º maior PIB do Brasil, tornando-se um dos melhores municípios para investimento. Queremos atrair novos atores, inovar com outras experiências e ser uma referência nesta modalidade na região Oeste”, destacou.

Em 2016, a cidade realizou mais de 600 aberturas de empresas por mês, revelou Bussab. “Por conta do cenário econômico nacional, o número de abertura de empresas em 2017 pode aumentar, e a prefeitura quer dar todo o respaldo para que o trâmite de abertura de novos empreendimentos seja realizado com agilidade e num mesmo lugar”, disse.

Carlos Alberto de Freitas, gerente no SEBRAE-SP, acompanhado do consultor Thiago Bueno Ferraz, salientou que a Casa do Empreendedor, em parceria com o Sebrae-SP e outras instituições, oferecerá um programa especial de acolhimento às empresas. “Daremos uma atenção especial ao novo empreendedor, oferecendo encontros de negócios e assessorias mensais para ajudá-los a terem sucesso e longevidade”, destacou.