Ação integrada da Guarda com Secretarias lacra bares que promoviam aglomerações em Barueri

Uma megaoperação promovida na quinta-feira (dia 21) mostrou que Barueri não vai mais tolerar qualquer desrespeito contra as normas de segurança para conter a propagação do novo coronavírus (Covid-19).

A ação, realizada em conjunto entre a Guarda Civil Municipal, ligada à Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (SSMU), a Vigilância em Saúde, vinculada à Secretaria de Saúde, a Secretaria de Indústria, Comércio e Trabalho (SICT) e também a Secretaria de Planejamento e Urbanismo, interditou e lacrou ao menos quatro bares da cidade denunciados nas redes sociais por promoverem festas com aglomerações, ultrapassarem o horário de funcionamento estipulado pelo Plano São Paulo durante a pandemia, venda irregular de bebidas, dentre outras irregularidades.

A operação envolveu 61 agentes da Guarda, destacados para a fiscalização noturna; a fiscalização diurna conta com 86 agentes de segurança, além do monitoramento por câmeras, já que a fiscalização é feita diariamente. “Diuturnamente são realizadas operações desse gênero em todo o município. Para fazer o monitoramento dessas aglomerações, a Guarda faz fiscalização in loco, monitoramento e recebe denúncias por meio dos telefones de emergência”, detalhou a secretária da SSMU de Barueri, Regina Mesquita. Segundo ela, após as festas de final de ano houve um aumento de 30% nas denúncias da população referentes a aglomerações no município.

Apesar ter sido motivada pela desobediência às regras vigentes neste período de pandemia, a visita aos bares trouxe à tona uma série de outras irregularidades identificadas pelos fiscais da Vigilância Sanitária, da Indústria, Comércio e Trabalho e do Planejamento e Urbanismo.

“Nós estamos lacrando e esses estabelecimentos, cheios de irregularidades, só voltam a funcionar após a pandemia e com a regularização das licenças. Vale lembrar que a Guarda e os fiscais já tinham notificado e até multado alguns desses estabelecimentos, e eles continuaram infringindo a legislação, inclusive do ponto de vista do decreto do governo do Estado com relação a aglomeração de pessoas, com provas inclusive nas redes sociais”, destaca o secretário de Indústria, Comércio e Trabalho, Joaldo Macedo Rodrigues – o Magoo.

De acordo com a Vigilância em Saúde, os estabelecimentos interditados na quinta-feira acumularam autuações como armazenamento inadequado de bebidas e comidas, estoque inadequado de alimentos, más condições de higiene e até por executar atividades de alto risco sem licença de funcionamento junto à Vigilância Sanitária.

Esse foi só o primeiro dia de uma ofensiva ainda mais rígida que a cidade está adotando para conter a propagação da Covid-19, conforme diz a secretária Regina. As ações de fiscalização continuarão ocorrendo dia e noite na cidade.

Denuncie

A Prefeitura de Barueri disponibiliza vários canais para denúncias, como o APP Barueri/Ouvidoria, o 153 e telefones de emergência da Guarda Municipal: (11) 4198-3205 e 4199-1400.